1. Spirit Fanfics >
  2. Caindo em pecado ( Bakudeku - Katsudeku ) >
  3. As palavras verdadeiras do demônio

História Caindo em pecado ( Bakudeku - Katsudeku ) - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Opaaaaaa sz
Tudo bom meus amores?
Espero que estejam ótimos nhaaa sz
Sim!
Sim!
Simmmmmmmm!
Eu já deveria ter postado
Aish
Não me toquem!
Eu sei que deveria ter postado
É capa nova, viram?
Foi a @condesa_solar que fez
Nhaaaaaa
Obrigada minha linda
Meu amor
Meu nenê
Meu bebê
Meu canário
EU TE AMO E NÃO É POUCO
O Morgan fez uma capa, mas ela fez primeiro
Tu que lute, Morgan
Te amo tbm
Bem, como eu sempre digo
Não quero afetar religião alguma
Eu tenho uma visão diferente de tudo, inclusive religião
MAS
EU NÃO QUERO AFETAR RELIGIÃO ALGUMA!
É só isso mesmo sz
Espero que gostem nhaaa sz
Desculpem erros meus amores nhaaa
Tenham uma boa leitura sz beijinhos sz

Capítulo 8 - As palavras verdadeiras do demônio



- Kat... suki... - os beijos continuam intensos em seu corpo, não sabia que isso poderá ser tão bom assim, mas é bom demais, santo Deus!

- você continua gemendo alto! - seu rosto esquentou ainda mais, porque ele tem que falar coisas assim? Está lhe deixando sem jeito!

- v-você que está fazendo isso... ah... - um sorriso de canto surgiu nos lábios rosados do mesmo, com certeza ele está fazendo isso de propósito, com certeza ele está.

- a culpa não é minha você não controlar a boca! - ele simplesmente mordeu mais uma vez a sua barriga, isso sem duvida lhe deixa incrivelmente perdido.

- v-você está mordendo demais... a-assim vai ser ruim... - mordeu o lábio inferior com força para conter um gemido, sim, está perdendo totalmente a postura, mas isso não vem ao caso agora.

- a sua pele é tentadora, então não consigo, não marcar, você tem que parar, anjo - sua bata abaixou ainda mais, ele tivera retirado seus terços sem pensar duas vezes, isso é mau! Isso é muito mau!

- n-não fale isso... - contorceu o corpo assim que, ele sugou a pele de sua barriga, sim, esse ato lhe deixa sem chão, mas porque?

- então não faça comentários! - sua bata fora totalmente retirada, agora o seu corpo está todo nu, isso deveria ser assustador, mas não estar sendo.

O viu retirar a parte de cima do terno bem devagar, logo após retirar a camisa social branca, fora aí que tudo a sua volta silenciou ao extremo.

Correu os olhos por cada mísero centímetro do tórax alheio, o corpo dele realmente é muito bonito, ele tem um porte físico maravilhoso demasiado.

Nunca pensou que ele pudesse ser tudo isso, mas realmente é muito bom ver tal coisa, é muito bom ver que o corpo dele é assim, chega Izuku!

Engoliu em seco tentando limpar sua garganta pra falar algo, mas a sua voz está morta, a cena a sua frente é demais para si, muito além de demais, santo Deus!

- qual foi!? - a pergunta dele lhe fez gelar inteiro, bem, será que ele ainda lembra que, nunca ficou com alguém? Será? Tomara que sim!

- n-nada... - as orbes dançaram de um lado para o outro lentamente, só Deus e si próprio sabem o quão perdido está agora.

- não parece ser nada! - apertou o lençol com força, o seu coração está acelerado demasiado agora, precisa de coragem e firmeza!

- n-não comece... - uma língua deliciosa subiu por sua perna direita devagar, tal feito lhe fez arrepiar consideravelmente.

Ele chupou sua coxa como se fosse um pirulito, sugando e dando leves mordiscos as vezes, sim, os dentes dele são muito gostosos, mas não irá falar isso em voz alta.

Ele possui caninos afiados, caninos que perfuram sua pele com muita facilidade, isso com certeza é demais para o seu pobre coração aguentar, mas está tudo bem.

O som da sua pele sendo sugada se fez presente, esse som lhe fez corar drasticamente, não sabe o que fazer agora, só quer que ele continue, apenas isso.

- a pele de um anjo parece veludo! - ele subiu a língua por sua barriga novamente, só que dessa vez bem mais lento que antes, adora sentir isso!

Soltou um gemido alto assim que, ele sugou o seu mamilo direito, a sua vontade é de ser chupado assim para sempre, mas não deveria ser, que pecado!

A língua dele correu até o esquerdo bem devagar também, essa mania que ele tem de sair lhe lambendo inteiro, irá acabar lhe levando para o inferno.

Por alguma razão desconhecida não está ligando para isso agora, muito pelo contrário, só quer ser queimado inteiro, pois quer sentir-se vivo de novo.

O viu levar os dedos até a boca, para logo após os chupar com vontade, sim, sabe perfeitamente o que ele irá fazer com eles, mas está tudo bem, já está acostumado.

O viu os friccionar na língua, ato esse que o fez ficarem cheios de saliva, sim, desse modo irá ser menos doloroso, ele realmente sabe o que está fazendo.

- v-você continua me atacando... - um sorriso de canto surgiu nos lábios rosados do mesmo, não pode negar que esse sorriso lhe deixa fascinado.

- você continua aceitando! - os dedos dele friccionaram em sua entrada lentamente, por instinto largou um suspiro alto e arrastado.

- v-você não me dá brechas... - dedos começaram a lhe penetrar, ele sempre o faz de forma lenta, o que de fato é bom, ele sendo gentil nessas horas é ótimo!

- você não procura nenhuma! - sim, ele está completamente correto, não pode dizer que procura uma forma de escapar dele, isso é o cúmulo.

- v-você é tão malvado... - mordeu o lábio inferior com força para conter um gemido, os dedos dele estão completamente dentro de si agora, só sabe pecar!

- o que esperava de um demônio, anjinho? - fitou o fundo dos carmesins a sua frente e ok, precisa saber o mais rápido possível porquê eles são assim.

- e-esqueça... - uma leve mordida fora dada em seu mamilo direito, esse feito também é muito bom, Deus!

Os dedos passaram a moverem dentro de si com calma, afinal ele sempre faz isso antes de mostrar a sua face real, ou seja, um lado bem demoníaco.

Movimentos giratorios passaram a ser feitos em seu mamilo, a língua dele realmente é muito lasciva, porém ama isso, mesmo que seja muito errado.

Mordeu o lábio inferior com força se derretendo, a forma como a língua dele passeia, enquanto ele lhe toca no ponto mais baixo... isso com certeza é enlouquecedor!

Seu mamilo fora sugado com força, teve que respirar fundo para manter o juízo, mas que juízo? Ele está bem distante de si agora.

O seu juízo já está à quilômetros de distância de si, sua mente só está pedindo para pecar, isso não deveria está acontecendo, mas está tudo bem. 

Os movimentos de vai e vem aceleraram um pouco, como consequência gemeu mais alto e, com mais frequência, ele é bem bruto quando quer ser.

Levou as mãos até os fios dourados da nuca alheia, logo após adentrou os dedos nos fios dourados, ele parece tão inofensivo agora, mas sabe perfeitamente que não é assim.

O ritmo dos movimentos aceleraram, sim, ele com certeza está querendo lhe enlouquecer, só não sabe se irá o deixar fazer isso, pois ele pode se aproveitar!

- oe!? Eu quero tentar algo novo, afinal você precisa de um presente! - ergueu uma sobrancelha confuso e curioso ao mesmo tempo, o que ele está falando dessa vez? 

- c-como assim!? - a confusão carrega sua voz, não sabe o que ele está falando, mas irá saber logo, logo, ao menos é o que pensa.

- apenas confie em mim! - os dedos saíram de si devagar, logo após ele ficou de joelhos na cama, o que ele quer agora? 

- c-confiar em um demônio!?... i-isso é sério!?... - seu rosto esquentou de forma drástica assim que, ele retirou o cinto preto, o que é isso? 

- demônios também podem ser confiáveis, sabia? Quem disse que não podemos? Deus!? Pensa para que ele prove então! - o botão da calça fora desabotoado, logo após o zíper fora aberto, o que está acontecendo aqui? Está perdido!

- n-não tente falar coisas... - sua mente girou cerca de 360 graus, ele está retirando a calça bem diante de seus olhos, Deus!

- coisas? - assim que ele abaixou a cueca, tudo, absolutamente tudo perdeu o sentido, ele realmente tem algo... chega Izuku!

- e-e-esqueça... - o viu abrir a boca, prontamente saliva caiu no membro alheio, sabe o que ele quer fazer, mas não pode!

- eu não!?...

- n-não faça nada comigo... e-eu não posso, Katsuki... - um sorriso de canto surgiu nos lábios rosados do mesmo, sim, ele fica lindo demais assim, PARA IZUKU!

- você quer! Eu também quero! O que não pode ser feito? Esqueça os seus ensinamentos apenas uma vez e, se permita viver anjinho - ele abriu suas pernas de forma lenta e sugestiva, ato esse que lhe fez corar como nunca, será que terá sua primeira vez hoje? 

- e-eu sou um anjo...

- anjos não podem foder? Até onde eu saiba, todos fodem, homens, mulheres, a igreja manda ter filhos, certo? Anjos não podem serem felizes? Anjos não podem fazer porra nenhuma? Ainda bem que eu fui para o inferno, por que viver em um lugar que não posso fazer o que quero, seria uma chatice do caralho! - o membro dele passou a friccionar em sua entrada, esse feito é muito, muito bom, porque isso? Bem, não sabe, mas quer saber.

- n-não fale como se o céu fosse ruim... - soltou um gemido de dor, pois há algo entrando em si e isso dói muito, porque ele está colocando? - e-espera... n-não vai caber... - sua mão direita fora pega com cuidado, logo após ele depositou um beijo demorado nela, fofo!

- vai caber tudo, relaxa! - por alguma razão desconhecida isso lhe deixou calmo, por alguma razão desconhecida isso lhe fez bem, não está entendendo si mesmo!

Fora apertando o lençol com força, muita força, a medida que ele vem lhe penetrando devagar, sim, ele realmente é grande, mas está tudo bem, pode dizer isso?

Nem sabe mais o que está pensando, só sabe que pode acabar perdendo o seu lado angelical, isso com certeza não será algo bom, pois não quer para o inferno.

Soltou o ar pesadamente assim que, ele lhe penetrou por inteiro, ao menos espera que a pior parte tenha passado, tomara que seja isso, pois não aguenta algo pior.

- viu só que coube tudo? Eu disse que caberia! - tal sussurro em seu ouvido lhe arrepiou drasticamente, a voz dele é bem rouca e gostosa, ama ela!

- p-pensei que era mentira sua, desculpa... - um sorriso de canto surgiu nos lábios dele, não sabe o motivo dele só sorrir de forma ínfima, mas está tudo bem.

- demônios não mentem sempre, vai ficar tudo bem, ok? - assentiu prontamente ignorando tudo ao redor, afinal ele pode está falando a verdade agora também, nem sabe mais.

Alguns minutos se passaram, minutos bem lentos e arrastados, é como se ele estivesse esperando algo, como se ele estivesse querendo que algo aparecesse, mas o que?

Seus lábios foram tomados de forma lenta, porém bem maliciosa também, afinal malícia é algo que ronda o corpo deste ser, não que isso lhe importe, claro.

As bocas se separaram bem devagar lhe deixando todo perdido, a forma como ele lhe beija é algo de outro mundo, ele beija como ninguém mais, isso é mau!

- está doendo menos agora? - fora aí que entendeu tudo, sim, ele estava esperando que se acostumasse com ele dentro de si, que fofo!

- s-sim... - só bastou isso para que, ele começasse a se movimentar de forma lenta, sim, isso dói um pouco, mas é uma dor suportável.

Após algumas estocadas, o ritmo dos movimentos aceleraram, ele apenas esperou que se acostumasse com tudo, ele é ótimo!

Suas mãos foram levadas até acima da sua cabeleira verde, logo após os dedos se entrelaçam devagar, o que fora delicioso de sentir!

Nunca pensou que ele pudesse ser tão gentil assim, muito menos tão doce e fofo, sim, tivera se enganado bastante com esse demônio, o que de fato é estranho.

Cravou as unhas nas costas das mãos do loiro, ato esse que o fez acelerar cada vez mais, o fez acelerar os movimentos de uma forma maravilhosa demais.

Os gemidos foram ouvidos por todo vão, o céu simplesmente ficou inexistente para si, ele parece tão perto, mas tão longe ao mesmo tempo, mas está tudo bem.

As estocadas foram fundas, fortes, mas acima de tudo deliciosas, até que todo o seu corpo ficou suado, todo os seus átomos estavam pedindo mais e mais, tentador!

Até que ele lhe penetrou fundo demais, fora aí que não pôde resistir por nenhum segundo à mais, mas uma vez se desfez por causa de um demônio, isso é mau! Muito mau!

Após algumas estocadas, ele veio se desfazer também, mas está tudo bem, no fundo queria que ele o fizesse, no fundo o seu corpo ansiava isso, porque? Não sabe!

Ele está suado, alguns fios dourados estão grudados em sua testa, por impulso os afastou de tal local, ele fica mil vezes mais belo assim!

- e-e-eu n-não deveria ter...

- shhhh! - uma mordida forte fora dada em seu ombro direito, sim, ele tem uma mania maravilhosa de lhe morder, isso é ótimo! - você quis, então deveria sim! - um caminho cheio de mordidas fora feito do seu ombro até o braço, com certeza sua pele irá ficar roxa.

- e-eu sou um anjo, Katsuki... - um sorriso de canto surgiu nos lábios rosados do mesmo, porque isso agora? Porque ele está fazendo algo assim? Quer uma resposta!

- anjos também podem ser maus! - uma língua quente e viscosa subiu por sua boca lhe levando junto, mas não obteve mais, ele apenas passou a lhe lamber mais e mais, deixando seu corpo quente de novo.






Que Deus não tenha visto isso!


Notas Finais


Obrigada por lerem sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...