1. Spirit Fanfics >
  2. Cabelos Arco-íris. >
  3. 1 - Red.

História Cabelos Arco-íris. - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


BOM DIA 👉🏼👈🏼
voltei com essa fanfic fofinha q queria postar a tanto tempo.

Capítulo 1 - 1 - Red.


Yoongi não tinha mais nenhuma motivação para continuar, sentia-se um peso morto sob esse solo. Não comia direito, nem ao menos bebia água, só quando realmente apertava sua situação. Odiava ir para escola por conta disso, só queria ficar em casa até morrer de causas naturais. 

Sua mãe sempre falava que isso era só mais uma frescura e que logo ele estaria melhor de novo. O garoto nunca havia ido em um psicólogo porque ela realmente não achava necessário. 

O Min mais novo não a considerava como família, pois a mesma não se preocupava com ele, era apenas uma viciada no trabalho, e nos tempos livres, saia para a balada deixando o garoto sob cuidados de sua babá, Jully. 

É, e esse era mais um dia em que isso acontecia. Yoongi tinha 17 anos e uma babá de 20. Ela era a única pessoa que ajudava Min de vez enquanto, e o fazia sair da cama e tomar banho, pelo menos. A noite estava chuvosa, e o garoto tomava um pouco de chá junto de Jully.

–Me desculpa garoto, eu queria muito poder te ajudar.-disse a garota alta, virando o liquído de seu copo todo em sua garganta.

–Não ligo, Jully. Sinceramente não ligo mais para nada desse mundo, meu lugar não é aqui.

–Realmente, o lugar de nenhum de nós aqui, pirralho. Todos nós seremos apenas terra algum dia.

–É, sinto que esse dia está cada vez mais próximo para mim. –virou o liquído. –Vou tomar banho, pode arrumar minha cama?

–É claro. –Jully subiu as escadas junto de Yoongi, e os dois seguiram o caminho oposto. A casa de Min era enorme para apenas duas pessoas e, quando mais novo, se gabava por isso. É, Yoongi sempre foi um garoto carente, que gostava muito de chamar atenção na escola, principalmente quando tinha uns 12 anos. 

Assim que ele entendeu sua realidade, e que ele nunca teria carinho, ele parou com isso, se fechando para tudo e todos.

Bom, Hoseok chegou logo pela manhã, um dia depois do chá com a Jully. Yoongi e a garota estrangeira ainda dormiam e ouviram a campainha tocando. O garoto acordou assustado, e como Jully ainda dormia, a deixou por ali e foi até a porta, atender quem quer que fosse.

Era um garoto de cabelos vermelhos, olhos brilhantes e um sorrisão. A própria alegria em pessoa, pensou Yoongi apenas de olhar para o garoto. 

–Olá! Sou Jung Hoseok, agora eu moro aqui do lado, pode me ajudar com os meus móveis? – perguntou, sorrindo ainda maior, tornando isso realmente possível. O sorriso daquele garoto era tão contagiante, que por um momento, Yoongi pensou em sorrir.– Ah, me desculpe... Te acordei, não é? 

Hoseok notou pelo rosto amassado e os cabelos bagunçados do menor. 

– Sem problemas, posso te ajudar sim. Só espera um pouco aqui, ok? – Yoongi disse e correu para o banheiro, lavou seu rosto, fez suas necessidades matinais e trocou de roupa, tirando o pijama que estava usando por quatro dias seguidos. Assim, esse voltou para o andar de baixo, e foi até a porta onde o maior o esperava.

– Hey, desculpa mesmo por ter te feito acordar, eu deveria ter pensado nessa possibilidade antes... – disse, mudando seu semblante para envergonhado.

– Você já me acordou certo? Então só fica de boa, vamos lá.– Yoon saiu de casa, trancando a porta e indo até a casa ao lado, a nova casa de Hoseok.

– Hm, você não me disse seu nome. – Hoseok disse sorrindo, enquanto levava uma caixa para dentro de sua casa.

–Oh, me desculpe. Me distrai tanto que me esqueci... Meu nome é Min Yoongi.– Yoon disse, levando outras caixas para dentro.

–Posso te chamar de Yoon?– Perguntou, sorrindo.

– Hm...– Yoongi murmurou, fingindo pensar em algo, enquanto Hoseok o olhava aflito.– Pode me chamar do que quiser...

–Ah! Obrigado Yoon!– Hoseok sorriu e foi para fora da casa, para pegar outra caixa.

Passaram-se mais alguns minutos e os dois garotos já haviam terminado de levar todas as caixas para dentro da casa de Hoseok, que já começará a abri-las e organizar tudo em seu devido lugar.

– Precisa de mais alguma coisa, Jung?–Yoongi perguntou de bom grado, indo em direção a porta.

– Não, agora eu me viro... O montador de móveis virá daqui a pouco. – Ele foi até a porta com Yoon. – Obrigado, Yoon!

Hoseok abraçou o outro de lado, e Yoongi apenas pemaneceu em silêncio.

–De nada Jung! Se precisar novamente, só me chamar. – Saiu da casa e acenou para Hoseok, entrando em sua casa em seguida.

Jully já estava passando o café, e olhou curiosa para Yoongi assim que o mesmo entrou.

–Onde estava, garoto?–Perguntou, colocando o café recém passado em uma xícara e o trazendo para seus lábios.

–Eu tenho um novo vizinho agora, Jully. Ele me convidou para ajudá-lo a levar sua mudança para dentro, e então eu apenas o ajudei. –Disse o Min, pegando a garrafa de café e virando levemente, enchendo um pouco mais da metade da xícara.

–Yoongi você não me engana! Você pelo menos teve vontade de fazer amizade com esse garoto! 

–Ei, não começa sua fanfiqueira!– Yoongi retrucou, com um sorrisinho no rosto. Assim que percebeu o sorrisinho e o motivo dele, afundou seu rosto na xícara de café, afinal, fazia tempo que Yoongi não sorria assim, ainda mais por causa de uma pessoa. 

–Eu vi o sorrisinho! Yoongi, me conta, como ele é?–Se sentou ao lado do garoto, curiosa.

–Ele se chama Hoseok. Jung Hoseok. Tem 16 anos e veio para a capital para cursar dança. Ano que vem ele se forma no Ensino Médio e já quer começar a faculdade logo de cara, por isso ele veio antes. E é, ele é um aluno antecipado, passou na prova da antiga escola dele. Ele é da mesma escola que eu agora e, eu só sei disso mesmo. Não puxei muito assunto com o garoto, queria que ele me achasse misterioso e voltasse a falar comigo. –Confessou em voz alta, sorrindo para Jully.

–Ai garoto, você é estranho!–Jully riu. – Que jeito estranho de demonstrar interesse.

– Jully, eu nunca tive amigos de verdade, por isso não sei como fazer isso. – Mudou seu semblante para triste.

– Sem problemas, posso te ajudar com isso. Eu não sou a pessoa mais popular do mundo mas, eu tenho alguns amigos e, com certeza posso te ajudar! Eu estou tão feliz que você está feliz em socializar com alguém! Lembra da última vez que sua mãe te obrigou a socializar com aquele norueguês? 

– Lembro, foi uma catástrofe, odeio me lembrar daquele dia. – Os dois riram juntos. – Mas então, como posso fazer para ser amigo do meu vizinho, Jully? 

– Deixe com a titia Jully! – Riram novamente, mas dessa vez Jully foi até Yoongi e deu um abraço apertado no garoto. – Meu garotinho está crescendo tanto... Parabéns Yoonginho, você é tudo para mim, pode ter certeza! – A garota sorriu gentilmente. Yoongi retribuiu o abraço e o sorriso.

– Obrigado Jully, você é a melhor. – E terminaram o dia assim, abraçados.

Bom, eu falo terminaram, pois a mãe do Yoongi adentrou pela porta principal, tendo a visão dos dois se abraçando. Ela era uma mãe um tanto quanto, conservadora, por esses assuntos, digamos assim. Yoongi nem se quer teve amigos, muito menos uma namorada ou coisa do tipo. Ele perdeu seu bv com 12 anos, apesar de ser bastante travesso e arteiro, ele fazia sucesso entre as garotas. A primeira garota que ele beijou foi Doyeon, a garota mais bonita da escola na época. Yoongi gostou muito de beijá-la mas quis se aventurar por outros gêneros. Depois de Doyeon, o segundo beijo de Yoongi foi de SeongJae, um garoto bem popular por ser o único garoto gay da escola. Ele gostou muito de beijá-lo também, e ficou nessa confusão por alguns anos. 

Depois de seu segundo beijo, nunca teve nenhum mais, pois já havia se afundado na depressão profunda e na vontade súbita de nunca ter existido. Mas, voltando para o assunto sexualidade, Yoongi nunca gostou de se rotular, mas como ainda precisamos ter esses rótulos para viver em sociedade, ele se aceitou pansexual, atração por pessoas e não por gêneros. Claro que a senhora Min não sabia disso, pois se soubesse já havia surtado e mandado o filho para morar com seu pai, que acredite, é ainda pior que ela.

Um abraço, para a senhora Min, significava mais do que uma simples amizade, assim como para quase toda a sociedade mais velha da Coréia. 

E então, a mãe de Yoongi foi de um semblante feliz para um semblante sério em poucos segundos. Deixou as comprar sob a bancada, enquanto Jully, aflita, se desvinculou do abraço. Yoongi sorriu minimamente para sua mãe que o olhava com a cara mais assustadora que ela já havia feito em toda a vida. 

O sorriso do Min mais novo se desmanchou.

–Então quer dizer que, você agora namora com essa estrangeira? – perguntou a senhora Min.

–Não mãe! Somos só amigos, isso é um jeito de demonstrar afeto.

–Sim senhora Min, no meu país é normal as pessoas andares abraçadas por aí assim. Os jovens da Coréia também já entendem isso. Por favor não castigue o Yoongi, e não me proiba de vir aqui. Eu sou a única amiga dele, senhora Min. – sua expressão continha tristeza e um pouco de arrependimento de ter abraçado Yoongi justo naquela hora. Mas quem adivinharia que a alcoólatra entraria em casa naquela hora?

– Tudo bem Jully, está dispensada por hoje. E na próxima vez que eu sair, Yoongi ficará sozinho também, ele terá que arcar com as consequências de agarrar uma garota. Meu filho ainda não está pronto para isso, ele ainda está em fase de estudo, não pode namorar agora. Não acredito que seja apenas uma amizade, a primeira vez que eu abracei o pai de Yoongi, estavamos no nosso segundo mês de namoro. Irá passar dessa vez meu filho, mas você ficará sem ela se eu ver isso novamente! – Fez seu discurso, olhando nos olhos de Jully.

A garota olhou para Yoongi e acenou para o mesmo, pegando sua bolsa que estava na cadeira e foi para casa. Jully praticamente já era da família, por isso tinha uma cama para ela no quarto de Yoongi, e ela tinha uma cômoda de roupas apenas para ela no quarto de Yoongi também. Por isso não precisava ficar trazendo coisas para a casa, apenas as coisas de higiene pessoal e seu dinheiro.

Yoongi correu para seu quarto e se escondeu debaixo das cobertas. Mandou uma mensagem pra Jully para falar sobre Hoseok.


Notas Finais


na realidade não era pra ser um capítulo tão pequeno, mas eu fiquei ansiosa para postar. vou postar no wattpad também, me apoiem pelos dois aplicativos!!!
compartilhe e favorite, por favor, ajuda muito a criança aqui.👉🏼👈🏼


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...