1. Spirit Fanfics >
  2. Caminhando com lobos (as luas de sangue). >
  3. Um novo amigo

História Caminhando com lobos (as luas de sangue). - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - Um novo amigo


Laura acordou batendo a cabeça no tronco de uma árvore e apavorada com o sonho que tinha visto.

Percebeu que uma loba branca estava dormindo em seu colo, era Elinor. Laura gentilmente colocou a loba ao lado e se levantou.

Eu lembro de ter visto algumas fontes termais enquanto vínhamos para cá. Talvez eu possa tomar um banho lá.

Após pensar isso Laura começou a caminhar tentando achar as fontes, mas não as encontrava em lugar nenhum.

Já estava desistindo quando viu um garoto sair de uma das cavernas. Ele era lindo, tinha os cabelos brancos um pouco bagunçados, olhos vermelhos, era alto e parecia ter uns 15 anos.

- Oi, você sabe como chegar às águas termais? - perguntou Laura ao rapaz.

- ah? Ola, sei sim, você segue este caminho, pega a direita depois a esquerda, desce na ponte e chega lá. - respondeu-a com um sorriso - quer que eu a leve até lá?

- Q-quero sim. 

Laura e o garoto começaram à caminhar pelo caminho na grama indo para ás fontes de água termal. 

- Qual seu nome, garota? - perguntou o rapaz.

- M-meu nome? - Laura estava tão focada na beleza do garoto, em como aquela calça moletom e a camisa verde escura combinavam tão bem com ele que mal escutou a pergunta. - Laura e você?

- Me chamam de Lucy e outros de Michael. - Disse ele colocando as mãos nos bolsos da calça.

- Qual você gosta mais?

- Prefiro Lucy. 

- Oi Lucy, prazer em conhecer você. - falou Laura com um sorriso.

- O mesmo para você Laura. - falou Lucy sorrindo também. - nunca tinha visto você, qual sua função na alcatéia?

- Eu não sou da alcatéia, eu sou humana. - respondeu

- hmm, qual lobo você gostaria de ser?

- Eu acho... Acho que... - ficou pensando por um tempo - acho que eu gostaria de ser uma semi-beta. Nem muito alto, nem muito baixo.

- Semi-beta em? - pensou Lucy um pouco - Chegamos.

Eles pararam perto de um pequeno lago de água quente que caia da montanha como se fosse uma cachoeira.

- Obrigada, Lucy. - agradeceu Laura se sentando na beira do lago e colocando os pés na água.

- Não foi nada, Laura. - disse Lucy se sentando ao lado da garota. - Eu adoro vir aqui.

- Você vem sempre aqui? - perguntou Laura curiosa.

- Normalmente eu passo o dia caçando ou dormindo na minha caverna, mas de vez em quando eu dou as caras por aqui. - respondeu ele se levantando e tirando a camisa.

- O que? - Disse Laura envergonhada e virando o rosto.

Lucy pulou para à água agora sem a calça também, fazendo com que Laura corasse ao ver o tanquinho que ele tinha e os músculos do braço.

- A água está ótima. - fala Lucy se escorando na lateral do lago ao lado de Laura que está vermelha. - O que foi? Nunca viu um garoto sem camisa?

- N-não é isso! - responde Laura olhando pro garoto que sorria pra ela. - E-eu só não sabia que você ia ficar aqui assim.

- Ah é isso. Bem, que tal entrar na água também? - ofereceu ele.

- C-com você?! Não! - Disse Laura.

- Aahh, vamos. Ninguém vem aqui. - insistiu Lucy ficando na frente de Laura que fechou as pernas. - Vamos, eu não vou olhar.

- Tu-tudo bem. - cedeu Laura se levantando e indo para trás de uma árvore.

Não tem nada de errado, eu apenas vou entrar no lago um pouco e sair depois. Certo?

Se perguntava Laura enquanto tirava a saia, a camisa, os sapatos e por fim as meias, ficando apenas com a roupa íntima.

- Vire o rosto para lá. - pediu Laura antes de sair de trás da árvore e caminhar até a água e entrar. - Nossa, está ótima mesmo.

Lucy não havia olhado para Laura enquanto ela estava fora da água, assim como disse.

- Você é bem bonita sabia? - Adimiti Lucy olhando para o rosto de Laura.

- Obrigada, você é bem bon... Legal. - retribuí ela. - Você é um lobo também?

- Sou. - Respondeu Lucy.

- Qual a cor do seu pelo e dos seus olhos? - Laura ficou ansiosa e se soltou um pouco da borda.

- Calma, meu pelo é branco e meus olhos vermelhos.

- Que posição na alcatéia você faz?

- Eu sou um lobo solitário. Não sinto que faço parte da alcatéia, apenas vivo com eles. - Lucy deu de ombros.

Ambos ficaram alí conversando durante um tempo sobre a humanidade, a alcatéia e seus vizinhos.

(Enquanto isso)

- Acorda preguiçoso. - falou Eliza tentando levantar Lucas. - o café de manhã já está pronto.

- Tudo bem, já estou indo.

Lucas se levantou, espreguiçou e saiu do quarto junto de Elizabeth em direção à algo que parecia ser uma cozinha.

- Sente, eu já trago a comida. - disse Eliza sorrindo para Lucas.

- Obrigado, Eliza. - respondeu se sentando em uma cadeira da mesa no meio do cômodo.

Não muito tempo depois Eliza voltou com duas canecas de chocolate quente para os dois e algumas bolachas. Lucas estava tremendo de frio mesmo com o chocolate quente.

- Lucas, você está com frio? Quer um cobertor? - Perguntou Eliza dando um gole no chocolate.

- Tudo bem, um cobertor seria bom.

Elizabeth se levanta e sai pela porta que os dois entraram.

Eu nunca achei que ia vê-la novamente depois daquela noite. Mas ela parece diferente, mais confiante. O que será que fez ela mudar?

Um tempo depois a porta se abriu novamente e Lucas estava sentado de costas para a mesma.

- Hey! O que você faz aqui?! - ouviu uma voz conhecida atrás dele e não gostava da pessoa.

Lucas se levantou rápido da cadeira e virou-se para o homem que o atacou na noite anterior.

- Seu pirralho! Você estava na cama com a minha filha?! - gritou o homem batendo a porta e correndo em direção à Lucas que desviou rápido dos braços agressores.

- Não fiz nada com a Elizabeth! Ela foi buscar um cobertor! - tentou Lucas se defender, mas o homem não se importou e o chutou na barriga e o colocou contra a parede o segurando pela garganta.

Eliza entrou correndo na cozinha e tentou soltar o braço do homem do pescoço de Lucas.

- Larga ele, pai!

O homem largou Lucas, mas antes de deixá-lo cair sem ar no chão o chutou entre as pernas com força.

- Nem pense em usar isso com minha garota! Seu adolescente inresponsavel. - Disse o homem se afastando e sentando na cadeira de Lucas e bebendo sua bebida.

- Lucas, você está bem? - perguntou Eliza ajudando Lucas à se levantar.

- E-estou, Eliza. - disse Lucas ainda segurando os testículos de tanta dor. - Qual seu problema?! 

- Você. - respondeu o homem - você não é digno do fucinho da minha filha.

- Pai! - reclamou Eliza. - Ele é meu namorado, queira você ou não!

- Eu deixo você dois conversarem, eu vou ao banheiro. - fala Lucas mancando até a porta e saindo pela mesma.

Lucas foi ao banheiro e trancou a porta, tirou a calça e a cueca, olhou para seu membro e suspirou.

Ainda bem que não perdi nada.

Colocou a roupa de novo e saiu do banheiro, voltando à cozinha, mancando um pouco menos.

- Eliza, vou ver como esta Laura. - avisou Lucas saindo da caverna...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...