História Call Me Murderer (Vkook-Taekook) - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jinyoung, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Mark, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Kookv, Markson, Menção Jikook, Taekook, Vkook
Visualizações 265
Palavras 1.680
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Lírica, Literatura Feminina, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Como o capítulo passado ficou meio ruim.. Trouxe outro capítulo.. Não concelho ler ouvindo música triste OK? Acreditem.. Não ouçam ouvindo música calma e de sofrencia..

Boa leitura!

Capítulo 12 - Twelve.


Fanfic / Fanfiction Call Me Murderer (Vkook-Taekook) - Capítulo 12 - Twelve.

-Jeon.. Precisamos de falar...

_______________

-Pronto, fale lá o que esta acontecendo.. -Fala o outro, o tinha levado para minha casa durante o caminho fiquei pensando em mil maneiras de lhe contar o que aconteceu, as mil maneiras dele reagir e sobretudo de eu o perder de vez...

Ele se senta no sofá me olhando com os braços cruzados esperando alguma reação minha.. Suspiro de nervoso e pego no porta retratos que estava sobre a mesa à frente do sofá e ergo-o para o mesmo.. Que pegou e ficou apreciando a foto, nela podia ser observado uma familia sorridente.. Minha família..

-Tudo começou numa noite, meus pais iriam viajar no dia seguinte então eu ficaria na casa da minha tia durante aquele curto período de tempo, eu me despedi deles e nunca pensei que poderia ser a última vez que iria trocar palavras com os meus pais, quando cheguei em casa da minha tia, na parte da noite por mais estúpido que pareça eu sabia que algo estava mal.. Que algo de ruim estava acontecendo e era como se meus pais chamassem por mim, eu obriguei minha tia me levar até casa.. Mas a minha primeira visão não foi das melhores.. -Paro já chorando, Jeon me encarava com pena, atenção e compreensão enquanto devolve o porta retratos ao seu devido lugar.. Suspiro e limpo a garganta retornando a falar.. - Meus pais estavam jogados no chão da sala, duas poças de sangue juntas formando apenas uma... Eu chorei, eu gritei, me culpei.. E jurei vingança.. Minha tia tomou minha custódia e então nós fomos para o Canadá viver, lá permaneci até relativamente pouco tempo, criei amigos.. Meu primero amor.. Que hoje é meu melhor amigo e também... -Encravo... Simplesmente as palavras sumiram da minha mente.. Ele me olha me encorajando a continuar... Olho para o teto e respiro contando até 10..Kim Taehyung agora ou nunca... - Eu aos 15 anos.. Pouco tempo depois de começar a namorar o Mark, eu achei que estava na hora de me vingar.. Hora de ver sangue.. -Minha voz ia desaparecendo a cada palavra.. A expressão de Jeon era muita confusa... - Eu comecei aprender a lutar, a manusear uma faca, a atirar e torturar... Virei o V... O garoto sedento pelo sangue e pela vingança.. Meus crimes começaram no Canadá, eu queria que quando viesse para a Coreia já ter uma reputação horrível.. Eu chorava todas as noites de vingança.. Causei o terror e fui ficando obcecado pela cor vermelha, pelos gritos das pessoas.. Porém eu acabei me desleixando e meio que o Mark descobriu.. E ele ficou do meu lado, por incrível que pareça ele não me julgou, não me criticou.. Apenas me apoiou.. Então... Só faltava a última etapa... Vingança contra as pessoas que retiraram minha felicidade, eu fiquei frio, não queria saber de nada nem de ninguém.. Apenas da minha doente vingança.. Voltei para a Coreia de Sul, junto a Mark que continuou no Canadá que apenas voltou tempo depois eu fui pesquisar sobre tudo, procurei na internet, procurei por todo o lado.. Até chegar à tua família.. Eu entrei na faculdade apenas para conseguir mais informações sobre seus pais.. Eu sempre sentava na mesa ao lado da sua apenas para ouvir algo que me fôsse útil, passei a vigiar a mansão dos seus pais.. Matei duas pessoas antes de sua família, e finalmente chegou o dia de seus pais.. Eu entrei.. E comecei pela sua mãe.. Depois seu pai.. E por fim a casa.. O que eu quero dizer.. É que... Eu sou o V.. Aquele que matou sua família.. UM ASSASSINO, UM SERIAL KILLER.. UM SER SEM CORAÇÃO.. QUE RETIROU A VIDA DE PESSOAS INOCENTES! Entende agora Jeon... Entende porque você deve me odiar?? Pode me denunciar.. Está a vontade.. Irei entender... -Falo o olhando, o mesmo chorava sem olhar para mim, ele leva suas mãos até o rosto esfregando o mesmo e logo passando a sua direita nos cabelos..

-Então... Você é quem matou meus pais... -Fala com uma voz chorosa, eu chorava junto enquanto abraçava meu corpo...

-Eu... Não posso dizer que me arrependo.... Porque estaria mentindo.. Mas sinto muito pela dor que causei em você.. -Falo baixo, o mesmo se levanta do sofá e olha para o teto negando com a cabeça.. O olho já vendo tudo turvo devido às lágrimas..

-Você me veio consolar depois de matar meus pais.. -Continua sem olhar para mim algum momento, começo a chorar muito forte.. Quase ficando sem ar..

-Por favor me perdoa.. Eu te amo.. Eu te amo muito.. -Falo desesperado.. Eu sabia que não era mercê de seu perdão e isso era o que me estava matando.. O mesmo vem até mim, beija a minha testa e me olha nos olhos..

-Sinto muito.. -Fala e vira costas saindo do meu apartamento.. É isto?? Terminou?? Ele foi mesmo embora?? Me jogo de joelhos no chão levando as mãos ao peito enquanto chorava.. Chorava sem piedade.. Sentia meu coração apertado e uma dor horrível... Me encolho no chão... Chorando e chorando.. Soluçando alto..

-JUNGKOOK EU TE AMO! -Grito tão alto que sinto uma dor na garganta como se rasga-se a mesma... -Por favor... Volta... -Sussurro desta vez...

Era de vez.. Eu estava perdido, sem teto, sem chão e sem saber para onde caminhar.. Não tinha mais sentido.. Não via o próprio sentido de continuar com isto.. Não me sentia bem... Só conseguia ouvir meus soluços altos e carregados de dor e mágoa.. Me desculpe Jeon... Me desculpe mesmo...

**--**

(JUNGKOOK ON)

Caminho pelas ruas com as pernas trémulas, com o choro alto, todo mundo que passava por mim me olhava como se eu fôsse um louco e talvez eu o fôsse.. De facto eu chegava acreditar que sim..

Tudo à minha frente estava trémulo, engolia maior parte do choro para não incomodar as pessoas que passeavam aproveitando a noite.. Porém quando chego ao meu apartamento eu me desfaço.. Começo a gritar que nem louco.. Quebrando tudo que meus olhos conseguiam ver..

Eu não conseguia aguentar a dor que estava sentindo.. Não estava bravo com o Taehyung.. Apenas magoado.. Eu entendo que meus pais eram uns mosntros, que não eram ninguém.. Porém...

-FILHO DA PUTA, DESGRAÇADO, CORNO, OTÁRIO, IDIOTA, SAIII DA MINHA VIDA... Por favor... -Falo me jogando no sofá levando um braço sobre os olhos tapando a minha visão.. E então.. Choro.. Choro livremente.. Não me contenho.. Largo toda a mágoa naquele som horrível de soluços..

Me perdoe Taehyung.. Mas é tão difícil...

**-**

(AUTORA ON)

Infelizmente os dois resolveram largar tudo, Taehyung largar sua verdadeira história.. E Jeon tudo que poderia vir a ter com o mesmo..

A dor de cada um é tao diferente mas ao meus tempo tão igual.. Dois garotos que se amam, órfãos e machucados com seus passados, cada um têm um destino.. Seja bom ou ruim... Taehyung viveu a vida toda com saudades de suas figuras paternas, já Jungkook viveu com seus pais viajarem por negócios, saindo para festas e não dando  a devida atenção para o filho.… Kim que era um menino inocente que não conseguia enxergar o mal na sociedade transformou-se em alguém perigoso, alguém psicopata e obcecado por sangue, já Jeon, de menino mimado, egoísta e covarde formou-se em alguém puro, de coração bondoso, pronto a oferecer tudo de si..

Tão diferentes.. Mas no fundo se completam.. Assim como suas dores se completam.. Porem.. Uma vingança não é algo que deva ser feita por duas mãos, mas sim deixando o destino os castigar.. Quem muito alto sobe.. Com uma queda maior irá sofrer... Kim deixou que sua cabeça mal encaminhada tomasse conta dos seus atos.. E isso foi o suficiente para perder quem ama.. Pense.. Pense duas vezes..

___________________

[1 semana depois]

Neste período de tempo, Jungkook me têm evitado, não olha na minha cara, fala por todos os cantos da faculdade o quanto me odeia e retornou com o Jimin, e eu?? Bem eu estou aceitando as consequências.. Aceitando que errei.. E aceitando sobretudo que perdi quem amava...

Caminho sem ânimo algum até a faculdade, minhas pernas estavam fracas, não estava me alimentando direito, passava todo o tempo chorando ao ponto de ficar desidratado, Mark ainda tentava cuidar de mim, Jackson e BamBam igualmente, mas nada curava meu coração partido novamente.. Eu só sabia chorar trancado nas cabines do banheiro, fugir da luz para que ninguém reparasse nos papos debaixo dos olhos resultado de noites mal dormidas e de apenas choro, meu corpo havia emagrecido mais que o normal.. Eu estava me destruindo aos poucos.. Eu estava me matando... Mas me matando de sofrimento.. Para sentir na pele aquilo que fiz outras pessoas sofrerem..

Quando estava chegando à faculdade.. Logo no portão dou de caras com o Jeon beijando Jimin, desculpem mas isso eu não aguento.. Meu corpo quase.. Quase caiu no chão senão fôsse pelo fato de Jackson e Mark estarem atrás de mim..

-JA CHEGA! Vamos voltar para o Canadá hoje mesmo Taehyung! -Fala Mark alto o suficiente para o Jeon ouvir.. Ou seja para todos lá ouvirem.. Afirmo com a cabeça me recompondo e ganhando forças para voltar.. Porém sinto uma mão em meu pulso.. Aquele toque... Não pode ser.. Olho para trás e vejo o Jungkook me olhavando nos olhos.. Porém antes mesmo de algo Mark já chega indo para cima do mesmo.

-FIQUE LONGE DELE SEU NOJENTO! EU ACABO CONTIGO AGORA MESMO! - Eu não conseguia me mexer, apenas conseguia ver o Jackson, Jimin e outras pessoas se envolverem no meio, Mark que foi segurado pelo Jackson se encontrava ao meu lado se debatendo para ir para cima do outro novamente.. Meu olhar focou no garoto à minha frente.. Que negava com a cabeça..

-Taehyung não vás... Tae... -Falava baixo.. Começo a chorar.. E fecho os olhos e nego...

-Vamos Mark.. -Falo baixo, o mesmo afirma e vêm até mim me ajudando a caminhar..

-TAEHYUNG! -Grita o Jeon.. Me desculpe.. Mas seja feliz Jungkook..

Só espero que um dia seja feliz com alguém que lhe merece.. Que tenha sua família.. Que me esqueça.. Eu te amo Jeon Jungkook.


Notas Finais


*Esconde atrás das paredes*

Espero que tenham gostado um beijão com sabor a Nutella e bye!
@Mihaxii


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...