História Caminhos e Descaminhos - Drastoria - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Astoria Greengrass, Daphne Greengrass, Draco Malfoy, Gina Weasley, Harry Potter, Lilá Brown, Minerva Mcgonagall, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Pansy Parkinson, Parvati Patil, Severo Snape, Simas Finnigan
Tags Astoria Greengrass, Draco Malfoy, Drastoria
Visualizações 81
Palavras 904
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 16 - Você Não Irá Lutar


Astoria não podia perder tempo, enquanto todos os alunos subiam em direção ao sétimo andar, para a passagem secreta na sala precisa, Astoria tentou se desvencilhar da multidão, puxando Mary e Daphne para um corredor deserto. 

- Eu vou ficar para a batalha, e vocês? - Perguntou ela as garotas, absolutamente perplexas. 

- Astoria, você não pode, é menor idade - Disse Daphne convencendo a irmã. 

- Eu vou ficar, está decidido, e vocês?  

- Astoria, você não acha que isso é grande demais para nós? Comensais da Morte, Ordem da Fênix, Lorde das Trevas. Você acha que fazemos parte disso? - Disse Mary amiga. 

- Faço parte da Armada de Dumbledore! Já é o suficiente! Sei que eles vão ficar e lutar! 

- Astoria, por favor, não! - Daphne estava com os olhos margeados de lágrimas, tentou puxar o braço da irmã. 

- Vou ficar e pronto! - Disse ela veemente - Gostaria que ficassem comigo, mas não me magoarei se quiserem partir. 

- Como você espera que a deixemos aqui? - Disse Mary num lapso de coragem, Astoria não a reconheceu - Eu não quero ficar, mas ficarei ao seu lado. Você é a única amiga que eu tenho e não posso te deixar sozinha. 

- Vejo que estou perdendo - Disse Daphne desesperada - Simplesmente não posso te deixar aqui. 

Astoria sorriu para as garotas e as abraçou agradecida por elas quererem permanecer ao seu lado até o fim. Rumaram para a saída do corredor, antes mesmo de descerem as escadas o caminho delas foi impedido por ninguém menos que Draco Malfoy. 

- Onde você pensa que vai? - Perguntou ele a Astoria, ignorando as outras. 

- Vou ficar para lutar, ao lado da Ordem da Fênix e você não vai me impedir - Disse ela orgulhosa. 

- Você não vai ficar coisa nenhuma - Disse ele enfrentando a garota - Vou te proteger dessa loucura também. 

- Você não pode me proteger de Voldemort para sempre, eu vou lutar quer você queira ou não - Todos os presentes ficaram perplexos quando ela pronunciou o nome de Voldemort.  

Draco a agarrou pelos braços e a prensou contra a parede. 

- Eu vou proteger você! Você não irá lutar! 

- Você não quer me proteger, você quer gente a menos contra os seus amiguinhos Comensais da Morte. 

- Fique quieta e me obedeça! - Exigiu ele no mais autoritário dos tons. Mary e Daphne pareciam ser incapazes de enfrentar Draco, ele se perguntou o que essas duas inúteis fariam na batalha além de dar cobertura a Astoria, que era única presença corajosa entre elas. 

- Te obedecer? - Disse Astoria em tom de deboche - EU TENHO NOJO DE VOCÊ - Gritou ela, cuspindo na cara de Draco, empurrando ele se desvencilhando do seu aperto. 

Com raiva, Draco sacou a varinha com rapidez e gritou: 

- Estupefaça! - O feitiço atingiu o peito de Astoria, fazendo ela bater contra a parede e ir em direção ao chão. Antes que caísse, Draco a segurou, completamente desmaiada. 

- Você não ia impedir a sua irmã de fazer essa loucura? - Perguntou Draco a Daphne.  

- Eu... Eu...- Ela parecia confusa. 

Draco alisou os cabelos de Astoria e lhe deu um leve beijo nos lábios, em forma de despedida. 

- Não toque nela! - Exclamou Mary empurrando Draco, fazendo ele cair. 

- Você quer me enfrentar também? - Disse ele apontando a varinha para Mary. 

- Não tenho medo de você, Comensal da Morte! - Disse ela corajosamente, surpreendendo a todos. Draco respirou fundo, impaciente. 

- Daphne, eu vou levar Astoria até a passagem e lá pedirei que alguém a leve em segurança no restante do caminho - Disse ele ignorando Mary por completo. 

- Você vai ficar? - Perguntou Daphne horrorizada. 

- Não tenho opção - Disse ele sofrendo - Diga a Astoria que tudo que eu fiz por ela foi unicamente para a proteger e que em nenhum momento eu tive outro propósito. 

- Está bem - Disse Daphne desesperada.  

Draco pegou Astoria no colo e a carregou até o sétimo andar, quando encontrou Blásio Zabini a porta da sala precisa, se preparando para ir embora. 

- Blásio, cara, me ajuda aqui - Disse ele ao colega - A irmã da Daphne desmaiou lá embaixo, acho que estava apavorada - Mentiu ele - Você pode carregar ela até o fim da passagem? Daphne não aguenta o peso.  

- Claro - Disse Blásio pegando do Astoria dos braços de Draco - Você não vem?  

- Vou - Mentiu novamente - Só vou buscar Crabbe e Goyle e já estou indo. 

- Beleza - Disse Blásio segurando Astoria - Vamos meninas. 

- Nós vamos desistir assim tão fácil? - Perguntou Mary a Daphne. 

- Receio que não temos outra opção - Disse Dpahne aliviada por estar indo embora e por levar Astoria em segurança também. Mary partiu, mas não estava convencida que essa seria a decisão correta, tento certeza que Astoria ficaria louca quando acordasse. 

Draco partiu para a companhia de Crabbe e Goyle, temendo a batalha, mas sabendo que não havia outra opção para ele e para a honra de sua família. Olhou para trás ainda em tempo de ver Blásio entrando na sala precisa com as garotas, perguntando se um dia Astoria seria capaz de perdoá-lo por tudo. Ele sequer fazia ideia dos horrores que a grande Batalha de Hogwarts traria para todos. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...