História Caçadora de Vampiros - Capítulo 3


Escrita por: e MLRG

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 10
Palavras 1.646
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Madrugada


Fanfic / Fanfiction Caçadora de Vampiros - Capítulo 3 - Madrugada

Eu abri os olhos e me virei para a direita para olhar a hora no despertador... três horas em ponto, eu me levantei e fui até o espelho, depois de ter ido me desculpar para o Tristran eu acho que peguei no sono assim que me deitei na cama, eu nem havia trocado a roupa, eu me sentia um pouco estranha as coisas pareciam ter um tom mais azul, era meio estranho, fora que eu não estava conseguindo ver algumas coisas direito... estava meio difícil não sei por que.

Eu sai de meu quarto queria tomar um pouco de ar, eu desci as escadas meio tonta eu estava escutando alguns sons estranhos, mas não tinha nada em nenhum lugar que eu olhava, então continuei andando até a porta então eu parei bem na frente dela, e foi como se algo me fizesse olhar para trás, e foi isso que eu fiz, eu vi Durmonfford, ele estava do mesmo jeito de antes a pele pálida com uma rachadura em uma das bochechas, os cabelos longos lisos e castanhos, e os olhos de uma cor roxa como a verbena, alto e magro... ele estava com alguma coisa na mão, mas eu não consegui ver o que era... Ele passou por mim e saiu pela porta eu fiz o mesmo, e assim que passamos pela porta não estávamos mais na cidade, me deparei com o campo de verbena que ele me levava quando eu era criança, ele adentrou as flores que batiam em seus joelhos e eu fiz o mesmo o seguindo, a verbena batia em minhas mãos e encostava em minha perna a cada passo que eu dava, até ele parar e me encarar ele colocou o objeto junto a seu peito, então tudo mudou novamente, não estávamos no campo mais, era um lugar escuro sem luz alguma eu estava deitada dessa vez e eu sentia a textura de alguma pedra polida, eu olhei para o lado esquerdo e pude ver uma figura com uma manta negra cheia de adornos e um capuz que cobria os olhos, eu pude ver um pouco da mandíbula e os lábios, os lábios eram rachados e de um vermelho sangue a pele era pálida, muito pálida e também enrugada parecia estar se despedaçando como vidro, então mais figuras surgiram das sombras, enquanto Durmonfford me encarava com o objeto nas mãos, então eles estavam em volta de mim e fecharam as mãos, dois se aproximaram, um do lado direito e outro do esquerdo, ele pegaram uma venda e lentamente cobriram meus olhos.

~---~

Eu levantei de minha cama em um salto meio desesperada olhei para meu celular que estava no criado mudo, estava tocando... aquilo devia ter sido um pesadelo... peguei o celular e era Julia.

-Oi – falei levantando e saindo pela porta do quarto

-Estou te esperando aqui fora! Hora de caçar – ela falou parecendo entusiasmada

-Como assim? – perguntei descendo as escadas

-Vem aqui e eu te conto! Aé! Trás a sua arma – ela disse e depois desligou, fui até a mesa da cozinha, era lá que meu chicote estava, provavelmente minha mãe havia esquecido de guarda-lo, eu o peguei e sai pela porta da frente, dessa vez não havia nenhum campo florido nem nada, só havia a Julia parada com as maletas na mão sorrindo

-Oi Katie! – ela falou deixando as maletas no chão.

-Por que vamos caçar? – perguntei a olhando

-Mais uma morte aconteceu, e eu não quero que mais mortes aconteçam, então vamos caçar, para mais mortes não acontecerem – ela disse batendo uma palminha fraca com um sorriso

-Certo, vamos lá então – falei guardando o chicote

-Amei isso! – ela afirmou olhando minha arma

-Obrigada – agradeci sorrindo – vamos ir andando?

-Não né! – ela fala rindo

-De bicicleta? – perguntei a encarrando

-Muito menos! Primeiro que o Timmy não sabe, segundo que eu não gosto, vamos de carro bobinha – ela pegou as maletas e foi até um carro preto que parecia caro.

-Sabe dirigir? – perguntei a olhando

-Não... mas eu não preciso saber dirigir para dirigir – ela afirmou fazendo uma careta

-Sério? Eu acho que precisa – falei entrando no lado do passageiro na cadeira da frente

-Não meus pais nem sabem que eu peguei o carro deles então tá de boa! – ela deu uma piscadinha ligando o carro

-Certo aonde vamos agora? – perguntei colocando o cinto

-Casa do Tiiimmyyyyy!- ela falou acelerando.

~---~

-Que emocionante, sair a noite para caçar monstros – ele falou carregando a besta com estacas de madeira

-Você vai ver, vamos ficar famosos quando pegarmos esse cara – ela falou ficando orgulhosa, e torcendo o lábio em um sorriso

-Ainda quer mostrar para o seu irmão que você é melhor? – ele perguntou se inclinando para ficar perto dela.

-Não preciso mostrar, eu sou melhor – ela falou sorrindo e acelerando fazendo ele bater no banco de trás, eu não posso mentir que estava com mais medo dela trombar do que do vampiro

-Quando ele volta? Ele é bem gato – Ele falou rindo e abrindo as maletas

-Olha, olha, sem violar as regras! – Julia disse olhando para ele pelo retrovisor

-Que regras? – perguntei olhando para ela

-Nós criamos algumas regras da amizade! – ela me respondeu mantendo os olhos fixos no caminho

-ahh... que legal – falei

-Elas também se aplicam a você já que é nossa melhor amiga – ela falou – depois vou te mandar uma lista

-São muitas? – perguntei

-é... nem tantas – ela riu, e Timmy riu também

~---~

Paramos o carro aonde o último ataque havia acontecido e começamos a andar, era perto de um rio, ainda estava com algumas faixas policiais, comecei a andar por ai sem saber ao certo o que procurar, eu estava com o chicote na mão, então entrei em um beco, por que... não sei, sempre tem alguma coisa suspeita nos becos, então dei alguns passos mais a fundo do corredor de tijolos e virei a direita desviando de uma cerca, foi então que avistei uma pessoa deita, e por cima dela havia alguém, eu balancei o chicote no ar e o lancei-o que amarrou as mãos do cara, a verbena está prestes a funcionar... mas não funcionou, não tinha como ele ser imune a verbena... então ele se levantou ele usava uma máscara por baixo de um capuz de moletom, a máscara tinha dois Xs no lugar dos olhos de uma cor azul neon, ele segurou o chicote e o puxou, me fazendo voar para cima dele, então com a outra mão ele agarrou meu pescoço enquanto estava no ar, e começou a aperta-lo eu soltei o chicote, ele começou a apertar com mais força... pelo menos a vítima havia conseguido fugir... parece que não sou tão especial quanto dizem...

Então de um segundo para o outro eu estava deitada no chão e o mascarado estava a mais ou menos três metros de mim, eu me levantei e olhei para o lado era o Tristan... como ele sabia que eu estava aqui, então o cara se levantou e eles ficaram se encarando por alguns segundos então ele me olhou meio irritado

-Que merda você estava pensando em fazer... – ele me perguntou colocando as mãos no bolso

-Eu ajudei aquela moça – falei encarando ele

-Verbena não funciona em Lobisomens, principalmente em alfas... – ela afirmou e começou a sair do beco e eu fui atrás dele então eu encontrei Julia e Timmy na frente do carro então ela me olhou

-Acho que não era um vampiro... – ela me mostrou as garras, e depois olhou para o Tristan, mas voltou o olhar para mim – sua garganta – ela falou e se aproximou

-Está doendo? – Timmy perguntou

-O que? Não... – respondi abrindo o celular para ver como estava... as marcas das mãos dele estavam pelo meu pescoço inteiro fora alguns cortes provavelmente feitos pelas unhas... – uau... tá bem feio – falei olhando para os dois

-Vamos embora – Julia falou – Só digo uma coisa, esse cara vai se arrepender por ter feito isso com você... só digo isso – ela disse indo entrar no carro

-Me dá as chaves... – Tristan falou esticando a mão – eu sei dirigir

-Eu também sei – Julia falou irritada

-É... mas eu tenho carteira, e acho que aquele policial vai querer ver – ele falou olhando para uma viatura que se aproximava

-É... talvez, mas você ainda é um bebe na idade dos vampiros – Julia falou rindo e jogando as chaves para ele

-Eu sou mais velho que você... – ele falou pegando as chaves e indo para a porta do motorista, e eu fui no banco de trás com o Timmy.

~---~

Ele parou o carro na frente da minha casa, e pra piorar minha mãe estava na porta da frente me esperando... droga, eu peguei o celular e dei uma última olhada para ver como meu pescoço estava... o vermelho havia sumido junto com o corte, então eu sai do carro me despedindo dos outros, e fui até minha mãe, ela estava bem nervosa pelo que parecia

-Aonde você foi? – ela me perguntou – e levou o chicote... foi caçar não foi?

-Eu... – comecei a falar mas Tristan me interrompeu antes

-Desculpe-me senhorita Kana, a culpa não é dela, eu que me ofereci para mostrar a cidade para ela – ele falou se aproximando

-Ah... não tudo bem... ela podia ter me avisado só isso... – ela falou – mas foi bem fofo da sua parte ter se oferecido para leva-la obrigada – ela falou sorrindo para ele

-É, obrigada – falei olhando para ele, que tinha um sorriso no canto da boca

-Bom, até amanhã! Boa noite – ele falou se despedindo e indo para a casa.

Eu entrei o mais rápido possível para tentar evitar qualquer conversa que me daria vergonha... e por sorte eu consegui chegar no quarto antes de minha mãe falar qualquer coisa...

Eu me deitei na cama, eu consegui me regenerar bem rápido... eu precisava contar isso para a Julia e o Timmy amanhã, e nós temos que pegar aquele alfa.


Notas Finais


espero que estejam gostando S2
'w'


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...