História Caminhos Traçados - Capítulo 2


Escrita por:

Visualizações 53
Palavras 473
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Gravidez


Fanfic / Fanfiction Caminhos Traçados - Capítulo 2 - Gravidez

~ 4 anos atrás ~

POV Larissa Manoela 

Esses dias eu tenho passado muito mal, tenho tido enjoos e desmaios repentinos, e isso me preocupa muito. Minha amiga me alertou e disse que podia ser gravidez, tomara que ela esteja errada meu Deus!  Por favor Deus, que seja só uma intolerância alimentar, que seja alguma coisa que eu comi!  Bom, eu fui a farmácia, comprei o teste de gravidez escondido dos meus pais e fui ao banheiro. Fiz o teste, esperei 5 minutos e olhei o resultado, que deu positivo! Fudeu, como eu vou contar para os meus pais que estou grávida?! Cheguei em casa tremendo de nervoso e avistei meus pais na sala. 

Silvana:O que aconteceu minha filha? - Perguntou a minha mãe. Não disse nada e apenas comecei a chorar. 

Leonardo:Fala logo garota, desembucha! - disse o meu pai que já estava bem nervoso. 

Lari:Eu tô grávida! - digo tremendo e chorando de nervoso. Quando de repente senti o meu rosto arder. Meu pai havia me dado um tapa. Eu sabia que ele não iria aceitar, meu pai é muito rígido. 

Silvana:Pelo amor de Deus Leonardo se acalma! 

Leonardo:ME ACALMAR? A GAROTA ACABA DE DIZER QUE ESTÁ GRÁVIDA E VOCÊ QUER QUE EU ME ACALME? VOCÊ É UMA QUALQUER! NA MINHA CASA ESSA GAROTA NÃO FICA!!! SAI DA MINHA CASA AGORA LARISSA!!! 

Eu com os olhos marejados de tanto chorar, peguei as minhas coisas e fui embora daquela casa. Não pensei nem duas vezes e fui pra casa do Leo Cidade, meu namorado. 

Cidade:Lari o que você tá aqui? 

Lari:Leo eu tô grávida e não sei o que a gente vai fazer! 

Cidade:A gente quem? O que eu tenho a ver com isso? 

Lari:Ué Leo, vc é o pai? 

Cidade:Quem disse que esse filho é meu? 

Lari:Eu tô dizendo Leonardo! Você não acretida em mim? 

Cidade:É claro que não! Eu sei qual é a sua, você só ta falando que esse filho é meu porque eu tenho dinheiro! Você quer dar o golpe da barriga em mim, mas eu não sou otário! Quer saber vai embora da minha casa! 

Eu fui humilhada e obrigada a sair daquele lugar. Meu Deus e agora? O que eu vou fazer? O que vai ser de mim e do meu filho? Se o Guilherme tive aqui ele poderia me ajudar (Naquela época o João Guilherme tinha ido para um intercâmbio no Canadá). Eu andava frias ruas de São Paulo, repentinamente duas garotas que aparentavam ter uns 17 ou 18. Uma morena de olhos azuis esverdeados, com os cabelos lisos e longos e uma ruiva de olhos verdes, com os cabelos na altura do ombro. Uma delas me parecia bem familiar. 

XXX:Lari, porque vc tá sozinha na rua? - perguntou a ruiva. 

Eu não lembro de mais nada, apenas senti a minha visita escurecer e desmaio. 





Continua👉👉👉


Notas Finais


Mano aqui em sp tá um frio da desgraça! Eu juro que eu escrevi esse capítulo debaixo das cobertas.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...