1. Spirit Fanfics >
  2. C-9 Academy School >
  3. O início de uma semana infernal

História C-9 Academy School - Capítulo 2


Escrita por: IIMary

Notas do Autor


Mais um cap msm sabendo q ninguém vai ler 👌

Capítulo 2 - O início de uma semana infernal


Tinha ficado cansado de ter que esfregar esse chão. Ficar ajoelhado na mesma posição passando um escovão durante horas, além de acabar com as minhas costas, vendo que cada aluno que passava ao meu lado fazia questão de pisar justamente onde havia limpado, era o verdadeiro inferno na Terra. 


- "Tem uma mancha ali" - Consegui ouvir da 'surpevisora'. Quando me virei, a vi passar a folha do livro que estava lendo. - "Não está fazendo direito" 

- Se acha que está tão ruim por que não vem aqui fazer então? - Tinha soltado o objeto no chão enquanto perguntava. Após minha fala ela descruzou as pernas e veio em direção a mim, com uma cara não muito boa. - 

- Quem você pensa que é para falar assim comigo? - Ela perguntou pausadamente. Podia jurar que estava vendo seus olhos vermelhos de raiva. - 

- Um aluno que cansou de trabalhar enquanto a madame fica sentada sem fazer nada e só reclama - Disse enquanto reunia todos os objetos usados na limpeza e os jogando dentro de um balde. - Agora se me da licença, tenho uma coisa séria para fazer 

- Você não vai sair daqui - Ela falou enquanto segurava meu pulso. - Esse chão tem que ficar brilhando primeiro 

- Escuta aqui - Antes que conseguisse terminar minha frase ouvi um forte barulho. Me virando, vi a porta do ginásio ser aberta com tudo. - 


Após um professor entrar, trazendo consigo outro aluno, ele e a senhora do inferno - como gosto de chamá-la - acabaram se afastando um pouco. Por mais que quisesse saber o assunto, eu tinha consciência de que seu ouvisse com certeza teria mais trabalho para fazer, então acabei ficando na minha e voltando ao 'meu serviço'.


- Vocês dois - Apenas virei meu pescoço quando fui chamado. - Irão limpar o ginásio e ajudar na limpeza do refeitório 

- "'Tão zoando com a minha cara, não é possível" - Escutando o outro, tive que me segurar para não soltar uma risada. - 

- "Acredite, tem 'detenção' pior" - Enquanto o vi pegar o esfregão, acabei o respondendo-o. Pelo seu olhar de surpresa tive a certeza que não estava esperando por minha resposta. - 


Quando finalmente tinha conseguido terminar de esfregar aquele chão consegui ouvir um belo estalo vindo das minhas costas quando me levantei. 


- A quanto tempo você está assim 'pra fazer esse barulho? - Fui perguntado enquanto juntava tudo no novamente dentro do balde. -

- Tempo suficiente - Respondi enquanto ia até a arquibancada para descansar. Já sentia todo meu corpo começar a doer. - 


Aproveitando que os adultos haviam saído, ele soltou o esfregão e se sentou ao meu lado. 


- Que merda que você fez? - Ele me perguntou. - Ninguém recebe essa tarefa sem ter irritado alguém 

- Chamei a Senhora do Inferno de Senhora do Inferno na frente dela - Respondi enquanto segurava o riso. - 

- Tu não fez isso - Com certeza dava para ouvir os risos deles de fora do ginásio. - 

- Ela ficou com raiva eu acho - Olhei para ele. - E você? 

- Sem querer joguei o dicionário na cabeça do professor - O encarei firmemente. - O que foi? 

- Como caralhos você conseguiu fazer isso? - Perguntei enquanto ria. Definitivamente esse era um motivo bem estranho. -

- Estavam enchendo a minha paciência e eu peguei a primeira coisa que vi pela frente - Ele me explicou. - Só que eles desviaram e acertou em cheio o professor 

- Não sei se parabenizo pela coragem ou te bato pela idiotice - Vimos a porta do ginásio ser aberta novamente. - 

- Vocês dois - O professor apareceu novamente. - Refeitório, ou já se esqueceram? 

- Já vamos - Respondemos em uníssono. - 


Enquanto encarava todo o ambiente, pude perceber que ainda faltava secar tudo. Me levantei e fui na direção do armário para pegar os panos para finalmente terminar aquilo, mas foi eu segurar o objeto e uma ventania começar naquele lugar. 


Poucos segundos se passaram e milagrosamente tudo estava seco. Apenas olhei para ele, que tirou o pano da minha mão e o jogou para longe.


- Temos trabalho a fazer - Ele me dizia enquanto andava até a entrada/saída. - Vem? 

- Claro - Respondi. - 


Saímos pela porta e fomos até os corredores para ir até o refeitório. Pelo caminho já dava para se ver a bagunça. Havia resto de comida misturado com o que parecia ser papel higiênico e outras coisas que nem dava para distinguir. 


- Da 'pra voltar 'pro ginásio? - Ele perguntou parecendo estar em sofrimento. - 

- Infelizmente não - Disse enquanto tentava recolher um pouco daquilo. Após juntar uma parte acabei colocando-a na lixeira mais próxima. - 

- Daniel e Victor? - Logo após ouvir meu nome e o que julguei ser o do outro garoto, encaramos a porta de entrada do refeitório. Havia duas garotas em frente a ela. - O diretor disse que vocês iam nos ajudar a limpar essa bagunça 

- O que aconteceu aqui? Uma guerra? - O garoto, que agora tinha descoberto que seu nome era Victor, perguntou enquanto encarava assustado aquilo. Ele havia aberto um pouco só para ver como seria a nossa próxima situação. - 

- Terceiros anos - Uma delas respondeu enquanto cruzava os braços. - E como ninguém quer limpar, sobrou para nós

- A semana nem começou direito e já está um verdadeiro inferno - Ele disse entrando no local. - 


Realmente, era segunda-feira e com certeza já estava sendo um inferno. Que Deus me ajude nessa semana infernal. 


Notas Finais


Se gostarem, peço que comentem. A pessoinha aqui está realmente insegura sobre isso, ainda mais por não gostar da minha escrita. Mas deixando isso de lado, Bjs a tds 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...