História Caderno de Poemas - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Poesia, Romance
Visualizações 25
Palavras 211
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Lírica, Poesias, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 15 - Solidão


Ando-me distanciado da razão,

E me aproximando da solidão.

Vejo que não me identifico com a humanidade

Eu com a minha reles idade

Não sinto mais compaixão;

Amor; Paixão;

Ou dor;

Apenas existe a razão

 

Logo, já não sei mais o que é um humano

Não vejo mais nada que me aproxime dele

Todos os dias me ponho em panos

E forço um sorriso de palhaço para eles

É triste ser o palhaço

Mas apenas me resta esse quadro...

Com meu sorriso e máscara de aço

Ando por eles, macacos Irracionais, porém em sua brutalidade

Estupidez e irracionalidade

Encontram eles felicidade...

 

Nem amor sinto em meu peito

Por ti, amada, apenas tenho respeito

Mas logo o não o terei mais

Por ver em ti, o que não serei jamais...

Em rimas pobres e subnutridas de literatura

 

Tendo escrever minha amargura

Que sinto em mente e coração

Por não existir mais

Nenhuma emoção...

Por ti não sinto mais nada

És boneca de porcelana

Que com um leve toque

Consigo eu, quebrar...

O fogo que existia em meu peito

Já se apagou com a frieza da morte

Nem meu amor por ti

Conseguiu o resguardar

 

Agora, que nada mais sinto

Vejo que minha vida é um desperdício

Gasto espaço neste mundo

Habitado por estúpidos

Já sinto a morte chegar,

Pois a frieza em meus lábios avisa 

É seu beijo...

Que anuncia o seu chegar

 

Ouço seu leve andar

E o toque em meu corpo,

Faz-me arrepiar

E logo a peço, apenas um abraço...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...