1. Spirit Fanfics >
  2. Campo de Férias - As aventuras de Poliana >
  3. O Baile

História Campo de Férias - As aventuras de Poliana - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


Hey pessoinhas, eu havia dito que este seria o último capítulo mas ainda tem conteúdo pra mais um kk, eu iria acabar até o cap 10 mas fui acrescentando coisinhas aqui e ali e isso vai render 3 capítulos a mais rs.

N sei se perceberam, mas eu mudei a capa da fic. Foi apenas para deixar mais objetivo.

Enfim, boa leitura :3

Capítulo 11 - O Baile


Finalmente chegara o último dia do acampamento, alguns lamentavam o fim da viagem, outros comemoravam por poderem voltar à cidade. Mas todos aguardavam ansiosos o baile de despedida que aconteceria à noite. 


Aquele dia final passou rapidamente, os alunos usaram a maioria do tempo para organizar suas coisas nas malas, para partirem na manhã do dia seguinte. E logo logo já era hora de se preparar para o evento do dia.

 

O pôr-do-sol preenchia o horizonte nos arredores, era uma bela vista que Poliana não poderia perder a chance de apreciar uma última vez. Ela assistia, enquanto sentada sozinha em uma pedra num campo aberto, ao espetáculo que a natureza lhe proporcionava. Era um bom cenário para que ela pudesse aliviar a mente e esquecer por um momento todos os pensamentos confusos que a cercavam. Por um lado tinha João, seu melhor amigo e companheiro para todas situações. Mesmo após o beijo no outro dia, eles não pareciam ter abandonado o rótulo de “apenas amigos”. Ele disse que gostava dela, e ela se sentia da mesma maneira. Mas ela também percebeu que, na realidade, eles pareciam estar apenas buscando refúgio um no outro para se sentirem acomodados, após sofrer uma decepção. E além disso, haviam seus sentimentos por Eric que ela ainda não conseguia compreender bem.

 

[...]

 

Filipa finalmente fazia os últimos ajustes na maquiagem após algumas horas desde o momento em que começou a se arrumar. Era a hora da festa e suas colegas de quarto já haviam saído minutos antes. Assim que fez uma última checagem na roupa, ela escolheu uma bolsa que combinasse com seu visual e partiu ao encontro de Yasmim e Paola para irem juntas.

 

Não demorou até que as três chegassem no local de destino, a decoração tinha como tema o mundo de Vetherna e todos usavam fantasias de personagens do jogo. E por incrível que pareça, Filipa não odiou seu traje medieval.

 

Ela ficou junto das amigas para aproveitarem a festa. Elas se divertiam juntas, até que Yasmim deixou as duas para falar com Luigi. Paola e Filipa continuaram se divertindo, mas não demorou até Hugo também aparecer e roubar a atenção da outra cacheada. Filipa aguardou alguns minutos mas sua impaciência falou mais alto depois de ficar mais uma vez de fora do assunto. Ela resolveu dar uma volta e procurar alguma outra coisa que pudesse fazer, seus olhos vagaram pelo local à procura de alguém que valia a pena conversar, e também havia a inconsciente curiosidade sobre “aquele” garoto e se ele estava presente.

 

Focada em qualquer coisa a não ser o caminho que seguia, sentiu o corpo colidir nas costas de alguém. Filipa direcionou a atenção à pessoa à frente, desculpando-se pela inconveniência. O garoto virou-se para ela, e foi quando seus olhares se encontraram. A menina mostrou uma expressão surpresa, mas nenhum deles desviou os olhos um do outro.

 

_ J-João…

 

_ Oi Filipa – o garoto cumprimentou, sem tirar os olhos dela.

 

Eles não se falavam desde o dia em que discutiram. Filipa evitou ao máximo se encontrar com ele nos últimos dias, fazendo coisas como entrar na primeira porta que via ao avistá-lo no outro lado do corredor ou cobrir o rosto com um capuz para tentar não ser reconhecida ao passar perto dele. Mas é claro que João percebia tudo isso. Ele não entendia o porquê de ela agir assim, afinal João não sabia que ela se importava de verdade com o que aconteceu e arrependia-se profundamente. Para ele, Filipa apenas gostava de brincar com os sentimentos dos outros. Mas apesar de estar convencido sobre isso ele não podia evitar os pensamentos sobre ela que sempre surgiam involuntariamente na sua cabeça.

 

_ E-eu vou indo – Filipa disse antes de afastar-se dele, mas então ela parou de repente.

 

"Tem que ser agora." – foi o que ela pensou, acumulando coragem.

 

E então virou-se novamente para ele, que observava com uma sobrancelha levantada o comportamento confuso da garota.

 

No rosto de Filipa era possível notar o tom avermelhado que preenchia as bochechas, enquanto seu corpo era tomado por hesitação. Ela andou alguns passos para aproximar-se dele e respirou fundo para se acalmar.

 

_ Me desculpe – ela finalmente conseguiu dizer.

 

_ Não é para tanto, foi só um empurrão.

 

_ N-não é isso! Me desculpa pelo o que eu fiz… naquele dia…

 

Ela levantou os olhos que miravam o chão para observar a reação que ele teria.

 

_ Eu não estou ouvindo! – ele disse gritando, foi quando ela notou que a música estava exageradamente alta. Filipa suspirou irritada e então agarrou o braço de João, puxando-o para um lugar onde seria possível eles conversarem. O garoto foi pego de surpresa pela ação da menina, mas deixou que ela o levasse.

 

_ E então? – ele foi direto ao ponto, querendo saber o objetivo de Filipa com tudo aquilo.

 

_ S-só me escuta tá bom? – João aguardou ela começar a falar.

 

_ Eu quero te pedir desculpas por tudo que fiz.

 

_ Não quero falar disso agora Filipa – ela ignorou.

 

_ Eu sei que errei feio com você e tu tem todo o direito de me odiar. Aquele dia na brincadeira quando eu… te beijei, não sei o que deu em mim para fazer aquilo, eu apenas olhei para você e… foi como se algo me atraísse. Podia não parecer mas naquele momento minhas mãos tremiam e meu coração batia acelerado, e depois daquilo você invadia meus pensamentos à todo instante. Eu estava totalmente confusa com tudo isso. E aquilo com o Eric, bom… eu não vou dar desculpas para isso. Reconheço que errei e agi como uma idiota e acho que me explicar não vai adiantar de nada. Você deve pensar que eu estava apenas brincando com seus sentimentos, mas na verdade, eu estava é confusa com os meus. 

Eu não soube lidar com o amor que sentia por você e tudo acabou em uma bagunça. E quando nós discutimos da última vez, aquilo me destruiu – seus olhos já lacrimejavam – agora, tudo que quero é apenas o seu perdão.

 

João não sabia como reagir. Ela acabou de dizer que o amava? Mas apesar de tudo, ele sabia que todas aquelas eram palavras sinceras.

 

Filipa encarava o garoto impactado, aguardando uma resposta do mesmo.

 

_ Eu… – ele iniciou.

 

_ Finalmente te encontrei! – Poliana apareceu de repente – fui buscar os sucos e quando voltei você tinha sumid- cortou-se quando finalmente notou Filipa.

 

_ Ah, oi Filipa!

 

_ O-oi – a garota apressou-se em limpar as lágrimas dos olhos, ela observou Poliana entregar o copo à João – vocês estão… juntos? – ela perguntou.

 

Os dois pareciam desconfortáveis com a pergunta.

 

_ E-é complicado – Poliana respondeu, mostrando um sorriso desajeitado.

 

_ Entendi. Bom, eu tenho que ir. Até mais. – ela disse, virando as costas para sair.

 

_ E-espera Filipa! – João chamou e ela olhou para trás novamente, mas ele não sabia o que dizer.

 

_ Sobre aquilo… você me perdoa? – ela perguntou com voz suave.

 

_ Si- Sim! – o garoto respondeu convicto.

 

Filipa mostrou um sorriso doce.

 

_ É o suficiente – ela completou antes de sair.

 

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado^^
(confesso que gostei de escrever esse cap rs)

Já estou escrevendo o próximo capítulo e a possível conclusão. Devo postar ainda essa semana.

Se quiser deixar um comentário, adorarei ler ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...