História Cada Um Veste A Sua Própria Moda - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Suga
Tags Bebida, Hoseok, Jimin, Moda, Queijo, Referência A Yoonseok, Suga, Taehyung, Yoongi, Yoonmin
Visualizações 70
Palavras 2.927
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa, Fluffy, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha eeeeu com mais uma Yoonmin ks

Eu não gostei muito como ficou mas não fiquei até tarde escrevendo para nada, então vai assim mesmo ks

Não betei direito então se tiver erros, me desculpem

Boa leitura

Capítulo 1 - Capitulo Único


Sabe aqueles dias em que você acorda com vontade de dormir de novo? Min Yoongi acordou dessa mesma forma naquela que era uma bela segunda feira de Setembro. Essa que de bela não tinha nada.

 

Se arrastando e resmungando pelo esforço, o moreno foi até ao banheiro – que se situava a dois metros de sua cama – e se olhou no espelho, soltando um palavrão antes de abrir a torneira e esfregar seu rosto com água gelada.

Como ele estava revoltado. Nunca antes tinha pensado que um dia sua aparência um tanto desleixada iria o afetar daquela forma. Quem que iria pensar que o crush só nota pessoas bem cuidadas e com bom senso de moda? Onde já se viu tal blasfémia?

 

Maldito seja Jung Hoseok!

 

Ligando o chuveiro e deixando a água correndo, caminhou – lesse rastejou – até o seu armário, literalmente despejando o mesmo e encarando toda aquele amontoado de roupa velha e fora de moda.

Suspirou derrotado e se aprontou a escolher qualquer uma daquelas peças e se dirigiu ao banheiro novamente.

 

No final de seu duche demorado, vestido e arrumado, se dirigiu para fora do quarto, percorrendo o corredor e logo desceu preguiçosamente as escadas, com um bico emburrado. Chegando na cozinha se jogou numa das cadeiras vagas e uniu a sua bochecha esquerda com a mesa de vidro.

- Bom dia p’ra você também, senhor bem-disposto. – A sua mãe falou assim que tirou os olhos das torradas que fazia para olhar por cima do ombro o seu filho. O Min só aumentou o bico em seus lábios e virou a cabeça para o outro lado.

- Desde que chegou da festa no sábado parece que ele perdeu toda a energia que tinha. E olha que ela já era pouca! – O Min mais velho comentou, sentado do outro lado da mesa, soltando uma risadinha no final enquanto levava a xícara de café até seus lábios.

- Provavelmente o crush voltou a não dar bola p’ra ele. – O último presente também se pronunciou, fechando a geladeira à qual antes estava observando, acabando por não pegar nada.

- Cala a boca hyung. – Finalmente o moreno levantou a cabeça e olhou todos os presentes, que sorriam o encarando. – É que foi isso mesmo. – Confirmou derrotado, voltando a espalmar a bochecha na mesa, arrancando risadas de todos, menos dele próprio.

 

 

(…)

 

 

Passou os olhos por todo o estabelecimento a que chamavam escola, observando com cuidado as roupas de cada um que por lá circulavam, suspirando. Parecia que todos ali conseguiam ter um estilo melhor que o seu. Os alunos de medicina, por exemplo, todos eles sempre bem vestidos e arrumados, maquilhagens bem-feitas e penteados em ordem. Se sentia frustrado por não conseguir ser como eles, por sempre andar com ar de desleixado, coisa que no fundo ele sabia que o era.

Mas o Min se sentia mais frustrado ainda por ter se apaixonado por um estudante de moda, e pior ainda, o melhor aluno do último ano do curso. Ah, como era um futuro músico azarado.

 

Foi tirado de seus devaneios quando sentiu alto chocando contra a sua bunda, e uma voz conhecida invadia seus ouvidos.

- Está com intenções de matar a aula aqui ou vai entrar finalmente? – Park Jimin, seu melhor amigo e também aluno de moda, foi o responsável pela joelhada que sentiu em sua bunda. Sorriu para o mesmo e o acompanhou pela escola.

Foi então que uma ideia louca passou por sua cabeça.

- Hey, Jimin! – Chamou o amigo, que o olhou curioso. – Você está no segundo ano de moda né? – O outro assentiu, confuso, esperando o Min prosseguir. – E também é o melhor aluno do seu ano né?

- Onde você quer chegar, hyung? – O Park parou de andar, cruzando os braços sobre o peito, desconfiado.

- Me dá umas aulinhas de moda porfavorzinho? – O moreno juntou as duas mãos na frente do rosto, com a melhor cara pidona que tinha, cosplay de gato do Shrek. O mais baixo ficou incrédulo por uns segundos, até gargalhar alto.

- É sério que você está me pedindo isso? – Encarou o mais velho, que já desfazia a sua pose pedinte e revirava os olhos. – Porque está pedindo isso?

- Porque… - A fala do Min se perdeu em sua garganta, e o mesmo desviou o olhar para os arredores do corredor, o que fez uma ruga aparecer na testa do outro.

- O que você está aprontando Min Yoongi? – Perguntou, mas logo uma luz surgiu no topo de sua cabeça. – Espera…isso seria para chamar a atenção do—

- Se acabares essa frase eu degolo você! – Ameaçou o quase músico, com a mão tapando a boca do amigo, que logo levantou as mãos em rendição e foi largado.

- Então é para chamar a atenção do Hoseok hyung mesmo! – Falou sorrindo sapeca, logo correndo pelos corredores enquanto era perseguido por um Yoongi enraivecido.

 

 

(…)

 

 

- Então…você precisa ir urgentemente no shopping, hyung. – Jimin falou, assim que abriu o armário do melhor amigo e o observou por uns segundos.

- É, eu sei disso. – Resmungou o outro, jogado na própria cama. – Mas eu nunca sei o que comprar, por isso que estou pedindo sua ajuda.

Lentamente viu o mais novo virar a cabeça na sua direção, com mais um dos seus sorrisos perversos. O encarou, esperando ouvir o que o outro planeava naquela cabecinha doida.

- Você tem dinheiro?

- Eu…eu tenho algumas economias guardadas para emergências, porquê?

- Você considera a sua situação uma emergência? – O Park caminhou rápido até à cama em que o outro estava.

- Não exatamente mas— Foi interrompido pelo dedo do mais novo, que pressionou seus lábios num pedido para que estivesse calado.

- Mas nada. Considera sim e a gente vai no shopping agora mesmo. Onde estão suas economias? – Falou rápido, começando a remexer no quarto à procura do dinheiro.

- Não deveria ser eu a estar com pressa? – Yoongi riu, se levantando e pegando numa caixa em sua prateleira do quarto, retirando de lá o tão precioso dinheiro.

- Você imagina o quanto eu desejava ir no shopping com— O próprio Park se interrompeu, pigarreando. – Enfim, você tem razão, você que devia estar em pressa, então vamos.

Yoongi permitiu-se rir novamente do comportamento estranho do melhor amigo, o acompanhando para fora da casa, pegarem um táxi até ao shopping mais perto.

Chegando lá os dois logo se apressaram a entrar na primeira loja de roupa, começando logo a mexer aqui e ali – recebendo até repreensão dos trabalhadores –, escolhendo e experimentando várias e várias roupas. No meio das trocas e escolhas algumas gargalhadas eram dadas, pelas piadas e brincadeiras que os dois faziam com certas peças de roupa, tornando toda aquela confusão de moda mais divertida.

 

- Mas você acha que ele gosta deste estilo? – O Min perguntou, se olhando no espelho e apreciando o conjunto de calça e moletom que o Park tinha escolhido para o mesmo.

- Porque você insiste em fazer essa pergunta hyung? – Perguntou, exausto. – Já falei que o que importa é você gostar e não os outros…

- Tá, mas um dos objetivos era melhorar meu estilo, para que ele goste de mim. – Insistiu, recebendo um olhar feio do mais novo, que virou costas e começou a escolher mais roupas.

Vendo que tinha sido ignorado suspirou e entrou dentro do provador, tirando aquela roupa e vestindo a sua normal.

- Eu vou levar. – Disse saindo novamente para fora do provador e juntando as peças ao montinho de muitas outras que tinham sido aprovadas. O Park sorriu ladino, contido, e parou de encarar as roupas, se virando para o melhor amigo.

- Então acho que já está bom, podemos ir para o caixa pagar. – Dividiram entre eles o montinho e seguiram então para o pagamento, saindo logo depois da loja carregados de sacolas.

Gargalhadas foram partilhadas novamente assim que os estômagos de ambos deram sinal de fome, e decidiram ir até à zona da comida do shopping, degustando dos seus pedidos sempre entre risadas e brincadeiras, como sempre faziam quando saiam juntos, como bons amigos que eram.

 

 

(…)

 

 

- Wow, se meu filho já era lindo, agora ele ficou mais lindo ainda! – A senhora Min falou assim que o seu filho mais novo entrou na cozinha.

- Bom dia mãe, e obrigada. – Rio, se sentando e pegando uma torrada.

- Como assim o meu irmãozinho rabugento está bem-disposto às sete horas da manhã?

- E bem vestido, estou chocadíssimo? – Os Dois Min’s mais velhos riram juntos, fazendo o mais novo revirar os olhos e ameaçar atirar uma torrada à cabeça dos dois.

- Porque vocês insistem sempre em me zoar?

- A vida não seria a mesma se eu não te zoasse meu filho. – Yoongi abriu a boca em completa incredulidade perante a audácia de seu pai, que novamente ria junto de seu irmão.

- Não liga pra eles Yoongi, vem, hoje sou eu que levo você. – O moreno agradeceu aos céus pela mãe que tinha, e levantou da mesa, seguindo viagem com a mesma, cantando em dueto algumas músicas que passavam na rádio.

 

Chegando na escola, assim que colocou os dois pés para fora do carro e a sua mãe deu partida de volta para casa, vários olhares foram direcionados para o mesmo. Yoongi não se surpreendeu de todo com a atenção que recebeu, até porque, ele mesmo ficou surpreso quando se olhou no espelho pela manhã. Maquilhagem bem feita, cabelo devidamente arrumado e conjunto de roupa e calçado escolhido pelo melhor amigo no dia anterior, Min Yoongi naquela manhã não era o mesmo que todos conheciam. Pelo menos não e aparência.

Caminhou calmo para dentro da escola, correspondendo a acenos de alunos que nunca antes tinha visto.

- Jinsus amado! – Alguém gritou no final do corredor em que o Min caminhava agora, o fazendo rir do melhor amigo, que caminha agora na sua direção. – Você está um A-RRA-SO! – Soletrou.

- Eu sou um arraso, querido. – Brincou, recebendo um tapa no braço.

Caminharam juntos pelo resto do corredor, se separando no final, pois seguiriam caminhos diferentes. As aulas passavam correndo, e enquanto um Min Yoongi estava animado, ao contrário do que demonstrava, um Park Jimin estava irritado e triste.

 

 

(…)

 

Já era sexta-feira – uma bela sexta – e a dupla de melhores amigos estavam na casa do mais novo, que terminava de se arrumar para a festa que tinham sido convidados, com um Min impaciento o esperando.

- Festa do Hoseok hyung, hein, que legal. – O mais novo quis quebrar o silêncio do quarto, enquanto ajeitava seu cabelo e o Min o olhava.

- Seria mais legal se você se despachasse com isso. – Resmungou, para não surpresa do Park.

- E ele vem buscar a gente aqui né, já que ele já tem habilitação. – Voltou a falar, ainda arrumando os cabelos já arrumados.

- Sim Jimin, anda logo com isso, ele deve estar chegando.

O Park então parou, se olhando no espelho e suspirando, dirigindo o olhar para o mais velho.

- Você notou que ele reparou em você porque estava bem vestido?

- Mas esse não era o objetivo? – Perguntou confuso enquanto olhava pela janela do quarto, vendo se o assunto da conversa já tinha chegado.

- Você não devia ficar feliz por isso hyung, as pessoas tem que gostar de você pelo que você é e não pelo que veste. Ele é um cretino.

- Falou o que estuda sobre o que as pessoas devem ou não vestir em cada época do ano. – Os dois se encararam, sérios.

A tensão foi cortada pela buzina do carro tão esperado pelo Min, e os dois saíram em silêncio da casa, entrando no carro.

- Você está lindo Min. – O que segurava o volante piscou para o Min, que sentou do seu lado, corado. – Você também Park! – Ao contrário do Min, o Park não demonstrou nenhuma reação perante o elogio, e apenas se acomodou nos lugares traseiros e fixou o olhar na janela do carro.

 

 

(…)

 

 

A festa estava bastante movimentada, até demais. Bêbedos e casais se pegando estavam por todos os lados, e entre eles encontrávamos Yoongi um pouco alterado, procurando o seu melhor amigo que tinha perdido de vista logo assim que colocou os pés dentro daquele lugar.

Não ligou muito assim que viu o seu melhor amigo se afastar, mas um sentimento de alerta foi acionado no seu interior. Depois de algumas bebidas e conversa jogada fora com Hoseok e o resto dos amigos do mesmo, com a desculpa de precisar ir no banheiro, Yoongi se enfiou no meio dos corpos dançantes.

O álcool não deixava o Min raciocinar direito mas o fato de ter avistado Jimin bêbedo, de mão dada com um desconhecido, sendo levado para algum lugar que não fosse perto do Min, um sentimento ruim crescia dentro de si.

- Yoongi ~! – Um estudante da mesma sala de Jimin abraçou o ombro do Min com um dos braços, claramente bêbado. – Cadê o Jiminie? Você deixa o seu namorado vaguear por ai sem estar de olho é?

- Namo…o quê? Jimin e eu não somos namorados Taehyung, que porra? – Se afastou do loiro.

- Ué mas ele fica o tempo todo falando de você nas festinhas de curso que todo mundo pensa que vocês são namorados, que pena, my OTP its not real – Falou a ultima frase com um inglês enrolado, rindo de si mesmo enquanto caminhava de volta de onde veio, deixando um Yoongi surpreso para trás.

As pessoas tinham essa imagem deles dois? Mas primeiro, porque Jimin falava tanto dele? A sua cabeça latejava pelo esforço e álcool.

 

- Min! Aqui está você! – Hoseok segurou Yoongi pelos ombros, o sacudindo um pouco para que focasse nele. – O seu namorado está com problemas!

Yoongi nem perdeu tempo notando o termo usado pelo Jung, apenas correu para onde o mais velho tinha indicado que o Park se encontrava.

 

 

- Já falei p’ra me largar seu jumento – Jimin falou embolado se sacudindo

- Mas você acha que vomita em mim e sai impune? – O rapaz nunca antes visto pelo baixinho rosnou, segurando com mais força o seu braço, lhe arrancando um gemido sôfrego. – Você vai limpar esta merda nas minhas calças com essa sua a lin—

Antes que conseguisse terminar a frase foi empurrado para longe do Park por duas mãos brancas e raivosas.

- Você não sabe que é natural de um bêbedo vomitar por ai? Para a próxima não tente se aproveitar de um que as suas calças ficam limpinhas. – Yoongi falou secamente e de dentes cerrados, segurando o colarinho do outro, o empurrou para longe e puxou Jimin para fora dali.

 

 

(…)

 

 

- Hyung… - Jimin chamou novamente pelo melhor amigo, depois de vários minutos caminhando pelas ruas escuras e desertas da cidade. – Hyung…

- O que foi porra?! – Yoongi parou bruscamente de andar, se virando para o mais novo, que se encolheu pelo tom de voz do moreno.

- Você deveria voltar, o Hoseok hyung…

- Fodasse ele Jimin, você é mais importante! Olha você, nem consegue ficar em pé direito. – Bufou, voltando a andar e puxando o Park.

Sentiu o aperto da mão – que estava entrelaçada com a do melhor amigo – sendo aumentado e voltou a olhar para o mais novo, se assustando.

- Ji-Jimin, porque você está chorando?! – Parou novamente de andar, segurando os ombros do outro.

- É que…você falou que eu era mais importante que o Hoseok, você nunca falou que eu era importante, e… - Jimin soluçou e Yoongi permitiu-se rir, o abraçando.

- Jimin você está bêbado. – Voltou a rir assim que o outro concordou, correspondendo o abraço.

- Você só se importava com o que ele estava fazendo, onde estava e com quem, você mesmo tentou se mudar só p’ra ele notar você…

- Você está muito bêbado. – Se afastou rindo, olhando para o rosto rosado do mais baixo.

- Eu sei porra! Mas é que isso sempre me irritou! Eu sempre amei você mesmo desleixado e você nunca notou isso, só queria saber do bonitão bem vestido. Eu também me visto bem!

Yoongi soltou várias gargalhadas altas, que logo foram perdendo a força no momento que todas as palavras de Jimin o atingiram, até parar e ficar completamente sério.

O Min sabia que aquilo era a verdade pura sendo esfregada bem na sua cara. O Park sempre esteve do seu lado, sem se importar se o Min desleixado ia afetar a sua imagem, mesmo ele sendo um homem que sempre se cuidava. Nunca criticou o Min e sempre foi a favor do mesmo vestir o que lhe fazia sentir bem, e sempre ouvia o mesmo falar que cada um veste a sua própria moda. Talvez fosse o álcool a mais em seu sangue ou talvez não, mas Yoongi naquele momento sentiu que, todos estes poucos anos a sua paixão nunca foi Hoseok, esse era só uma atraçãozita passageira. A sua verdadeira paixão estava na sua frente, bêbedo e tinha acabado de se declarar fazer lhe fazer abrir os olhos para a verdade.

Sem realmente pensar o Min segurou o rosto do mais novo e o puxou para si, colando os seus lábios aos dele, surpreendendo o Park um beijo simples e inocente que logo se tornou necessitado e muito desejado por ambos, mesmo que até então Yoongi nunca tivesse notado tal sentimento.

A falta de ar os fez se afastarem e Jimin cambaleou para trás, atónico.

- O que…hyung…ãh? – Falou completamente confuso.

 - Eu estou bêbedo Jimin, vamos para casa. – Voltou a segurar as mãos do – talvez não mais – melhor amigo.


Notas Finais


É isso ae, depois eu beto direito ks

Comentem se gostaram ou não, o que acharam e etc

Até mais S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...