História Caliente - Capítulo 42


Escrita por:

Postado
Categorias Entrevista com o Vampiro, The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Ariane, Aya, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Elena Gilbert, Elijah Mikaelson, Gia, Hayley Marshall, Jackson Kenner, Klaus Mikaelson, Lestat de Lioncourt, Matt Donovan, Rebekah Mikaelson, Stefan Salvatore, Tristan de Martel, Tyler Lockwood
Tags Ciumes, Delena, Drama, Klaroline, Romance, Traição
Visualizações 93
Palavras 1.419
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


***

Capítulo 42 - Descancem em paz


Fanfic / Fanfiction Caliente - Capítulo 42 - Descancem em paz

          Um novo dia começa na Boate Caliente. Nichole não conseguiu dormir e estava triste, não sabia como ia para a ONG depois de Rafael descobrir toda a verdade.

 

          No apartamento de Elena e Toni elas acordaram de ressaca e decidiram ir para a Boate para conversa logo com Aya e aproveitar pra tomar o café da manhã. Elena e Toni foram caminhando assim aproveitavam o sol da manhã era 6horas da manhã.

 

              Na Boate Caliente, Nazaré e Naza preparavam o café da manhã para as meninas.

 

 Ariane acordou com Elijah abraçado a ela. Os dois dormiram com roupas normais. Ariane se virou para ele. Elijah acordou ao sentir ela se mexendo e a encarou. Eles ficaram apenas se olhando nem uma palavra trocaram entre si. Ariane tentava lembrar o que tinha feito a noite passada.

──Bom dia amor! ── disse ele quebrando o silêncio.

──Bom dia Elijah. Responde-me uma coisa!

──O que você quer saber minha flor?

──Eu ontem estava alcoolizada, mas não tenho certeza se o que eu vivi ontem foi sonho ou realidade.

──Você ontem me disse que eu era sexy, bonito e que você estava apaixonada por mim.

  Ela sorriu e perguntou sentando-se na cama.

──Você acreditou Elijah? ── perguntou ela o encarando. Ele se sentou na cama e colocou sua mão no rosto dela e respondeu sorrindo.

──Sim, eu acredito as verdades sempre são ditas por crianças e pessoas embriagadas. ── Ele inclinou a cabeça para tocar seus lábios. Logo seus lábios estavam selados. Depois do beijo Elijah sorriu para ela e ela falou.

──Tudo que eu falei foi verdade.

──Ouvindo sua confissão Ariane, me faz o homem mais feliz do mundo. Olhe hoje eu vou terminar de organizar o nosso apartamento. Hoje à noite eu venho te busca, a partir de hoje você não dorme nem mora mais aqui. ── Ela sorriu e abraçou Elijah.

──Eu estou muito feliz. Já não agüentava mora mais aqui. ── Ela disse isso e olhou para ele.

──Eu fico feliz por você e também terei você exclusiva só para mim me esperando.

──Mas eu sou exclusivamente sua, Elijah ── Ela falou sorrindo.

──Eu sei, mas vai ser agora a minha esposa. ── Ela levantou da cama indo até a janela e ele foi atrás dela.

──Você já tem esposa ── disse ela.

──Eu sei, mas eu vou me divorciar. Olha minha menina eu te amo e até considero a minha esposa agora. Até eu me divorcia vai ser assim. ── Ele envolveu seus braços na cintura dela e a puxou para perto dele e a virou para ele, e ficaram se olhando e sorrindo.

──Elijah, eu quero que a Nazaré trabalhe para nós.

──Porque menina? ── Perguntou ele passando a mão pelo cabelo dela.

──Eu gosto dela, ela tem um carinho muito grande por mim, e eu por ela.

──Tudo bem, ela pode ir mora lá conosco.

──Obrigada Elijah.

──O seu desejo é uma ordem. Eu agora tenho que ir. À noite eu venho para te buscar.

──Eu vou está te esperando Elijah ── a disse saindo abraçada com ele do quarto. Nichole abriu aporta do quarto dela o os ver. Elijah e Ariane já esperavam o barraco, mas Nichole não disse nada apenas desceu as escadas indo para a cozinha.

──Viu? Estou surpreso com o que vi da Nichole. Ela não disse nada.

──Eu também Elijah. Será que ela está doente?

──Não sei, mas pode ser. Eu já vou depois me liga.

──Está bem ── Ariane disse isso e se beijaram. Elijah foi embora. Elena e Toni chegam à Caliente e foram para cozinha. Nichole já estava sentada á mesa. Ariane chegou em seguida e viu Toni e Elena.

──Elena, ontem nós enchemos a cara ── disse Ariane sentando á mesa.

──Nem fala, eu estou com ressaca até na alma ── respondeu Elena passando a mão no cabelo.

──Ariane minha flor, eu fiz um caldinho para você. Vai melhora essa ressaca.

──Obrigada Nazaré.

──Ei, Nazaré, não tem mais caldinho para mim e Toni? Minha mãe sempre fazia quando o pessoal lá de casa bebia demais.

──Sim meninas eu vou pegar para vocês também. ── Disse ela saindo para pegar na cozinha. Ariane olhou para Nichole. Ela estava sentada passando manteiga no pão. Seu semblante era triste.

──Nichole, você está se sentindo mal? ── perguntou Ariane preocupada.

──Não te interessa Ariane  ── respondeu ela rudemente. Nazaré trouxe o caldo para Elena e Toni.

──Nichole, você quer uma caldinho? Ressuscita até defunto.

──Eu quero, eu preciso ressuscitar Nazaré.

──Também menina depois daquela que o diretor da onde você estuda te viu aqui e descobriu tudo só pode está assim.

──O que? Nichole o Rafael esteve aqui? ── perguntou Elena.

──Sim e descobriu que eu menti para ele e que sou prostituta e a potraquinha me ferrou.

──Essas potrancas sempre ferrando as mocinhas, bem que tu és vilã Nichole ── disse Toni.

──Eu acho que não é mais, pois ela nem se importou com o Elijah ainda agora ── falou Ariane.

──Nossa! O estrago de ontem a noite foi grande para ti viada ── disse Toni sorrindo.

──Isso mesmo. Estou destruída. ── Nichole terminou de dizer isso e as meninas chegaram para tomar café.  Mika viu Elena e cochichou para Alabar.

──Já vai ter barraco da Elena. Se ela tentar me matar eu estou preparada. ── Mika mostrou um punhal que tinha pegado do segurança Calebe. Nichole levantou da mesa ao ver Monick e já foi gritando.

──Prostituta dos infernos! Quem mandou dizer que eu me deitava com os clientes daqui.

──Eu só falei a verdade. ── Nichole pegou Monick pelos cabelos e encostou a cara dela na mesa. Elena segurou a tigela de caldo dela para não entornar. Nichole deu com a outra mão na cara de Monick. Nicole puxou Nichole.

──Me solta Nicole mulher!

──Não vou deixar bater nela. ── Aya chegou e já deu um grito.

──Meninas o que é isso parem com isso agora! ── Todas ficaram paradas.

──Nichole, brigando com Ariane de novo?

──Não Aya mulher, essa vaca não me interessa mais, eu quero que ela e o Elijah, vão os dois de mãos dadas para o inferno. O meu negocio é com essa vadia do rabo médio.

──Aya, ela quer me matar, ela deu na minha cara. Talvez fosse me corta de faca. Agora é moda.

──Eu vou falar agora para todas. Não vou tolera que briguem por clientes, e que deixem de trabalhar, a não ser por doença. Caso o contrário vou por na rua e vão trabalhar nas calçadas onde vão valorizar mais. Estou recrutando novas meninas então fiquem todas ligadas nos 220 como disse o Lafayette de Anjo mau. Pois não vou ter piedade de ninguém. Ouviu Elena?

──Eu ouvi Aya. Eu vou dizer que não precisa andar armada Mika, com punhal nos seios. Eu não vou te bater nem tão pouco fazer nada. Eu esqueci o Damon para mim ele foi morto e enterrado. Não fico com ele nem me pagando. ── Todas ficam surpresas com o que Elena disse e Nichole olha para ela e diz:

──Eu estou surpresa Elena. Você é uma fênix que renasceu das cinzas. Eu também não vou correr atrás de nem um homem. Elijah está morto para mim e Rafael também se vir com frescura pra meu lado. Eu vou terminar meu café e vou para ONG. Se não der certo mais tem outras escolas por aí.

──Bravo Nichole ── disse Elena aplaudindo.

──Eu fico feliz com isso, ouviu meninas? Continuem o café. ── disse Aya saindo. Nichole terminou seu café e foi para ONG. Elena e Toni voltaram para casa. Elena foi terminar um trabalho para faculdade. Toni foi para academia. As outras meninas umas foram para casa e outras foram para a academia.

 

         Caroline havia acordado no hotel de Klaus e estava muito envergonhada por não ter ido jantar com a mãe dele.

──Klaus eu estou tão envergonhada por ontem.

──Ei amor tudo bem. Eu disse que você estava se sentindo mal e não pode ir.

──Você é maravilhoso ── disse ela indo beijar Klaus. Eles se beijaram e ela se lembrou da aula que tinha que dá na academia. Ela já estava atrasada. ── Klaus eu tenho que ir embora estou atrasada.

──Está bem. Eu vou te deixar na academia.

──Eu estou de carro.

──O seu carro ficou no apartamento da Elena.

──Isso é verdade. Eu aceito sua carona ── Disse Caroline entrando com Klaus no elevador e entram se beijando. Mas pararam pois o condutor do elevador ficou olhando.

 

  Continua....


Notas Finais


Baiser!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...