1. Spirit Fanfics >
  2. Calma Seokjin! - Imagine Taejin >
  3. Kim Seokjin, 25 anos

História Calma Seokjin! - Imagine Taejin - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Mais uma fanfic minha guardada a tempos KKK

Boa leitura! 🤧💜

Capítulo 1 - Kim Seokjin, 25 anos


Fanfic / Fanfiction Calma Seokjin! - Imagine Taejin - Capítulo 1 - Kim Seokjin, 25 anos


Seokjin, Kim - 25 anos

Coréia do sul, Seul

11:40 da manhã, Sábado

Sua residência

Minha cabeça girava loucamente, a ânsia estava me corroendo, porém a preguiça se sobressaia sob todos os outros sintomas.

Abro meus olhos lentamente, sentindo uma dor momentânea graças a luz forte que vinha da janela, juntamente com a minha ressaca matinal.

Suspiro fundo, ao abrir meus olhos completamente e reconhecer fielmente o lugar que estava.

Meu quarto…

Se perguntar-me como cheguei em casa lhe direi sinceramente, que foi algum ser espiritual ou talvez Deus, principalmente na situação que me encontrava ontem, que era deplorável.

Me pergunto como sempre caio no conto do vigário de Namjoon e Jimin, de que será apenas uma garrafa…

“ Nada demais. ”

Eu sou muito ingênuo, merda.

Depois de muito pensar, focando minha visão totalmente ao criado mudo, ao lado da minha cama, decido finalmente que tenho que tomar um ar, levantar dessa cama e quem sabe ir ao restaurante de meu irmão?

É, será uma boa.

Na primeira tentativa de me levantar, eu estranho;

— Mas que porra? — Sinto algo vinculado fortemente a minha cintura.

Me viro rapidamente para o lado contrário do corpo ao meu lado, já gritando.

Te alguém deitado ao meu lado, com as pernas folgadamente jogadas em cima de mim e envolvido completamente em minhas cobertas.

Minhas lindas cobertas caras!

A não…

— Caralho isso não pode estar acontecendo. — Eu me levanto bruscamente da cama sentindo que a situação não poderia estar pior.

Ledo engano meu…

Eu estou completamente desprovido de roupas, nú, pelado! E ao olhar meu reflexo em meu espelho que se localiza no canto do meu quarto, eu quis matar o ser que se localizava na minha cama.

Meu peitoral se encontrava completamente marcado com mordidas, chupões e uns hematomas, igualmente a minhas coxas.

Se eu tiver sido o passivo, eu abro minha janela e me jogo dela sem pestanejar.

Sem raciocinar direito, volto a cama pegando um dos travesseiros ali jogando com toda minha força contra o rapaz em minha cama:

— Já deu sua hora campeão! Vaza da minha casa antes que eu chame a polícia e te denuncie por abuso e violação. — Jogo mais um travesseiro que o atinge com força, fazendo com que o outro resmungue e saindo debaixo das cobertas, olhando diretamente pra mim com um sorrisinho completamente debochado…

Porra.

— Abuso? Eu que devia te denunciar senhor Seokjin, não tô aqui por vontade própria não. Quer dizer… Passou a ser vontade própria quando você arrancou sua roupa. Ah! Aquilo é jujuba? — Taehyung se inclina sobre minha cama para alcançar o meu criado mudo. — Não, é camisinha, pena.

Respira Seokjin, respira…

Estresse não faz bem pra pele. — Repito mentalmente tentando raciocinar.

— Taehyung que merda você tá fazendo aqui, nú ainda por cima? Porque eu estou todo marcado? E que porra aconteceu ontem? —Digo respirando fundo a cada frase dita enquanto procuro uma cueca no meu closet e uma roupa decente de preferência.

— Não há nada que eu já não tenho visto aí, okay. E não surta, tá legal? — Ele diz e após eu vestir uma roupa qualquer, volto ao comodo o olhando indignado.

— Tarde demais pra pedir pra eu não surtar, desde que eu acordei eu estou surtando, desde que percebi que você está na minha residência respirando eu estou tendo um ataque, como não vou surtar seu cínico! — Grito pegando uma cueca que aparenta ser de Taehyung e jogo no mesmo. — A última vez que nos vimos eu disse que queria distância de você. — Sussurro.

— Você me quer morto? — Ele grita incrédulo após vestir a cueca de baixo dos cobertores.

— Esse não é foco agora, como merdas você chegou aqui? — Sento em minha cama, ao lado de tudo Taehyung, cruzando meus braços.

— Você seriamente não lembra do que aconteceu ontem entre nós dois? — Ele deslizou até o meu lado, questionando-me em um tom sério.

— Não, não lembro! — Suspiro lhe olhando nos olhos.

— Você não mudou nada Jinnie… — Ele se aproxima deslizando suas mãos por meu pescoço, me fazendo lhe encarar. — Quer dizer, você mudou pra caralho, mas seu jeito e…

— Eu já entendi Taehyung! — Tiro suas de mim. — Não quero relembrar do passado, o que você me fez foi imperdoável, aliás, vai embora, agora! — Em meu rosto se forma um expressão amarga.

— Eu já pedi perdão tantas vezes Seokjin, mesmo que eu tenha feito para seu bem!

— Meu bem? — Levanto ofegante pela adrenalina e pela raiva em meu ser. — Não é você que foi humilhado, que é zuado até hoje por antigos colegas de escola e não consegue ir nos reencontros de turma com medo de acontecer tudo novamente! — Grito sentindo minha visão embaçar e lágrimas deslizarem por minha bochecha.

— Desculpe-me, eu-

— Desculpas não vão apagar a merda do nosso passado Taehyung.


Notas Finais


hmm kkk

no wattpad: https://my.w.tt/LW15VadN44


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...