História Callousness - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Suga
Tags Bts, Doenças, Honeybabe, Insensível, Jimin, Jiminxyoongi, Lemon, Psicológico, Suga, Transtornos, Uaifai, Ukextop, Yaoi, Yoongi, Yoonmin
Visualizações 123
Palavras 2.252
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aos 45 minutos do segundo tempo HoneyBabe aparece skskkssk HOJE EU VOU ATUALIZAR NO DIA CERTO AHHHH

Capítulo 3 - Ele não é o Christian Grey.


Trabalhar na agência tem se tornado divertido, consegui amigos, meu chefe é legal comigo a maioria das vezes e, finalmente, eu sinto que estou fazendo algo certo. Se possível.

Me aproximei muito do Taehyung nos últimos dias, ele é realmente uma pessoa legal, extrovertida e extremamente carinhosa.

Yujin também é uma garota doce e extrovertida, porém tenho menos contato físico com ela, pois é.

Yoongi, barra meu chefe, é um cara legal, mas às vezes ele chega com um mau humor grande e a gente têm que desviar das suas patadas, ou revoltas da vida.

Sim, eu tenho feito muito disso.

Tive a oportunidade de conhecer poucas pessoas que trabalham no local, incluindo de outros setores e também os modelos.

Ainda não conheci o modelo das fotos que eu escolhi, mas sei que o nome dele é Jeon Jungkook.

Já a modelo se chamava Park Jiwoo, era prima de alguém que trabalha na agência e eu ainda não havia descoberto quem era.

Bom, também descobri outras coisas, como, por exemplo, da queda que o Senhor Kim Taehyung tem pelo modelo bonitão chamado Jeon Jungkook; contudo, Taehyung não sabe se ele gosta de piroca, ou não, por isso nunca investiu no cara moreno.

Bom, digamos que se ele não gosta de piroca, pode com certeza gostar do Taehyung, porque esse é basicamente a definição de moreno alto, bonito e sensual.

Uh, não que eu observe ele dessa forma, eu só… puf.

Olhei ao redor pela milésima vez naquele lugar, esperando que Taehyung chegasse logo, porém o garoto parecia querer me fazer esperar anos e mais anos da minha vida. Estou até criando raiz sentado nessa cadeira dura.

Finalmente a porta da lanchonete foi aberta e Taehyung passou por ela, com um moletom cinza, uma touca preta em sua cabeça e seus lábios levemente avermelhados por conta do frio.

Ele me encontrou em meio as pessoas, então, sorriu vindo até a mesa que eu estava.

— Demorei? — perguntou, ajeitando a touca em sua cabeça. Devo acrescentar que ele fica fofo de touca.

— Nem um pouco. — ironizei.

Ele apenas revirou os olhos e se sentou.

— Já pediu? — Apenas assenti. — Ok. O que queria comigo?

— Nada demais. Só não queria ficar em casa sozinho… Aliás, preciso te contar algumas coisas sobre mim agora que somos amigos, né?

— Somos? — Perguntou confuso e eu o encarei meio perdido, então ele sorriu. — Claro que somos. Eu até te contei da minha queda pelo gostoso do Jungkook… Ah, aquele homem é tão maravilhoso.

Revirei meus olhos vendo meu amigo se abanar em minha frente, enquanto sorria malicioso.

— Aish, cale a boca. Me deixa falar, é coisa séria. — Resmunguei. — Sabe aquela exposição que vai ter amanhã e que o Yoongi pediu para eu escolher as fotos? — Eu perguntei e o mais novo assentiu. — Então, ele pediu para eu ir junto.

— Tá, mas qual é o problema nisso? Você é o secretário dele. — O outro argumentou.

— Eu sei, mas ele disse que pediu reserva apenas para um quarto… E eu vou ter que ficar com ele, no mesmo quarto.

— E isso te incomoda?

— Um pouco…

— Por que? — Ele perguntou sacana.

— Okay, eu admito que o Yoongi é bem bonito e eu gosto de homens, Taehyung.

O mais novo abriu um sorriso daquele bem bonito e bateu palminhas animado, me fazendo o olhar completamente confuso.

Certo, vamos explicar melhor.

Eu nunca me senti atraído por garotas, nunca mesmo; mas eu já me senti atraído por homens, confuso, não? Vai ficar menos confuso, prometo.

Na oitava série eu me apaixonei por um coleguinha de classe, ele era bem bonito, fofinho e maior que eu. Seu nome era Lee Taemin, e confesso que já quis beijar ele, mas tive medo.

Já no primeiro ano, eu meio que gostei do meu professor de educação física e, caralho, homem bonito da porra. MinHo.

Mas, sinceramente, nunca gostei de meninas.

Muitas vinham pra cima de mim no ensino médio, mas nunca dei atenção necessária para isso.

Bom, sem querer me achar nem nada. Apesar dos meus problemas, eu sou um cara bonito. Minha boca, meu corpo, meus olhos, minha altura — que não me agrada muito, mas dá pro gasto —, eu realmente sou bonito e legal.

— Wow! Isso foi um baque para o meu coração, apesar de já desconfiar. — ele explicou, animado.

Eu ia até responder ele, mas o garçom chegou com os dois cafés e as rosquinhas que eu pedi, então ele deixou os pedidos na mesa e se retirou, depois de sorrir.

— Jimin, o Yoongi tá solteiro, ou seja, é a sua hora, seu momento, investe nele! — Exclamou gesticulando.

— Taehyung, pare com isso! Nem faz tanto tempo que eu trabalho lá, e já vou ser demitido com esses seus conselhos. — Falei normal, pegando uma rosquinha.

— Aish, tá!

Por fim, eu e ele comemos as rosquinhas, tomamos café e conversamos sobre coisas aleatórias que não envolviam trabalho, nem o modelo gostoso.

Quando a noite chegou, eu levei Taehyung em casa e voltei para minha, já que precisava descansar para a curta viagem de amanhã para o local da exposição que era fora da cidade.

Assim que eu cheguei em casa falei com minha mãe e com o meu pai, falei como foi o dia de trabalho e depois expliquei que sai com Taehyung para comer algo.

Então, segui para o meu quarto, onde tomei um banho, coloquei uma roupa confortável e fui me deitar para dormir.

Isso não demorou muito para acontecer, logo eu já estava quase caindo de sono e nem sei em que momento acabei adormecendo.

[•••]

O dia estava corrido desde a hora que eu acordei. Tive que me arrumar, arrumar algumas coisas na bolsa, ir para a agência onde encontrei o Yoongi e, por fim, nós fomos de carro até onde estava seu helicóptero.

Embarcamos no helicóptero e então seguimos para o local da exposição.

Agora estamos aqui.

Eu até confesso que estou me sentindo deslocado com o tanto de gente, com as pessoas que vêm me cumprimentar e eu as retribuo, tentando, de todas as formas possíveis, não apertar demais a mão de cada uma delas.

O local era grande, havia várias fotos espalhadas pelas paredes, todas de todos os tipos.

Eu já estava perdido antes, imagine com tantas fotografias espalhadas no salão.

Obviamente vários empresários compravam as obras, e pessoas com capital também. Apenas para enfeitar as casas alheias.

Vários vieram falar com Yoongi, este que estava todo formal e charmoso.

O terno preto, com a camisa social azul por baixo, a gravata, o cabelo loiro bem arrumado, tudo nele estava em perfeita ordem.

Enquanto eu estava com um terno simples e barato, usado no casamento de uma das minhas tias.

Pois é, eu realmente não tenho dinheiro e estou me sentindo deslocado no meio de tanta pessoa com dinheiro.

— Sei que deve estar sendo uma bagunça pra você, mas prometo que vai se acostumar. — Yoongi sussurrou em meu ouvido, um pouco atrás de mim.

Ué, como ele foi parar ali, sendo que há poucos segundos estava à minha frente?

Me virei um pouco para encarar o mesmo que sorria feliz, e eu não pude evitar de sorrir também.

— Você é um excelente secretário, Jimin. Me sinto feliz de compartilhar isso com você, não apenas como seu chefe, mas como seu amigo também.

Provavelmente vocês devem estar pensando que as coisas passaram bem rápido, mas realmente passaram.

Não fazem muitos dias, mas sim o suficiente para eu estar amigo de três pessoas naquela agência.

Aliás, ali todo mundo trabalha em união e trabalha bem, trabalha feliz e isso de certa forma é bem interessante para um trabalho, não é mesmo?

E foi exatamente isso que aconteceu comigo e com Yoongi, nós agora nos falamos como amigos também, não apenas como um chefe e seu secretário.

Aliás, ser secretário dele me ajudou em muitas coisas.

Eu acabei saindo bastante com ele, fiquei sabendo de sua vida e até mesmo do que ele come.

Vou citar exemplos:

Não come cogumelo por ser alérgico, mas ele gosta bastante. Porém a vida é injusta e não facilitou nada para si;

Ele não gosta de pipoca;

Toma coca duas vezes na semana;

Gosta de números ímpares;

E, por fim, mas não menos importante: ele não é o Christian Grey asiático.

Ri com meu pensamento e olhei novamente meu chefe que falava animado com mais um empresário que estava interessado em uma das fotos do Jungkook.

É, vamos sair com bastante dinheiro daqui.

— Olá, senhor Min. — Um homem alto, que aparentava ter uns 25 anos, parou ao lado do empresário, estendendo sua mão para o Yoongi.

— Olá. — Min o respondeu de maneira formal.

— Gostei bastante das suas obras.

— Obrigado. Está interessado em alguma?

— Não exatamente. Estou interessado no trabalho da sua agência. Sou organizador de eventos e gostaria de chamá-lo, junto com sua equipe, para participar da próxima exposição de fotos.

— Oh, claro. Eu irei agendar tudo certinho e te aviso. — Explicou o mais baixo, olhando o homem à sua frente.

— Tudo bem. Espero que dê tudo certo, me ligue qualquer coisa. — Tirou um cartão do bolso do paletó, entregou na mão de Yoongi e se curvou, antes de se retirar junto com o empresário.

Foi mais, ou menos, nesse ritmo, desse jeito que a noite seguiu. Pessoas e mais pessoas, obras, músicas clássicas, champanhe e etc.

Foi uma noite legal.

Eu consegui conversar mais com Yoongi sobre coisas desse tipo, sobre eventos desse porte e ele disse que tem muitos para frentes, já que teve quatro organizadores de eventos que chamaram nossa agência para participar da próxima exposição.

Obviamente Yoongi ficou bastante feliz com isso.

Então, depois que a exposição acabou, todos os convidados foram embora, foi nossa vez de seguir para o hotel onde nos hospedaremos.

— Hoje foi divertido, né? — Yoongi perguntou, animado.

— Foi sim, me sinto diferente, até. Socializei bastante e bebi também, me sinto tonto. — Comentei, meio perdido em meus pensamentos fazendo o outro rir.

— Eu estou notando, Park. — Ele gesticulou.

O motorista nos olhou pelo retrovisor, e depois desviou o olhar ao notar que eu havia visto sua espiada.

Dei de ombros, sem realmente me importar com isso, e funguei baixo.

— Com frio? — O mais velho perguntou e eu virei meu rosto em sua direção, pronto para negar.

Porém, ele já havia tirado seu jaleco caro e já estava passando ele por cima dos meus ombros, na tentativa de me esquentar.

— Não precisa disso… — Comentei, abaixando meu olhar meio corado.

— Você não pode ficar gripado. Prefiro que eu fique do que você. — Ele respondeu normal e nem tive coragem, nem palavras, para responder.

O resto do caminho até o hotel fôra silencioso, eu não me atrevi dizer nenhuma palavra e Yoongi também não.

Apenas seguimos olhando o caminho, vendo as coisas passaram rapidamente por causa da velocidade do carro.

Quando finalmente chegamos ao hotel, nos despedimos do motorista e descemos do carro, comigo agarrado ao jaleco de Yoongi, sentindo seu cheiro bom.

Andamos até o hall de entrada, empurramos a porta juntos o que fez nós dois rimos e, então, fomos até a recepção.

— Boa noite. — A mulher simpática falou, formal. — O que desejam?

— Boa noite. Tenho uma reserva para um quarto de casal. — Ele falou normalmente, nisso eu abaixei a cabeça completamente envergonhado.

Não vi o que aconteceu no seguinte momento, mas podia ouvir a mulher digitar alguma coisa no computador.

— Senhor Min Yoongi? — Ela perguntou.

— Sim. — Respondeu.

— Quarto 56. — Abriu uma pequena portinha do armário e pegou uma chave para entregar ao meu chefe que segurou, sorriu e se virou apontando para o elevador.

Eu ainda bem corado, segui em direção aquela caixa metálica que eu enfrentava todos os dias, apertei o botão que chamava o elevador e logo adentrei o mesmo com Yoongi.

O trajeto até o quarto foi rápido já que ele era no segundo andar.

Chegamos ao quarto, o qual Yoongi abriu sem problema nenhum ao destrancar a porta, logo ele adentrou o quarto e eu fui atrás.

Assim que meus olhos passaram pelo local, rapidamente eu abri minha boca em um perfeito “O” e meu olhos se arregalaram.

Eu estava em uma espécie de mansão dormitório, não é possível.

O quarto era trabalho em ser chique.

Uma cama de casal, uma mini cozinha, uma decoração maravilhosa, um banheiro e sem contar o tamanho do cômodo.

Era enorme.

— Bonito, né? — Yoongi passou por mim, tocando meu ombro.

Ah, como eu queria poder sentir seu toque…

Eu não demonstrei reação nenhuma ao seu toque, novamente, e ele até me encarou, mas depois decidiu seguir seu caminho.

— Nossas coisas só irão chegar de manhã, então espero que não se importe de dormir comigo apenas de calça. — Ele nem mesmo esperou eu responder e começou a tirar a camisa social, ao mesmo tempo que tirava o sapato.

Virei o rosto rapidamente e encontrei uma poltrona bege, onde deixei o jaleco do mais velho e também me apoiei para tirar meu sapato.

Quando tive coragem pra virar, Yoongi estava sentado na cama, arrumando os lençóis em cima de si.

— Vai dormir com tudo isso de roupa? — Ele perguntou.

— Prefiro. — Falei até rápido demais, então fui até a cama rapidamente e me sentei ao lado dele.

Mas não parei quieto, me estiquei para apagar meu abajur e me deitei me cobrindo com o lençol.

— Boa noite, Park. — Ele falou.

— Boa noite, Min. — Eu o respondi.

Então, ele levantou as mãos e deu duas palmas, para a luz apagar.

Ai novamente jogou em minha cara que esse lugar não é pra mim.

— Antes… Posso te fazer uma pergunta? — Ele falou baixo, depois de alguns minutos em silêncio.

— Sim. — Respondi.

— Porque, toda vez que eu te toco, você não demonstra nenhuma reação? — Perguntou a coisa que eu mais temia.


Notas Finais


Caso vocês shippem Taekook, eu postei uma one shot nova, podem dar uma olhada no meu perfil.

Bye 💗


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...