1. Spirit Fanfics >
  2. Call Girl - JJK BTS >
  3. Capítulo 2

História Call Girl - JJK BTS - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Rumo aos 100 favs? Sim!

Capítulo 2 - Capítulo 2


Depois daquela maldita coincidência no meu apartamento, Jeon e eu nos encontramos novamente numa cafeteria dias depois. Nos sentamos juntos e passamos horas conversando, eu de fato adorava sua presença

Uma semana depois ele me convidou pra almoçar após a minha faculdade, aceitei

Em todas essas vezes que nos encontramos, nunca dei brecha pra ele tentar algo, mesmo estando escrito em sua testa seu desejo por isso

E não vou negar que esse desejo crescia em mim também

Não somos amigos, nem parentes. O considero um mero conhecido. Ele é apenas o advogado do meu irmão, que um dia conversou informalmente comigo nos lugares

A gente tinha começado a se falar pelo direct, coisas banais. Mas cessei as respostas de minha parte quando me lembrei que ele é comprometido, e sua mulher obviamente não iria ficar satisfeita

Imagina só! Claramente iam enaltecer o fato de eu ser garota de programa e eu ia ficar extremamente manchada na sociedade, que julga mas não ajuda, aish...

Numa baita noite de sexta feira, estou jogada no tapete da sala sofrendo uma crise existencial de foder, dispensei vários chamados hoje, oportunidades únicas

A verdade é que isso cansa. Sair com um homem diferente a cada final de semana, ir em festas desconhecidas, dormir com gente estranha, é de fato desanimador. Mas a vida anda bem melhor com dinheiro, por isso ainda me sujeito à isso

Antigamente eu era a típica presa fácil, que se contentava com qualquer valor ou presente. Mas atualmente, elevo muito meu preço, esperando que a pessoa desista. Porém nem sempre isso acontece, e tenho que dar meus pulinhos e cumprir meu papel

HaYo já quis me tirar do meio disso. Mas ele sabe que não é uma alternativa muito racional.

Estou sofrendo. Me sinto num beco sem saída...

Queria ter alguém "fixo", mandar mensagens somente pra essa pessoa, ficar somente com essa pessoa e sair junto com essa pessoa. Mas relacionamentos nunca vão calhar na minha vida.

Acho que nunca vou falar "Eu Te Amo" pra alguém...

HaYo agora vai frequentemente no escritório de Jeon. Eles parecem ter virado amigos, fora que a audiência foi marcada. Em três meses teremos o julgamento, e estou aflita por meu irmão. Só tenho ele...

Ouvi a porta ser aberta e HaYo passar por ela feito um raio - trocadilho nível 100 -

__ Vamos ali? Num bar que abriu no centro? - me chamou enquanto ia até seu quarto rapidamente, provavelmente se arrumar em cima da hora

__ Quem vai? - perguntei alto

__ O pessoal do estúdio só... - respondeu e mesmo sem que ele visse, dei de ombros

Troquei meu pijama por calça moletom, regata branca, e blusa moletom. Calcei um tênis casual e fiquei pronta no mesmo tempo que HaYo. Descemos até o estacionamento, entramos no seu carro e fomos até onde seus amigos e ele tinham combinado

A turma de amizade de HaYo era bem agitada, legal e bagunceira. Eles me alegravam bastante!

Me sentei ao lado dele e todos ali começaram a conversar, e um grupo de garotas começou a conversar comigo

Diferente de todos ali na mesa, eu resolvi não beber bebida alcoólica, não estava no clima. Fiquei apenas no suco, conversando, comendo e mexendo no celular quando tinha vontade

Por ser inauguração, obviamente várias pessoas viriam ver o novo estabelecimento. Inclusive ele

Fingi que não vi ele sentado numa mesa afastada com uma loira - a mesma da foto aquele dia - e voltei a falar com as meninas que estavam alegres pela bebida

Ele não disfarçava nem um pouco que estava me vendo, já eu, nem olhava na direção do homem


Jeon_JK enviou a você uma mensagem


Pensando no diabo, aparece o rabo!

Apaguei a tela do celular, porém ela tornou a acender

Ele não tem vergonha? Bem na frente da mulher dele? Que baixo...


Por que está me evitando?

Não quer falar comigo?


Responder ou ignorar? Eis a questão...


Oi :)

Não estou te ignorando


Está sim! E não é de hoje...


Impressão sua


Não é! Por que parou de conversar comigo?


Só estou muito ocupada com a faculdade...


Podemos nos ver amanhã?


Cogitei e pensei nessa ideia. Ótima oportunidade para quebrar qualquer contato com ele!


Podemos.


Jantar ou almoço?


Você escolhe...


Almoço então. Pode ser?


Claro!


Te busco 13:00


Certo.



Bloqueei o celular e busquei seu olhar, vendo que ele já me olhava com um sorrisinho de canto. O que eu tanto adoro...

Ver Jeon tão perto e ao mesmo tempo tão distante, me deixava com raiva

Essa noite vai ser longa...



[...]



Estava vestindo um vestido soltinho de alças finas com um all star, ambos eram brancos

Um nervosismo descomunal estava se apoderando de meu corpo, me sentia incapaz de cortar os laços com Jeon, mesmo que estes mal estivessem criados 

HaYo ficou surpreso ao saber que vou almoçar na casa de Jeon, mas não se pronunciou mais após isso

Meu celular mostrou uma mensagem do mesmo e me despedi do meu irmão, desci até a portaria e de cara, o vi.

Seu olhar era tão penetrante, que senti minhas pernas fazerem cosplay de gelatina

__ Oi... - falei tímida assim que entrei no carro e fui retribuída com seu sorriso bonito e branquinho

O automóvel tinha seu cheiro impregnado em seu interior, o que me fez suspirar sutilmente

__ Oi! - me cumprimentou ainda sorrindo e deu partida até sua casa

O caminho foi silencioso em sua maioria, não tínhamos nada pra falar ainda, mas às vezes ele sorria para mim quando parava o carro num sinal vermelho 

Mesmo não morando fixamente em Seoul, Jungkook possuía uma casa aqui, já que passava vários dias na cidade

Chegamos em sua residência e ela era bem bonita, com decorações em vermelho vinho contrastando com o branco e preto, inovador e bonito

__ Wow, quem fez? - perguntei quando vi a mesa posta, cheia e com várias comidas gostosas e vistosas

__ Quem você acha? - perguntou incrédulo e colocou a mão no peito, ofendido -__ Pedi pra trazerem... - confessou e acabei rindo disso, eu já imaginava que não teria sido obra dele...

Nos sentamos um de frente para o outro, mas algo fazia minha garganta coçar, e era uma dúvida:

__ E sua namorada? - perguntei e na mesma hora, Jeon largou os talheres sob o prato, espantado pela minha pergunta, me olhando com os olhos arregalados

Ele vai dizer que não tem namorada?

__ Ela... foi passar o dia com a mãe dela - relatou e voltou a pegar os talhares, com o olhar baixo agora

Acho errado o rumo que isso está tomando, por isso vou acabar com todo esse contato logo logo...

__ Você mora de verdade, em qual cidade? - tentei dissipar o clima ruim com um assunto menos tenso e consegui, pois ele sorriu soprado na mesma hora

__ Daegu. Venho pra Seoul porque é aqui que tenho a maior concentração de clientes...

__ Interessante... - falei antes de beber o vinho posto na minha taça

__ E você? O que faz da vida? - me perguntou e eu senti meu corpo gelar na mesma hora

Uma péssima hora pra Jeon me perguntar isso. Tentei amenizar o clima e na mesma hora, ele me faz uma pergunta dessas? Sei que a culpa não é dele, um questionamento assim é super normal, mas eu não me sinto confortável em falar pra ele, não neste exato momento. Talvez quando eu estiver indo embora, ou amanhã por mensagem...

__ Yaah, não precisa ficar tensa dessa forma! Você faz faculdade, não deve ter muito tempo pra fazer outras coisas e por isso seus pais te bancam. Não é? - deduziu algo comum e normal em sua mente, e mesmo incerta, maneei concordância com a minha cabeça -__ Isso é super normal, HaYa. Por que ficou pálida desse jeito?

Dei de ombros envergonhada e bebi novamente um gole de vinho, como se ele fosse me fazer voltar pra Terra em pensamento

Depois disso, Jeon e eu embarcamos num mundinho só nosso. Descobri várias coisas sobre ele, e vi quantos interesses tínhamos em comum

Era tão bom ter Jeon por perto, queria um dia poder desfrutar mais de sua companhia, como uma amiga.

Nos levantamos e ele me chamou com os olhos para ir pra sala, mas olhei pra mesa em seguida, ela estava bagunçada por causa do nosso almoço

Mesmo contrariado, Jeon deixou eu ao menos levar os objetos pra cozinha, me ajudando nisso também

Fazíamos tudo num silêncio pacífico, e enquanto eu deixava os pratos na cuba da pia, vi pelo canto do olho Jungkook se posicionar ao meu lado, me encarando enquanto eu estava ocupada

Lhe retribuí o contato e nos apoiamos no balcão da pia, um ao lado do outro, sem ninguém falar nada

Eu esperava que ele fosse falar algo, e sei que ele esperou a mesma coisa

Mas não tínhamos nada pra falar

Seu corpo se moveu pra frente do meu, me deixando encurralada entre um peitoral malhado e um mármore gelado atrás de mim

Os braços cruzados pareciam deixar seus músculos ainda maiores e vistosos, me deixando desejosa para tê-los ao meu redor, me apertando de todas as formas...

Sem mais resquícios de excitação sobre mim, Jeon avançou contra mim e seu alvo foram meus lábios, visto que sua língua quis travar uma batalha com a minha na mesma hora

Suas mãos agora estavam na minha cintura, apenas sustentadas ali, ora apertando levemente, ora acariciando

O gosto do vinho em sua boca me fazia clamar por ainda mais contato, eu estava adorando beijar a boca de Jungkook, e sentir suas mãos grandes em mim

Cessamos o ósculo por conta da falta de ar em nossos pulmões, e ele se afastou minimamente, deixando suas mãos prensadas no mármore, me mantendo encurralada ali

Não consegui olhar pro seu rosto, meu cérebro não permitia isso, mas mesmo assim ele colou sua testa na minha, capturou meus lábios mais uma vez com os seus, e novamente estávamos nos beijando, afoitamente, com o calor sendo envolvido

Suas mãos se apoderaram de minhas coxas mal cobertas pelo vestido branco e logo estava sentada no balcão, tendo mais contato com o homem em minha frente

Quando o ar nos faltou novamente, seus lábios começaram a deixar selares úmidos em meu pescoço, nos meus ombros e na minha orelha. Eu só conseguia consentir com seus atos, pois estava adorando cada toque seu em mim

Seu corpo estava posicionado entre minhas pernas, e meus braços em seu pescoço, enquanto ele fazia o que queria de mim, me beijando de todas as formas, de todos os jeitos...

Sabendo que ali não era o lugar mais propício para uma foda, Jungkook me segurou e me levou pra um quarto, que julguei na mesma hora ser dele - e da namorada dele

Senti meu corpo entrar em contato com os tecidos macios dos lençóis, e antes de se juntar à mim, Jeon tira sua camiseta e a joga sensualmente para qualquer lugar do quarto, fazendo meu ventre se contrair tamanho tesão eu pude sentir com isso

Novamente nossos lábios estavam em sincronia, e ele tentava à todo custo tirar meu vestido, e se surpreendeu quando viu que por baixo dele, eu usava apenas uma calcinha branca e rendada, desprovida de sutiã

Suas mãos apertaram meus seios e eu gemi manhosa com aquilo, era tão bom vindo dele...

Sua destra fora descendo sutilmente até se encontrar com o tecido da minha calcinha, e começou a brincar com o mesmo, sem me tocar, apenas resvalando seus dedos pela minha fenda, me provocando

Ele se separou de mim novamente, porém agora para se livrar de sua calça e de sua boxer ao mesmo tempo, visto que seus sapatos já tinham sido tirados de seu corpo

Seu membro rijo clamava por alívio, e por isso ele se masturbou em minha frente por breves segundos, antes de puxar minha calcinha de mim, me deixando então totalmente nua em sua frente

Suas mãos afastaram meus joelhos e assim, ele teve a visão descarada da minha intimidade, e usou a cena para acariciar ainda mais seu falo, que estava duro feito pedra quando entrou em mim

Gememos na mais pura sincronia, e seus movimentos de vai e vem eram cada vez mais ritmados, me fazendo revirar os olhos de tanto prazer

Ele segurava minhas mãos quando elas não estavam arranhando suas costas e me beijava, fogosamente, me fazendo provar de seu sabor doce e viciante

Suas estocadas rápidas atingiam meu ponto sensível e me fazia delirar, ele fodia de forma única, extremamente prazerosa, usando seus dedos para instigar meu clitóris, me causando calafrios...

Quando senti as veias de seu membro pulsar dentro da minha intimidade escorregadia, constatei que estávamos chegando no nosso ápice, e tive a certeza quando um jato quente de porra fora jorrado no pé da minha barriga e nas minhas coxas

Eu ainda estava tendo alguns espasmos devido o orgasmo, e o membro de Jeon continuava duro, mas mesmo assim decidimos cessar o fogo

Ele se jogou ao meu lado tão ofegante quanto eu, porém com um sorriso sapeca no rosto

Deus... eu transei com um homem comprometido!

"Ser chifruda não é uma escolha, mas ser vagabunda é!" - essa frase martelou em minha cabeça de forma que a fazia doer e latejar, assim como minha intimidade minutos atrás

Aigoo! Que arrependimento...

Me levantei subitamente e comecei a procurar minhas duas peças de roupa, encontrando primeiro a minha calcinha. Queria tomar um banho, mas isso eu podia muito bem fazer em casa

__ Hey! Por que a pressa? - perguntou se levantado e vindo nú até mim -__ O que você está fazendo?

__ Jeon... isso foi um erro! - falei agora vestindo meu vestido

__ O quê? - indagou perplexo -__ Se... arrependeu?

__ Claro! Jungkook, você é comprometido! Tem sua mulher! - falei e comecei a descer o lance de escadas com meus tênis nas mãos, enquanto ele enrolava uma toalha na cintura

__ Espera! - falou segurando meu braço e me impedindo de descer o último degrau -__ Vamos conversar... - solicitou brando e com uma paz maquiada na voz

Não tinha nada para ser falado aqui

__ Não temos nada pra conversar, Jeon! - tentei me desvencilhar de seu aperto mas falhei na missão

__ Claro que temos! HaYa, a culpa não foi...

__ A culpa foi nossa! Você quis, eu quis! Isso é muito errado, eu não devia ter consentido com isso... - falei com os olhos marejados e ele estava prestes a colar seu corpo no meu novamente

__ Vai ser assim? A gente fode, você vai embora e...

__ Amor? Cheguei! - ouvimos a voz de uma mulher soar na porta da sala e perdi o chão quando ela nos olhou -__ O que está acontecendo aqui? - perguntou já com resquícios de impaciência na voz, pronta para proteger seu território

__ Diana, essa é a HaYa... - Jeon nos apresentou e soltou meu braço de vez, olhando pra baixo, sem saber o que fazer

__ E... o que ela está fazendo aqui? - perguntou para ele porém olhando para mim, cruzando os braços livres da bolsa que acabara de jogar no sofá

Ninguém falou nada, e o silêncio se estabeleceu no local, um silêncio insinuativo

Aigoo, que vergonha! Que situação mais indesejável! Aish...

__ EU NÃO ACREDITO! JUNGKOOK! - gritou aos quatro ventos quando confirmou que fodemos agora pouco -__ SEU FILHO DA PUTA! DESGRAÇADO! - partiu para cima dele, porém como eu estava perto do mesmo, saí rapidamente dos arredores de Jeon, vendo a mulher tentar falhamente socar o peitoral do namorado, mas paralisar em seguida, como se estivesse raciocinando e pensando mais afundo

__ Você! - falou se virando e apontando para mim -__ Eu já ouvi falar de você, e muito! Uma garota de programa sem decência nenhuma... - falou com fogo nos olhos, deixando Jeon com uma feição encabulada

__ Como? - ele perguntou

__ Não se faça de desentendido! - esbravejou para Jeon que nos olhava ainda da escada -__ Teve que contratar uma vadia para te saciar? Eu não sou suficiente?

__ HaYa... o que ela está dizendo? - Jungkook me perguntava aflito

__ Fui corneada pelo meu namorado com uma garota de programa! Dentro da minha casa, ainda por cima! - Diana dizia tudo de forma dolorosa, rancorosa

Não tiro seu posicionamento, ela ainda está sendo racional por não ter quebrado vasos em cima de mim...

O que eu estou fazendo aqui ainda? Presenciando a dor de uma traição? A que eu ajudei a causar?

Jungkook me olhava de forma indescritível do pé da escada, enquanto Diana gritava, xingava, batia em tudo que era móvel.

Já eu... apenas andei apressadamente até a porta, atravessando ela sem mais, nem menos...

O que eu mais temia, acabou de acontecer...

Droga.



[...]



HaYo me consolava, mesmo sem saber o que tinha de fato acontecido, e eu decidi falar depois de algum tempo

__ Eu transei com Jeon...

Quando falei, HaYo parou as carícias em meus fios, surpreso demais para continuar com o ato

Até meu irmão me condenaria?

Só eu sei a dor que estou sentindo, eu não sou uma pessoa ruim! Só... aconteceu!

Que eu nunca mais o veja na minha vida... amém!


Notas Finais


A casa caiu? O que vai acontecer agora? U.u


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...