História Caloroso - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Demashitaa! PowerPuff Girls Z, Meninas Super Poderosas (The Powerpuff Girls)
Personagens Brick, Durão, Florzinha, Momoko Akatsutsumi (Hyper Blossom)
Tags Blossom, Brick, Ppg, Reds
Visualizações 41
Palavras 807
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, miga. S2
- não esqueci dos migos não, pera. Hahahahah
Booooooa leituuuuura!
Nos falamos no final!

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Caloroso - Capítulo 1 - Capítulo Único

Caloroso.

Braços mais que conhecidos rodeiam a cintura de Blossom, serpenteando-a. Seus grandes olhos rosas abrem, devagar. A sensação poderia ser agradável se eles estivessem em um local reservado. 

Sim: eles tiraram um cochilo no meio do parque de Townsville. Entre os cílios ruivos dela, o sol se põe depressa. Azul e roxo pincelam os céus. A noite chegou. 

Blossom se levanta com grama grudada na pele do braço. Sorri ao observar a tranquilidade das subidas  e descidas da respiração do outro ruivo, ao seu lado. 

Brick acorda resmugando baixinho algumas palavras inaudíveis. O sorriso de Blossom aumenta, levemente, ao observar as expressões dele. O garoto se levanta e se estica. 

Põe o chapéu de volta na cabeça. Olha a natureza verde ao redor. E o céu. Já era noite. E ele sabia o  que noite significava: 

– Foi bom enquanto durou.

– Uma hora é o que temos por hoje. – ela responde, enquanto come os restos de farelo da deliciosa  torta de morango. – Na verdade, não é muito. 

– Não queria ir embora. – ele rouba o último pedaço dela.

– Não ouse, Brick... – ela protesta, muito embora estivesse segurando um sorriso.

– Duvida? – ele ameaça colocar na boca.

– Você sabe que eu vou ir aí buscar, não sabe? – ela achega mais perto. O pano de piquinique enroscando na perna. – Nossa boca é compartilhada, esqueceu? 

Brick ri.

Puxa Blossom mais para perto e lhe dá um demorado abraço. O corpo no seu. Era sem dúvidas uma sensação muito boa. Ele sentia falta disso. Desse calor, só dela. Do relaxamento. Da sua pele encostando na sua e das borboletas que isso causava. 

– Quando é que eu vou te ver de novo? – ele não queria soltá-la. As mãos faziam carinho na pele. – Eu prometo que toda vez que eu te ver, posso roubar uma padaria pra te trazer torta. O que acha? Uma torta por dia. Todo dia a gente se vê. 

– Ah, nossa. Seria maravilhoso. – O tom sai irônico, e o sorriso escancarado. – Todo dia prenderia  meu namorado criminoso. 

Eles se soltam.

A brisa da noite era leve, carregando o cheiro do riacho frondoso perto dali. As luzes do parque acendiam descoordenadamente. Bem como as da cidade. Costumeira quarta-feira da semana. 

– Não sou mais criminoso. --- o tom brincalhão se desfaz, aos poucos. – Mas não parece, não é?

– Eu sei, Brick. – ela responde percebendo a seriedade. – Não precisa provar pra mim. Confio em  você. 

O garoto bufa. Desvia o olhar pra matilha de cachorros correndo, acompanhada de uma pedestre atrapalhada.

– Infelizmente os outros não, ruivinha. – a lua cheia começava a irradiar os céus – Todos têm desprezo do meu passado de merda. Queria poder passar o dia com você sem paranoia de alguém descobrir. 

Ela realmente desejava aquilo muito muitão. Desde que eles ficaram, se apaixonaram e começaram a namorar – tudo escondido. –, não havia sossego. Desde que a história de ambos se iniciou. Desde os primeiros beijos, emoções e revelações, alguém poderia descobrir. Sempre tinha alguém.

– Isso é cansativo. – Blossom suspira.

Os olhos se encontram. Era ridiculamente bonita a peça que o destino pregou nos dois. Na infância, inimigos vorazes. Agora crescidos, amantes um do outro, companheiros e amigos. Que bela piada, senhor destino! 

Os dois se aproximam novamente. A respiração constante se mescla. Cheiro de torta de morango que  paira pelo ar. 

As bocam se tocam. Os olhos se fecham. Levemente.

Com doçura, os lábios se conectam, se misturam. E Brick poderia repetir sem cansar. Milhares de vezes. 

– Quer contar a eles, Bloss? – ele a olha com ternura. À distância mínima.

– Tem certeza? – ela não sabia ao certo. Só sabia que a maioria estaria contra. Seria um escândalo.

– Seria um encândalo. – Brick conseguia ler sua mente às vezes. – Mas eu não ligo. – ele beija seus  lábios. E completa: – Isso não tá certo. 

– Não tá. – ela concorda. Em seu coração, um aperto surge. – Estou com medo do que vão pensar da gente. 

Ele suspira. Entende o porquê. Sente-se chateado. Pra ele, os dois ficarão juntos e foda-se a opinião dos outros. Mas, para ela, ainda existia uma série de questões a serem resolvidas. E planejadas. 

– Na real, não quero te pressionar. – ele lhe dá um outro beijinho. – Mas pode pensar sobre isso? Eu  realmente não aguento mais essa situação. 

Brick odiava essa sensação de furtividade. De não poder vê-la como gostaria. De não ter liberdade para estar com ela. De estar com sua namorada, caramba! 

– Pensarei. – ela se afasta. Era um assunto delicado.

– Tô na sua, não se esquece disso. – ele sorri. Ela revira os olhos e sorri também.

E a noite acaba. Os dois precisavam voltar para suas realidades. Como se nada tivesse acontecido.

Sim, era duro.

Dias de luta, dias de glória.

Os corpos se unem novamente. O calor emanava. Especial. Uma chama só deles. E eles tinham noção  de que precisavam fazer do possível e incansável para mantê-la acesa. 

Caloroso.


Notas Finais


Cara, não sei por que estou postando. Ksksksk Faz anos que não escrevo as lindas fanfics. Os interesses acabaram mudando com o tempo. Comecei a ver PPG de nv e bateu a nostalgia.
Enfim, escrevi aleatoriamente, não ia postar e estou eu postando aqui a essa hora pelo poder da aleatoriedade.
Espero que tenham gostado, sla. Ahahahaha
Beijão, colega!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...