1. Spirit Fanfics >
  2. Caido >
  3. Fallen V

História Caido - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Fallen V


Lucy podia não estar entendendo o que estava acontecendo entre Natsu e Jellal, mas tinha certeza que não deixaria aqueles dois idiotas destruírem sua casa, ela colocou a mão na argola que segurava sua chaves, e separou duas.

    As chaves brilharam com uma luz dourada, e Lucy sentiu seu poder ser drenado, mas sabia que tinha valido a pena, seguido pelo som de uma enorme campainha, duas novas pessoas sugiram no quarto, um deles era um enorme minotauro branco,  com manchas pretas como as de uma vaca espalhadas pelo corpo, ele estava praticamente nu, com a exceção de uma tanga de couro amarrada na cintura, um enorme machado de lâmina dupla estava preso em suas costas, a outra pessoa era um sereia de cabelos azuis, de expressão azeda e olhos opacos, ela usava a parte de cima de um biquíni, enquanto a parte de baixo de seu corpo era semelhante a de um peixe, com escamas azul cobalto, ela segurava um vaso prateado. 

    Os dois espíritos agiram de forma tão veloz, que Jellal e Natsu não tiveram tempo de reagir, Taurus tinha atravessado o portão logo atrás de Jellal, e com sua imensa mão agarrou a cabeça do Lorde das Estrelas, e a acertou contra o chão, Aquarius simplesmente virou seu vaso prateado preguiçosamente, e derramou uma cachoeira de água gelada sobre a cabeça do anjo.

    Natsu pareceu perder a pouca força que tinha, e assim como suas chamas, ele apagou, suas asas se espalhando pelo chão, o sangue que corria das fraturas se misturando com a água que pingava no piso de madeira.

    Taurus sacou o machado de suas costas, e apoiou a lâmina contra a parte de trás do pescoço de Jellal, que tinha perdido a consciência ao bater a cabeça no chão.

    “O que devemos fazer com eles, Princesa?” Cada palavra do minotauro era um pouco distorcida por sua raiva, mas principalmente por seu sotaque que as faziam parecer um mugido.”Devo arrancar suas cabeças, por tê-la colocado em perigo?”

    Lucy suspirou cansada, cada minuto que passava mantendo os dois espíritos no mundo consumia uma grande quantidade de seu poder mágico , ela se aproximou da cama tomando muito cuidado para evitar pisar nas asas abertas no chão, parou do lado contrário ao da sereia.

    “Não precisa Taurus, são só dois idiotas.” O espírito pareceu muito desapontado, mas não questionou sua ordem.”Por favor, leve Erza e Gray para a sala, e amarre o Jellal, não preciso de outra situação como essa.”Taurus se levantou, e com um clarão dourado, seu machado desapareceu, ele jogou Jellal e Gray sobre os ombros, e saiu do quarto, batendo a cabeça do lorde contra o batente da porta, ele voltou alguns minutos depois, pegou Erza de forma muito mais delicada.”Obrigada por vir Aquarius espero que não tenha atrapalhado nada com o Scorpion,”

 A sereia fez o impossível, sua expressão, ficou ainda mais azeda, assim como Taurus ela deixou seu vaso desaparecer, e cruzou os braços.

“Se tivesse atrapalhado, não estaríamos tendo essa conversa.” Lucy sorriu para a sereia, sabia que Aquarius estava falando a verdade, mas estava acostumada com a atitude dela.”Você deveria agradecer minha gentileza garota, depois de interromper o meu encontro da última vez, você ainda tem a audácia de me invocar sem necessidade, eu deveria de afogar.”

A surpresa que Lucy deixou transparecer pareceu irritar ainda mais sereia, mas ela não se importou.

“Do que está falando Aquarius? Um anjo super poderosos estava prestes a transformar minha casa em uma pilha de cinzas, como isso não e uma emergência?”

“Olhe ao redor garota, e repita o que disse.”

Lucy fez como foi pedido, e sentiu sua confusão aumentar, tirando a água que tinha encharcado a cama, não havia nenhum outro dano aparente, nenhuma marca preta nos lençóis, ou qualquer coisa queimada no quarto.

“Como?!”

“Não tenho a menor ideia, durante o confronto dele, contra seu amigo, ele liberou poder o suficiente para que Leo considera-se atravessar o portão sem permissão, mas ele estava controlando esse poder absurdo, de forma a não machucar ninguém, você encontrou uma baita monstro, Lucy.” A expressão e a voz dela se suavizaram, apesar de terem sido muito poucas as vezes que Lucy tinha visto, ela ainda conseguiu reconhecer a preocupação no rosto da Aquarius.”Tome cuidado Lucy.”

“Vou tomar, Aquarius.” A sereia desapareceu em um clarão de luz, deixando Lucy sozinha com Natsu.

Ela colocou a chave dourada de volta na argola, e tirou uma prateada, com a imagem de um cão esculpido na ponta, a chave brilhou, e um cão branco apareceu a sua frente, Lucy pegou um pedaço de papel, e escreveu uma nota rápida.

“Plue, eu preciso que você leve essa nota para dona Porlyusica, e depois a acompanhe de volta.” Lucy se abaixou e prendeu a carta na coleira vermelha que envolvia o pescoço do cachorro, e fez uma carícia entre as orelhas dele.”Rápido garoto.” O cachorro deu um latido e desapareceu pela porta, depois de alguns segundo, Lucy viu a porta da rua abrir e fechar.”Taurus, venha aqui, precisos de sua ajuda.” O espírito subiu as escadas correndo, e entrou no quarto, olhando para todos os lados, em busca de algum problema.”Me ajude a ajeita-lo na cama.”



 

    Depois de muito esforço, ela conseguiu ajeitar o anjo na cama, da forma mais confortável possível, e desceu para a sala, para ver a situação dos amigos, Gray e Erza ainda estavam desacordados, Jellal tinha recuperado a consciência, mas se recusava veementemente a responder a qualquer uma de suas perguntas, na verdade ele não tinha falado uma única palavra.

Esperar pela curandeira, naquele silêncio desconfortável tinha sido praticamente uma tortura, nem mesmo Taurus estava com disposição para conversar, o espírito estava encostado na parede, enquanto amolava a lâmina de seu machado, olhando de forma raivosa para Jellal.

Um latido soou do outro lado de sua porta, e Lucy correu para abri-la, do outro lado estava uma senhora idosa, com os cabelos rosas molhados, a capa vermelha grudada ao corpo, e uma expressão tão raivosa que fazia Aquarius parecer doce.

“Dona Porlyusica, obrigado por vir.” Lucy pegou uma toalha seca e entregou para a curandeira.”Desculpe chamá-la nesse mau tempo, mas é uma emergência.”

“Me mostre.” Ela passou o olhar experiente por Gray e Erza, e voltou para Lucy, seus olhos tão simpáticas quanto o lado errado de uma das espadas da valquíria.”O que aconteceu com esses dois, e por que o Jellal está amarrado.?”

“Jellal deu um chilique, que ele não quer explicar, e  acabou nocauteando os dois, mas ele não importa agora, tenho um paciente para você.” Lucy guiou a curandeira escada acima, e para o quarto onde o anjo estava.

Assim que Lucy abriu a porta, uma nuvem de vapor saiu, a deixando cega por alguns segundo, o calor que naturalmente emanava do corpo do anjo, junto do que restara da água da Aquarius, tinha transformado o quarto em um sauna.

Natsu estava deitado de bruços, Lucy tinha esticado as asas ao máximo, e tentando alinhar os osso fraturado, para tentar diminuir a dor do anjo,

O único sinal de que Porlyusica tinha ficado surpresa, ao ver um anjo desmaiado na sua cama de hóspedes, foi a leve hesitação na porta, ela correu até a cama, e colocou sua bolsa no colchão, a abriu e tirou uma tesoura, que jogou para Lucy, sem nem mesmo olhar para a princesa.

“Corte as toalhas mais compridas que tiver em tiras finas.” Lucy nem questionou, saiu do quarto, em direção ao banheiro, voltando vinte minutos depois com várias ataduras improvisadas.

Lucy ficou maravilhada com as habilidades da Porlyusica, nos poucos minutos em que estivera fora, a curandeira tinha alinhado os ossos, costurado a pele da asa, e agora passava uma mão envolta em uma luz verde clara, sobre a ferida suturada.

“Aqui está o que me pediu Dona Porlyusica.”

“Ótimo, agora me ajude a fechar as asas, e amarrá-las, para ele não as machuque ainda mais.” A curandeira pegou a asa direita, enquanto Lucy ficou com a esquerda, as duas foram as fechando, da forma mais delicada possível, tentando ao máximo não quebrar ainda mais penas.

Porlyusica pegou as ataduras, e amarrou as duas asas, depois as amarrou ao peito de Natsu.

“Isso vai resolver por enquanto, mesmo se o deixarmos sozinho, ficará bem.” Ela guardou os utensílios de volta na bolsa, e olhou preocupada, para Lucy.”Você sabe quem e ele?”

“Um anjo caído, chamado Natsu, ele quase me matou ao cair do céu, a uns três dias, como ele não tinha nenhum ferimento, decidimos esperar que ele acordasse, para depois o levarmos para a guilda.”

“Tome cuidado garota, ele e perigoso.”

“Eu sei, assim que ele voltar a acordar irei direto para o mestre.”

“Ok.”

 

Lucy acompanhou a curandeira de volta para a sala, e se deparou com um clima muito pesado, Erza estava acordada, e encarava Jellal, que olhava para o chão, os dois estavam em silêncio.

“Lucy, estamos indo embora.” Antes que pudesse responder, Erza, levantou e avançou em direção ao Jellal, ela jogou o Lorde sobre o ombro como se ele fosse um saco de batatas, e marchou em direção a porta.”Depois conversamos.” Ela saiu sem se importar com a chuva, e bateu a porta com força.

“Espero que ela não o machuque demais, não preciso de mais trabalho.”Lucy queria acreditar que Porlyusica estava brincando, mas sabia que a curandeira não tinha senso de humor.”Estou indo, se houver qualquer mudança com o anjo made me avisar.”

“Obrigada, Dona Porlyusica.” Ela olhou para Taurus que ainda estava parado, apoiado na parede.”Taurus a acompanhe até em casa, a tempestade parece ter ficado pior.” 

O minotauro fez uma reverência, e desapareceu porta fora.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...