1. Spirit Fanfics >
  2. Call by My Name >
  3. Home

História Call by My Name - Capítulo 22


Escrita por:


Notas do Autor


Eai meus amores como vocês estão? Boa leitura e leiam as notas finais tá bem?

Boa leitura, angels!

Capítulo 22 - Home


Acordei com a luz entrando pelo quarto se sentindo os braços do Park rondarem minha cintura me fazendo sorrir, me virei devagar para poder olhar para o mesmo. Virou um costume meu o olhar dormir, o mesmo já chegou a me zoar me chamando de 'stalker' por conta desse meu comportamento.

Consigo virar e vejo que o mesmo estava acordado e com um sorrisinho travesso nos lábios me fazendo rir.

— Já ia começar a me observar, né stalker? — perguntou ele divertido, me puxando mais contra seu peito.

— Eu não tenho culpa se você fica fofo dormindo — comentei vagamente. — Irá trabalhar hoje? Queria passar o dia com você — disse fazendo um leve carinho em seu peitoral definido.

Park beijou meus cabelos e ficou um tempo em silêncio me fazendo estranhar.

— Amor? Está tudo bem? — perguntei o fitando.

— Sabia que eu te amo? — ele disse me olhando.

Sorri com a declaração repentina.

Fiquei o fitando por alguns minutos que pareciam horas, suas bochechas cheinhas, os olhos puxados que ficavam em uma linha completa quando sorria, seu cabelo agora alaranjado no começo relutou em pintar achando que ficaria estranho, mas aquilo só o deixou ainda mais bonito. Céus eu amava tanto ele, não sei se estava assim por nunca ter tido relacionamentos sérios, então não pude sentir essas sensações antes, mas algo me dizia que o motivo disso não era minha falta de experiência, por assim dizer, mas por ser o Park ali comigo.

— Eu te amo mais, meu amor — sorri para o mesmo, vendo seu lindo sorriso estampar sua cara por alguns minutos.

— Precisamos de um banho — comentei.

Estávamos suados por conta da noite passada.

— Está certa, toma banho comigo? — perguntou ele me fitando, enquanto fazia um carinho gostoso em meu cabelo.

— Sim, vamos! — exclamei animada fazendo o mesmo gargalhar.

(...)

Depois do banho fomos para a cozinha tomar café, mesmo olhando para o relógio e vendo que já se passava da hora de "café da manhã". Licor nos recebeu com muitos latidos já que esquecemos o horário da ração dele, mas nada que um carinho não resolvesse.

— Quer omelete? — Park me perguntou, enquanto estava de costas a todo vapor no fogão.

Estava sentada nas cadeiras do balcão vendo o mesmo cozinhar, enquanto Licor parecia estar no mundinho dele.

— Sim! Tem certeza que não quer ajuda? Você nunca me deixa ajudar Jimin! — retruquei.

O mesmo riu e negou com a cabeça.

— Deixa eu ser um marido romântico e fazer um café/almoço para a minha esposa — disse ele em tom de divertimento.

Gargalhei com seu comentário e me vi realmente aproveitando o momento, amava quando ele estava mais descontraído e relaxado, com foco em coisas leves não na parte estressante que todos nós temos em nossas vidas.

Estava tão boiola por Park Jimin, que me vi revirando os olhos de tamanha cara de pau que tive em não admitir isso logo.

Park terminou tudo e se virava para colocar as coisas necessárias no balcão da cozinha, era engraçado já que tínhamos uma sala de jantar na casa mas nunca a usávamos, sempre comiamos no balcão americano.

— No que está pensando? — ele me perguntou terminado de colocar as coisas na mesa para nós e entrelaçando seus braços em minha cintura.

— No quanto eu te amo e estou parecendo uma adolescente de filmes clichês — soltei lhe dando um selinho rápido.

Park gargalhou. Eu amava aquela risada, que inferno.

— Que bom que não sou o único que me sinto assim — Park sussurrou em meu ouvido, me fazendo abaixar a cabeça pela vergonha.

— Vamos comer — levantei meu olhar para ele.

O mesmo concordou e sentou ao meu lado.

(...)

— Não preciso elogiar né, amor? Você sabe que está gostoso — falei simplista.

— Precisa, gosto quando diz que está gostando da minha comida — falou ele limpando a boca com o guardanapo.

Revirei os olhos sorrindo, comendo o omelete e o restante das coisas com gosto.

— Mudando de assunto, esqueci de te perguntar uma coisa por conta de toda a correria que estamos tendo — comecei a dizer, limpando minha boca. — O Tae está surtando um pouco com o TCC dele, queria saber se você tem alguma ligação com alguma empresa de moda ou até mesmo a sua poderia financiar o mini desfile dele, como as empresas geralmente fazem para dar apoio a iniciantes no ramo — pergunto o olhando séria.

Era legal poder comentar sobre meus amigos de forma livre com o Park, já que o mesmo acabou ficando amigos deles também durante esses meses e isso me deixa extremamente feliz, eles são minha família também.

— Primeiro, nossa empresa amor, ela também começou a ser sua no momento do nosso casamento, lembre-se disso. Segundo claro vai ser ótimo poder ajudar o Taehyung com o sonho dele, aliás acho que o Jungkook tem amigos nesse ramo e pode nos ajudar — comentou ele fazendo um leve carinho em meu rosto.

Fiz uma careta.

— Obrigada amor, ele vai ficar todo alegre, mas mudando de assunto novamente, acho que eu preciso ir na empresa conhecer realmente seus amigos. Você já me falou deles e os vi no nosso casamento, mas estou me sentindo mal, já que nunca lhes dei nem um "oi" — disse fazendo uma careta pelo meu comportamento.

Park sorriu e me deixou um selar na testa.

— Sim, eles já não aguentam mais me ver falando de você e nunca terem sido propriamente apresentados — comentou. — Aliás, no próximo fim de semana terá um festa que fazemos todos os anos para os funcionários, pelo trabalho de equipe e crescimento da empresa. Será uma oportunidade de vê-los, chame a Alí e o Tae também — sugeriu ele se levantando para tirar as bagunças da mesa.

Fiz o mesmo para o ajudar.

— Certo, vai ser legal poder estar na empresa e conhecer eles, estou animada! — disse entusiasmada.

(...)

— Não acredito sua safada! Como foi? Quero detalhes, não acredito que você tirou mesmo a virgindade depois de casada — ouvia a risada abafada da Alí pelo telefone.

— Calada! Sabe muito bem que não tive culpa se os meninos que conhecia eram todos idiotas demais para me fazer sentir atração até esse ponto — falei revirando os olhos.

Park tinha recebido uma ligação importante e saiu da sala onde estávamos vendo filmes jogados no sofá e eu aproveitei para ligar pra Alícia para contar as novidades. Mas mesma era emocionada demais e amava falar que eu era santa por nunca ter tido relação sexual com algum garoto, não era puritana já tinha sim ficado com meninos, mas nunca tive vontade de avançar para algo íntimo e estava tudo bem. Fazer essas coisas por que os outros estão fazendo ou por pressão não é saudável e proveitoso.

— Está certa de qualquer forma, é melhor assim do que algo forçado — disse ela. — Foi bom? — perguntou.

— Ele foi um príncipe, Alí! Foi perfeito — falei sorrindo boba. — Valeu a pena esperar para estar confortável com a ideia, queria perguntar se foi bom pra ele também assim como foi pra mi-

— Foi bom, ótimo, na verdade — a voz do Park me corta.

Grito surpresa e acabo deixando o celular escorregar da minha mão.

Olho para trás e vejo Jimin escorado na parede mais próxima com um risinho nos lábios. Pego o celular e desligo a chamada o olhando novamente de forma incrédula.

— Não vou nem perguntar se ouviu, por Deus Park não faz isso, que susto! — exclamei.

— Fazia tempo que não me chamava assim, desculpa acabei escutando e não consegui sair, fiquei curioso — Jimin comentava enquanto se aproximava.

Suspirei tampando meu rosto pela vergonha.

— Amor, não fica assim — ele falava com voz de riso. — Fico feliz que tenha sido bom pra você — comentava, me abraçando de lado.

Eu nada disse apenas o olhei negando com a cabeça.

 

— Bisbilhoteiro.


Notas Finais


Então, só gostaria de reforçar o quão importante é vocês se cuidarem nesses tempos tá bem? Estamos passando por um momento complicado, se puderem ficar em casa fiquem! E só saiam se for realmente necessário. Não é uma simples gripe, é algo bem mais sério que isso, então façam a parte de vocês fiquem em casa, lavem as mãos com frequência e não saiam para lugares com aglomerações.

Se cuidem angels!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...