História Caçadores sobrenatural( Carrossel) - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Carrossel
Personagens Alícia Gusman, Daniel Zapata, Jorge Cavalieri, Marcelina Guerra, Margarida Garcia, Maria Joaquina Medsen, Mário Ayala, Paulo Guerra, Valéria Ferreira
Visualizações 25
Palavras 2.331
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Famí­lia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Saga

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Vcs não sabe o prazer que é esta de volta, Ai não me matem ,desculpa pela demora estava sem criatividade ,ainda não voltou totalmente mais vamos lá.

Vamos pro capítulo ne,já enrolou demais.

Boa leitura🌹😍😘

Capítulo 16 - A visão de maya e a fenda temporal


Fanfic / Fanfiction Caçadores sobrenatural( Carrossel) - Capítulo 16 - A visão de maya e a fenda temporal

(Foto de capa é a mansão aonde eles viviem)

Narrador (érica)

(Segunda feira 4:00pm)

As realmente tinha mudado e não foi pra melhor, depois que maya falou da  vinda desse senhor das sombras,todos se dividiram e saíram em busca de mais caçadores de confiança e que estivesse dispostos a ajuda e consequentemente corrê riscos,todos já se encontram na mansão ,estavam todos reunidos na sala,alguns já tinham feito amizades outros preferia ficá mais nas deles, Alícia estava sentada no terceiro degrau da escada observando todas aquelas pessoas na sala  e pesando, talvez em como eles vão sai vivos dessa guerra, notícias no jornal anunciá o pior,assassinato, suicídio, países em estado de emergência por causa de um blecaute que teve em quase metade do planeta, físicos, cientistas ,séptico e religiosos cada um com seu ponto de vista sobre o fim dos tempos.

Alícia on:

Dificil sera não proteger todos eles ,eu dizia pra me mesma enquanto encarava aquelas pessoas na sala, talvez eu tenha razão uma ameaça para a humanidade depende deles para que não aconteça o pior, como eu estou? Preocupada,isso preocupada com o destino da humanidade que esta em nossas mãos e preocupada com esses jovens que estão disposto a se arriscar ,eu não consigo imaginar o que nos esperá e nem o que esse tal de senhor das sombras é capaz de fazer para nos destruir, fui tirada dos meus pensamento por maya mim cutucando.

Maya: Alícia, Alícia?-ela me chamava estralando os dedos na minha frente.


Eu: ah... Oi maya,desculpa estava distraída.

Maya: tudo bem- ela rir fraco

Eu: quer me pergunta algo?

Maya: pergunta não ,na verdade agradecê_fiquei confusa

Eu: agradecê? Mais pelo que?

Maya: VC não vê? Cada pessoas aqui nessa sala esta aqui porque VC mostrou que juntos somos mais fortes e que mesmo correndo risco temos a esperança de um futuro melhor_ me emocinei.

Eu: Nossa maya não sabia que VC pensava assim ,eu que agradeço a VC e a todos aqui não sei o que faria sozinha.

Maya: VC daria um jeito_ diz rindo e eu acompanho.

Paulo: concordo com tudo que a maya disse_ diz ele chegando mais perto e senta do meu outro lado.

Eu: VC ouviu?

Paulo: cada palavra_ diz sorrindo

Maya: bom vou deixa...._ ela não termina de fala e fica séria ,apenas olha fixamente pro nada de repente seus olhos muda para um alaranjado é quando ela volta ao normal.

Eu: maya? VC esta bem?_ ela olha pra me e pro Paulo .

Maya: eu...eu... Tive uma visão...

Chamei todos que estavam na sala para que ouvissem o que maya tem a dizer.

 Val: o que ouve Alícia? Porque a maya esta assim?

Eu: ela teve uma visão.

Paulo:  maya fala o que VC viu_ pede aflito assim como todos naquele lugar.

Maya: não sei explica, foi algo estranho eu nunca tive uma visão assim.

Eu: maya,precisamos que VC tente explica.

João: Aqui maya ,toma essa água ,vai te acalma_ ele da o copo e ela toma a água.

Marce: agora pode fala maya?

Maya: sim,eu vi muito sangue e vários corpos espalhados e no meio desse massacre se encontrava um grupo de pessoas que estavam empunhando suas armas poderosas ,enquanto do outro lado em cima de um monte tinha um homem com uma capa ,não consegue vê seu rosto ,mais acho que era o mivok o senhor das sombras .

Alícia off:

Jorge on: 

Depois que maya contou sua visão assim todos de certo modo ficaram assustado, o que sera que essa visão significa ,nem mesmo maya sabe nos dizer isso, vejo que Alícia esta quieta parece esta pensando ou ficou em choque assim com todos, ate que ela se pronúncia.

Alícia: Maya, essa visão é exatamente o pesadelo que venho tendo todas as noites_ maya ficou calada mais parecia pensá.

Maya: Agora eu entedi.

Eu: O que maya?

Maya: o que eu vi não foi uma visão.

Bryan: como assim não foi uma visão_ se pronúncia pela primeira vez.

Maya: o que eu vi na verdade é uma lembrança.

Eu: então isso já aconteceu? Quando?

Maya: a muito tempo Jorge, quando o portal foi aberto pela primeira vez,ouve uma grande batalha onde um grupo de 20 pessoas enfrentaram um poderoso vilão, eles venceram, mais nem todos sobreviveram, das 20 apenas 12 se salvarão .

Alícia; esses doze sobreviventes são a antiga equipe dos CDS,certo?

Maya: sim,eles venceram o grande vilão Mivok ,e o mesmo juro eliminar todos os descendentes daquela equipe.

Vítor: Alícia e Valéria são descendentes da antiga equipe, meu pai era  líder na mesma.

Paulo: então quer dizer que esse tal de senhor das sombras esta voltando pra matá as calen?

Eu fiquei apreensivo olhei pra Daniel que olho pra major com se falassem pelo olha,eles precisam sabe .

Eu:  não só elas Paulo ,eu ,Daniel e major também  somos  descendentes_ todos ficaram impressionados menos maya acho que ela já sabia.

Paulo: VCs ?

Eu : Nossa  avô era uma CDs ,somos os únicos da família com poderes.

Alícia: porque nunca nos contaram? Pergunta calma.

Major: Não sei ,achamos que não era necessário.

Maya: eu vi vcs ,quando receberam a notícia da morte de sua avô,vcs a amava.

Daniel: como VC viu ,VC nem tinha nascido ainda?

Maya: bom ,tecnicamente já,eu não tenho 16 anos e sim 116_ todos abre a boca em um perfeito "o".

Paulo: com é que é ,VC tem 116 anos ,e é porque eu leio pensamentos.

Maya: rsrs os seres sabria  não envelhecer e demoram mais a morrer, para uma sabria 116 é 16 pra vcs .

Eu: altas revelação aqui_ alguns rir .outros não gostaram muito.

Kethiny: não é querendo ser chata mais já sendo ,podemos volta ao assunto do Vilão que vai destruir o mundo (não gostei dessa garota)_ falou com voz enjoada.

Alícia: esta bem,mais esse vilão não vai destruir o mundo não vamos deixá.

Jorge off:

Paulo on:

Bryan: a maya nos disse que ele não pode ser destruído. Ele se pronúncia ,maya olha pra Alícia como se quisesse falá algo ela assente.

Maya: realmente eu falei,mais se ele não pôde se destruído ele pode ser derrotado, ja sabemos o real motivo dele esta vindo para nosso mundo,não sabemos se vamos sobreviver, mais com certeza teremos mais chance trabalhamos juntos.

Jack: então vcs querem que a gente lute? . ele fez uma cara nada agradável.

Alícia: eu não vou pedir que lutem por mim,vou pedir que lutem por vcs e pelo nosso mundo, dentro de no máximo duas semanas talvez ele nem exista mais.

Todos -CDs: então nos lutaremos. 

Fiquei feliz e ao mesmo tempo aflito

Vítor: ótimo, agora temos menos de duas semanas pra treinar vcs ,então vamos começa,Jorge VC vem comigo pra ajuda-lo com a mira.

Jorge: sim senhor. Diz batendo continência e todos RI mesmo tão preocupados.

Vítor : só VC mesmo Jorge, o resto podem ir arrumar os quartos.

É assim fizemos enquanto meu pai treinava com os outros nos dividimos e fomos para os quartos,eu fui com a Valéria e o Alicia o Daniel foi com Mario e marce ,e João foi com marga e major.

Valéria: droga.

Eu: que foi garota?

Valéria: vou segurá vela.ela fala e eu RI.

Alícia: ninguém vai segurá vela,porque vamos arrumar o quarto, não e Paulo?.

Eu: mais...- o interrompi.

Alícia: mais nada.

Eu: como sempre estragar prazeres rsrs. Me aproximo dela  e dou um selinho.

Valéria: e começa a pegação rsrs devia eu ter ido com meu namorado.

Eu: mais ele também vai segurá vela kkkkk.

Alícia: ei vamos logo arrumar esse quarto ne?.falo tirando os lençóis de cima das móveis . 

Enquanto Alicia tirava a pó dos móveis Valéria varia o chão e eu arrumava a cama .

Valéria: Alícia VC limpo atrás daquele quadro. Diz apontando para um pintura de Picasso bem bonito.

Alícia: não ,esqueci.:

:Eu:deixa que eu limpo.eu pego um pano e quando passo no quadro ele cai no chão.

Alícia: Pauloooo uma pintura tão lindah e aposto que cará VC estrago. não dei atenção pois olhava pra parede onde estava o quadro.

Valéria: kkkk entrou em choque Paulo?. Eu de novo não dou atenção.

Alícia: oh demete  ficou surdo foi?

Paulo: olha, tem alguma coisa na parede. Finalmente mee pronúncia.

Quando elas olham pra parede e vê  que realmente tem algo de diferente nela,mais esta meio coberto pelo papel de parede desgastado .

Paulo off:

Valéria on: 

Quando o Paulo foi limpa o quadro ele cai e ele fica igual a zumbi olhando pra parede ignorando minha pessoa e Alícia,depois de chama  atenção dele ele resolve fala.

Paulo: tem alguma coisa nessa parede. Quando olhei realmente tinha algo de diferente nela

Eu: VC tem razão, olha o que é.

Paulo: porque eu? Vai VC?.diz se afastado da parede.

Eu: cara deixa de ser mole .

Alícia: eu vou _ 

Ela se aproximá e puxa o papel de parede que de tão resgatado rasgou fácil ,acho melhor arrumar outro quarto rsrs,quando ela tira o papel quase da parede toda revelado um grande portá preta ,nos afastamos e ficamos observando.

Eu: o que sera que tem ai dentro ?

Paulo: eu não sei e nem quero sabê. Diz e ia saindo só que pego em seu braço e puxo de volta .

Eu: oh Paulo seja homem.

Alícia: Paulo usá sua super força pra quebrá a maçaneta.

Paulo: ai queria que a marga tivesse aqui,assim ela via o que tem de trás dessa porta sem precisa entra.

Eu: vai logo poha rsrs_ disse empurrando ele.

Quando Paulo consegue destrava a portá ou melhor quebra né, ela abriu devagar e quando estava totalmente aberta um vento forte saiu de dentro confeço que me assustei, tinha uma escada decendo e um corredor empuerrado e que parecia sem fim.

Paulo: primeiro as damas_diz dando passagem

Alícia: então porque não entrou ainda kkkkkkk.

Paulo: poxa vida._ esses dois

Eu: sai da frente que eu to passando_

 peguei um lanterna que tinha no quarto decir  as escadas entrei com tudo naquele corredor seguida por Paulo e Alícia,realmente o corredor parecia não ter fim,ate que chegamos em uma espécie de caverna subterrânea cheias de estalaquititis e cavernas menores ,o medo de Paulo foi embora e agora ta dando uma de explorador nele.

Eu : Alícia teu crush vai acaba se perdendo kkkkk.

Alícia: kkkkk VC tem razão, oh Paulo espera VC vão se perder.

Paulo paro e ficou sentado em uma pedra nos esperando ,Alícia também estava distraída ,estava iluminado o teto da caverna em vez do chão, quando de repente ela somiu, fiquei sem reação ,então comecei a chama por Paulo.

Eu: Paulo ,Paulo. Ele chega correndo

Paulo: o que foi? Cadê a Alícia?_pergunta já preocupado

Eu : eu não sei ,ela simplesmente sumiu,nos estávamos indo até VC quando ela ..._não aguente e comecei a chorar.

Paulo: calma, nos vamos encontra-la_ ele me abraçou.

Quando nos separamos ouvimos uma voz era Alícia ,ela aparece no mesmo lugar que desapareceu a poucos minutos atrás ,ela estava com alguns machucados superficial no rosto mais nada muito grave.

Alícia: Paulo ,val. Corremos e abraçamos.

Paulo:  Alícia VC esta bem ? Porquê esta toda machucada?_ pergunto saindo do abraço

Eu: VC sumiu.

Alícia: eu estou bem,mais vcs não vão acredita aonde eu fui para.diz assustada.

Valéria off:

Alícia on: 

Estava andando na caverna quando entro em uma espécie de portal e da caverna e sai em um pequeno monte no qual e cai bolando ,com isso consegue alguns arranhões,quando me levanto fico observando aquele lugar que era enorme ,realmente existe um mundo dentro de outro, é eu estava no submundo, como eu sei ? Pelo simples fato de agora eu está escondida atrás de um pedra ,tentando não se vista por monstro que estão fazer um tipo de marcha ,vejo pra onde eles estavam indo e vi algo estranho e suspeito, saí devagar e volto pra cima monte de onde cai ,fico tateando  até encontra a fenda que me trouxe pra cá, quando encontro entro na mesma e sai novamente na caverna, e vejo Valéria e  Paulo  ele vem e me abraça ,me encheram com várias perguntas.

Eu: eu estou bem,mais vcs não vão acredita aonde eu estava. 

Paulo: não sabemos ,então diz logo. Paulo voltando a ser Paulo rsrs.

Eu: No submundo. Eles deixaram o queixo cai.

Valéria: como assim VC estava no submundo?

Eu: eu acabei encontrando uma fenda entre os mundos ,bem aqui_ pego uma pedrinha e jogo contra a fenda .

Paulo: Uau,mais porque VC esta machucada, VC teve que lutar do outro lado.

Eu: não ,digamos que minha aterrissagem lá não foi das mais suaves rsrs.

Paulo: rsrsrs VC e demais _ ele me da um selinho.

Valéria: oh casal da diabetes, o que vamos fazer com esse portal ?

Eu: precisamos falá com o papai e com o Miguel ,eles podem nos ajuda,e eu vi algo muito estranho lá.

Valéria: o que VC viu?

Eu: acho melhor conta quando estiver todos reunidos.

Paulo: então vamos, esse lugar esta me dando calafrios.

Valéria: UE canso de da uma de indiana Jones kkkkkkk.

Paulo: Nem vem val.

Eu: vamos logo kkkkkkkkk.

 Voltamos para o quarto e fechamos a portá, decidimos que aquele quarto ia ficá trancando então ninguém o usaria ,por segurança, chegamos na cozinha que estava quase vazia ,só estava Jorge, marga, Daniel ,Mário e marce.

Mário: caraça, vcs estava arrumando um quarto ou a mansão toda.

Jorge: kkkkkkkkk_Valéria lança um olha mortal e se teletransporta ate a geladeira.

Paulo: hahahaha VC e uma comédia Mario_ sinta a ironia.

Eu: depois temos que fala com todos na sala de treinamento.

Paulo: falando em todos ,cadê o pessoal e os novatos?

Jorge: depois do treinamento o Vítor levou alguns pra conhecê os arredores da fazenda e os outros incluindo a nossa turma estão no lago.

Paulo: ata,oh Valéria deixa sorvete pra me sua gorda_ diz indo ate a geladeira e nos rimos.

Valéria: seu chato ,eu não sou gorda ta,eu sou gostosa. Paulo revira os olhos kkkkk

Daniel: eu quem diga_ diz abraçando a namorada pôr trás.

Marce: não queremos sabê da vida amorosa de vcs ta. Diz rindo

Mário: só da nossa né?_ diz dando um selinho nela .

Paulo: ei eu estou aqui viu. Diz ficando bracinho fofo.

Eu: vem CA Paulo ,vamos anda um pouco_ pegue na mão dele e saímos da cozinha sem antes ouvir uma.

Todos: hummmmmm

Fomos pro jardim e ficamos observando aquele lugar que mesmo o vendo todos os dias ainda me encanta com se o visse pela primeira vez.

Paulo: como ser ta?_ pegunta parando na minha frente e segurando as minhas mãos.

Eu: bem ,porque?

Paulo: sei lá,não quer me dizer o que viu no submundo?.

Eu: só depois seu curioso rsrsrs.

Paulo: te amo sabia?_ fiquei supresa com isso

Eu:  eu também te amo.

Ele se aproximá e me da um selinho que logo vira um beijo suave e calmo .


Continua...





 










Notas Finais


Ai amei escrever esse capítulo sério ,espero que gostem .

Super fofo o Paulo né?
O que será que Alícia viu?
Maya 116 uau

Erros ignorem kkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...