História Camisa 93 - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags 1cm, Basket, Basket Case, Basquete, Bromance, Camisa 93, Comedia, Esportes, Fluffy, Gamer, Jogos, Menção Yoonseok, Motivacional, Primeira Pessoa, Yoonmin
Visualizações 493
Palavras 3.139
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Colegial, Comédia, Esporte, Festa, Fluffy, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLÁ

tENHO QUE SER RÁPIDA AQUI PQ APARENTEMENTE EU TENHO UM RESTO DE ABORTO NA MINHA COLA PRA EU SAIR DO PC ~~ps. esse resto de aborto é meu irmão, falo mermo

O CAPITULO FOI DIVIDIDO EM DUAS PARTES PQ EU NAO TERMINEI O FINAL, ME PERDOEM
ME PERDOEM TBM PELOS ERROS QUE VAO TER AQUI
EH ISTO
BOA LEITURA

Capítulo 17 - 17. Kai, bai, bô


Fanfic / Fanfiction Camisa 93 - Capítulo 17 - 17. Kai, bai, bô

PJM: "Tudo se decide no pedra, papel e tesoura."

— O que vocês fazem para se divertirem aqui? — a pergunta que não queria calar, foi proferida por Jeongguk assim que entramos em um dos inúmeros corredores daquela enorme casa. 

O trajeto até a casa dos Kim não demorou tanto, foi no máximo meia hora. Meia hora de puras risadas, girl groups, cantorias e muito falatório. Até Jeongguk estava entrando nas conversas — creio que ele estava seguindo o que eu falei mais cedo —, e o que me surpreendeu mesmo foi a quietude de Yoongi. Não, ele não parecia mau humorado e nem desconte com nada. Ele estava quieto, mas era um quieto apreciativo. Era como se ele estivesse tão de bem com o momento que preferia ficar quieto, na sua. Eu não falei nada, apenas permanecemos juntos com as mãos entrelaçadas — coisa que não tinha como os meninos da frente notar e Jeongguk não pareceu dar importância para isso. O que era bom, pois eu sabia muito bem que depois disso tudo ele iria me atazanar pelo resto da vida. 

Bem, eu não ligava tanto para esse pequeno fator. 

Quando chegamos, eu tive uma pequena surpresa. Está certo que a zona mais afastada da cidade não era tão visitada, mas haviam casas ao redor e todas elas pareciam ocupadas. A área por inteiro era montanhosa, com casas grandes e muito — muito mesmo — luxuosas. A maioria do pessoal que morava ali eram os cheios da grana, e eu me perguntava como um lugar daqueles não tinha recursos para internet. De qualquer forma, passar o tempo ali parecia bom e eu me animei mais ainda quando avistamos a casa dos Kim. 

Era enorme.

O mais incrível disso tudo era saber que, mesmo com uma casa grande e consideravelmente luxuosa, os irmãos Kim pareciam não se importar tanto com isso. Eles eram bem humildes aos meus olhos, em nenhum momento provaram o contrário. E eles pareciam felizes em nos receber, então não deixei que as negatividades ultrapassassem tudo e estragasse aquela noite diferenciada. 

Yoongi não estava de muletas — ele conseguia se locomover muito bem com um pé enfaixado, fazendo-me surpreender. Ele sequer parecia sentir dor, me perguntava se o trabalho dos médicos foram incríveis, ou se Min Yoongi era forte demais. Com isso, ele não teve muitas dificuldades para subir uma extensa rampa que dava até a entrada do casarão, mas mesmo assim o ajudei. 

O interior da casa era tão bonito quanto o exterior. A casa parecia de um estilo clássico japonês, com madeiras no chão e em algumas paredes. Por todo lado tinha fotos de Jin e Taehyung — tinha mais de Jin, algumas eram ele na beira de piscinas, mostrando que ele realmente amava natação. E ele também tinha medalhas, fazendo-me perguntar: Será que eu era o único que não tinha medalha naquela espelunca?

— Nós não passamos muito tempo aqui, ficamos o dia inteiro no colégio. Por isso trabalhamos na biblioteca — Tae respondeu Jeongguk, enquanto seguíamos eles para sei lá onde queriam nos levar. — A gente chega, estudamos um pouquinho e dormimos. 

— Aqui não tem nem televisão? — Jeongguk parecia uma criança perguntando aquilo, me fazendo rir baixinho.

— Têm, mas eu não gosto muito de assistir. — Tae deu de ombros e Jeongguk me encarou com um olhar que eu interpretei como "Eu disse que ele é estranho". 

Nunca duvidei, no entanto. 

— E pra onde vocês estão nos levando? — perguntei quando achei que já estava na hora de parar aquele mistério estranho. Estávamos andando tempo demais para um casa. 

Jin — que estava na frente — murmurou algo que eu não ouvi bem, mas enfim paramos em um lugar muito sem sentido. Então, vi Jin se abaixar e levantar uma portinhola que tinha no chão. Só foi naquele momento que eu percebi se tratar de um fucking porão. Encarei Yoongi, e ele também não esperava por essa. 

— Vocês vão trancar a gente no porão e depois nos matar? — é claro que ele não deixou escapar essa, me tirando um riso e um revirar de olhos de Jin. 

— É por isso que não trazemos você aqui. — respondeu, entrando com tudo no porão e seguindo Taehyung. Não tínhamos muito o que fazer a não ser segui-los. 

E foi descendo as escadas enquanto luzes se acendiam que eu tive outra surpresa. Dessa vez, eu não consegui conter minha boca se abrindo. 

O porão era nada mais, do que nada menos, um sala de jogos. De jogos!

A primeira coisa que vi foi uma mesa de bilhar, logo meus olhos voaram para a mesa de ping pong e uma outra mesa, que parecia ser de jogo de disco. Olhando ao redor, vi uma máquina de pimball, uma máquina de dança e mais uma de algum jogo de tiro. Tinha muito mais naquela sala e eu mal consegui raciocinar direito com tudo aquilo.

Encarei Jeongguk e vi seus olhos brilharem quando Jin ligou todas as maquinas, trazendo mais luzes ao local. Aquilo era uma verdadeira sala de jogos e lazer!

— A gente não vem muito aqui porque não temos com quem jogar — o Kim mais novo disse, nos oferecendo um refrigerante que eu não fazia ideia de onde e tirou. Involuntariamente meus olhos foram para um canto da sala, onde tinha um frigobar. É sério que tinha até um frigobar ali? — Não é legal jogar com Jin, ele não tem nenhum senso de competição. 

— Eu ouvi isso! — Jin surgiu, também com um refri em mãos. — Eu tenho senso de competição de sim, só é chato jogar com você. 

— Por que nunca me mostrou esse lugar?! — Yoongi estava incrédulo. Na verdade, ele era o mais incrédulo dali. 

— Porque da última vez que você veio aqui disse para não convidarmos de novo. — e lá estava Jin, de braços cruzados e uma sobrancelha arqueada, encarando Yoongi. Aqueles dois eram pura implicância que me causava muitas risadas. Além de que, eu me identificava muito com Jin no quesito "implicar", porque era um tanto cômico. 

— Deve ser porque eu acordei com a cueca cheia de chantilly! — e foi aí que começou uma discussão que eu não fazia ideia do que se tratava. Resolvi deixá-los discutir enquanto me aventurava por aquela sala enorme. 

Nem eu, Jeongguk e muito menos Yoongi esperavam por aquilo. Posso dizer que, bem, eu estava certo em manter minha positividade e iria aproveitá-la o quanto podia.

 

(...)

 

— Você é péssimo nisso, céus! — eu mal conseguia me manter em pé de tanto rir. Minha barriga doía e eu me perguntava qual foi a última vez que ri tanto assim na vida. — Eu não acredito nisso!

— Cala a boca — Yoongi respondeu, meio irritado. Mas eu sabia que ele não estava irritado de fato, ele até tinha um sorriso nos lábios meio ocultado. — Eu nem comecei a jogar sério ainda!

Eu poderia perder de tanto rir, mas valeria a pena. Não sei dizer ao certo quando foi que adquiri habilidades em jogo de bilhar, mas com certeza, eu deveria praticar mais vezes. Era simples e fácil, quase igual aos video games que eu estava tão acostumado. Não posso dizer o mesmo de Yoongi, que tentava, a todo custo, marcar pontos. Seria ainda mais cômico se não fosse já cômico por natureza. 

Os meninos jogavam afastados de nós, estavam mais entretidos com o jogo de dança que nem eu e nem Yoongi  arriscaríamos — ele ainda estava com o pé enfaixado. O clima já era bom, confesso que nem eu mesmo esperava me divertir tanto em um dia de chuva. 

Aliás, o mundo caía lá fora.

Normalmente, em dias chuvosos eu sempre tive o costume de me enrolar em cobertores e jogar aleatórios. Desde que conheci Yoongi isso havia mudado drasticamente, como na vez que tomamos banho de chuva e corremos como dois idiotas. Realmente, eu preferia esse tipo de dias chuvosos. 

E apesar de Min Yoongi ser extremamente competitivo, ele parecia bem relaxado jogando comigo. 

Nada poderia estragar isso.

— Eu tô com fome — Jin anunciou, ofegante. Eu estava tão entretido no nosso jogo que resolvi não prestar muita atenção neles jogando o jogo de dança (uma boa ideia, devo ressaltar). — Vamos pedir pizza?

Imediatamente paramos de jogar. Todo mundo estava com fome na verdade, então a ideia de ter pizzas para nós foi quase como se estívessemos ouvindo um milagre. Jin pegou o telefone que tinha na entrada do porão e nós nos juntamos com ele. 

Obviamente, a briga para escolher os sabores foi real. Tivemos que decidir na raça e num método indispensável que só os fortes ganhavam. Estou falando do famigerado pedra, papel e tesoura.

E inexplicavelmente Taehyung ganhou. O receio de que ele escolhesse algum sabor estranho — como ele — também foi real, mas ele era uma pessoa muito tranquila e acabou perguntando para mim e para Jeongguk qual sabor queríamos. Só porque ele era estranho, não significava que ele não era legal. Acabou com nosso pedido sendo anotado normalmente. 

— Não vai demorar pra as pizzas chegarem? — perguntei, porque eu realmente não sabia que entregas eram feitas naquela região. E ainda estava chovendo. 

— Acho que sim — Jin respondeu, seguimos ele para dentro do porão novamente. — Enquanto isso, a gente pode jogar alguma outra coisa. 

Nós já iríamos decidir o que jogar — ainda não tínhamos jogado de tudo naquela sala — quando, com um pequeno susto, as luzes começaram a falhar como se uma queda de energia estivesse prestes a acontecer. 

Bem, aconteceu. 

A primeira reação de Jin foi soltar um palavrão, e Yoongi acabou fazendo isso também. Não consegui distinguir a reação de Jeongguk e Tae porque tudo se encontrou um completo breu. Tudo ficou tão escuro que eu me apoiei na mesa próxima para não me perder — meio idiota, sim. Mas eu tinha a constante sensação de que, quando tudo ficava escuro, eu me perdia. Vai entender. 

Então, lembram quando eu disse que absolutamente NADA poderia estragar aquela noite que estava sendo muito legal? Pois é.

— Eu sabia que isso ia acontecer — identifiquei a voz de Taehyung. Jeongguk foi mais ágil e acendeu a lanterna do celular, iluminando minimamente nossas caras. — Sempre acontece quando chove...

— É sério isso? — de todos ali, Jeongguk parecia o mais indignado e eu sabia muito bem o porquê. Pelo simples fato de Jeon Jeongguk odiar se sentir longe da tecnologia em todos os sentidos. Ou seja: sem energia, sem tecnologia. — Quanto tempo demora pra voltar?

— Bom, dependendo da intensidade da chuva, eu diria umas... — Taehyung pareceu calcular por um momento. — Seis horas. 

— Seis horas?! — não deu, eu e Jeongguk quase gritamos ao mesmo tempo.

Era isso. O fim de uma noite que estava boa demais para ser verdade. Essas coisas só acontecem comigo, certo?

Naquele breu intenso começou-se outra discussão, desta vez até eu resolvi palpitar e não ficar parado. Quero dizer, a zona da cidade em que estávamos certamente era um tanto frágil, mas eles deviam dar um jeito nisso. Eu não era tão paranoico quanto Jeongguk em questão de tecnologia, mas a ideia de passar o resto da noite no escuro não me era lá muito animadora. 

Teria sido pior, foi o que eu pensei quando senti a mão de Yoongi procurar pela minha. Ele a envolveu fortemente, aquecendo-me e até fazendo-me esquecer porque eu estava tão apreensivo. Não era de todo ruim, afinal. 

Resolvemos sair do porão — em tropeços, porque  a lanterna do celular de meu amigo não era o suficiente —, aparentemente a sala estava um pouco mais visível. Ainda sim era escuro, mas a chuva e os raios que davam ali pelas janelas iluminava por míseros segundos o local. Tenho que admitir que aquele casarão, no escuro, lembrava-me vagamente a um filme de terror. Não que eu me assustasse com frequência ou fosse um medroso, era apenas um ar desconfortável. 

Ficamos minutos e minutos sentados no sofá, esperando Jin e Taehyung voltarem com lanternas de verdade. Jin parecia um tanto assustado, o que era cômico — visto que ele era o mais velho de nós, devia estar sob controle. A verdade era que esse medo todo não passava de uma alusão de história para criancinhas. Sabíamos que a região longe da cidade era conhecida pelas famigeradas histórias de terror, e o escuro dali apenas contribuía para isso. Mas não era história de terror "comum", onde tinha alguma mulher vestida de branco para assustar os homens. Nada disso. As histórias consistiam em assassinos de verdade, devo admitir que essas sim eram assustadoras — mas nada muito grave. Estávamos em quatro, nada iria acontecer. Taehyung parecia bem à vontade — até demais —, Jeongguk estava irritado e Yoongi ainda era indecifrável. Eu? Estava até tranquilo, mas preferia que tivesse alguma fonte de luz. 

Esperamos bons minutos com a esperança de que a energia voltasse logo — o que não aconteceu nem tão cedo. O tédio foi tomando conta de nós por cause meia hora, além da fome em si. 

— A gente devia fazer alguma coisa — Jeongguk comentou comigo, o que me fez pensar: o que fazer para matar o tédio quando não se tem energia? — Acabou a bateria do 3DS.

— Quem diria... — murmurei, achando graça daquela terrível ironia. — Nós poderíamos jogar algo que não demanda energia. — propus, já me cansando daquele tédio todo. Estava quase me esparramando no sofá. 

— Tipo o quê? — Jin questionou, encolhendo os ombros quando um relampejo passou pelas janelas. 

— Eu tenho jogos de tabuleiro — Taehyung levantou-se, como se tivesse acabado de lembrar de algo. — Vocês querem tentar?

Eu e Jeongguk nos entre olhamos. Jogos de tabuleiro, geralmente, causava muita guerra entre nós dois e nem é preciso dizer o motivo. Jogos de tabuleiro eram completamente diferente dos de video games, onde é preciso técnica enquanto o outro é preciso estratégia. Não querendo me gabar — mas já me gabando —, eu era muito bom em estratégia. Quando Taehyung propôs o jogo, imediatamente me considerei dentro da partida. 

— Tô dentro. — encarei Yoongi, só para ver se ele também estava de acordo. 

— Pra mim tanto faz. — ele disse, dando de ombros. 

— É melhor do que nada... — Jin disse, ainda encolhido. Vi Taehyung dar um sorriso aberto e sair correndo para seu quarto, buscar os tais jogos. Ele sequer parecia se importar com o escuro quando foi correndo até lá. 

Ele voltou rapidamente, com caixas e mais caixas empilhadas entre os braços. Ele se sentou no tapete do centro da sala e nós fizemos o mesmo, curiosos para saber o que tinha de jogos naquelas caixas. Tae foi espalhando cada um deles — enquanto Jin colocou as laternas viradas para cima, iluminando mais o lugar. Tenho que admitir que meu senso de competição gritou quando vi todos aqueles jogos, senti o tédio se dissipando aos poucos. 

— Tem twister! — Jeon ergueu a caixa com o jogo para cima e me encarou desafiador. Ah não, aquele jogo não...

— Nem pensar! — já fui deixando claro minha insatisfação com aquele jogo e todos me encararam.

— Tá com medo de perder de novo? — maldito Jeon Jeongguk!

— Eu não perdi daquela vez — tínhamos que lembrar de novo daquela partida? — Não tenho culpa se você é trapaceiro.

— Começou... — ele revirou os olhos e ignorando completamente minha aversão com aquele jogo, abriu o mesmo. — Vai mesmo negar uma revanche?

Encarei todos ali, eles me pareciam confusos mas entretidos. A verdade era que eu queria muito jogar aquele jogo novamente, o problema era a situação que nos encontrávamos. Era dia de chuva e ainda por cima no escuro! Mas, se eu dissesse isso em voz alta, iria ser taxado de perdedor. Está certo que eu não ganhei muitas coisas na vida, mas perder pra um jogo de Twister já era humilhante demais!

— Vamos logo com isso. 

 

(...)

 

Quem diria que em algum momento da minha vida eu estaria na casa dos irmãos Kim, no escuro, chovendo, jogando twister e praticando contorcionismo — não era bem contorcionismo, mas eu sentia como se fosse enquanto minha perna esquerda estava erguida para cima e a direita quase achatada no chão. Devo ressaltar que eu estava quase morrendo naquela posição, mas era melhor do que admitir uma derrota. 

Nós dividimos os cinco em equipes. Jin e eu, contra Jeongguk e Tae — por conta da perna de Yoongi, ele ficou como o "juíz" e tenho que admitir que ele era ótimo em comandar, combinou muito com ele. Além de que ele parecia estar amando toda aquela competitividade. 

E é claro, nós apostamos. 

Não era algo bobo como estávamos acostumados a fazer. Tudo para deter o tédio, segundo Yoongi. Aliás, foi ele que propôs a aposta e isso me motivou ainda mais. Quem perdesse não iria ter um castigo, seria O castigo. Estava chovendo forte, então Yoongi propôs que a equipe que perdesse iria tomar um banho de chuva. Creio que a água estava muito gelada, eu não queria estar na pele de quem perdesse.

Eu poderia perder, mas Jin era muito bom no twister também então eu deixei o jogo com ele. Não demorou muito para o jogo se tornar um 1X1, Jin contra Jeongguk. O Jin era muito flexível, confesso que por essa eu não esperava. A vitória era nossa.

Queria ter a chance de comemorar como um verdadeiro vencendor quando Jin ficou em uma posição muito mais favorável e Jeongguk estava quase morrendo. Mas, sem que ninguém saísse ileso de um susto, ouvimos um barulho alto.

Muito alto, foi capaz de barrar o barulho da chuva. 

Esse barulho foi o suficiente para Jin se assustar ainda mais, dando um grito alto — meus ouvidos mandaram abraços — que acabou desconcentrando Jeongguk, fazendo-o sair de sua posição e dar a vitória para nós. 

— O-O que foi isso?! — Jin se levantou rapidamente e se escondeu atrás de mim, como se eu fosse algum tipo de escudo que o protegeria de tudo. Eu não era a melhor opção para isso, okay?

— Acho que tem alguém do lado de fora... — Yoongi juntou uma coragem desconhecida por mim e se levantou, indo até a janela com a lanterna. — Ei, tem alguém tentando entrar!

— Q-Quem? — Jin quase me sufocou com seus braços fortes segurando meu pescoço.

— Acho melhor a gente ir ver — Tae disse, seguindo Yoongi.

— Vocês estão loucos? E se for algum tipo de ladrão aproveitando o escuro pra roubar a gente? Fiquem aqui! — o mais velho quase pulou em cima dos outros, me libertando do aperto desnecessário.

E foi possível ouvir mais barulhos. Desta vez, devo admitir, me deu um arrepio involuntário ao pensar que realmente poderia ser algum ladrão. Jin quase gritou de novo, enquanto Tae e Yoongi se encaram para ver se deveriam ou não ir até lá fora. 

— Acho que Jeongguk tem que ir lá fora — falei, o empurrando. — Foi ele que perdeu o jogo.

Sim, eu ainda continuei pensando no jogo enquanto, provavelmente, tinha algum maníaco tentando entrar na casa. 

Não era como se eu acreditasse fielmente nisso, na verdade. Era muito drama para pouca coisa.

— Concordo — Tae disse, dando de ombros tranquilamente. Ele pegou uma lanterna e jogou para Jeongguk. — Vamos, eu vou com você.

 


Notas Finais


UM MINUTO PARA O FIM DO MUNDO AQUI AAAAAA
ME PERDOEM SERIAO, MAS É Q EU TENHO Q SER RÁPIDA ;u;

PRA QUEM NAO SABE BTS JA JOGOU TWISTER >>>>> https://www.youtube.com/watch?v=1cRGzZnRfxo

será que finalmente vamos ter o tao pedido taekook?? hmmm
aliás, dedico a prox parte pra Giih ~~pq ela não gosta de taekook e tá me aguentando KKKKKKKKKKKK te amo

E GENTE HOJE EU GANHEI UMA FANART MUITO LINDA DA @sugaplumps AAAAAAAAAAAA OLHA ESSA BELEZINHA https://78.media.tumblr.com/555e9361176ddf02d34353dad5b892c3/tumblr_ozbkevNAnN1w2lrijo1_540.jpg
CHOREI COM OS DETALHES DA CAMISA 13? CHOREI

AGORA EU VOU INDO
BEIJÃO GENTE, ATÉ O PRÓXIMO <3 ~~se eu nao tiver cometido um homicidio e ido presa rs rs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...