1. Spirit Fanfics >
  2. Call by My Name >
  3. Spoiled girl

História Call by My Name - Capítulo 17


Escrita por:


Notas do Autor


O último da maratona, me digam se gostaram desse tipo de formato angels.

Boa leitura!

Capítulo 17 - Spoiled girl


Não tinha tirando a roupa da faculdade por sorte meu celular estava no bolso de trás da calça, precisava me distrair. Parei de andar e enxuguei minhas lágrimas entrando no aplicativo do Uber.

Criança mimada? Certo, vamos agir como uma verdadeira mimada então.

(...)

Eu odiava Whisky, mas era forte e o efeito era mais eficaz que vinho. Não fazia ideia que horas eram, o pub estava em horário de pico e estava cheio de jovens conversando, flertando ou descontando os problemas na bebida, eu estou nessa opção.

Já não respondia por mim a muito tempo, liguei para a mamãe dizendo que a mesma não me amava, se me amasse não me teria me colocado em uma situação dessas, eu já estava alterada;

Fiz chamada de vídeo com Tae a Alí tomando shots do Whisky, os mesmos ficaram preocupados e pediram o endereço mas menti dizendo que estava tudo bem e desliguei, foi quando comecei a me alterar;

Liguei para o papai também, chorando dizendo que queria voltar a ser a princesinha dele e não sofrer mais, eu já estava completamente bêbada.

Agora estava de cabeça baixa sentindo meu corpo flutuar em puro êxtase alcoólico, não sei ao certo como mas a última coisa que lembro antes de apagar, foi do Park me carregando e me colocando no carro.

Park

Jones saiu pela porta de entrada a batendo após nossa discussão. Suspiro frustado e olho para o Licor que já tinha comido e estava sentado com as orelhas abaixadas olhando para a minha direção, o chamei e fiz um carinho rápido indo para o escritório logo após.

Quando estava estressado me lotar de coisas do trabalho me ajudava a distrair, junto com a companhia de algo alcoólico. Já fazia horas que estava infurnado ali dentro e não pretendia sair.

Porque as coisas entre nós não poderiam ter sido naturais?

Sou disperto por uma ligação, aproveito para verificar as horas já se passava das 1:00 da madrugada. Olho o identificador e vejo que é a mãe da Ayla, qual é a merda da vez?

2:40 A.M

Após a ligação desesperada da mãe da Ayla tive que começar a caçar a mesma pelas ruas, estava extremamente preocupado, estressado, cansado. Eu diria que no meu limite.

E pra piorar acabei de perceber que nem o número de telefone dela eu tenho, francamente. Tudo isso era uma piada.

Depois de passar por quase todos os pubs da cidade, finalmente a achei. Ela estava de cabeça baixa no balcão do pub, céus ela deveria estar fora de órbita. Me aproximei e senti o cheiro forte de Whisky, lembro-me de quando ela recusou a bebida quando eu ofereci um tempo atrás, certo, ela realmente queria ficar bêbada.

A mesma me olhou antes de apagar, suspirei a pegando no colo e a levando para o carro. Coloquei ela no banco de trás deitada e segui para o motorista com rumo para casa.

Na minha cabeça só conseguia pensar no quanto tudo isso estava nos matando lentamente, não adiantava fingir sorrisos ou uma boa relação quando ambos estavam magoados e insatisfeitos com tudo.

Quando chegamos, tirei com cuidado ela do banco de trás e a levei para o seu quarto, tive que a acordar para ela tomar uma ducha e a mesma não relutou. Ela não era uma bêbada que dava muito trabalho, perguntei se ela conseguia sozinha e a mesma assentiu.

Esperei alguns minutos e a mesma saiu do banho enrolada na toalha e ela parecia melhor e mais disperta, disse pra ela se trocar que iria pegar o remédio. Fui rápido na cozinha e peguei as coisas e subi novamente, ela estava trocada e sentada na cama com o olhar vago, lhe dei o medicamento e a água a mesma tomou e agradeceu se enrolando na cama.

Estava pronto para sair do quarto quando sua voz rouca me breca.

— Park fica aqui comigo, por favor.


Notas Finais


5/5

Não me matem por favor KKKKK


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...