1. Spirit Fanfics >
  2. Caminhos da Lua >
  3. Trabalho

História Caminhos da Lua - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Mais um capítulo, eu sei que está meio tranquilo, assim dizendo, mas no próximo capítulo as coisas vão começar a esquentar, será narrado por Sasuke e Naruto.
desde já peço desculpas pelos erros de ortográficos.

Capítulo 3 - Trabalho


Sakura

 

 

 

Acordo com um dinossauro em cima de mim, que peso vou morrer, adeus mundo, adeus flore, adeus meus doces.

- Estou morrendo, socorre tem um dinossauro em cima de mim.

- Como você me chamou? Repete sua testa, ainda repete.

- Estou brincando não precisa apela.

- Levanta temos que tomar café e procurar um emprego.

- Tá! mãe já estou de pé.

- Vamos logo sua morta em pé.

-O que vamos comer? Será que tem bolo de chocolate? Hum que delícia.

- Não sei, mais será legal se tivesse, com cobertura.

Depois de ser acordada foi fazer minha higiene matinal, depois sai e fui atrás da minha loira, eu chamo a Tamari assim, bom ela tem cabelos loiros então, ela tem olhos verdes como os meus, porém mais escuros, os peitos dela e maiores que os meus, injusto né, eu sei, os meus são médios, e os dela  grandes, mais como Deus e bom, eu tenho mais bunda que ela, vai loira.

- Sakura está me ouvindo, juro que só não de matei ainda porque não saberia onde de enterrar, mais agora local e o que não falta.

- Nossa Tamari, e assim que fala com sua irmã, como pode pensar em me matar, se eu morresse quem de faria companhia, hein!

Nossa onde já se viu querer matar a própria irmã, quem faz isso... estou revoltada.

- Já terminou de reclamar, podes comer?

- Porque não falou isso antes, vamos logo,

- Olha rosada tem bolo de chocolate com cobertura.

-Coloca dois pedações para mim.

-Hmmm só você mesmo rosada.

- Bom dia, meninas, vejo que gostaram do bolo. - Disso Jin, surgindo do além, que susto ela me deu.

- Bom dia- falamos juntas.

- Jin, você sabe onde podemos imprimir nossos currículos e procurar um emprego, sebe de alguma coisa, alguém precisando.

- Para imprimir tem uma lan house, a três quadras daqui, e só ir reto, e sobre emprego sinto muito não sei, mais pode ter alguma coisa perto da praça do centro, em volta dela tem muitas lojas e restaurantes, espero ter ajudado.

- Ajudou sim obrigada- agradecemos e terminamos de comer e saímos, rumo ao desconhecido, como pode ser tão instigante, sinto que tudo vai muda.

Depois do café da manhã, e que café, foi poucas vezas que eu e Tamari tomamos um café assim, com bolo e chá e café, geralmente no orfanato as irmãs nos davam pão duro e água, isso e passado mais as vezes eu tenho medo de virem atrás de nós, já que fugirmos delas.

Posteriormente após comer os dois pedações de bolo com a ajuda da minha loira, vimos imprimir nossos currículos. Nós trabalhamos desde os 13 anos, e juntamos cada salário ou o que sobrou dele, já que as irmãs sempre pegavam a metade do nosso salário.

Eu já trabalhei como garçonete, mais fiquei 4 anos como auxiliar em uma clínica, onde me apaixonei por medicina, queria muito ser medica mais as circunstancias e falta de dinheiro nunca me permitiria isso. Sou ditará dos meus devaneios por Temari.

- Agora vamos logo distribuir isso.

- Tá bom, eu vou para a direita no centro e você a esquerda pode ser? - pergunto a loira.

- Pode ser nos encontramos na praça do centro, aquela que a Jin falou.

- OK!

Nossa essa cidade e grande mesmo, e linda, passei perto de uma loja de brinquedos e vi pais e filhos unidos e brincando em quando a mãe esta brigando com os dois, vendo uma família assim, eu me pergunto como seria ter uma, porque meus pais me abandonaram. Chega, para de pensar nisso Sakura, você tem um trabalho para encontrar, isso foco no presente. Entro em uma loja de roupa. – Bom dia! No que posso ajuda-la? - pergunta a atendente, nossa essa cidade só tem gente bonita, que isso doa um pouco para outros lugares kskkk. – Bom dia! Gostaria de saber se tem uma vaga de emprego? - ela me olha e pede para esperar um minuto, logo saí. Fico esperando uns 20 minutos, até ela aparecer. – Sinto muito, não temos vagas no momento.

- Tudo bem, você saberia me informar se tem algum lugar contratando!?

- Olha eu acho que no restaurante Uzumaki estão contratando.

- Muito obrigada, poderia me dizer como chegar lá?

- Claro, vai reto por duas quadras e depois vire à esquerda, e o maior prédio da rua, na entrada tem uma linda fonte de água, não tem como errar, boa sorte!

- Obrigada de novo.

Saio da loja faço todo o trajeto, quando paro na porta do restaurante Uzumaki, fico sem palavras, acho que é o lugar mais luxuoso que estive. Se por fora e chique imagina por dentro.  Fiquei maravilhada olha cada detalhe daquele ligar, pare magico com tudo combina com ambiente, nossa a comida deve ser muito boa e cara.

- Bom dia! Como posso ajudá-la moça, gataria de uma mesa?

- Hooo não, vim porque fiquei sabendo que tem uma vaga de emprego.

- Há sim, espere aqui vou chamar o Sr. Uzumaki.

- Está bem. - Fico admirando tudo, como pode ser tão chique, aquilo e um jarro da dinastia Tang!? Quando dinheiro tem o dono disso aqui? Teve ser aquelas pessoa que nada em dinheiro, podem usar até de papel higiênico.- Moça, moça.- olho para quem esta me chamando e vejo o homem de agora a pouco e do lado uma mulher ruiva, com óculos vermelho tem uma pele branca, peitos médios e pouca bunda, bonita, não sei, não fui com a cara dela.- Oi, desculpe esta distraída- rio sem graça.

- Meu nome e Karin Uzumaki, e vou entrevistar hoje.

- Clora Sra. Uzumaki.

- Vamos logo que tenho mais o que fazer.- nossa que falta de educação, não fui mesmo com a cara dela, ela e uma das  aquelas pessoas que se acham superiores, odeio gente assim. – vamos!- fui seguindo ela até uma sala grade no terceiro andar, a sala e linda, toda branca com uma mesa preta  no centro, dois quadros, um de uma raposa e outro de um lobo, o lobo me chama mais a atenção ele e lindo, tem uma pelagem meio avermelhada mais para laranjas, acho que com pelos pretos seria ainda mais lindo, sou tirada dos meus devaneios com a voz de Karin. – Olha não tenho o dia pra você, tão vamos logo com isso, que ainda tenho que fazer comprar. - Ela está me olhando como se fosse me matar. – Desculpe Sra.- sou interrompida por ela. – Me entrega como seu currículo e vamos começar. – Estrego o currículo e espero ela terminar de ler. – Sakura, você tem 19 anos e experiência de garçonete e auxiliar de clínica.

- Isso mesmo.

- O serviço aqui não como seu último, você não trabalhara em uma simples lanchonete, isso aqui e o melhor e mais respeitado restaurante da cidade se não do país, tem certeza que consegue trabalhar aqui?

- Só preciso de uma chance para mostras que posso, por favor. - Ela fica me olhando e começa a ri. – Tudo bem, vou de contratar, sua função e de garçonete e quando preciso de faxineira, tudo bem pra você?

- Sim, está ótimo, quando posso começar?

- Amanhã, você entrará as 10 da manhã e sairá as 22:00 da noite.

- Tudo bem, mais uma vez obrigada pela oportunidade, não irá se arrepender.

Karin sai e grita pelos no nome de uma tal de Tenten, olho para o corretor e vejo uma morena com a cabelo preso em dois coques, parecia a pucca, os olhos cor de mel, um corpo de dar inveja, ela com certeza e mais bonita que a ruiva. – Me chamou Karin?

- Sim, mostre tudo para a nova funcionária.

Então a Karin sai, me deixando só eu e a morena. – Meu nome e Tenten e o seu?

- Meu nome e Sakura, sou a nova garçonete/faxineira e você o que faz?

- Também sou garçonete, bom deixa eu de mostra tudo aqui. – Ela me mostrou cada tudo, tem dois antares, sendo o segundo somente para pessoas vispes, o primeiro era normal, conheci também a cozinha, a pessoa e super legal, o chefe chama Choji Akimichi. Quando Tenten termina de me mostra tudo vejo que já era 14:26, o tempo passou voando, meus deus esqueci da Temari, ela vai me matar, saio correndo e vou ate a praça, mau piso e já ganho um tapa na cabeça olha para o lado e vejo uma loira com fogo nos olhas.- E aí Tema, já falei que esta linda hoje!?-  ela continua me olhando com aquele olhar vou de matar e enterrar hoje mesmo.

 

 

 

 

Temari

 

 

 

- Agora vamos logo distribuir isso.

- Tá bom, eu vou para a direita no centro e você a esquerda pode ser? - pergunto a loira.

- Pode ser nos encontramos na praça do centro, aquela que a Jin falou.

- OK!

Depois que Sakura saiu eu foi para o meu caminhos, Konoha e realmente um lugar cheio de oportunidades, antes de fugimos eu pesquisei muito a respeitos da cidades mais longe de onde vimos, e essa foi a que me chamou mais atenção, até pareceu que ela me chamava para cá como um imã. Deixe isso, tenho que me focar, preciso de em emprego. Depois de mais de 20 lojas, escutando um sonoro não chequei em uma prédios de advocacia, Advocacia´s Nara. O lugar e enorme muito maior comparada com a que trabalhei com 5 anos, entro e já na  recepção percebo que aqui e outro mundo, o mundo que só o dinheiro conta, mais não importa vim trabalhar não fazer amigos, aprendi da maneira mais difícil a nunca confiar nas pessoa, quando eu trabalhava no centro de Advogados, eu sempre lia os livros de direitos, sei mais coisas que muito advogados engravatados.

 

 

- Bom dia, gostaria de deixar mais currículo.

- Bom dia, em qual faculdade de formou em direito e quando tempo exerce sua profissão?

- Não estou atrás da vaga de advogada, não sou formada. - Assim que respondo a mulher me olha de cima a baixo, me jugando, sério em que século ela vive.

- Já que e assim deixe seu currículo, mais tenho certeza que não será contratada, olha bem para você, você não combina aqui, volte para o buraco que saiu, nessa empresa você nunca trabalha, não está à altura, saia antes que eu chama a segurança.

- Olha aqui você se acha superior a mim, pois sabia que não és, muito pelo contrário você e inferior, pelos simples fato de eu ter educação e você não possui tal, e segundo se você trará as pessoa assim logo estará na rua, foi um desprazer conhecer você.- olho no crachá o nome. – Ino.

Saio de lá com uma raiva quem aquela mulher pensa que é, o que faz ela acreditar ser melhor que alguém, Só porquê você erra diferente!? Como ainda pode existi pessoas, em que mundo elas vivem, jugar uma pessoa com conta da roupa, cor de pele ou escolha sexual, isso está errado e desrespeitoso com a raça humana, e depois se jugam seres racionais, para um animal se sai melhor que um ser humano, eles não jugam ou decide se você e boa o bastante ou não, eles que não os monstros das histórias. Saio dos meus pensamento e vou andando até a praça para espera a Sakura, chego lá e fico esperando mais de meio hora e nada dela, resolvo tá uma volta na praça, passo em frente a um café e vejo que estão contratando, vou até lá  dá uma olha não custa nada mesmo.

- Boa tarde, posso ajudar? - fala uma mulher de cabelos roxos e olhas castanhos claros quase amarelos, teve ter uns 1,75 de altura, um corpo de da inveja a muitas mulheres, li seu nome do crachá Konan.

- Boa tarde Konan, eu vim pela oportunidade de emprego.

- Assim, pode me entregar o currículo e fazer uma entrevista agora!?

- Claro aqui está, onde será feita a entrevista?

- Aqui mesmo, podemos começar e que eu sou a dona.

-Vamos!

- Vejo aqui que você trabalhou por 5 anos em um escritório, e já foi garçonete, gostei de você, por que você gostaria de trabalhar aqui?

-Você foi a primeiras pessoas que se interessou pelo meu currículo, gostei do ambiente e as pessoas pelo que pude perceber são legais e se acham melhores que ninguém, então eu gostaria de poder fazer parte disso.

-Como eu disse gostei de você, começara amanhã, seu turno será atarde das 13:00 até as 19:00 pode ser?

- Pode sim, estão até amanhã.

- Até, a já sai esquecendo seu uniforme está pronto quando você chegar.

- Ok

 Depois que sai de lá comecei a pular que nem uma criança de felicidade, talvez a tarde e melhor que mais cedo, volto para a praça e de longe vejo um calo com de rosa, serio que ela chegou agora, chego por trás dela e lhe dou um tapa na cabeça, quando ela olha para mim, estou com um tipo vou de matar e enterrar.

- Nossa tema, essa doeu!

- Para de drama, vem vamos comer e me fala consegui-o um emprego?

- Sim, vou trabalhar em um restaurante de gente rica, tema você tem que ver, e muito chique e você consegui-o?

- Sim garçonete, num café aqui perto.

-  Que legal nos duas conseguimos, vamos comemorar, vamos comer bolo e sorvete, que, Konoha se prepare por nós chegamos para ficar.

- Sério Sakura, vamos logo comer que estou com fome. - Só essa doida para ver o lada bom de tudo, acho que talvez ela tenha ração, mais nem tudo são rosas e eu sei disso ela também.

 

    

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...