História Caminhos Entrelaçados - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Boruto Uzumaki
Tags Borusumi, Boruto, Sumire-
Visualizações 126
Palavras 3.791
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Romance e Novela, Shounen
Avisos: Heterossexualidade, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá meus queridos leitores!
Dessa vez não demorou tanto, e aqui está mais um capitulo, dando inicio a um novo arco na fic (quem foi que disse que só ia ter uns 10 caps? Ah sim, o idiota iludido aqui)

Capítulo 13 - Capitulo 12 Conexão.


Capitulo 12 – Conexão.

 

 

- O exame chuunin? – perguntou Sumire curiosa.

- Sim, como vocês já sabem a vila está se preparando pra sediar o exame chuunin – explicou Udon – e ainda que vocês sejam novatas eu decidi nomeá-las para participar.

 

Ele não precisava explicar o que era o exame chuunin, mas as garotas ficaram surpresas de terem sido nomeadas, na verdade elas até demonstravam interesse em participar, mas por serem novatas as chances eram pequenas, o seu sensei antecipar isso e nomeá-las foi uma surpresa.

 

- Se vocês quiserem participar preencham estes papeis – disse ele mostrando as fichas de inscrição – começará daqui a uma semana e...

 

Ele reparou que os papeis sumiram de sua mão, no instante seguinte as três garotas já o estavam preenchendo rapidamente, Udon sorriu com isso e depois que elas terminaram ele recolheu os papeis, conferiu se tava tudo certo e os guardou.

 

- Como eu estava dizendo, o exame chuunin começará daqui a uma semana – continuou ele – estejam preparadas até lá, eu tenho certeza que haverá muita concorrência.

 

Udon deixou as garotas livres enquanto ia levar os papeis para serem reconhecidos, depois que ele se foi todas começaram a falar empolgadas sobre o assunto.

 

- Já imaginou todas nós como chuunins? – fantasiava Wasabi – eu vou ficar muito legal com aquele colete.

- Falando em colete, o modelo antigo seria melhor pra mim – comentou Namida – ele tem mais bolsos, dá pra levar mais pergaminhos de equipamentos.

- Eu não acho que tenha uma regra que obriga a usar o modelo atual – analisava Sumire – mas ele foi trocado após a última guerra, ninguém mais usa.

- A Sumire vai passar na prova com certeza, ela já tem nível de chuunin – dizia Wasabi – então temos que caprichar mais no nosso treinamento.

- Não falem assim, eu não posso garantir que vou passar no exame chuunin – avisava Sumire – eu apenas estou um pouco acima do nível gennin.

- hahahah modesta como sempre, essa é a nossa representante de classe – disse Wasabi.

- Se vocês não se importarem... eu poderia fazer um cronograma de treinamento para nosso time – sugeria Sumire timidamente.

- Você faria isso? Com isso sinto que não vamos perder! – disse Namida empolgada pela primeira vez.

- Sim, então começamos amanhã? – perguntou ela.

- Por mim poderíamos começar hoje mesmo, eu estou animada! – respondeu Wasabi.

- Não vai dar Wasabi-chan, hoje eu tenho que ajudar meus pais – avisou Namida.

- aiai, fazer o que né? – suspirou a outra – então nos vemos amanhã Sumire.

- Sim, eu prepararei o cronograma para nosso treinamento – respondeu ela – cuidem-se.

 

Depois de se despedirem cada uma tomou uma direção, Sumire mais especificamente se dirigia para o centro da vila para comprar algumas coisas, principalmente uma cartolina grande onde faria o cronograma, enquanto pensava no que fazer ela percebia que estava se divertindo com isso, ultimamente sua única diversão era o jogo no qual Boruto lhe viciou.

Enquanto se dirigia pra casa Sumire encontrou os membros do time 7 reunidos, ela pensou em cumprimenta-los mas percebeu que a mãe e a irmã do Boruto apareceram, a irmã mais nova do Boruto o chamou e ele se despediu do seu time indo correndo, ele pegou as sacolas da mãe e seguiram juntos pra casa, Sumire apenas foi cumprimentar Sarada e Mitsuki.

 

- Olá vocês dois – disse ela cordialmente.

- Ah representante, fazendo compras? – perguntou Sarada ao ver a sacola na mão dela.

- Algumas coisinhas, e vocês? – perguntou ela.

- Tentando convencer o baka Boruto a participar do exame chuunin – resmungou Sarada contrariada.

- Hã? Ele não quer participar? – perguntou Sumire surpresa – que estranho, eu pensei que ele seria o primeiro a se animar.

- Ele não está motivado o suficiente, além disso hoje ele não quer pensar em nada – respondeu Mitsuki – afinal hoje é o aniversário da sua irmã.

- O aniversário da Himawari? Então realmente ele não vai pensar em nada hoje – Sumire se divertiu com a ideia – tentem convence-lo amanhã quando ele estiver de bom humor.

 

Ela se despediu dos dois e tomou o seu caminho, enquanto andava ela pensava em como seria divertido ter uma irmã mais nova, infelizmente ela não teve essa alegria, mas por outro lado foi melhor assim, ela não teria sido envolvida nos problemas da sua família.

 

********************************

 

- Levou mais tempo do que pensei – disse Sumire olhando o relógio sobre a mesa – mas finalmente está completo.

 

Ela se referia ao cronograma de treinamento, pesquisando sobre os exames chuunin anteriores ela tentou estabelecer um padrão e tentar prever que tipo de provas cairiam dessa vez, seu cronograma visava aprimorar as habilidades físicas e mentais dela e de suas companheiras, exatamente como seu pai fizera com ela dos 5 aos 10 anos.

 

- Papai, suas intenções definitivamente estavam erradas – dizia ela olhando o quadro que criou – mas tudo o que você me ensinou eu usarei por um futuro melhor.

 

Já não havia mais ódio ou rancor seja pelo seu pai ou pela vila, mesmo assim ela queria se redimir dos seus erros ao mesmo tempo em que traria paz ao seu falecido pai, ela também desejava trazer alegria a sua falecida mãe vivendo bem do jeito que ela desejava, no final tudo estava interligado.

Enquanto pensava nisso Sumire sentiu um enorme arrepio percorrer a sua espinha, seu chakra se agitou como se fosse uma resposta a algo externo, como uma espécie de instinto ela procurou de onde vinha essa perturbação e foi olhar pela janela do seu apartamento, o que ela viu foi uma figura cruzando a rua.

 

- Quem é essa pessoa? – perguntou-se tentando ficar fora de vista na janela.

 

A pessoa que passava pela rua usava uma capa preta e tinha cabelo mais escuro que a capa, a pessoa andava de uma forma que parecia tranquila, mas ao mesmo tempo ela sabia que essa pessoa estava alerta e poderia reagir a qualquer movimento, seus instintos lhe diziam que essa pessoa era extremamente perigosa, mas a sensação que mais lhe arrepiava era o chakra dele, era como se fosse algo do outro mundo.

 

- Definitivamente essa pessoa é um perigo! – disse ela pra si mesma.

 

Sem nem entender ou perceber uma razão Sumire esperou a pessoa cruzar a rua, assim que ela se foi a garota pulou pela janela para o telhado e passou a seguir a tal pessoa que continuava andando alerta, para não ser detectada Sumire se mantinha fora de vista andando cuidadosamente pelos telhados, confiando apenas no instinto e em tentar prever sua rota.

Depois que a pessoa andou por alguns bairros ela chegou a um complexo de apartamentos e entrou nele, Sumire a essa altura já deveria ter desistido e assumido que era um morador dali, mas a forma como ele agia pelas ruas e seus instintos lhe dizia para continuar observando, por isso ela esperou ele entrar em um dos apartamentos e mudou de direção, ela procurou uma janela de onde pudesse observar as coisas lá dentro.

 

- Estranho, se eu me lembro bem a Sarada mora aqui – pensava Sumire – será que devo avisa-la dessa pessoa suspeita?

 

Sumire ficou observando e viu a pessoa misteriosa aparecer numa janela, ela se escondeu atrás do parapeito do prédio vizinho para não ser vista, enquanto ela tentava entender a situação sentiu uma presença ameaçadora atrás de si, ela já se virou com uma kunai na mão atacando por puro reflexo, mas a pessoa que estava atrás dela a desarmou num único movimento e em seguida parou a sua mão.

 

- O que você quer comigo? – perguntou a pessoa misteriosa.

- Quem é você? E o que está fazendo aqui? – perguntou Sumire em resposta.

- Uchiha Sasuke, e minha esposa e filha moram aqui – respondeu ele.

- Uchiha Sasuke!? – ela não conseguia acreditar que ouviu esse nome.

 

Sumire não sabia sobre a vida pessoal do Uchiha Sasuke, mas quando se estudava sobre a 4º guerra ninja o nome dele foi mencionado uma ou duas vezes, dizia-se que ao final da guerra Uzumaki Naruto e Uchiha Sasuke encerraram o jutsu que o inimigo usou no mundo inteiro, mas boatos mencionavam que Uchiha Sasuke era um nukenin, e durante o treinamento que seu pai lhe dera ele foi mencionado como um potencial inimigo, Sumire não sabia o que pensar dele.

 

- Eu percebi que você estava me seguindo a muito tempo – revelou Sasuke – não pensei que fosse apenas uma menina curiosa.

- de-desculpe, eu pensei que era um inimigo – ela se curvou um pouco receosa.

- Nosso chakra ressoou um com o outro não foi? Eu senti a mesma coisa quando passei naquela rua – disse ele – você parece ter um chakra bem sinistro dentro de você.

 

Ele dizia isso observando-a com o rinengan, Sasuke com seu doujutsu supremo podia analisar o tipo de chakra da pessoa na sua frente, e ele podia reconhecer um chakra similar ao que ele mesmo teve no passado.

 

- Eu sei que é uma pergunta ofensiva, e peço desculpas por isso – dizia Sumire – mas é verdade que você é um nukenin?

- Tecnicamente sim, embora meu status atual não o seja – respondeu ele.

- E eu posso perguntar por que você traiu a vila? – ela estava com um olhar sério sobre isso.

- Quem é você? – perguntou Sasuke.

- Kakei Sumire, e eu também trai a vila – respondeu ela percebendo que devia isso a ele.

 

Sasuke lembrava desse nome, meses atrás um incidente aconteceu em Konoha onde uma grande ameaça surgiu, Naruto reuniu informações sobre o incidente e deu à Sasuke pois haviam detalhes do interesse dele, no documento informava que os responsáveis pelo incidente foram remanescentes da ANBU-ne comandada por Danzo, principalmente uma criança chamada Sumire.

 

- Papai, você já terminou? – gritou Sarada aparecendo na janela.

- Desculpe, vamos encerrar essa conversa – disse ele indo embora pulando do prédio para o outro.

 

Sasuke entrou pela janela e Sumire viu que Sarada parecia muito animada, certamente era uma reunião de família, sentindo-se mal por interromper ela decidiu voltar para sua casa, e uma vez na cama ela não conseguia parar de pensar nos assuntos que aconteciam em Konoha pelas sombras.

 

********************************

 

- Sumire, você é demoníaca – reclamava Wasabi exausta.

- Eu sei que o treinamento é puxado, mas com isso vamos dar o nosso máximo no exame chuunin – explicava Sumire.

- Puxado? A Namida perdeu a consciência e tá andando no automático – disse Wasabi apontando para a amiga.

 

Namida parecia um zumbi andando e quase cambaleando, ao ver o estado dela rapidamente Sumire foi ajudá-la a andar melhor, como nenhuma das três estava em condições elas foram descansar na praça, ao sentarem seus corpos sentiram a dor do treinamento.

 

- Até o sensei ficou cansado, que tipo de treinamento é esse? – perguntou Wasabi bebendo um pouco d’água.

- Bem... é o cronograma de treinamento que meu pai idealizou – dizia Sumire um pouco sem jeito – eu treinava assim desde os 5 anos.

- E como você sobreviveu a isso? – disse a outra perplexa.

- Já chega de treinamento! – gritou Namida como se saísse de um pesadelo.

- Oh? Finalmente acordou? – perguntou Wasabi quase rindo – mas lamento informar que só estamos na metade do dia, nossa treinadora demoníaca ainda não mostrou suas verdadeiras presas.

- Puxa! Você fala como se eu fosse cruel ou algo assim – Sumire fazia bico torcendo a cara.

- “Lutar com a mesma eficiência mesmo após esgotar o chakra”? – dizia Namida chorando.

- Quando você se acostumar a lutar com o mínimo de chakra vai tirar proveito máximo do seu valor total – explicava Sumire – foi assim que dominei jutsus rank-B aos 12 anos.

- Você é um demônio – disseram a duas encarando-a com um olhar frio.

 

Como já era hora do almoço elas decidiram fazer uma longa pausa, também não havia maneira de superarem todo o treinamento logo no primeiro dia, por isso Sumire iria ajustar os horários um pouco mais, se tudo desse certo elas completariam o cronograma até a tarde do último dia antes do exame chuunin.

 

- Hei Sumire, e aquela parte sobre conhecimentos básicos? – perguntava Wasabi.

- Ah isso? É que todo exame chuunin tem uma fase assim – explicava a outra – uma fase que testa nossos conhecimentos básicos e aplica-los de forma pratica pra resolver um dilema.

- Isso não significa que vamos ter que...

- Exatamente, vamos rever os conteúdos ensinados na academia – respondeu Sumire – falando nisso, eu vou pedir alguns livros emprestados na academia.

 

As outras duas ficaram bem desanimadas com isso, mesmo assim depois do almoço ela foi até a academia buscar os livros de que precisava, e por coincidência encontrou Aburame Shino na sala dos professores, ela ficou muito feliz em revê-lo após 6 meses.

 

- Oh Sumire? O que a traz até a academia? – perguntou ele cordialmente mas feliz por dentro.

- Bom-dia sensei, eu queria saber se podem me emprestar alguns livros – respondeu ela amigavelmente.

- Apenas diga os que precisa, e eu farei uma nota de permissão – respondeu ele – mas por que essa necessidade agora?

- Eu vou participar do exame chuunin – respondeu ela – então estou pensando em rever o básico.

- Oh! Vai participar ainda este ano? Parabéns – disse ele – estarei torcendo por você.

- Obrigado sensei, foi graças ao senhor que acreditou em mim – agradeceu ela – por ter intercedido a meu favor.

- Eu não podia deixar uma de minhas preciosas alunas permanecer presa – disse ele – qualquer erro que você tenha cometido não foi por maldade, isso eu pude ter certeza.

 

Além disso ele não foi o único a ajuda-la, a maior parte do esforço veio do Boruto que não desistiu dela até o fim, depois teve o Hokage que podia compreender perfeitamente as motivações dela, todos que se preocupavam com ela pediam para que Sumire voltasse.

Sumire agradeceu mais uma vez e Shino deu a autorização para ela pegar os livros, depois disso Sumire foi até a biblioteca e pegou todos que precisava, com uma sacola cheia ela voltava para encontrar suas colegas mais tarde e continuar o treinamento, foi quando encontrou Boruto correndo pela vila e indo em uma determinada direção, e novamente ela ficou curiosa e o seguiu até a casa do seu sensei Konohamaru.

Sumire observava de uma certa distância, ela entendeu que Boruto estava treinando o rasenga e que iria participar do exame chuunin, ao ouvir isso ela ficou muito feliz, talvez ambos chegassem até o final e tivessem uma disputa, melhor ainda se os dois conseguissem ser promovidos.

 

- Estarei contando com isso Boruto-kun – disse ela indo de volta para seu caminho.

 

*******************************

 

- Eu soube que você está treinando o Boruto – comentou Naruto um pouco sem jeito – desculpe pelo trabalho.

- Eu ainda vou ganhar a nossa disputa – disse Sasuke – ele é bem diferente de você, em diversas maneiras.

- Temos uma boa geração aqui – comentou Naruto – você vai assistir o exame chuunin? Nossos jovens mais promissores vão participar.

- Eu estarei de olho, mas eu gostaria de saber algo sobre uma pessoa – dizia Sasuke – a jovem gennin Kakei Sumire.

- O que tem ela? – perguntou Naruto preocupado por Sasuke estar interessado nela.

- Eu a vi com meu rinengan, ela tem um chakra misterioso – explicou Sasuke – ela parece hostil.

- Eu acho que você sentiu o Nue, ela e o Nue estão ligados pelo chakra – explicou Naruto – ao que parece aquela fera não gosta que as pessoas cheguem perto dela, exceto o Boruto.

 

O Naruto deu umas risadinhas que o Sasuke não entendeu, até onde ele sabia Boruto se envolveu nesse incidente, ao que parecia ele tinha contido tudo antes que a situação piorasse.

 

- Bom tanto faz, eu tenho outras coisas pra fazer agora – disse Sasuke – parece que eu terei que ensinar aquele moleque.

 

Sasuke deixou o escritório do Hokage e se dirigiu para um certo campo vazio, havia um monumento erguido em honra ao clã Uchiha como se fosse uma lapide para o clã inteiro, quando Sasuke visitou o lugar pela primeira vez havia pichações e depredação, pessoas revoltadas com a destruição que Uchiha Madara causou ao mundo.

 

- E aí tio Sasuke? Vai me ensinar o que hoje? – perguntou Boruto empolgado – algum jutsu super incrível?

 

Sasuke suspirou com o comportamento do Boruto, o garoto de fato era talentoso e habilidoso, mas lhe faltava várias qualidades, ao perceber isso ele se perguntava como o Naruto conseguia fazer as coisas na idade dele, provavelmente apenas a persistência o impediu de falhar para sempre.

 

- Vou lhe ensinar shurikens-jutsu – respondeu Sasuke.

- O que? Que chato! – reclamou ele cruzando os braços.

 

Mesmo reclamando Boruto seguiu as instruções do Sasuke, o treinamento consistia de usar as shurikens das mais variadas maneiras, claro que pra ele estava sendo bem difícil no começo, no time era Sarada quem tinha as melhores habilidades com shurikens.

Enquanto assistia ao Boruto Sasuke sentiu algo, discretamente ele fez um kage bunshin para investigar o que estava sentindo, o bunshin foi em direção a uma outra área de treinamento onde um outro time estava treinando, ele não sabia quem era o jounin apesar de saber que o conhecia de algum lugar, já uma das integrantes do time ele reconhecia como sendo a Sumire.

 

- Vocês estão melhorando o sincronismo – elogiou Udon – a Namida ainda está um pouco para trás mas melhorou.

- Isso porque eu não pude usar minhas técnicas! – protestou ela.

- “Você quer me matar por acaso?” – pensou Udon vendo-a tão insatisfeita por não explodir tudo.

- Acho que ainda prefiro isso do que a sessão de estudos da Sumire – reclamava Wasabi cansada no chão – ontem eu fui pra cama sonhando com “táticas inusitadas da 2º guerra ninja”

- Já que está sonhando com isso tente por em pratica no sonho – disse Sumire com um certo tom de raiva.

- Certo meninas, eu estarei cuidando das minhas tarefas agora, cuidem-se – disse Udon desaparecendo.

- O que temos pra mais tarde? – perguntou Namida já cansada.

- Pensei em tentarmos cobrir nossos pontos fracos – explicava Sumire mostrando o cronograma – por exemplo a Wasabi tem problemas com a pontaria, já a Namida tem problemas com taijutsu, então eu pensei em simular uma luta entre as duas trocando os papeis.

- Parece interessante, mas e o seu ponto fraco? – perguntou Wasabi – no que você é fraca?

- Eu? Bem... eu não sei – disse ela envergonhada – é muito difícil fazer uma autoavaliação, o que vocês acham?

- Eu não sei, você realmente parece ser boa em tudo – dizia Namida – e eu ainda não te vi lutando a sério...

- Como eu pensei, você só é fraca socialmente – brincou Wasabi.

- is-isso não faz diferença – disse Sumire constrangida.

 

As duas riram da amiga que insistiu em seguir o cronograma, mas Wasabi quase não tinha kunais ou shurikens para treinar a tarde toda, Namida até ofereceu seu equipamento mas ninguém seria doido de usar as peças personalizadas dela, o jeito era comprar algumas peças de qualidade.

 

- Já sei, você venha comigo e me apresenta àquela loja onde você trabalhou – disse Wasabi empolgada – assim quem sabe eu ganhe um desconto né?

- Boa ideia, as peças da Tenten-sensei são de ótima qualidade – respondeu Namida – nós vamos rapidinho Sumire, quer alguma coisa de lá?

- Não precisa, e eu ainda tenho que recolher o equipamento que usamos – respondeu ela.

 

Depois disso as duas foram correndo pra repor o equipamento da Wasabi, enquanto isso Sumire ficaria no campo de treinamento limpando os restos que elas deixaram pra trás, recolhendo shurikens e kunais quebradas bem como os estilhaços das bombas da Namida, ela recolhia esses objetos para mais tarde vender no ferro-velho, embora ela sentisse vergonha de fazer isso.

 

- Meu time já fez limpeza de campos de treinamento – disse alguém aparecendo – foi uma das primeiras missões que fizemos, o Naruto ficou preso em uma armadilha pendurado de cabeça pra baixo.

- Ah Sasuke-san! Me desculpe por aquela vez! – disse Sumire curvando-se respeitosamente – eu fui muito indelicada por me meter em assuntos pessoais!

 

Mas Sasuke nada respondeu ou disse sobre isso, Sumire voltou sua atenção para ele que permanecia parado e sem dizer nada, de repente ele ativou o sharingan e lançou um genjutsu sobre ela, Sumire sentiu seu corpo ficar completamente duro e sem tato, ela mal conseguia mexer os olhos tamanha a força do genjutsu.

 

- “O que? Por que?” – perguntava-se ela sem entender – “mesmo que eu o tenha ofendido isso é muito...”

- Apenas morra – disse Sasuke sacando uma kunai.

 

Sumire viu assustada a kunai na mão do Sasuke, ele a revestiu com o mesmo chakra que usava para fazer o susanoo tornando-a ainda mais sinistra, depois disso ele desferiu um golpe na direção da Sumire.

A garota ainda não conseguia se mover devido ao genjutsu, mas vendo o ataque vindo em sua direção ela também viu sua vida passar diante dos seus olhos, e subitamente uma aura negra envolveu o corpo dela, essa aura se expandiu e assumiu a forma de uma serpente que avançou na direção da kunai, ambos os ataques colidiram e Sasuke saltou para trás afastando-se, já Sumire depois de ser envolvida pela aura pôde se mexer quando o genjutsu foi desfeito.

 

- Então ele pode desfazer genjutsus também? É praticamente um bijuu – comentou Sasuke guardando a kunai.

- O que foi tudo isso? – perguntou Sumire caída no chão e ofegante pela tensão que sentiu.

- Essa criatura chamada Nue, ela vive em outra dimensão mas está completamente conectada a você pelo chakra – explicava Sasuke – meu rinengan pode acessar outras dimensões, por isso houve aquela reação àquela noite, o Nue identificou o meu rinengan como uma ameaça.

- Você estava me testando? – perguntou ela.

- Eu usei uma intenção assassina real, queria ver até onde ia essa conexão – explicou Sasuke – emoções negativas são o gatilho para despertar o Nue que reage de acordo, e nesse caso o gatilho foi o medo da morte, ele instintivamente a protegeu.

 

Sumire já havia entendido isso quando Mitsuki a alertou, naquela ocasião embora ela não soubesse foi seus ciúmes que despertou o Nue brevemente, depois disso ela tentou compreender o que acontecia mas nada mais aconteceu depois, agora ela tinha uma real noção da situação e das consequências.

 

- Talvez eu possa ajuda-la com isso, venha me ver a noite naquele mesmo telhado – disse Sasuke virando as costas pra ela.

 

O bunshin do Sasuke se desfez nesse momento, o verdadeiro Sasuke que ainda estava com o Boruto via tudo em tempo real graças ao rinengan, ele se perguntava o que deu em si mesmo para arranjar mais alguém pra treinar, mas de certa forma ele não conseguia ficar indiferente a ela.

Enquanto isso Sumire se perguntava o porque de todos esses acontecimentos inusitados, no final se Sasuke pretendia ajuda-la então ela não perderia a oportunidade, seria uma grande chance de descobrir mais sobre si mesma e controlar o poder que mudou a sua vida.

 

 

Continua.


Notas Finais


Sumire vai ter aulas com Sasuke? No que isso vai dar? Não percam o próximo capitulo e o inicio do arco do exame chuunin na fic, só lembrando que haverá algumas diferenças em relação ao que aconteceu no mangá, filme e anime (vou explicar as diferenças quando acontecerem)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...