História Camisa 8 - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Zlatan Ibrahimovic
Personagens Personagens Originais
Tags Romance, Zlatan Ibrahimovic
Visualizações 32
Palavras 3.587
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Esporte, Ficção, Romance e Novela, Saga
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi,eu voltei! Como estão? Tive dois favoritos e fiquei já muito feliz. Sou antiga no site,escrevia outras histórias mas com outra proposta. Ainda estou com um pé atrás por postar essa proposta aqui,mas espero que dê tudo certo. Eu aceito sugestões,criticas construtivas... bom,vamos para a leitura,espero que gostem!

Capítulo 3 - The way you look tonight


Fanfic / Fanfiction Camisa 8 - Capítulo 3 - The way you look tonight

6 de janeiro 2015

12h00

 

POV Estrela

 

Depois de uma longa caminhada me exercitando,volto para a casa de David caminhando devagar podendo observar melhor a linda cidade de Paris. É o sonho de qualquer garota morar na França e aquilo parecia ainda mais surreal para mim. Sorrio comigo mesma lembrando uma frase que minha mãe sempre dizia: “O mundo é pequeno demais para você,minha filha. Você vai conhecer o mundo inteiro ainda”.

Ela era meu porto seguro. Comecei minha carreira por causa dela, para ajudá-la. E ficar tão longe dela me doía então quando eu podia voltava para o Brasil para visitá-la ,já que ela se recusava à fazer uma viagem tão longa até onde eu estava. Sinto meu celular vibrar e pego rapidamente, já sorrindo.

-Estava pensando na senhora-ouço uma risada irônica do outro lado e já me preparo para o drama.

-Eu duvido muito. Como pensar na sua mãe sendo que tem a França para fazê-la esquecer de mim?-disse ela e eu reviro os olhos.

-Que bobagem,dona Vera! Como você está?-pergunto e percebo algumas pessoas cochicharem enquanto olhavam para mim e coloco meu óculos escuro,estranhando.

-Por aqui está tudo bem,filha.  E você? Como está se adaptando no novo país?

-Aqui é maravilhoso. Mas o frio anda me incomodando um pouco-reclamo.

-Que besteira! Está se agasalhando bem? Não tá usando aquelas blusas de bandas,né?-gargalho com sua pergunta po que realmente eu amava usar minhas camisas de banda até no frio,mas o problemas era que elas eram de manga curta.

-Relaxa,mãe. To parecendo uma mendiga com tantas roupas de frio

-Pelo amor de Deus né,Vitória! Você é uma figura pública agora,tem que se vestir bem...-começo a não escutar mais minha mãe quando uma garotinha se aproxima de mim e para em minha frente.

-Mãe,tenho que desligar-falo antes de guardar o celular e fico encarando para a menina loira que me olhava sem acreditar.

-Sou sua fã-ela fala em um perfeito português e sorrio enquanto tirava meus óculos e me agachava em sua frente.

-Olá princesa,fico feliz que seja minha fã-agradeço e ela abaixa a cabeça envergonhada.

-Assina minha camisa-pede ela apontando para a camiseta do PSG com meu nome atrás e fico surpresa.

-Ai meu Deus,Emily. Não corra de mim assim. Me desculpe,Estrela minha filha é muito sua fã-fala uma mulher loira se aproximando de mim.

-Imagina,é muito bom esse carinho deles. E é ótimo encontrar brasileiros por aqui. De onde vocês são?-pergunto enquanto assinava a camiseta.

-Paraná,mas moramos aqui há 3 anos-responde a moça  e me levanto.

-Obrigada de verdade pelo carinho. Espero te ver no jogo,Emily-falo com a garota que concorda com a cabeça,enquanto via minha assinatura em sua camiseta.

-Muito obrigada,Estrela-a loira me agradece antes de se afastar e suspiro de felicidade. Nunca havia recebido um carinho de uma fã mirim e aquilo era gostoso demais.

Chego à casa de David cantarolando e paro ao ouvir risadas. Subo as escadas da entrada e vejo que a porta de vidro onde ficava a sala estava fechada e era de lá que vinha as risadas. Eu não iria perturbar então me virei para sair de lá quando a porta foi aberta.

-Parada aí-obedeço e me viro vendo que era Lucas.

-Fala palhação-cumprimento indo abraçá-lo, mas ele se esquiva.

-Você tá suada, eca-reclama ele e reviro os olhos.

-Tá falando sozinho aí, careca?-ouço alguém perguntar lá de dentro.

Lucas me puxa pela mão para dentro da sala e todos olham para mim e aquele era o momento perfeito para eu ser abduzida para outro planeta.

-Ah é a Estrela-fala Rabiot em inglês e fico feliz que todos os jogadores falassem em uma língua que eu entendia. David deve ter falado para eles que não aprendi o francês ainda.

-Suada-ouço Verratti dizer dando um sorriso malicioso e dou uma risada.

-Onde você se meteu, hein?-pergunta David vindo em minha direção com a mão na cintura.

-Fui correr, mamãe-brinco e todos riem.

-Não custa avisar! Você nem conhece Paris para sair assim-retruca ele e aponto apenas o polegar para cima.

-Ele tá certo, Estrelinha. Uma mulher bonita andando sozinha por Paris sem acompanhante é muito perigoso-fala Pastore recebendo um olhar bravo de David.

-Parou hein, vou dar um socão em cada um-briga ele e todos gargalham.

-Prometo que aviso na próxima, agora com licença que irei tomar um banho-respondo e David ainda mantia sua cara de bravo.

-Quer ajuda?-pergunta Verratti e me viro saindo da sala rindo e dou um abraço rápido em Lucas que se afasta com cara de nojo.

Subo até meu quarto e tomo um banho rápido e relaxante. Saio do banheiro e paro no lugar vendo uma mulher baixinha mexendo em meu armário.

-Olá...-falo receosa e ela olha para trás com um sorriso largo.

-É muito bom ter uma mulher aqui, prazer em conhecer você. Eu sou a empregada, Rosa-cumprimenta ela me abraçando e fico meio desconfortável, pois estava só de toalha, mas retribuo.

-Muito prazer, Rosa! Fico feliz em te conhecer também-respondo e ela se afasta.

-Você mais bonita do que na televisão. Seu David pediu para eu arrumar suas roupas no armário, ele disse que você ainda não tinha feito isso por preguiça. Mas não se preocupe, Dona Estrela,eu irei arrumar tudo que precisar-fala ela e sorrio com sua simplicidade.

-Pode me chamar só deVi, dona Rosa. E não se preocupe com isso, David é muito exagerado isso sim-reclamo ela ri.

-Pode ficar tranquila, querida. Estou a sua disposição. Qualquer coisa que precisar, seja uma conversa,um abraço,um favor,é só me chamar-responde ela e abraço.

-Como a senhora é fofa, muito obrigada-agradeço e ela se afasta e caminha até minha mala e começa a tirar algumas roupas e observar.

-Bom,essas combinações aqui ficarão ótimas para a noite-fala ela separando uma roupa e dobrando-as na cama.

-O que tem hoje à noite?-pergunto pegando meu pijama favorito da mala e indo até o banheiro me trocar.

-Seu David me disse que vocês iriam sair, só não sei para aonde. Ele disse que te contaria-responde ela em um tom malicioso e gargalho.

-Eu e ele somos só amigos,dona Rosa-respondo enquanto me saía do banheiro e ela concorda com a cabeça, rindo sem acreditar.

-Okay,eu acredito. Você irá ficar de pijama?

-Com certeza. Irei ficar por aqui hoje e não tem roupa mais confortável que pijama e meias-respondo e ela sorri.

-Acho melhor a senhora descer. David está esperando você para almoçar-concordo com a cabeça e saio do quarto, indo até o andar de baixo.

-Fome-falo e David levanta seu olhar de seu celular e fecha a cara.

-Se vira aí-responde ele e vou até a cadeira que ele estava sentado e o abraço por trás.

-Desculpa,eu deveria ter avisado-peço e sinto seu corpo relaxar um pouco.

-Nem to bravo por isso mais

-E por que então?-pergunto caminhando até o fogão sentindo o delicioso cheiro de macarrão a bolonhesa.

-Porque aqueles caras ficam dando em cima de você-responde ele e rio com seu ciúmes.

-Sou bonita o que posso fazer?-brinco e ouço-o bufar. Servimos-nos e comemos em silencio, e de vez em quando eu sorria para ele que estava com a boca toda suja.

-Para de sorrir-pede ele bravo.

-Não quero-respondo sorrindo mais e ele cede, abrindo seu sorriso também.

-Você apela,que saco-rimos e começamos a conversar,relembrando a época que nos conhecemos que foi na Copa de 2014.

-Eu sinto falta do meu Oscarzinho-suspiro chateada lembrando de Oscar,que eu considerava meu irmãozinho mais novo.

-Ele sente a sua também. Aliás,hoje a noite vamos para uma festa na casa do Thiago e é pra você ir. Ordens da Belle-fala ele se levantando.

-Ah então era esse o compromisso de hoje à noite? A Dona Rosa pensou que nós iríamos para um encontro-falo rindo.

-Encontro com você?  Eca-brinca ele e atiro um pano de prato em sua direção enquanto ele saía da cozinha-7 horas a gente sai de casa.

Suspiro frustrada. Eu não gostava de sair para festas, muito menos de noite. Eu gostava de ficar em casa, assistindo um bom filme,embaixo de vários cobertores,tomando um café bem quente. Mas eu iria fazer isso por Belle, minha melhor amiga que me apoiou,assim como Thiago,desde o começo. Termino de comer e caminho até a pia e lavo as louças. Não custava nada ajudar Dona Rosa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

16h00

 

POV Belle

 

-Não acredito que você realmente veio-falo feliz deixando Mariana entrar.

-Ela vai pirar quando souber que vim morar aqui-responde ela enquanto colocava sua mala encostada em meu sofá-

-Vai mesmo! Preciso de ajuda aqui,bonitinha. O Thiago saiu para comprar as bebidas e só ficou eu e as crianças-falo puxando-a pelo braço até a cozinha onde a mesa estava repleta de carnes para preparar. Iríamos fazer um churrasco para Vitória,minha melhor amiga. Nos conhecemos em 2014 durante a Copa e a química foi tão boa que não nos largamos mais. Aqui em Paris eu não tinha ninguém conhecida então imagina minha felicidade ao saber que ela estaria vindo morar pertinho de mim?

-Vem muita gente?-pergunta Mari,amiga de infância de Vitória que com certeza iria pirar quando soubesse que ela veio morar aqui também.

-Thiago chamou os caras do time e a Vi vem com o David-falo e ela logo sorri maliciosa.

-Saudades do menino Luiz-comenta ela e eu nego com a cabeça.

-Você tem que parar de achar que vai ficar com ele. David é muito certinho para tu-falo e ela revira os olhos.

-Mas eu sou um anjo,Isabelle-brinca ela e dou uma risada irônica.

Ouço a porta sendo aberta e Thiago conversa em espanhol com alguém e logo ele entra na cozinha.

-Amor,o Cavani veio mais cedo ajudar com a carne e essa aqui é a Maria Soledad,esposa dele-Edinson acena com a mão e uma mulher loira dá um sorriso tímida e eu,como uma boa brasileira,já a puxo para um abraço.

-Muito prazer em te conhecer,fica a vontade-falo e ela agradece com a cabeça.

-Olha quem está aqui,a pentelha de São Paulo-brinca Thiago abraçando Mari de lado.

-Você me ama,Silva! Agora levem essas carnes lá pra fora e arrumem a mesa-ordena ela e ele e Cavani pegam os potes e vão para o lado de fora.

-E então Maria,nunca tinha te visto. Você é mais discreta,né?-pergunto e ela sorri.

-Sou sim. Gosto de ficar quietinha com meus filhos e não sou muito da galera-responde ela e percebo Mari revirar os olhos.

-Eu entendo,mas você devia sair com a gente. É solitário ficar sozinha em Paris-falo e ela só concorda com a cabeça e resolvo não puxar mais papo e vou para o fogão,preparar o jantar.

-Você é do Uruguai,Soledad?-ouço Mari perguntar e já engulo em seco,com medo dela ser grosseira.

-Sou sim. Tenho saudades de lá. O povo daqui é muito frio-responde Maria com um tom seco e já me preparo para a resposta de Mariana.

-O povo daqui é maravilhoso. Você que é fria,esperava receber o que dos franceses?-sinto o clima naquela cozinha fechar e penso em alguma coisa para quebrar aquilo.

-Que tal um pouco de pagode para animar,hein? Maria,pode me ajudar com o arroz?-falo colocando Thiaguinho para tocar em meu celular e Soledad se levanta sem olhar para Mari e vem para meu lado. Fico puta com a atitude de Mariana,mas depois eu conversava com ela.

-Mãe,a gente pode jogar lá fora?-pede Isago chegando à cozinha com a bola na mão.

-Só um pouquinho e cuidado para não atrapalhar o pai de vocês. E não é pra ficar jogando a bola alto,ouviu bem senhor Iago?-pergunto me referindo ao menor que bufa ao lado do irmão mais velho e os dois vão para o lado de fora.

-Seus filhos adoram futebol,né?-pergunta Maria.

-Amam. Desde pequenos,também influência do Thiago que sempre jogava com eles quando eram mais novos-respondo sorrindo.

-Os meus meninos não ligam pra isso e nem pro futebol do pai. E eu acho bem melhor mesmo,não quero que eles sejam jogadores-fala Soledad meio irritada e sinto o olhar de Mariana queimando em minhas costas.

-E por que não?-pergunto já me alterando pelo jeito que ela disse.

-Isso nem é profissão,me dá vergonha-responde ela e me irrito,jogando a colher na panela com força.

-Olha aqui..

-Está tudo bem por aqui?-paro de falar quando Cavani entra na cozinha,olhando desconfiado para Soledad.

-Quero ir pra casa,Edinson-responde a mesma,pegando sua bolsa e saindo para sala.

-Aleluia-comemora Mari.

-Perdón,Belle. A Maria anda meio estressada. Eu volto mais tarde-pede o uruguaio claramente constrangido.

-Fique tranquilo,Cavani ta tudo bem-digo e ele sai da cozinha,chateado.

-O que você fez?-pergunta Thiago entrando na cozinha para Mariana

-Por que eu sou a culpada?-fala ela indignada.

-Sempre é-responde meu marido se sentando.

-Não gostei dessa Soledad. Espero que ela não volte-falo e Thiago me olha surpreso,com razão porque eu me dou bem com todos. Mas aquela mulher eu não engoli.

-Talvez ela nem volte. Tem as crianças também e ela nunca aparece nesses eventos com o Cavani. Chega até ser estranho-fala Thiago.

-Claramente uma Maria chuteira,né-solta Mariana e sorrio.

-Claramente-concordo enquanto meu marido revirava os olhos e se retirava do local.

-Acho melhor adiantarmos logo isso porque eu quero me arrumar pro David,quer dizer,pra festa-ironiza Mari e eu acabo rindo. Mariana sempre foi louca para ficar com David,mas ela não gostava de relacionamentos e os dois eram totalmente diferentes.

 

 

 

 

 

 

 

 

18h30

 

POV Zlatan

 

-Tome um café,querido-Greta se aproxima de mim e me oferece a xícara que logo pego.

-Obrigada,mãe-agradeço desanimado enquanto via um filme qualquer que passava na TV.

-Você precisa se animar, Zlatan! Não gosto de vê-lo assim-diz ela ao sentar ao meu lado e suspiro fundo.

-Eu estou bem, só preocupado com a temporada que vem. Acho que vai ser a última-falo pensativo e ela se levanta brava.

-Nem pense nisso. Você ama Paris e ama jogar e está ótimo. Você não irá se aposentar!-briga ela enquanto caminhava até a cozinha me deixando para trás. Havia algum tempo que pensava em me aposentar,mas não porque não tinha mais condições de jogar,e sim porque estava ficando velho e queria uma família. Era difícil ver meus companheiros voltando para casa para dividir suas felicidades com alguém e eu não tinha isso além de Greta. E eu pensei que era com Karin que isso iria se realizar,mas não foi o que aconteceu. Talvez eu nem precise disso. Do tal amor. Posso ser feliz sozinho. Tenho Greta e alguns amigos para dividir e para mim já bastavam. Chega de relacionamentos.

-Zlatan,seu telefone-ouço Greta apontar para meu celular que vibrava no centro da sala e pego para atender.

-Quem perturba?

-O amor da sua vida-fala uma voz fininha e reviro os olhos.

-O que você quer, David?-pergunto e ele ri

-Te convidar para sair,meu amor. Você não sai dessa casa mais-reclama ele e pego o controle da TV,trocando de canal.

-Você só vai pra lugar chato e com mulheres feias,então eu me recuso a aceitar-respondo e paro em um canal de esportes porque uma pessoa me chama a atenção. Passava a coletiva de imprensa que a nova camisa 8 fez dois dias atrás e ela não parava de sorrir. Parecia até o David, aquilo era meio irritante. Mas não podia negar que o sorriso dela era um dos mais bonitos que eu havia visto. Tento prestar atenção no que ela fala, mas o cabeludo não parava de falar do outro lado da linha.

-Eu vou com você se prometer fechar a boca, pode ser?-falo irritado e ele comemora.

-Maravilha, meu bem. Venha nos buscar daqui a meia hora para irmos à casa do Thiago-fala ele desligando e estranho a palavra “nos buscar” que foi proferida por ele.

“Fui recebida muito bem por meus novos colegas de time e posso dizer que estou muito animada com essa temporada”

Foram as últimas palavras da Estrela antes dela sorrir e se despedir dos jornalistas. Ela parecia ser uma boa pessoa, mas ela me enfrentou. Coisa que jamais alguém fez. Ninguém desafia Zlatan!

Vou até meu quarto e visto qualquer roupa e solto meu cabelo, pois estava muito frio e queria esquentar minhas orelhas.

-Vai sair, querido?-pergunta Greta saindo da cozinha enquanto eu pegava minhas chaves no sofá.

-Vou e Greta,me desculpe pelo meu drama de mais cedo-peço e ela sorri.

-Não se preocupe,vai lá e divirta-se. Tome cuidado-pede ela me dando um beijo na bochecha e saio de casa. Fazia negativos em Paris,e eu até tinha me acostumado com o clima,mas ainda assim era um incômodo.

Estaciono o carro na frente da casa de David já buzinando,fazendo o maior barulho. Logo a enorme porta marrom é aberta e fico olhando fixamente para a pessoa que sai. Ela estava toda de preto e usando um sobretudo vermelho por cima. A porta do meu carro foi aberta e ela sentou ao meu lado e sorriu antes de fechar a porta.

-Boa noite,Zlatan-fala ela delicadamente e fico calado,sentindo o perfume doce que inundou meu carro.

-Boa noite,camisa 8-respondo depois de um tempo e ela ri baixo. Percebo ela ficar inquieta,ficava olhando pela janela para ver se David saía ou então ficava olhando para suas pequenas mãos.

-Ele está demorando,né?-tento puxar assunto e ela se assusta um pouco.

-Didi sempre se atrasa-responde ela.

-Didi?

-Eu o chamo assim,apelido de amigos-diz ela e dou de ombros,olhando para a frente.

-Pensava que namoravam-ouço ela rir timidamente.

-Todos pensam. Somos amigos,apenas. Não a nada para se preocupar-diz ela rapidamente.

-Não me preocupo-respondo ríspido e ela se cala. Volto a olhar para Estrela que agora encarava suas mãos de novo e percebo sua expressão triste.

-Foi mal a demora,podemos ir-David interrompe aquele clima entrando no banco de trás e eu não respondo,apenas acelero o carro dali para a casa de Thiago. Fico pensando nas palavras que ela usou “não a nada para se preocupar”. Eu deveria me preocupar com aquilo?

 

 

 

 

 

 

 

POV Estrela

 

Bem feito,Vitória! Quem mandou dizer aquilo. Aliás, por que diabos eu disse aquela frase? Até parece que Ibrahimovic estava preocupado se eu namorava ou não. Foi bem merecido a patada que eu tomei. O caminho todo foi um completo silencio. Às vezes David perguntava alguma coisa,mas Zlatan só respondia com “Sim” ou “Não” e aí o cabeludo desistiu de falar. Depois de alguns minutos o carro foi estacionado em frente a uma mansão e descemos. David tocou a campainha e  a porta foi aberta por Thiago.

-E ai meu velho-fala David dando um beijo na cabeça de Thiago e já entrando.

-Seu folgado! Entra gente-fala ele e entramos. Zlatan o cumprimenta com um abraço apertado e caminha por onde David foi.

-Quanto barulho! Tem quantas pessoas por aí?-pergunto e Thiago me abraça com força antes de caminharmos.

-Umas aí. Belle que teve a ideia,ela tá super animada que você está aqui-sorrio já imaginando o abraço que receberia de Isabelle.

-A dona da festa chegou!-ouço alguém gritar e olho para uma porta de vidro onde dava pra ver Rabiot,que acenava para mim animadamente e eu retribuo. Percebo que tem bastante gente e começo a ficar nervosa.

-Tá cheio hein-falo sem graça e Thiago aperta minha mão.

-...e ela ainda falou que os filhos dela não seriam jogadores porque isso nem era profissão. Tem noção do que essa cachorra disse?-entro na cozinha vendo Belle falando com algumas mulheres e seguro a risada.

-Que mulher insignificante-falo e ela olha para trás e vem correndo em minha direção,se jogando em meus braços.

-AAH QUE SAUDADES DE VOCÊ,CACHORRA!-diz ela e começo a rir.

-Eu senti mais-respondo e vejo Thiago piscar antes de voltar para o lado de fora.

-Vem,vou te apresentar as meninas-ela diz me puxando e fico sem graça ao ver todas aquelas mulheres lindas com corpo de modelo me olharem,mas elas sorriem simpaticamente e me sinto mais leve.

-Muito prazer-falo apenas e Belle nota meu desconforto e me puxa para o lado de fora,onde imediatamente todos os meninos direcionam seus olhares.

-Olha se não é o amor da minha vida-fala Verratti vindo me abraçar de lado e sinto meu rosto corar. Cumprimento todos antes de me sentar ao lado de Belle.

-Tenho tanta coisa pra te contar,menina! Ainda bem que você está em Paris agora,vou te perturbar sempre-fala ela alegre.

-VICK!-ouço antes de sentir meu corpo sendo atingido por outro corpo e vou ao chão,mas já havia reconhecido a dona daquela voz e da atitude maluca.

-Deus do céu,Mariana! O que está fazendo aqui?-pergunto enquanto a abraçava.

-Vim morar aqui também,mais fácil de achar campanhas para fazer-responde a minha modelo e amiga favorita.

-Vocês duas estão bem?-ouço uma voz grossa perguntar e levanto o olhar vendo Zlatan que oferecia a mão para Mari que aceita e levanta.

-Estamos,obrigada pela ajuda-agradece ela meio sem graça voltando a sentar do lado de Belle.

-Venha-ele pede esticando sua mão e a pego e fico em pé.

-Obrigada-agradeço e ele sorri de lado.

-Sem problemas-diz apenas e me viro para ir até Belle, mas ele me segura pelo braço.

-Queria dizer que está bonita hoje-sua voz cheia de sotaque saiu bem suave,o que fez meu corpo inteiro se arrepiar. Viro-me para ele e sorrio agradecida.

-E você fica mais bonito com seus cabelos soltos-falo e saio dali antes de ver sua reação. Meu Deus,como eu tive coragem de dizer aquilo? Eu devia gostar de levar patadas,porque era isso que iria acontecer se eu continuasse ali.

-Shippo-ouço Mariana falar quando me aproximo delas.

-Shippa o que doida-pergunto me sentando ao seu lado.

-Você e o Deus ali. Que homem,como consegue se conter perto dele?-pergunta ela e sorrio,negando com a cabeça.

A verdade é que eu me segurava para não me jogar em seus braços fortes e pedir para ele me beijar até eu ficar sem fôlego. Essa era a mais pura verdade...


Notas Finais


O que acharam? Irá ter POVS não só de Zlatan e da Estrela,tá? A Mari e a Belle serão personagens fixas na fic. E o clima entre o Deus e acamisa 8,hein? Shippo. Até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...