História Caçadores de Sombras - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Os Instrumentos Mortais
Tags Caçadores De Sombras!
Visualizações 2
Palavras 1.035
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiiiiii Puddins! Tudio bem!? Espero que sim... Se não, dias melhores virão, fé no Pai, felicidade sempre vem mais cedo ou mais tarde!!!

E hojeeeeeee!!
Eu trago à vocês o TERCEIRO CAPITULO DA HISTÓRIA!!!!

Espero que estejam gostando? Eu tô amando escrever essa história!
Espero que curtam esse capitulo!
<3

Capítulo 3 - Capitulo 3


Fanfic / Fanfiction Caçadores de Sombras - Capítulo 3 - Capitulo 3

Caçadores de Sombras: Capitulo 3

 

 

            Hã? Ele? Que? Não posso acreditar, mal conheço ele e já estou de sonhos com ele, ah que coisa doida.

            No sonho eu e ele estamos numa floresta, a qual não conheço, e escondidos atrás de uma rocha, ela é grande, ou pelo menos acho que é, estamos fugindo de algo, nos alevantamos um pouco para ver essa tal coisa.

            Era um enorme cachorro negro, por onde ele passava deixava rastros de fogo, estava atrás de nós para nos matar, Alex olha para mim e faz um sinal para mim segui-lo, vamos caminhando silenciosamente sem que aquele enorme cachorro nos visse, mas quem disse que ele não iria nos ver, mal damos 7 passos e o se vira bruscamente para nós, e começa a correr em nossa direção. Como eu e Alex saímos disparados, corremos o mais rápido possível, até que eu retardadamente caio, tropeço em algo no chão alguma raiz de uma arvore sei lá, o cachorro vem em minha direção, ele é tipo um demônio, me arrastejo até encostar-me em uma arvore, quando sinto que vou ser morta por uma mordida daquela coisa na minha garganta, ouço um barulho de tiro que o acerta e o faz ir para trás, Alex vem correndo, o cachorro está tonto, nisso Alex aproveita e explode a cabeça desse monstro, fazendo mil e um pedacinhos do seu cérebro e tudo da cabeça voarem por toda a parte...

            Me acordo em um pulo, meu coração está acelerado, e eu estou me recuperando da cena dos mil e um pedacinhos de cérebro pelos ares... Vou me alevantar, preciso de um banho, vejo que ao fundo do meu quarto tem uma porta, só pode ser a do banheiro, vou até lá e a abro, e né que é mesmo! Entro no banheiro, tiro minhas roupas, ligo o chuveiro, fecho o box e vou para baixo da água, depois de passar por tanta coisa nesse dia, um banho é tudo de bom, as gotas de água quentinha descendo pelo meu corpo me trazem uma ótima sensação de êxtase magnifica... Creio que fico mais ou menos por 15 minutos no banho, assim que saio do banheiro me seco, e me jogo na cama, enrolada na toalha, olho ao lado e vejo que em cima do criado mudo há uma muda de roupa, calcinha, sutiã, blusa, calça, meia e casaco, o que mais me agradara é que é tudo preto. Rapidamente me visto e vou à frente do guarda-roupa para olhar-me, sim eu sou vaidosa, haha...

 -Olha, tenho que confessar, bota roupa top!

            Fico a olhar-me no espelho e arrumar meu cabelo, apenas irei penteá-lo. Ouço uma batida na porta e digo:

 -Pode entrar, está aberta!!!

           A porta abre, e logo vejo que é o Alex, ele olha para mim sem falar nada, e faz um gesto para que eu o siga. Bom, eu sem intender muito, vou atrás dele. Subimos uma escanda, não muito grande, creio que seja de uns 7 degraus:

 -Para onde você está me levando Alex?

Pergunto sem meu total consentimento, a curiosidade falou mais alto.

 -O Senhor Cooper, quer vê-la. Ele precisava falar com você assim que acordasse.

           Ok, eu não estou entendendo mais nada, mas vamos ver o que esse senhor tens a falar para mim... Só espero que seja coisa boa, será que tem a haver com meus pais e meu irmão, lembrando deles, nossa como será que eles estão!? Será que sabem de disso que está acontecendo... Alex abre uma porta:

             ...Eu fico parado olhando, e Alex fala:

 -É, agora entre, ahm, o Sr.Cooper quer falar com você!

 -Eu sei, bom vamos lá!

            Entro na sala, fico olhando ao redor, é um belo escritório, quarto, sala, ah sei lá o que esse cômodo é! Haha, só sei que é lindo...

          Sou guiada pelo Alex até a mesa ao fundo, no momento não há ninguém ali, além de mim e o Alex. Me sento em uma das cadeiras e o Alex senta-se no sofá, eu começo, timidamente a puxar assunto com ele. Queria saber o porquê de ter me salvado.

 -Ahm, Alex!?

          Ele rapidamente olha para mim, com uma expressão meio seria e meio confusa e diz:

 -Fala...

 -Ah, sabe, é que eu... Eu queria saber o porquê de você ter me salvado? Tipo só por curiosidade.

          Ele olha para mim e dá um sorriso junto com um riso:

-Bom, é que, esse é o meu dever, aliás, mais um segundo você estaria morta. Acho que seria uma pena uma jovem tão linda morrer...

          Ele apoia os braços nas pernas e olha para mim, eu estou corada, e super, ultra, mega, hiper, envergonhada por ele ter dito “que seria uma pena uma jovem tão linda morrer!” ...

          Ele percebe que estou corada e tímida, ele me olha e sorri:

 -Ahm, obrigada!

          Agradeço.

 -De nada.

         Então se faz um silencio, bom até, haha. Então um homem entra no escritório, ele é alto, magro e pálido:

-Com licença! (Ele caminha até nós) Ah, você com certeza deve ser Carrie Swan, sim?

          Me alevanto e o Alex também

 -Sim, sim senhor, sou sim Carrie, e o senhor é?

          Ele estende a mão, para cumprimentar-me e fala:

 -Sou Jeferson Cooper, mas me chame de Sr.Cooper. Muito prazer Carrie.

 -O prazer é meu senhor!

          Ele acena com a cabeça:

 -Olá Alex! (Ele se vira para Alex)

 -Ah olá Sr.Cooper!

           O Sr.Cooper, caminha até a sua cadeira e senta:

 -Bom sentem-se (sento-me na cadeira e Alex na cadeira só meu lado) –Bom Carrie, ahm, você deve estar confusa, com muitas dúvidas, não é mesmo?

 -Sim Sr.Cooper, ah, é que eu não estou entendendo mais nada.

          O Sr.Cooper, franzi a testa e solta um suspiro e fala:

 -Bom Carrie acho que as pessoas mais apropriadas para falar disso, são seus pais e seu irmão.

 -Que? Como assim?

          Fico mais confusa do que antes:

 -Alex! (Sr.Cooper fala) – Chame os pais e o irmão dela, por favor!

 -Sim senhor. (Alex sai porta a fora em menos de 30 segundos, volta com meus pais e meu irmão) – Senhor aqui estão.

          Me viro para trás sem expressão nenhuma, ou um pouco apavorada, confusa, ah sei lá. E falo.

 -Mãe, pai, Harry!

 

                                                                      Continua........................................................................


Notas Finais


Então gentemmmmm!
O que acharam? Estão gostando?
Espero que sim...
Loguinho trago o quarto capitulo!

Beijinhos Puddins! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...