História Café com Amor. - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, André Bourgeois, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Lila Rossi (Volpina), Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nathalie Sancoeur, Nino, Nooroo, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Tikki, Tom Dupain, Wayzz
Tags Amor, Café, Marichat, Romance
Visualizações 23
Palavras 1.418
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Obrigada pelos comentários do post anterior.
Espero que gostem do capítulo de hoje
Uma boa leitura.

Capítulo 8 - Um empurrãozinho de Le Paon.


_ Ah, bem. Agora, que acertamos as coisas . Saia da minha sala, e procure um local melhor para trabalhar. Não preciso de uma funcionária , como você. Não se preocupe , vou pagar tudo o que devo á você., diz Style Queen terminando com a demissão de Lila.

 

 

_ Jamais vou trabalhar aqui. A minha família é muito rica. Não preciso do seu dinheiro, sei que está com dificuldades financeiras, porque essa cafeteira está a beira da falência. Não vou ser a única que vai ser a demitida, diz Lila ao se levantar da cadeira .

 

 

_ Bem, isso me alivia muito. E já que a sua família é muito bem desenvolvida. Vou mandar a conta de tudo , que você quebrou aqui. E imagino, que o custo não vai ser nada barato. Assim, recomponho as cadeiras, as mesas e todo o resto. Estou pensando em fazer uma boa reforma aqui, mudar um pouco o menu daqui. Contratar uma funcionária melhor do que você. Isso vai melhorar muito, e ainda por cima, vou mostrar para aquela a minha filha ingrata , que vou conseguir dar a volta por cima, diz Style Queen sorrindo ao ver a reação da Lila.

 

 

_ O que ???, diz Lila quase gritando de tanto raiva .

 

 

_ Ah, sim. Você quebrou muitas coisas aqui. Foi mesas, cadeiras. Nas suas contrastes crises de raiva. Já surgiu que você fosse em uma psicológica , para fazer um tratamento psicológica , ou ir em grupo de controle de raiva , ou fazer ioga em alguma academia, Mas, você…, diz a Style Queen a ex- funcionária .

 

 

_ Não preciso disto. Não sou maluca , diz a Lila ao recusar os conselhos da ex- chefe.

 

 

 

_ Bem, se for parar na cadeia , o que ia ser muito ruim para você, para a sua reputação social , reputação da sua família , e tudo junto. Ficaria com uma pena dos seus pais, diz Style Queen

 

 

 

_ Não preciso de nenhum dos seus conselhos sem valor. Agora, vou embora daqui. Tchau, diz Lila ao sair do escritório pela última vez .

 

 

 

_ Tchau, diz Style Queen serena ao ver a saída da ex- funcionária.

 

 

 

(**)

 

 

 

 Voltando para a cafeteira da Le Paon, o movimento do dia tinha esvaziado um pouco , e Marinette e Chat Noir ainda estava na mesa do modelo, conversando vários assuntos diferentes, e a mestiça ria das piadas sem graça do Chat Noir, ambos estavam adorando em ter a companhia um do outro.

 

 

 

Foi que então, Le Paon se aproximou da mesa, e ficou feliz em ouvir o filho mais velho rindo um pouco, vendo que a mestiça era uma ótima companhia para o Chat Noir..

 

 

(**)

 

 

_ Olá, filho. Olá, Marinette. Como estão ?, diz Le Paon educadamente para o casal.

 

 

_ Olá, mãe. Vou bem, e você ?, diz Chat Noir ao responder para a mãe.

 

 

 

_ Olá, senhora Paon. Estou muito bem mesmo. E a senhora ?, diz Marinette a chefe.

 

 

 

_ Vou bem, estou bem . Fiquei muito feliz em ter feito companhia para o meu filho. Ele está tão deprimido com a carreira dele . Por causa das modelos , um pouco chatas com ele. Aposto, que teve uma , que fez você ir embora da seção, diz Le Paon olhou caridosa para o filho.

 

 

 

_ Ah, nem sabia que trabalho de modelo fosse tão cansativa . , diz Marinette surpresa com a informação e olhou para o gato.

 

 

 

- Sim, é bem tedioso. E o meu pai ficava sempre me cobrando para eu ser a ‘’ imagem da perfeição ‘’ da marca dele. Por isso , não fico muito feliz com isso. Mas, eu faço isso para tentar agradar o meu pai, diz Chat Noir.

 

 

 

_ Ah, se precisar de algo , pode falar comigo., diz Marinette ao dar um apoio para o modelo.

 

 

 

_ Ah, muito obrigada, diz Chat Noir com um sorriso tímido para a mestiça.

 

 

 

_ Bem, vou dar uma palavrinha com o meu filho. Sei que a conversa de vocês , está muito boa. Mas, prometo que o meu filho volta para conversar com você, Marinette, diz a Le Paon ao pedir por um favor a mestiça.

 

 

 

_ Ah, tudo bem. Vou dar uma limpeza no balcão. Agora, que o movimento diminuiu um pouco. Poderei dar mais brilho no balcão. E também, vou limpar a máquina de café. Vou ceder o meu lugar para a senhora, diz Marinette ao deixar o lugar dela para a chefe.

 

 

 

_ Muito obrigada mesmo, Marinette, diz a Le Paon ao ver a mestiça saindo de perto.

 

 

 

_ Disponha sempre, senhora Paon, diz Marinette ao se despedir da chefe e caminhando-se para o balcão.

 

 

 

_ Bem, eu sempre achei que a senhorita Cheng , é uma boa pessoa, meu filho. E então, a Lila consiga a ter perseguir ?, diz Le Paon ao assumir o lugar da mestiça.

 

 

 

- Sim, ela sempre me liga, ou aparece no meu trabalho. Estou ficando esgotado de tantas visitas inesperadas por parte dela . Ah, nem sei o que fazer com isso. Tento dizer que não sou apaixonado por ela. Porém, ela entende ao contrário, diz Chat Noir.

 

 

 

_ Ah, não se preocupe , filho. Em breve, vai ter uma namorada . E assim, a Lila se toca, , diz Le Paon esperançosa.

 

 

 

_ Gosto muito do seu alto – astral , mãe. Porém, eu tenho medo que a Lila chegue a ameaçar a minha namorada de morte, diz Chat Noir.

 

 

 

_ Ah, sei disto, filho . Mas, precisa ter mais ação na sua vida. Llila não pode dominar a sua vida por muito tempo. Você merece algo melhor do que ela. Porque , não tenta levar a Marinette para um encontro. Para se conhecerem melhor, diz Le Paon.

 

 

 

_ Até gostaria. Porém, acho que a Marinette tem namorado . , diz Chat Noir ao arrumar uma boa desculpa.

 

 

 

_ Não precisa namorar com ela de imediato. E a Marinette não tem namorado. , diz Le Paon .

 

 

 

_ Bem, vou tentar , diz Chat Noir

 

 

 

_ Que bom, filho. Pode ficar aqui o tempo que quiser. Preciso fazer a contabilidade do dia de hoje . E se quiser, o balcão , que a Marinette está limpando, diz Le Páon ao deixar o seu lugar na mesa.

 

 

 

_ Obrigada, mãe, diz Chat Noir.

 

 

 

_ Por nada, diz Le Paon ao deixar o filho na mesa sozinho.

 

 

(**)

 

 

 

  Chat Noir ficou um bom tempo , refletindo sobre que a sua mãe havia falado com ele, acreditando que a mãe tinha razão, Lila não podia dominar a vida dele, por causa do amor maluco por ele, mesmo sabendo que ele não a amava.

 

 

  Depois de algum tempo, refletindo sobre o que tinha acontecido, Chat Noir se levantou da mesa, deixou o dinheiro do seu pedido sobre a mesa , saindo para a direção do balcão da mestiça.

 

 

 

(**)

 

 

 

 Retornando para a cafeteira da Style Queen , Lila já estava de saída, empacotando as suas coisas , depois de ser demitida , ela estava muito feliz com isso , sabendo que ia voltar em breve para a sua vida repleta de luxo, sem preocupação alguma em acordar cedo, ir trabalhar em um comércio sem valor algum, administrado por Style Queen.

 

 

  Durante a sua arrumação, Lila recebeu o telefonema da sua mãe , parou de arrumar as suas caixas para atender a mãe dela.

 

 

 

(**)

 

 

 

( Lila ) : Olá , mãe

 

 

( Margareth ) : Olá , filha. Como vai ?

 

 

( Lila ) : Vou bem, acabei de ser demitida aqui. Estou feliz com isso.

 

 

( Margareth ) : Isso é ótimo , filha. Nunca gostei de ver você trabalhando em uma cafeteira sem valor moral algum. Você é uma dama da alta sociedade.

 

 

 

( Lila ) : Concordo com você, mãe

 

 

 

( Margareth ) Agora, que voltou a sua vida normal. Vou te buscar aí. Para fazemos um dia de compras de alto luxo. Está muito feia com essas roupas tão simples . Nem sei o que deu na mente do seu pai , ao sugerir que trabalhe. Sempre fui contra isso.

 

 

 

( Lila ) : Também não consigo compreender o meu pai. Agora, me sinto livre mesmo.

 

 

 

( Margareth ) Ah, claro que sim. Bem, daqui a pouco, vou estar aí. Até breve, diz Margareth.

 

 

 

( Lila ) : Até breve mãe.

 

 

 

(**)

 

 

 

Lila ficou feliz da vida em saber que ia ter um dia de compras com a sua mãe , e finalmente poderia ficar a vontade no shopping, gastando o dinheiro do seu pai .

 

 

 

 


Notas Finais


me desculpe por algum erro.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...