História Call Out My Name - Sasuhina - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Guren, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Karin, Konan, Kushina Uzumaki, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Obito Uchiha (Tobi), Personagens Originais, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju, Yahiko
Tags Gaaino, Kakaten, Naruhina, Narusaku, Obika, Sasuhina, Sasusaku, Yako
Visualizações 78
Palavras 888
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Literatura Feminina, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - 2 - Brincadeiras Do Destino


Fanfic / Fanfiction Call Out My Name - Sasuhina - Capítulo 2 - 2 - Brincadeiras Do Destino



Suor molhou minha camisa, as lágrimas já desciam recorrentes, e como um chute no estômago, elas voltaram:


Verão 2016, casa dos Hyugas, mansão principal.


— Por favor apenas me deixe!


— Hinata! Você precisa parar de ser covarde! — Tapei meus ouvidos, as palavras de Neji machucavam.— Você se esconde atrás de dinheiro para não enfrentar seus medos.


— Por favor!


— Você e fraca! Por isso ninguém te suporta, você não merece o lugar que ocupa!


Lágrimas escorriam de meu rosto.


— Por favor! Por favor.


— Eu odeio você, Hinata e um dia, essa sua máscara de bondade vai cair e tudo o que é seu, se tornará meu.


****


— Ela é mesmo uma otaria, viu como ela caiu no sua conversa? Uchiha Sasuke interessado numa mosquinha morta como ela, só nos delírios dela mesmo.


— Cala a boca. — Sasuke rosnou.


— Vem calar. — Então eles estavam se atracando, beijando se como se o mundo fosse realmente acabar.


As lágrimas incessantes me fizeram soluçar, eu era mesmo uma otaria por pensar que ele havia mudado.



Desci da cama, e andei cambaleante até o banheiro, olhando minha imagem, derrotada, eu apenas chorei mais forte, o que eu via refletido naquele espelho me deixou mais triste ainda, lágrimas borrando um rosto fino, pálido demais, cabelos negros-azulados, bagunçados, fios colados ao suor que se misturava com as lágrimas:


[Você sempre será uma perdedora de merda, uma mosquinha morta, fraca]


Meu punho se chocou contra o espelho fazendo os vidros cairem se espalhando pelo chão, minha mão sangrava, andei até parar em cima dos mesmos sentindo os fragmentos se enfiltrarem sob o tecido da minha pele.


— Eu sempre serei uma perdedora!? —desabei em meio aos cacos, sentindo meu corpo flagelado, porém não mais do que a minha alma.


***


— Hinata-sama! Kami-sama! Hinata-sama! — A voz me chamava, mas longe demais, levantei minha mão vendo sangue, ele encharcava minha roupa.


— Itai — Sussurrei antes de tudo novamente se tornar um borrão.


Autora narrando:


O homem pálido, olhava a morena deitada a sua frente, encharcada de sangue, entrando em pânico o mesmo pegou a morena, correu pelos corredores descendo a escadaria com a morena, que pingava sangue, as feridas pareciam não estancar.


— Kami-sama, Sai! — A loira gritou ao ver a morena desacordada nos braços do moreno.


— Cala a boca e dirige, para o hospital mais próximo. — A loira nada disse apenas concordou, ligando o automóvel, ela deu partida não respeitando as leis de trânsito, nem o tráfego.


— Ino você é a po*** de uma barbeira!


— Cala a boca branquelo.— Grunhiu estacionando o carro de qualquer jeito, o moreno pulou para fora, correndo até a emergência.


Enfermeiros sentados tomando café, deram um pulo ao ver a morena ensanguentada.


— Meu Deus! O que houve?


— Ela estava no banheiro rodeada de cacos de vidros.


— Feridas nos pés, pernas braços e rosto, essa garota tentou se matar.


— Por Deus! Levem ela para a assistência!


— Sim! — Gritou a enfermeira novata, uma médica em especial olhou aquele alvoroço com curiosidade, ao ver de quem se tratava a mesma, correu até a maca em movimento.


— Sakura Haruno, doutora geral. O que aconteceu? — Disse colocando o estetoscópio acima do peito da morena. 


— Essa mulher tentou se matar doutora estamos levando ela para sala de assistência.


— Pode deixar que eu cuido dela. — Disse, ouvido o coração da mesma, frequência cardíaca baixa, Sakura rosnou. Mas que merda Hinata estava pensando?


— Não morra Hinata! Não morra.— Sussurrou no ouvido da morena — Ela perdeu muito sangue, vamos levá-la para sala de operação, sua cor da indícios de anemia! Transfusão de sangue agora.


Depois de saturar todas as feridas e acompanhar a transfusão de sangue, a rosada saiu da sala, cansada. Ela não imaginava que a garota que havia visto no dia passado estava assim.. Hinata estava linda, ela com certeza era mais bonita do que a rosada, mas ainda tinha o comportamento estranho, isso agora não importava, ela era uma pessoa, pessoa essa que Sakura ajudou a humilhar, e todos os dias de sua vida, ela menosprezava por tal ato.


Hinata passou por um inferno, por sua culpa, ela queria pedir perdão. Mas não sabia se seria aceito, ela não deveria ter esperanças disso, Sakura bem sabia como era ser humilhada, a vida sempre da um jeito de ensinar uma lição.


Caminhou até a recepção, despejando o líquido negro no copo descartável a mesma suspirou. Com a mão direita no bolso caminhou até os amigos da morena.


— Acompanhantes de Hyuga Hinata?


— Somos nós! — A loira de olhos azuis disse se levantando.


— Ela está bem, terminou de receber sangue e agora está dormindo.


— Uffa! Nunca mais quero passar por isso.


— Eu também não. — A rosada sussurrou.


— Oi?


— Nada, se quiserem ver a Hyuga podem entrar, ela está na sala de observação. Recomendo que fiquem de olho nela.


— Hai, obrigada doutora. — Sakura sorriu e se afastou, sacando o celular enviou uma mensagem.


*Sei onde Hinata está*


Guardando o aparelho no bolso, caminhou para a sua sala.


Hinata Hyuga P.O.V


Dolorida, era assim que eu me sentia ao recobrar a consciência.


— Hinata. — Meu corpo congelou ao ouvir aquela voz...



Notas Finais


• Não revisado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...