História Caixinha de ideias e outras coisas do Van - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Ideias
Visualizações 77
Palavras 1.345
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Luta, Romance e Novela, Sci-Fi, Seinen, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo
Avisos: Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Provavelmente por aqui vai estar cheio, já que não consigo mais escrever como antes. Hm. Vou deixar por aqui algumas ideias que vieram a mente. Essa veio há muito tempo, quando estava jogando MGSV.

Capítulo 2 - Ideia 2


Dor Fantasma

Sinopse:

Ela queria vingança. Ele queria respostas.

Ele queria achar seu lugar do mundo. Ela queria realização.

Duas almas diferentes, mas que ambas detinham uma ligação.

Uma dor fantasma.

X-X-X-X-X-X-X-X

Capítulo Único: A dor silenciosa.

Ele não sabia quem ele era ou o que ele era. Sua única lembrança vivida era acordar dentro de um tanque com vários cientistas o observando com fascínio e orgulho, como se tivessem atingindo um lugar onde nenhuma outra alma humana havia conseguido chegar. Ascendido a um novo lugar no céu e no inferno.

Seus movimentos eram silenciosos e precisos. Seus passos sequer podiam ser ouvidos em meio à chuva que atingia o solo africano sem misericórdia, trovoes rugiam por entre as nuvens com uma fúria desenfreada e mortal, porem contida, esperando para se liberada e criar o caos. As gotas encharcavam suas roupas, o verde oliva de sua vestimenta tática, isso não o incomodava na mínima, pois quantas vezes já ele tinha feito isso? Andar através das sombras como um caçador atrás de sua presa?

Ele não sabia.

Eles o chamavam de vários títulos. Experimento 531. Projeto Genesys. Com o passar do tempo eles o ensinaram coisas, como matar de forma eficiente, como ter o maior êxito em uma infiltração, melhores métodos de interrogatório, vários tipos de artes marciais, múltiplas línguas e culturas, manuseamento de uma arma de fogo e armas brancas. Todos os tipos de artimanhas e ensinamentos que o fariam se tornar o soldado e assassino perfeito.

E ele se tornou. O soldado perfeito. O Assassino das Sombras.

Os olhos azuis percorriam cada centímetro do campo inimigo, orbes cerúleos fitavam através da mascara metálica as rotas e posições dos guardas, das câmeras e dos francos atiradores que se posicionavam em áreas que o favoreciam e os dava uma ampla visão. A segurança era fortemente pesada, impossível para qualquer um que tivesse juízo.

Menos para ele.

Ele era o resultado de um projeto semelhante ao Les Elefants Terribles. Clonagem de DNA alguém que há muito tempo viveu nas terras do Japão, um guerreiro excepcional em sua época obscura pela história. Encontrado durante a Segunda Guerra Mundial, catacumbas antigas e um sarcófago contendo uma múmia em um estado de mumificação perfeita, incapaz de renascer, mas capaz de clonar. Dizia-se que ele era de um tempo distante onde pessoas eram capazes de realizar feitos impossíveis como andar pela agua ou soltar bolas de fogo sem necessidade de qualquer intervenção tecnológica. Não se sabe como sua Era havia acabado só que as escrituras encontradas diziam que tudo havia acabado em um piscar de olhos.

Contudo ele não era a copia perfeita, somente 10% das habilidades originais puderam ser copiadas para ele fazendo-o assim aos olhos dos belicistas e das pessoas que decidiram o criar como um projeto falho, de todo poder dos povos antigos somente míseros 10% poderia ser usados a seu favor, já para a comunidade cientifica ele era a prova de um novo futuro.

Tudo que tinham sobre seu nome ou o que deveria ser seu suposto nome era Naruto.

Um turbilhão silencioso.

Deslizou por entre os pilares metálicos, tendo a certeza de cobrir-se com a escuridão como se ela fosse sua pele, sua amiga benfeitora. Evitava completamente a luz dos holofotes como um demônio ao ser excomungado, ele não poderia ser visto e nem escutado, ele era um fantasma.

Ele fazia parte de uma organização chamada Cipher. Seu único objetivo era completar cada missão com maior êxito possível. Nunca foi ensinado a ele algo mais do que matar, não tinha emoções como tristeza ou felicidade, amor ou ódio, certo ou errado. Tudo o que ele conhecia era seu instinto.

Eles o chamavam de Fantasma.

Nunca o viam. Nunca viam a morte chegar perto de seus pescoços. Nunca viam até sentir o sangue escorrer pelo pescoço.

As mãos firmes seguravam habilmente a faca de combate, havia conseguido passar pelas defesas sem sequer o verem chegar, o alvo de sua missão estava logo atrás daquelas portas de mármore. Um subcomandante dos rebeldes Africanos que tinha ligação com a Cipher, que poderia estar por dentro do que ocorria através de sua organização depois da morte de Skull Face.

Sua missão era simples, extrair o alvo com vida, caso houvesse resistência, incapacitação era permitido.

Um ou dois membros quebrados não faria mal.

Então houve uma vez, algo inédito havia acontecido a ele em uma de suas missões. Geralmente Naruto era mandado em missões solo, sozinho, porem uma vez o mandaram com alguém, uma companheira, uma mulher de cabelos castanhos e olhos esverdeados, uma assassina russa que segundos os relatórios era altamente qualificada. O loiro meramente estranhou a ocorrência, mas não se opôs ou opinou quando fora mandado conhece-la no Centro de Comando. Sua missão era conjunta, ela seria encarregada de assassinar um politico afegão que estava conspirando com os soviéticos para ter informações confidenciais, Naruto tinha como objetivo ser a distração para a saída da mulher já que a localização do alvo se encontrava em uma mansão altamente vigiada todas as horas por dia.

Entrar era fácil, sair nem tanto.

Usaria os poderes que tinha para destruir o máximo possível. Diferente do que seria seu eu original, este Naruto não tinha total acesso as habilidades, porem ele poderia entrar no que era chamado de Modo Eremita onde suas aptidões físicas eram amplificadas cem vezes mais.

O que era uma vez uma mansão se tornou uma cratera.

Os jornais apontaram como vazamento de gás.

“Missão completa.” Disse Naruto afastando-se da fortaleza, a chuva parecia cessar aos poucos.

“Muito bem, iremos rever as informações que você conseguiu extrair e ver se bate com a que temos.” Respondeu a voz do outro lado do comunicador. “Se estivermos certo, este comandante poderia ser um dos associados da Cipher.”

“Não precisa esperar Miller.” Outra voz se revelou. “A Equipe de Inteligência comparou e temos a nossas repostas, Skull Face está no Afeganistão.”

 A primeira voz se manteve quieta.

“Volte para a Mother Base Naruto, estamos chegando perto.”

A primeira voz se desligou.

“Ocelot...” Chamou Naruto pelo comunicador, a voz ligeiramente preocupado. “Como esta Quiet?”

O loiro realmente estava preocupado, ela havia levado um tiro em uma das missões com Big Boss no Afeganistão, algo que seus parasitas não puderam curar na hora e que precisava de tratamentos médicos urgentes. Snake quase havia retornado para o mundo dos mortos quando Naruto havia o visto segurando uma Quiet inconsciente e sangrando nos braços.

“Ela esta bem, ainda está na ala médica se recuperando, o ferimento já está limpo e cuidado, Quiet só precisa de um bom descanso.” Respondeu Revolver Ocelot. “Se alguma coisa acontecer a ela, você será um dos primeiros, a saber.”

“Obrigado, Naruto desligando.”

Estranhamente depois daquela missão em conjunto, um laço havia formado entre eles, mesmo tendo os pequenos defeitos, contudo foi com o passar do tempo em que ambos aprenderam a conviver entre si de forma harmoniosa. Ela ensinando a Naruto o que era sentir e ele a dando uma mão amiga, um companheiro, um termo estranho para a russa já que nunca teve um.

Um fato estranhamento divertido era que ela sabia o nome de Naruto, mas o loiro sequer sabia seu nome. Não que realmente importasse para o clone, ter um companheiro não é necessário um nome, somente compreensão.

Eram duas almas distorcidas que encontram um pouco de apoio entre eles. Uma equipe de assassinos imparáveis. Dois amigos.

Até aquele dia onde Big Boss havia acordado em Chipre.

Ela havia sido mandada para matar o tal lendário Big Boss, Naruto não havia sido designado para está missão já que ele estava na Africa a mando de Skull Face para supervisionar um velho homem chamado Code Talker.

Quando retornou de sua missão ficou sabendo do ocorrido. Sua companheira, sua amiga, havia sido queimada, de dentro para fora, a maior parte de seu corpo totalmente carbonizada, os pulmões sequer mais existiam já que foram dilacerados pelas chamas.

Era para ela estar morta, mas a pesquisa de Code Talker, os Parasitas, a salvaram, trazendo-a de volta a vida como uma super-humana. 

Assim nasceu Quiet.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...