História Caçadores sobrenatural( Carrossel) - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Carrossel, Cúmplices de um Resgate, Garota conhece o Mundo (Girl Meets World), Jogos Vorazes (The Hunger Games)
Personagens Alícia Gusman, Daniel Zapata, Joaquim Vaz, Jorge Cavalieri, Katniss Everdeen, Marcelina Guerra, Margarida Garcia, Maria Joaquina Medsen, Mário Ayala, Maya Hart, Paulo Guerra, Valéria Ferreira
Tags Carrossel Paulicia
Visualizações 34
Palavras 3.025
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Famí­lia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Geeente mais um capítulo pra vocês espero que gostem e o no próximo capítulo tem novidade.


Boa leitura

Capítulo 19 - Os procurando


Fanfic / Fanfiction Caçadores sobrenatural( Carrossel) - Capítulo 19 - Os procurando

 ( Foto: Clima no Texas)

(Sexta- feira 11:30 da manhã no Texas,clima: frio 17°)

Narrador ( érica)

   
Havia passado dois dias e o prazo para a vinda do senhor das sombras  diminuía e por esse motivo os descendente retomaram os treinamentos a mando de Miguel,Alícia já estava totalmente recuperada e em condições de treinar sua equipe o treinamento durou a manhã toda e nesse exato momento eles estavam almoçado menos Paulo,Alícia,Jorge e marga que almoçaram cedo pois estão indo até a cidade compra mantimentos,Paulo pegou um dos carros na garagem e seguir até a saída da mansão onde Alícia, Jorge e marga o esperavam todos agasalhados por conta do frio em seguida todos adentram o carro e Paulo da partida...chegando na cidade ele para no estacionamento de um grande mercado e todos desce,bom não era a primeira vez que eles ia a cidade e por isso as pessoas não se importava com a presença deles pois para elas são apenas jovens normais indo ao mercado, mais dessa vez os quatro notaram algo de extranho. 

Marga: Gente é impressão minha ou estão todos olhando para nos._ diz olhando em volta.

Jorge: não é impressão marga realmente todos estão nos olhando, mais porque eu não estou sujo._ diz olhando para suas roupas rsrs.

Paulo: Espera um pouco..._ ele ler os pensamentos das pessoas em volta e fica surpreso.

Alícia: e ai Paulo o que eles estão dizendo?_ pergunta ao vê a expressão de Paulo.

Paulo: Precisamos ser rápidos,vamos compra os mantimentos e ir embora._ Diz entrando no mercado acompanhado por Alícia,marga e Jorge.

Alícia: porque Paulo? O que eles estão pensando?._ diz caminhando ao lado de Paulo e olhando em volta.

Paulo: eles estão sabendo que somos diferentes e estão com medo, não sei como souberam mais isso pode nos prejudica._ diz baixo já dentro do mercado.

Marga: Medo? Mais nos somos os mocinhos não queremos machuca ninguém._ diz confusa.

Paulo:  só que ninguém disse isso pra eles._ diz apontado discretamente para pessoas que mesmo dentro do mercado continua olhando e cochichando.

 (...)
   Eles foram mais rápido que puderam e compraram tudo que precisava e foram em direção ao caixa para pagar, paulo passava os produtos  para atendente que o olhava nervosa e apreensiva.

Paulo: Moça VC esta bem?._ pergunta educadamente para atendente.

Atendente: Sim estou bem ,deseja mais alguma coisa?._ diz colocando as últimas compras nas sacolas.

Alícia: Sim, queremos que VC nos digo o porque de todos nos olhar como se nos fôssemos matá alguém._ diz um pouco alterada e a garota se assusta.

Paulo: calma Alícia isso não esta ajudando.

Alícia: Foi mal acabei mim exaltando._ fala mais calma

Atendente: Não sou inimiga de vcs mais tem quem seja ,vcs precisam ir embora agora._ diz olhando em volta.

Jorge: Por que?.

Atendente: É que... o governo esta atrás de vcs, eles estão fazendo buscas por todas cidades perguntando sobre meta humanos como vcs..._ Os três olharão entre se desconfiados_... Não se preocupem eu quero ajuda sei quem são vocês e sei que são boas pessoas._ Paulo ler os pensamentos dela e ver que a mesma está falando a verdade.

Paulo: Obg Sarah._ diz sorrindo 

Sarah: Como sabe me... Ai como sou tonta é claro que VC sabe meu nome..._ diz sorrindo mais seu sorriso logo some quando ela olha para entrada do mercado_ ... São eles, vcs precisam sair agora.

Narrador (off)

Paulo narrando:

 Quando Sarah falou que o governo esta a nossa procura fiquei nervoso e precisávamos sair daquele lugar naquele momento,Sarah olha fixamente para entrada do mercado e fica seria olho na mesma direção e vejo um grupo de homens de terno preto conversando com alguma pessoas talvez pedindo informações sobre nos,marga coloca a touca da blusa na cabeça e Jorge coloca um gorro.

Alícia: Como vamos sair? nosso carro esta no estacionamento._ diz cobrindo o rosto com o cabelo.

Sarah:  Venham comigo._ 

   Podíamos confia na Sarah,ela mostro isso agora, então pegamos as compras para não levanta suspeita e a seguimos ela nos levou até uma porta nos fundo do mercado ao abrir a porta revelando uma escada.

Sarah:  Essas escadas termina no estacionamento,agora vão vou distraí os agentes._ diz se afastando.

Alícia: Sarah? _ ela se vira para Alícia_ Obrigada.

Sarah: Quer isso não precisa agradecê estou adorando esse negócio de banca a cúmplice dos descendentes rsrs._ diz dando uns pulinhos,meio doidinha ela.

(...)
  
Enquanto Sarah distraía os agentes descemos as escadas e chegamos no estacionamento colocamos as compras no porta malas e entramos no carro colocándo o cinto logo em seguida eu dei partida com cuidado para que ninguém nos vissem.

   Já havíamos nos afastado da cidade mais ainda estava longe da mansão,o nervosismo tinha diminuído um pouco mais já era fato que não é só com o senhor das sombras que devemos nos preocupá agora.

Marga: e agora o que faremos,já não bastava o senhor das sombras atrás de nos._ diz passando as mãos no rosto.

Jorge: fica tranquila vai da tudo certo._ diz abraçando ela,eu não mim importei estava  muito concentrado na estrada.

Alícia: Mais porque o governo? Não somos inimigo! então porque eles estão atrás de nos?_ pergunta pensativa.

Paulo: acho que sei Alícia... lembra que seu pai falou que tevê que te esconde a verdade sobre seus poderes para que o governo não descobrisse._ digo alternando o meu olha entre ela e a estrada.

Alícia: Não havia pensado nisso Paulo, VC tem razão e o..._ ela foi interrompida por marga.

Marga: Paulo estamos sendo seguídos._ fala com nervosismo na voz,olhei pelo retrovisor e vi dois carros em alta velocidade e se aproximado.

Paulo: Droga._ digo dando um soco no volante e logo em seguida acelerando o carro.

Alícia:  Paulo precisamos despistá-los,não podemos volta para mansão seria o mesmo que nos entrega._diz olhando para trás.

Jorge: Eu tenho uma ideia,Paulo vira a direita._ eu não entedi mais fiz o que ele pediu mais acho que não adiantou pois ainda estávamos sendo seguídos.

Paulo: acho que sua ideia não deu certo Jorge._ digo mais nervoso.

Jorge: calma Paulo...marga você conseguir abrir um vórtice em nossa frente?._ pergunta olhando para ela e so agora eu estende.

Marga:  Acho que sim,vou tenta.

   Ela se posicioná entre eu e Alícia e abrir um portal a pouco metros de nos ,olho pelo retrovisor e vejo que os carros estão mais próximo então acelero e entro no portal que se fechar logo em seguida fazendo com os dois carros freasse bruscamente, por sorte margarida abrir um vórtice que nos leva direto para a mansão ao chegamos lá todos que estavam tomando sol perto do lago se assustaram e depois vieram correndo ao nosso encontro.

 Valéria: O que aconteceu? Porque chegaram assim?._ diz já nervosa.

Paulo off

Valéria narrando: 

(Algumas horas antes)

  Após o almoço ficamos conversando e decidimos ir para o lago para nos distrair e até que deu certo, conversado e rindo,eu estava mais afastada pensando no por que de Alícia esta demorado fico tão distraída  que nem dei muita atenção em  daniel que chega rindo.

Daniel:  rsrs Nossa amor você tinha que té ouvido a piada que o Nico contou,foi tão sem graça que chegou a ser engraçada rsrsrs._ não dei muita atenção estava muito pensativa.

Valéria: Legal Daniel._ digo distraída e ele percebe.

Daniel: Está tudo bem Val? Você parece distante,ainda pensando na morte do troy?._ pergunta e olho para ele.

Valéria: Não... você não acha que eles estão demorado muito? Digo Alícia,Paulo, marga e Jorge._ falo olhando para ele.

Daniel: Para fala a verdade você tem razão, mais não se preocupe eles estão bem._ ele mim abraça de lado.

  Fiquei conversando com Daniel sobre assuntos variados até que tomamos um susto quando um portal se abrir em frente a mansão 
e um carro que reconheço na hora sai do portal ,sair correndo e vi Paulo,Alícia,Jorge e marga  nervosos.

Eu: O que aconteceu? Porque chegaram assim?._ pergunto com medo da resposta.

Paulo: longa história Valéria ,vamos entra que contaremos tudo._ diz já entrando.

    Estávamos todos reunidos na sala e curiosos com a longa história que Paulo mencionou mais o mesmo disse que só contaria quando Miguel e meu pai estivesse presente o que não ajudou em nada minha curiosidade mais por sorte eles não demoraram muito.

Victor: O que aconteceu?_ diz adentrando a sala acompanhado de Miguel.

Alícia: Pai acho melhor você se sentá o que  vamos fala é muito sério._ diz olhando para todos.

Victor: Alícia esta mim deixando preocupado._ diz se sentado.

Paulo: e realmente é algo que pra se preocupá Victor.


Alícia: Eu vou direto ao ponto...o governo já sabe sobre a CDS e agora estamos sendo procurados._ eu recebo essa informação como uma bomba.

Daniel: Somos procurados?

Eu: Mais como? Não somos bandidos._ falo preocupada.

Victor: Eu já sabia, ia acontece mais cedo ou mais tarde, vocês foram muito expostos em Manhattan câmeras de seguranças para todos os lados com certeza o governo iriam té acesso a essas filmagens._ diz se levantando.

Mário: e agora o que faremos? Vamos fugir novamente? .

Nico: como se não bastasse o senhor das sombras agora vem esses carrinhas de preto pra estragar tudo._ diz nervoso

Alícia: Daremos um jeito, hoje nos conseguimos engana-los e ama..._ ela foi interrompida.

Bryan : talvez amanhã não teremos a mesma sorte._ diz pensando alto.

João:  Mais o que o governo quer com a gente?._ diz pensativo.

Paulo: nos destruir não é óbvio.

Miguel: primeiro eles vão estudá vocês e so se descobrirem que  são uma ameaçá vão os destruir.

Mhare: Nossa Ajudou muito Miguel._diz irônica.


Alícia: Ele esta certo,mais não podemos relaxar precisamos nos concentra no senhor das sombras mais sem esquecer do governo.

Eu: Alícia tem razão,vamos toma mais cuidado quando saímos para algum lugar não queremos da de cara com o governo.

Victor: eu e o Miguel vamos vê o que podemos fazer em relação a isso,e vocês vão descansa._ diz e nos assentimos  e eles foram para o laboratório.

  O pessoal começou a se espalhá pela casa e jardim e na sala só ficou eu,Alícia,Paulo e maya.

Alícia: maya você não teve nenhuma visão esses dias?_pergunta se sentado no sofá.

Maya:  Não Alícia,depois da última visão não tive mais nenhuma acho... que perdi meus poderes._ diz meio triste.

Paulo: Eu acho que não é bem isso que esta acontecendo com você maya, pode confia e nos conta._ diz olhando para maya provavelmente leu seus pensamentos.

Maya : Como esconde algo de um telepata? Mim lembrem de pesquisa depois rsrsrs._ diz rindo fraco.

Alícia: Se você tem algo para nos dizer maya Pode confia somos seus amigos.

Maya: Eu sei... É que estava pensando na kethyny... Eu e ela fomos muito amigas e eu nunca notei que ela escondia algo,quê dizer nunca tive nenhuma visão em relação a isso._ diz cabisbaixa

Eu: Não é culpa sua maya,a kethyny fez a escolha dela e você viu que ela não se arrependeu._ falo olhando para ela.

Maya: É eu sei ...sera que eu posso fala com ela Alícia?

Alícia:  Claro,mais acho melhor você não ir sozinha... eu até poderia ir com você mais a kethyny mim odeia.

Paulo: já eu é bem o contrário,desculpa maya mais não suporto a kethyny.

Maya: tudo bem Paulo eu entendo._  diz sorrindo fraco

Eu: Eu vou com você maya._ digo e ela abrir um sorriso maior que cara

Paulo: Tem certeza val?._pergunta mim encarando.

Eu: Não se preocupe não vou fazer nada com ela.

Paulo: Menos mal._ diz aliviado

Eu: Vamos maya?

Maya: vamos.

   Saímos da sala e andamos até o laboratório deixando Paulo e Alícia sozinhos na sala.

Valéria off

Alícia narrando:

  Depois que maya e Valéria deixaram a sala ficou só eu e Paulo mais como estava muito pensativa nem prestei muita atenção no que ele falava e acho que ele percebeu.

Paulo: Oh Alícia em que mundo VC esta?_ diz estralando os dedos em minha frente.

Eu: ah...falou alguma coisa Paulo?_ falo olhando para ele

Paulo: No que tanto pensava para te desligar do mundo desse jeito._ diz rindo de lado.

Eu: Vamos para o meu quarto..._ ele mim interrompi.

Paulo: Seu quarto?_ diz sorrindo

Eu: Sim vamos conversa senhor Hart._ falo subindo os primeiros degraus da escada.

  Chegamos no meu quarto e eu mim sentei na cama Paulo apenas mim encarava encostado na parede,tenho quase certeza que ele não vai concordar com o que eu vou dizer mais também não o culpo até eu acho que é loucura.

Paulo: O que você quer mim contá de tão sigiloso..._ diz rindo de lado mais seu sorriso logo diminuir quando vê minha expressão_... O que aconteceu porque esta tão seria?

Eu: promete que não vai surta?_ pergunto e ele senta do Meu lado.

Paulo: Não posso promete o que nem eu mesmo sei..._ diz preocupado_... Fala logo Alícia .

Eu: Eu..._ suspirei_... Eu Quero ir para o submundo._ ele mim olho surpreso.

Paulo: Submundo? O que você vai fazer lá ? Toma chá com o senhor das sombras?._ ele se levanta mim olhando sua expressão era de preocupação com medo.

Eu: Calma Paulo...Eu só quero conversa com mivok._ olhei para Paulo e pude vê a revolta em seus olhos.

Paulo: Conversa? No que você esta pensando Alícia ,ele não quer conversa com você ,ele quê te mata sera que não entende isso._ diz exaltado.

Eu: Eu não estou pedido sua permissão Paulo, só te contei pra não te preocupá quando eu não estiver mais aqui_ falo mim levantando .

Paulo: Que bom que não está pedido minha permissão pois já sabe que não tem._ diz se virando de costa prá mim e cruzando os braços.

Eu: Paulo eu tenho que fazer isso talvez seja a única forma de entende o porque dele querê nos destruir._ digo mais o mesmo continua de costa.

Paulo:Como se isso já não estivesse claro... Alícia isso é loucura e você sabe disso...mais  sei que você e tão teimosa que não vai desistir dessa ideia absurda..._ ele suspira_...Então eu vou com vc._ diz se virando para mim e eu o encaro.

Eu: VC tem certeza? Náo que venha comigo não quero que se arrisque por mim._ digo mim aproximando.

Paulo: E eu não posso arriscar te perdê e mesmo sendo loucura eu vou junto porquê com você eu vou até pro fim do mundo._ ele mim da um selinho demorado até que alguem chamá nossa atenção.

Alícia off

Valéria narrando:
     Quando eu e maya saímos da sala que chegamos no Laboratório eu pede permissão ao Miguel para que maya conversasse com a kethyny ele deixou e fomos ate uma grande cabine de vidro do mais resistente e vimos a kethyny estava em um canto abraçando os joelhos e olhando para baixo,achei melhor deixa a maya entra sozinha e fui conversa com Miguel.

Eu: Miguel o que aconteceu com kethyny,ela esta horrível._ digo mim encostada no balcão.

Miguel: todos dias nos tiramos ela da sala para que usasse o banheiro e Tomasse banho mais agora ela não quer nem sair.

   Olho para kethyny e ela levanta o olha para maya que conversava com ela pude vê que a ela estava pálida e com olheiras profundas seu estado era deplorável.


Eu:  Miguel ela esta péssima, vcs estão alimentando ela?

Miguel: Claro Valéria mais ela rejeitá tudo e só toma água._ diz preocupado.

Eu: Se ela continua assim não vai dura muito, insista mais quando for da a comida dela por favor Miguel._ falo e Miguel mim olha confuso.

Miguel: esta certo senhorita Valéria.._ ele mim olha confuso_... você no disse que não gosta dela ,porque tanta preocupação?

Eu: realmente não gosto dela mais também não quero que ela acabe morrendo.

  Fiquei conversando com Miguel mais um pouco ate que vejo maya sair da sala meio pra baixo pelo visto a conversa não foi muito satisfatória.

Eu: ia maya como foi?

Maya: péssimo Valéria ,ela não se arrependeu de nada que fez e disse que prefere morrer ou ficá do nosso lado.

Eu: Sinto muito maya._ digo a abraçando
 
Maya: Eu tambem sinto muito..._ diz triste_...obrigada Valéria por mim acompanhá Acho que vou para o meu quarto preciso fica sozinha.

Eu: Tudo bem, Nos vemos no jantar.

  Maya foi pra seu quarto e eu  para o meu mais algo chama minha atenção quando passo no quarto de Alícia, ouvir uma discussão e as vozes era de Paulo e Alícia, mim aproximei da porta e pude ouvir a conversa Alícia disse a Paulo que pretendia ir ao submundo mais o mesmo não concorda muito... Depois de um tempo Paulo suspira como se tivesse desistido de tira aquela ideia absurda da cabeça de Alícia e diz que vai junto para protege-lá ,percebi que a conversa tinha acabado e entrei no quarto.

Eu: Eu vou com vocês._ digo e eles mim olham assustados

Paulo: 
Valéria ? A quanto tempo esta ai?_ pergunta mim olhando

Eu: tempo suficiente pra percebe a loucura que vão fazer, e pretendo participar dela.

Alícia: Não ,VC não vai Valéria é muito perigoso._ ela mim encará.

Eu: Não sou mais criança Alícia e já esta decidido, se vcs forem para o submundo eu vou junto._ digo e ela suspira.

Alícia: VC é muito teimosa ahrg._ ela resmunga.

Paulo: Nossa mim lembra muito Você...ah ela sua irmã._ diz com um tom de sarcasmo na voz rsrs.

Alícia: já falamos sobre isso Paulo.

Paulo: É eu sei...Bom quando todos estiver jantando a gente da início ao plano, ninguém pode nos vê então sejam discretas OK.

Eu: OK ,vou arrumar meu traje,nos vemos mais tarde._ sair do quarto e fui pro meu.

Valéria off

Paulo narrando:

( hora do jantar)

    Tentei ,juro que tentei tirá aquela ideia da cabeça de Alícia mais era impossível ela sabe que é perigoso mais mesmo assim insiste em se arriscar e para piorar a Valéria também vai... Então decide ir junto não sei se vai da certo mais não custa tenta né.
  Agora estou no meu quarto já vestido com meu traje coloquei duas espadas cruzadas nas costa,sair do quarto devagar e fui em direção ao outro interditado, quando entro Alícia e Valéria já estava lá,Valéria usava seu traje e em cada lado da sua cintura tinha um adaga em forma de tridente já Alícia além do traje tinha seu arco na mão e as flechas nas costa.

Eu: Ainda da tempo desistir._ falo olhando para Alícia.

Alícia: Sei que você acha que estou louca mais pretendo ir até o fim com essa loucura._ diz convicta, ai ai aonde eu fui amarrá meu burro.
 
Eu: é eu ja sabia que VC não ia muda de ideia._ digo rindo fraco.

Valéria : Então vamos né._ diz abrindo a porta que da acesso ao portal.

Alícia: é vamos._ diz segurando em minha mão.

Eu: vamos.

 Seguimos caminhando até chega na fenda temporal Valéria para e nos encará.

 Valéria: Estão prontos?.._ assentimos.

     Ao atravessa o portal enfretaremos uma nova realidade ,acho que ainda vou mim arrepender do que estou fazendo mais o que VC não faz por amor né.


Continua...


Notas Finais


Gente acho que Alícia beteu a cabeça😇
DR paulicia,que bom que ha se acertaram.


Próximo capítulo novidade aguardem...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...