História Caminhos Cruzados( Jackson Wang- Imagine) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, Jay Park
Personagens Jackson, Jay Park, Rap Monster
Tags Got7, Imagine, Jackson, Jay Park, Vampiro, Você
Visualizações 854
Palavras 1.410
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Hentai, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
Estou atolada de matéria mas mesmo assim aqui estou trazendo mais um cap de Caminhos Cruzados.
Primeiramente obrigado pelos favoritos, pelas divulgações, fiquei tão empolgada que fiz um cap meio na corrida, ele não ficou tão bom, mas não desistam de mim. Porque como eu já havia dito depois do dia 19 os cap voltam com tudo. Boa leitura bolinhosssss
Music: Daniel Caesar - Take Me Away

Capítulo 2 - Prometo cuidar de você


Acordei já em casa, estava em minha cama e queria entender como eu estava ali. Peguei meu celular e vi que já eram 20:00 horas, acordei rapidamente e desci as escadas dando de cara com Jackson na cozinha preparando alguma coisa, ou tentando pelo menos. Queria dar um susto nele já que o mesmo estava de costas, mas eu nunca conseguia completar essa tarefa.

— Eu sei que você está aí. — Ele começou a rir e bufei em desaprovação. — Você nunca vai conseguir me assustar

— Af você é muito chato, nem pra me deixar te assustar. — Me aproximei do mesmo que agora estava só com uma calça de moletom cinza e o abracei beijando seus ombros largos. — O que está fazendo aí?

— Uma massa levemente fina com um leve sabor apimentado. — Falou dos mais experientes na cozinha.

— Miojo?. — Comecei a rir. — Só você mesmo, agora me diga como eu vim parar aqui? Se a gente não tava no trabalho e eu não lembro de nada.

— Você simplesmente apagou e eu te trouxe pra casa. — Jack falou enquanto servia e arrumava a mesa.

— Nossa.. Mas enfim voltando aquele assunto do convite do casamento do seu amigo, em que dia mesmo que vai ser? Preciso me programar.

— Vai ser dia 7 daqui a duas semanas. — O mesmo falava serenamente.

— Aonde que vai ser?

— Vai ser em uma antiga fazendo dos avós dele em Daegu, não sei te explicar direito, mas é longe e teremos que pegar a estrada.

— Tanto lugar pra casar e o cara vai me casar no meio do mato. — Comecei a rir. — Mas fazer o quê né?

— Nossa estraga prazer só porque eu tava planejando que o nosso casamento seria no meio do mato também.

— Planejando um casamento? E eu nem sabia disso?. — Falei em um tom irônico rindo da situação.

— Ah era pra ser surpresa, mas você não colabora. — Jack falou fazendo biquinho com uma carinha de choro.

— Ah meu amor não faz assim. — Falei fazendo uma voz fofa da minha parte indo até Jackson e sentando no colo do mesmo. — Desculpa meu amor. — Coloquei meus dois braços acima de seus ombros e beijei levemente o canto de sua boca.

— Como você consegue ser sexy e fofa ao mesmo tempo? Huh?. — O mesmo sorriu, selou rapidamente nossos lábios e colocou algumas mechas do meu cabelo atrás de minha orelha. — Amo você pequena. — O mesmo agora apertou levemente minha cintura.

— Eu amo você. — Sorri e iniciei um ósculo lento. Logo após paramos por falta de ar e ficamos um bom tempo em silêncio apenas olhando um para o outro. Não era um silêncio incômodo e sim um silêncio que trazia paz. Jackson mesmo em silêncio parecia falar coisas em forma de sussuro em meu pensamento e uma chama em meu corpo acendia, com apenas aqueles olhares.

— Amanhã vamos comprar as coisas que você precisa para o casamento certo? É melhor se programar agora, do que deixar para última hora. — Ele selou levemente minha bochecha.

— Concordo, mas não se esqueça que temos que comprar um presente para os pombinhos. — Ri fazendo uma careta.

— Do jeito que eles são, é só dar um pacote de camisinhas que já está de bom tamanho e uso. — Rimos fraco.

— Olha eu não conheço ele direito então você que vai ter que escolher o presente. Mas por favor sem camisinhas Jackson. — Ri lembrando da frase dita pelo mesmo. Jack concordou rindo.

— Meu amor, o que você acha de ir preparar um banho para nós dois enquanto eu limpo essa bagunça?. — Jack fez uma cara de pidão e eu sabia de suas intenções.

— Eu acho bom você limpar isso aí mesmo, porque pra fazer um miojo você quase destruíu nossa cozinha, e eu não iria limpar nada disso não. — Brinquei levantando de seu colo e indo até o nosso quarto. Pude ouvir na metade do caminho um grito de Jackson: “ Não é miojo e sim uma camada fina de massa levemente apimentada”. Sorri dessa frase gritada e fui até nosso quarto preparar nosso banho.

Enquanto ligava o chuveiro para encher a banheira, escutei o som de umas panelas caindo e ri imaginando Jackson quase destruindo nossa cozinha. Finalizei colocando algumas pedrinhas aromáticas vermelhas com cheirinho de morango. Me despi e coloquei um roupão esperando Jack subir, o que não demorou muito.

Senti suas grandes mãos apertando minha cintura e puxando para mais perto de si. Senti uma respiração calma em meu pescoço, logo seguida de um selar demorado no local.— Demorei muito meu amor? Huh?. — Jack beijava minha nuca e me apertava ainda mais contra ele, seus toques e seus beijos me causavam leves arrepios.

Não falei nada e Jackson então me guiou para dentro da banheira. A água estava perfeita; quente e relaxante. Jackson fez com que eu apoiasse minha cabeça em seu peito e assim ficamos. Não rolou nada a mais no banho além de alguns beijos e algumas mãos bobas, foi um banho relaxante em todos os aspectos. Eu estava meio sonolenta Jackson então percebeu e logo alcançou os roupões para nos vestirmos.

Depois de eu sair do banheiro me joguei na cama e não havia dado dois minutos e eu já me encontrava em um sono pesado.

Jackson

Fiquei esperando até s/n dormir. E fui até a sacada de nossa casa, sentei em uma das cadeiras que tinha lá e fiquei pensando preocupado nos problemas que estavam por vir, até que ouço uma voz rouca no local.

— Trago péssimas notícias Jackson. — Era Jay e ele agora surgia das sombras. — Nossos inimigos estão pela cidade, e eles ja mataram 3 pessoas e a mulher do Seokjin.

— Eu sabia que esse dia iria chegar, mas não pensaria que iria ser tão ruim desse jeito... Como está Seokjin?. — Suspirei profundamente.

— Ele está com muita raiva, mas como um bom vampiro sabe esconder isso das pessoas. Quando eu cheguei perto dele vi que sua alma estava sofrendo, mas ele não quer que os outros vejam... Típico de Seokjin. — Jay finalizou se sentando em uma cadeira que tinha ali perto.

— Você acha que eles sabem da s/n?. — Perguntei preocupado.

— Provavelmente... É melhor que você esteja de olhos bem abertos para que sua mulher não tome o mesmo fim da de Seokjin. Afinal ela sabe que você é um vampiro?. — Ele indagou cansado.

— Não, e vai continuar não sabendo dependendo de mim.

— Você sabe que tem um problema gigante agora né? Você como um dos vampiros mais velhos deve saber o que fazer, e eu apenas um mero feiticeiro não devo dar pitacos na sua vida, mas como sou muito caridoso vim te avisar isso. Tome cuidado pois o seu sangue está em jogo, e o da sua namorada ali também. Vou ir pois tenho que resolver mais alguns problemas, me chame se precisar e você sabe aonde me encontrar. — O mesmo suspirou e sumiu do local.

 Vi Jay sair e fiquei mais alguns minutos lá fora, mas logo adentrei e sentei na ponta da cama vendo s/n dormir calmamente.

 Não podia deixar eles machucarem a s/n, ela não tinha nada haver com meus problemas antigos. Não posso contar o meu verdadeiro eu, ela vai ficar assustada e talvez traumatizada, pensar que vive ao lado de um vampiro cuja alma já esta destinada a ser traçada no inferno. Não posso machucar ela desse jeito. Eu ainda não havia pedido ela em casamento pois sei que esse dia chegaria e que ela vai acabar descobrindo de um jeito ou de outro. Quando aconteceu toda aquela guerra no passado não ouve um acordo de paz e sim um cessar fogo, e como Chul é um tremendo filha da puta ele voltaria a atormentar nossas vidas, principalmente a minha e a do meu bando. Mas eu não vou deixar barato e eu prometo que não vai acontecer nada com você meu amor. Nossos caminhos já estão cruzados e ninguém irá se atrever a separar, não quero que aconteça como no passado novamente.... Eu te amo minha pequena. Me aproximei de s/n e abracei minha pequena com força a trazendo sensação de segurança, a vi sorrir fraco e sussurrei um te amo bem baixinho no qual tive como resposta um abraço ainda mais apertado e um sorriso sincero.


Notas Finais


Mano o cap ficou ó 👌
Me perdoem pelo capítulo curto e por ser blé, masssssssss não desistam de mim porque vou estorar isso aqui quando eu voltar com tudo. @xbaby

https://spiritfanfics.com/historia/legado-de-silencio-long-imagine-park-jimin-bts-10639578 Aqui está outro projeto meu, Legado de Silêncio fic sobrenatural do Park Jimin, se quiserem dar uma passadinha ver tá muito bom.

Já deixem preparada as calcinha reserva porque próximo cap vai rolar uns hentaizinho maroto do jeito que vocês gostam. Jackson realmente tem que aprender a segurar os hormônios rsrsrs.
Beijos amorzinhos até uma próxima. ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...