1. Spirit Fanfics >
  2. Café com Leite (Uma História Furry) >
  3. A Previsão

História Café com Leite (Uma História Furry) - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Como prometido, uma capítulo só do Miguel hehe

Nesse capítulo tentei fazer uma coisa que eu não vi em nenhuma outra FanFic

Capítulo 8 - A Previsão


Fanfic / Fanfiction Café com Leite (Uma História Furry) - Capítulo 8 - A Previsão

Pov: Miguel

Finalmente chegou o dia! O Halloween é hoje!!! Eu boto minhas pantufas e vou dar bom dia pros meus pais. Saio do quarto e vou para a cozinha, não tinha ninguém, será que tinha alguém no quarto deles? Eu entrei e também nada, fui dar uma olhada no banheiro mas… eu devia bater? na última vez... Eu fui na cozinha vê se tinha comida, tinha um cupcake na bancada,peguei porque eu amo cupcakes, tinha um bilhete nele, fui ler…-


[Bilhete]

Miguel, seus pais sairam com o tio servo, fique comportado em casa. tem sucos na geladeira e biscoitos nas dispensas-


Miguel- Que de mais! sozinho em casa! O que eu posso fazer? Humm, já sei


Eu fiz bastante coisas, brinquei do chão é lava, assisti TV, fiz andando de um lado para o outro no meu quarto criando um filme na minha cabeça e por fim eu estava no quintal da frente de casa fazendo um vulcão de lama com uma mangueira em baixo pra fazer a lava-

Miguel- Capitão! o'que vamos fazer? -meus generais feitos por meus dedinhos estavam com medo do vulcão entra em erupção

Capitão- Fique calmo soldado, está tudo sob controle -ligo a mangueira fazendo o vulcão entra em erupção-

Miguel- BUMMM! AAAA CAPITÃO!! -Escorrego na lama e esmago o vulcão, começou a rir de mim mesmo. sou interrompido-

???- wow, parece que você nem precisa de celular para brincar -era uma menina, ela parecia ser uma celho, branca como a neve... - posso participar?

Miguel- Claro, mas é que… você é uma menina e não quer se sujar, né?

???- Bobeira, não sou essas meninas chatas que ficam se preocupando com maquiagem e garotos -ela fez uma voz engraçada quando disse a última parte e eu ri- Eu sou a Emy, qual o seu nome?

Miguel- É Miguel, já que você não se importa com sujeira… - Taquei lama no rosto dele, você tinha que ter visto a cara dela! eu rir de mas!!-


Brincamos por um tempão, ela era muito engraçada. Depois de um tempo fomos nos limpar na mangueira e eu achei que já era hora de se despedir-

Miguel- Você já vai? -Eu queria que ela ficasse, mas provavelmente ela tinha os amigos dela pra brincar-

Emy- Sim -ela disse enquanto pegava a bicicleta dela- mas podemos ir a algum lugar antes, quer vir?

Miguel- Ir aonde? e sua bicicleta só tem um banquinho- apontei pra bicicleta amarela dela-

Emy- Aonde o vento nos levar, você pode ir atrás- atras? não entendi

Ela me puxou para bicicleta e eu fiquei em cima da capinha da roda, me segurei nela com medo-


Ela começou a pedalar e eu sentia aquele vento gelado na minha cara, era tão gostoso. Andavamos pelo bairro, eu via tantas casas diferentes, fiquei meio tonto. Entramos em um parque, alguns galhos batiam na minha cara, passamos perto de um lago que tinha uma fonte linda. Saímos do parque e começamos a subir uma colina, dava pra ver a cidade lá de cima.

Emy- Pronto? -Levei um susto-

Miguel- Pra que?

Ela riu e desceu a colina com bicicleta, eu me agarrei nela com medo, podíamos morrer! A bicicleta bateu em uma pedra e saímos voando, eu caí em um grupo de folhas ali perto, doeu um pouquinho-

Miguel- Eu to bem! -gritei pra que ela ouvisse


Ela me levantou e me levou pra um canto da floresta, ela levava a bicicleta no lado dela, não sei porque não andava com ela. chegamos em um lago, não era tão grande. ela pegou uma pedra e tacou no lago, a pedra quicou e depois afundou.

Emy- Então, como vai a vida?

Miguel- Legal, papai e papai me levaram a um negócio de voar ontem e compramos nossas fantasias -comecei a rir porque lembre papai de elsa-

Emy- Papai e papai? seus pais são separados? - De onde ela tirou isso?

Miguel- Não, eles se amam. De onde você tirou isso?

Emy- Oh agora entendi, seus pais são gays -Que? Ela nem os conhece e já os xinga

Miguel- Gay? Não fala dos meus pais assim -fiquei meio magoado

Emy- Ue, seus pais são dois machos?

Miguel- Sim…

Emy- Então eles são gays! 

Miguel- Cala a boca! Eles não são não! -já estava ficando irritado com ele-

Emy- Ah, o'que é gay pra você?

Miguel- Minha ex-mãe disse que quando te chama de Gay é motivo de brigar e que era o'que vagabundo era- não gostava de falar da minha ex mãe

Emy- Ai… olha Gay é quando um homem gosta de outro homem, é normal. -eu fiquei confuso, minha mãe não era alguém confiável então era melhor confiar em uma estranha- Vamos esquecer isso, eu conheço um lugar maneiro, vamos!

ela me puxou antes mesmo de eu responder, subimos na bicicleta e fomos ate uma cabana perto da cidade, parecia ser de índio. Entramos, tinha vários negócios estranhos nas paredes, pareciam círculos com linhas dentros, tambores e tinha um cheiro estranho de plástico queimado. No meio da cabana tinha uma coelha em volta de umas velas.

Emy- Oh vo! Posso mostrar a cabana para meu amigo? -A senhora concordou e começamos a mexer em tudo. ela pegou um cristal brinca que brilhava e me mostrou- Olha!

Miguel- Que isso? -cada vez que eu olhava mas ele ardia meus olhos-

Emy- Minha vó que você tem que lamber o polegar e bota no cristal para ir pro outro mundo 

Miguel- Que de mais! -Lambi meu polegar na mesma hora e botei lá, fechei meus olhos por conta do medo e depois abro…-


Era uma escuridão total, o chão fazia um reflexo de mim mas estava meio desfocada, era como se eu estivesse sobre a água em um breu total, me deu medo. 

???- Saudações Miguel -uma voz atrás de mim surgiu e me arrepiou, era ETS?

Miguel- Oi? -me viro para ver oque era, era uma criatura totalmente branca, brilhava e parecia ser um furry adulto só que sem pelos, orelhas e focinho, ele tinha um rabo que parecia um gás que nunca saia de perto dele. por algum motivo ele me dava conforto- Quem é você?

???- Sou a combinação dos campos contecos do espaço de seu universo

Miguel- Que?

???- Pode me chamar de Ali

Miguel- Ali, ok. Que lugar é esse?

Ali- Aqui é o vácuo do tempo, o tempo não anda aqui.você pode vir pra cá dormindo ou como os videntes se conectam com esse mundo para prever o futuro

Miguel- Então eu posso vê o futuro, aqui?

Ali- Sim, mas só um por pessoa, se quiser pode ver o futuro de alguém que você gosta

Miguel- Sério? Eu posso ver o futuro de meus pais? 

Ali- Sim, mas terá que escolher um deles para ve

Miguel- Ah não… deixa eu pensar -Pedro ou Yuri?? Fiz uni duni tê e caiu o…- Yuri, eu escolho o Yuri

Ali- Sim senhor

Ele pegou uma tesoura branca também e abriu um buraco na minha frente, parecia uma tv e logo começou a tocar algo-

Quando eu via eu já entendia o'que estava acontecendo, eu não conseguia descrever, era horrível. comecei a chorar e tentava me mover em direção da TV e algo me puxava pra trás, um força-

Ali- Cuidado Miguel- como assim, eu queria salvar meu pai-

Miguel- Eu quero salvar ele, eu vou contar pra ele e ele vai se salvar- lava entre lágrimas-

Ali- Miguel..-ele riu, na minha cara!- não tem como alterar o destino, sua língua será travada quando tocar no assunto

Miguel- Que? Como assim?

Ali- Você falará underscore/underline, assim você vai se censurar’

Miguel- Uder… Undesco... Que? Eu não tô entendendo 

Ali- Resumindo, se você manter segredo vive, se não… -ele riu de novo, me dava medo- agora está na sua hora…

No meio do nada ele abre uma porta, nela tinha uma cidade vista de cima-

Miguel- Que isso? - Parecia o Google Maps-

Ali- Ali está sua casa, é só pular

Eu pulo e na mesma hora é acordo, estou no meio da rua, era de noite. Por algum motivo eu estava fantasiado e estava na rua de casa, Emy estava contando os doces no meu lado.-

Emy- Prontos pra outra rodada de doces? -Como assim? Eu olho pra minha abóbora de plástico e tinha uns doces la. decido ignorar pra não estragar esse dia- tá tudo bem? parece assustado

Miguel- Que.. é … vamos? quero encher minha vasilha de doces…. -Acho melhor não falar pra ninguém disse, vão me achar maluco-


Fomos em muitos quarteirão, mas tinha alguns que não davam doce para mim, eu não entendia. horas se passaram e já era meia noite, subimos uma colina e tinham uma vista bonita. ficamos um pouco lá em silêncio, eu tava meio chateado por algumas pessoas não terem me dado doce-

Emy- Miguel… desculpa, eu sei como é essa dor - que? - as pessoas não estão dando doces para você por você ser… - ela se censurou, ela virou a vasilha dela de doces na minha. depois ela bufou e disse..- por você ser uma Hiena…

Assim que elas falaram aquilo eu lembrei do meu passado, sempre doía lembrar daquilo, comecei a chorar e senti algo quente em mim. Emy me abraçava e eu gostei disso, depois de um tempo ela desceu a colina e eu fiquei lá…


 Fiquei confuso com hoje, aconteceu tanta coisas... 



senti um conforto em mim e uma luz vindo de trás, eu me viro e vejo Ali-


Ali- Parabéns Miguel

Miguel- Pelo o'que? -Não sabia se eu sentia medo ou conforto nele-

Ali- Você conseguiu! Não são todos que conseguem guardar segredo, eu vi seus pensamentos. 

Miguel- Como você os viu?

Ali- Isso aqui é uma fanfic, é só eu ler - Que isso?-

Miguel- Fa.. Fanfi… que?

Ali- Isso não importa agora. já que a Fanfic está acabando e precisamos fechar o capítulo com emoção, oque você pretende fazer? -eu não entendia muito ele, talvez eu só estava dormindo, mesmo assim entrei na onda-

Miguel- Bem… eu quero aproveitar cada minuto com meus pais… -respirei fundo- ...enquanto eles estiverem vivos...3



Notas Finais


Quebra de 4 parede em fanfic? ok né....

Desculpa por qualquer erro de português


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...