1. Spirit Fanfics >
  2. Camp Shine >
  3. Uma mãe exagerada

História Camp Shine - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Uma mãe exagerada


Fanfic / Fanfiction Camp Shine - Capítulo 2 - Uma mãe exagerada

Seul, Coréia do Sul

Quinta-feira.

P.O.V S/N


Estava em um soninho tão bom quando a porta do meu quarto foram aberta assim como as janelas e a curtinas deixando a luz do sol invadir cada cantinho sem luz de dentro do meu quarto.

- Bom dia flor do dia, tá na hora de levantar! - Minha mãe disse toda animada e beijou minha testa.

- Mamãe, são oito da manhã - Puxei a coberta e me tampei da cabeça aos pés.

- Se esqueceu que vamos comprar as coisas para você levar para o acampamento? E ainda tem que fazer sua mala. 

Sinceramente, eu estava com um total de 0 vontades de ir para o tal "Camp Shine" minha mãe estava mais animada que eu, e olha que nem é ela que vai.

- Você tem trinta minutos para se arrumar e tomar café, então vai logo. 

Ela saiu de meu quarto e eu afundei a cara no travesseiro e gritei o mais alto que podia. 

Agora sim, estou preparada para aguentar o dia de hoje! 

Tomei um banho rápido, me vesti e desci para comer, mamãe tinha preparado uma torrada e café para mim, comi tudo e fiquei sentada mexendo no celular.

- O bonita, ta' esperando o que? Vamos logo? - pegou a chave do carro e saiu em direção a porta.

Eu me perguntava mentalmente "por que?" Eu só queria dormir, mais nem se minha mãe quisesse que eu dormisse ela ia deixar. 

Suspirei derrotada e fui até o carro com ela. O caminho todo até o centro da cidade ela foi falando o como esse acampamento faria bem para mim, eu só concordava com tudo que ela dizia, não estava nem um pouco interessada no assunto.

Fomos até uma loja a qual mamãe havia pesquisado na internet aonde tinha suprimentos para acampamento e trilhas, e lá fomos nós.

- Escolhe uma dessas - Estávamos paradas em frente uma partilheira apenas de garrafas térmicas de água.

- Mãe não precisa disso. 

- Claro que precisa, quando for fazer trilha vai beber água da aonde? E se sentir cede de madrugada? Escolhe logo senão eu escolho.

Suspirei e peguei uma garrafa verde camuflada e minha mãe me olhou fazendo careta.

- Essa? Mais essa é feia.

- Mais você mandou eu escolher. 

- Essa não, pega essa. - pegou outra garrafa, azul com roxo e me deu.

A manhã toda foi isso, ela mandava eu escolher mais na real quem escolhia era ela. Depois de comprarmos tudo o que ela julgava ser necessário e o que eu achava que era só tralha fomos almoçar em um restaurante.

- Sério mãe, exprei de pimenta? - mostrei o pequeno frasco que ela havia comprado.

- Ué nunca se sabe né. - Deu de ombros.

Minha mãe não tem senso para compras, ele compra tudo o que vê e acha ser bonitinho, as vezes nem tem utilidade alguma, mais mesmo assim ela compra. 

Nós fizemos nossos pedidos e enquanto esperávamos eu fiquei mexendo em meu celular.

Gaby: Aí amiga estou com tanta saudades.

Diane: Quem dera fosse a gente indo para esse acampamento com você.

Por mim eu não ia.

Ian: deixa de ser chata, mais ser legal 

Isaac: Acho que a S/N tá entrando em depressão sem nós

Isaac: Desde quando ela não gosta de sair?? 

Haha que graça.

É que tipo sei lá 

Me sinto estranha aqui

Eri: Que estranha o que, foi ser legal

Diane: Você tem que fazer novos amigos S/N

Tá tá 

Vocês são tão chatos

Ian: A gente só fica preocupados com você aí sozinha 

Eu estava conversando no grupo meu e de meus amigos quando recebi notificação de um número desconhecido. 

Xxx: Oi

Xxx: Sou o amigo do Junho 

Xxx: Ele ficou todo envergonhado de mandar mensagem então estou mandando.

Xxx: Ah esse é o celular dele 

Acabei rindo ao ler as mensagens o que atraiu atenção da minha mãe 

- Por que está se rindo tanto para o celular? - arqueou as sombrancelhas

- Estou conversando com meus amigos.


Contato salvo "Junho" 

Oii

Junho: Oii

Junho: Sou o Hyeop 

Sou a S/N

Cadê o Junho

Junho: Tá aqui

*Foto*

Kkkk

Ele realmente está vermelho assim ou é efeito?


Junho: Real

Junho: É que ele é tímido (╯°□°)╯︵ ┻━┻

Ficamos conversando por algum tempo, mais larguei o celular assim que a comida chegou. Depois de almoçarmos mamãe pagou a conta e fomos embora.

- Que horas meu pai chega? 

Meu pai trabalha em uma empresa de games, agora ele foi promovido ao um cargo mais alto, o trabalho dele é testar os games antes de serem lançados para ver se são bons ou se estão com algum defeito.

- Ele solta as seis hoje, daqui a pouco mais chega.

Eu concordei e subi para meu quarto, a primeira coisa que eu fiz foi me jogar na cama.

Céus, essa manhã de compras parecia não ter fim.

Quando eu pensei que iria descansar, minha mãe entrou em meu quarto com as sacolas das compras, ela estava toda sorridente, e eu apenas suspirei já sabendo o que vinha pela frente.

- Que horas que eu vou ir para lá amanhã? - Perguntei e me sentei na beira da cama.

- As quatro da tarde vamos te levar aonde o ônibus vai ser e ir para o acampamento, é em outra cidade, bem no interior, vai demorar algumas horas até chegarem-la - Minha mãe foi até meu guarda-roupas e pegou minha mala que estava no alto. 

- Vou deixar as roupas na mala, e vou levar minha mochila com as outras coisas. - Pela primeira vez ao dia ela concordou comigo e assim começamos a fazer minha mala.

- Blusa de manga curta, blusa de manga comprida, shorts, calça, moletom, pijama, acho que pegamos tudo - Comentei enquanto terminava de colocar dentro da mala meu pijama.

- Pegou um casaquinho? - ela perguntou e eu acenti - E calcinha, não tá levando pouca calcinha né? 

- Mamãe! - respirei fundo - Eu peguei tudo.

- Eu peguei uma bolsinha e coloquei alguns remédios, e grudei um postite neles para você saber para que cada um serve.

- Mãe não sou tão idiota assim. - ri fraco.

- A propósito, comprei um anticoncepcional para você - quando ela disse isso eu arregalei os olhos 

- Isso não é remédio para não engravidar? 

- Também, mais ele ajuda a regular o ciclo menstrual, e se você tomar ele todos os dias não vai ficar naqueles dias durante o acampamento.

- Isso não vai fazer mal? - arquei a sombrancelha.

- Não, você só vai tomar desta vez, e o que a ginecologista recomendou é bem fraquinho. 

- Se você diz...

Ela saiu do quarto e eu terminei de arrumar minha mala, peguei um tênis e meu chinelo e os coloquei na mochila, junto com minha necessaire com alguns produtos para o rosto e maquiagem.

Depois do jantar, escovei os dentes e fui me deitar, fiquei conversando um pouco com meus amigos até acabar pegando no sono.

Sexta-feira

- Pegou tudo? - minha mãe perguntou pela quinta vez em menos de trinta minutos.

- Sim, mamãe, tudinho. 

- Então vamos.

Meus pais entraram no carro e eu também. Alguns minutos andando de carro chegamos enfrente o local da partida do ônibus, havia várias pessoas, inclusive os pais dos campistas se despedindo.

- Tome cuidado, respeite todos, e o principal, se divirta meu amor - papai me abraçou.

- S/N, por favor tente não se matar lá - Minha mãe riu e me beijo.

- Faça bastante amigos okay? 

- Tá gente tchau. 

- Te amo - falaram em unissom

- Também amo vocês.

Fui até o motorista do ônibus que estava guardado as malas, dei minha mochila e minha mala para ele e entrei dentro do ônibus.


E lá vamos nós...





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...