História Camren - Never be the same. - Capítulo 38


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello
Visualizações 385
Palavras 5.425
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa noite galera, como estão?

Nossa, já faz muito tempo que eu não venho aqui, e já estava morrendo de saudade. 

Bem, os dias estão bem corridos, pois tô trabalhando bastante e também viajei, então por isso que eu tô demorando a escrever mais agora, mas sinto falta, sinto muita falta mesmo!

Fiz um capítulo grande pra compensar e prometo que escreverei mais vezes agora.

Muiito amor por cada um de vocês e obrigada pelo carinho, me sinto honrada com cada palavra, cada mensagem que recebo e me sinto mais honrada ainda quando me procuram para compartilharem comigo as histórias de vocês e pedirem conselhos lá no direct do instagram @camrenahistoria

Boa leitura e espero que vocês gostem do capítulo.

Ps. Falta apenas alguns capítulos para finalizar essa história, porque ja tem outra vindo por ai. Haha #aguardeeeem #ansiosa

Músicas

One - Ed Sheeran
Zayn - Pillowtalk

------------------

Capítulo 38 - O mundo de Lauren Jauregui - Última parte.


Fanfic / Fanfiction Camren - Never be the same. - Capítulo 38 - O mundo de Lauren Jauregui - Última parte.

( Deem play na música One do Ed Sheeran )

Pov Lauren

Resolvi sair depois de tanto tempo trancada dentro de casa. A noite estava fria em Asheville, então teria que colocar um casaco para não ficar resfriada. 

Ainda sentia dores espalhadas por todo o meu corpo, devido aquele sentimento que me matava por dentro, mas dessa vez não poderia dá uma desculpa qualquer, pois também era aniversário de Dinah.

Me levantei, coloquei um dos casacos mais aquecidos que tinha comprado no tempo que havia morado na Europa e sai de casa o mais rápido que pude, porque o que eu mais evitava era ser questionada por alguma coisa e certamente seria.

Liguei o carro e dirigi dessa vez não acelerei, na verdade, eu mal fazia isso agora, eu mal tinha forças para andar com meus próprios pés, quanto mais para pisar fundo no acelerador de um carro.

Baixei a janela e apesar de ter me aquecido bastante devido ao frio, agora eu gostava dele, gostava ao ponto de querer que ele me tocasse até queimar toda a minha pele e talvez com a dor no lado externo do corpo pudesse amenizasse a dor que eu sentia internamente.

O vento forte e frio batia no para-brisa do meu carro assobiando e naquele enorme silencio, ele era o primeiro barulho da natureza que eu ouvia depois de todo aquele tempo na escuridão.

Depois que soube que Camila havia marcado a data do seu casamento, eu não consegui sequer sair de casa para trabalhar e aquela noite seria a primeira vez depois de meses que eu estava colocando o rosto para fora de casa e até mesmo a primeira vez que eu olhava para aquele céu azul onde tinha agora aquela linda lua cheia brilhante e amarela, a qual eu também evitava olhar, devido as lembranças que ela me trazia e dos sentimentos que me fazia sentir.

Respirei e suspirei, sentindo o ar frio adentrar meu ser e finalmente me sentia viva. É, eu ainda estava viva!

Cheguei no centro de Asheville e todas as calçadas estavam lotadas de grupos de pessoas conversando, gargalhando e bebendo, tendo a tal felicidade ilusória, aquela que eu tive anos atrás quando Camila estava na minha vida, sendo qualquer coisa minha, nomeada como melhor amiga. ( risos )

Ela poderia ser tudo, menos melhor amiga!

Balancei a cabeça para afastar aqueles pensamentos de mim.

Então havia chegado ao Casablanca Ciga Bar onde estava acontecendo o aniversário de Dinah.

Dirigi por mais uns três quarteirões para estacionar, pois estava realmente lotado. 

Suspirei para não deixar a raiva e o arrependimento tomar conta de mim. Agora eu era uma pessoa diariamente estressada com qualquer coisa que acontecia ao meu redor, até mesmo com coisas tão simples do dia-a-dia que era não encontrar de imediato um estacionamento num sábado a noite na rua mais movimentada de Asheville.

Desci, comecei a caminhar e noite que realmente estava fria!

Apertei o cachecol que enrolava o meu pescoço e levei minhas mãos até o bolso da calça, tentando aquece-las, já que não havia saído com luvas. Talvez aquela fosse uma das noites mais frias ou seria apenas meu ser que se encontrava ainda congelado por dentro? Eu não sabia!

Respirei fundo mais uma vez e olhei para o lado antes de soltar o oxigênio que estava preso dentro dos meus pulmões, então vi aquilo que eu jamais desejaria ver diante dos meus olhos.

Era Camila com aquele sorriso largo nos lábios, o jogando em direção a Matthew que segurava a sua mão e a puxava em direção aos seus braços, encostando seus lábios em sua testa enquanto ela entrelaçava a sua cintura como se ele fosse a coisa mais preciosa do mundo.

Parei, congelei, soltei o ar que estava preso e as lágrimas escorreram automaticamente pelo meu rosto. 

Fiquei paralisada por mais alguns segundos olhando em direção àquela cena, então aquele sorriso largo que tomava conta de seus lábios, aquele maldito sorriso que conquistará meu coração, se foi de seu rosto, dando um lugar a um olhar perdido e vazio, então segundos depois ela o direcionou a mim e parecia tão chocada quanto eu ao ver aquela cena.

Retirei as mãos dos bolsos e as levei até meu rosto. Respirei fundo mais uma vez e soltei o ar imediatamente, continuei a caminhar em direção ao Casablanca Ciga Bar, e agradeci por está tão perto da minha partida.

Abri os olhos e tinha a respiração ofegante e o coração acelerado quase que saindo pela minha boca. Meu Deus, eu não acreditava que estava tendo aqueles pesadelos novamente, depois de tanto tempo sem tê-los.

Olhei para o lado e Camila ainda dormia e ao fitar ela ainda poderia ter a lembrança da dor que me fizerá sentir um dia, mas não era por mágoa e nem rancor, eram apenas as cicatrizes que me restaram do que eu havia passado e eram elas que de certa forma me faziam me afastar dela com tanta " facilidade ", mas agora não era como antes, não era porque antes quando eu tinha esses tipos de pesadelos, eu acordava com mais dor ainda, dor por ser o presente que eu estava vivendo naquele momento, mas o meu presente, a minha realidade não era mais aquela se antes, o meu presente estava ali, esparramado em minha cama e era ele que eu iria ter para o resto de minha vida.

Horas depois

Pov Camila

Acordei sentindo frio e logo percebi que ainda estava nua na cama de Lauren.

Suspirei ao lembrar da noite passada. Me remexi um pouco e ainda sentia o meu corpo completamente dolorido.

- Ai!

Fitei o lado da cama e ela não estava mais lá.

Sorrir e puxei os lençóis para mais junto de mim. O cheiro dela era forte e tomava de conta de toda aquela cama. Cheirei os lençóis e nossa, poderia lembrar da noite anterior, depois os afastei de mim e cheirei a minha pela, ela também estava ali, agora entranha em mim, o cheiro de Lauren era realmente marcante e era o mesmo de sempre.

Me sentei levantando os braços para me espreguiçar antes de caminhar até o banheiro, foi então que vi algo que fez meu ser estremecer por dentro.

Todo o chão estava tomado de pétalas de rosas e havia um caminho delas que iam até a varanda do quarto.

Sorrir mais uma vez, pois jamais imaginaria que Lauren faria algo assim, tão de repente, e onde estaria ela? Talvez do lado de fora, já me esperando.

Levantei e segui a trilha de pétalas indo em direção a varanda, a abri e havia um linda mesa de café da manhã posta, mas ela não estava ali, então fui até lá e peguei o buquê de rosas que também estava lá em cima e havia um cartão. 

Abri o cartão.

'' Bom dia meu amor! Espero que a noite tenha sido inesquecível para você, pois ela foi para mim! Eu te amo muito e deixei esse café da manhã com o que você mais gosta de comer. Infelizmente tive que sair cedo, devido a uma reunião no meu escritório, mas logo estarei de volta. Aproveite o dia em Nova Iorque e prometo que amanhã estaremos juntas. Ps. Ainda sinto o ardor das suas unhas encravadas em minhas costas. Lauren Jauregui. ''

Sentei na cadeira e levei o cartão até meus lábios. Sorria e chorava, e somente ela me fazia sentir aquela mistura de emoções.

- Lauren eu te amo!

Falei, afastando o cartão dos meus lábios.

Horas depois

Pov Lauren

Tive que vim cedo para escritório, pois tinha uma reunião a qual não poderia faltar.

Desliguei o meu celular logo que cheguei e quase cinco hora depois eu havia conseguido finaliza-la.

Peguei o celular e logo vi que a bateria estava arriada.

- Droga!

Estava ansiosa para falar com Camila, mas talvez a ideia de chegar de surpresa para vê-la, não seria má.

Joguei o celular em cima da mesa e me sentei na cadeira, fitei a enorme janela de vidro e agora pensava naquele pesadelo.

Suspirei e levantei, indo em direção ao bar. 

Não queria que sentimentos ruins estragassem os meus dias com Camila.

O sol já estava se pondo e eu poderia tomar um bom uísque.

Será que Camila ainda esta esparramada em minha cama, como eu havia deixado antes de sair? E espero que ela tenha gostado da surpresa que preparei.

Pensei.

Tomei um gole do líquido e caminhei  em direção a janela. Coloquei a mão do bolso e levei o copo até a boca novamente.

Já havia visto o pôr-do-sol dali várias vezes, mas agora ele parecia diferente. Sei lá, havia mais brilho, ou era só o sentimento que eu tinha por Camila mais aflorado dentro de mim, eu não sabia ao certo,a única coisa que eu sabia era que com ela ao meu lado eu me sentia muito mais feliz, ou talvez só com ela ao meu lado eu me sentia feliz, os outros dias eram apenas vazios.

Terminei de tomar o uísque no mesmo instante que o sol já ia desaparecendo por dentre os prédios. Suspirei mais uma vez e me virei para poder voltar para casa e reencontrar a minha amada, foi então que a porta do meu escritório se abriu de uma vez.

- DEMI!

Falei mais alto, devido ao susto.

Pov Demi

- Sim Lauren, sou eu! Se assustou porquê?

Estava com tanta raiva, pois Lauren havia sumido na festa da noite passada e só agora havia conseguido sair do meu escritório e ir até o dela.

- O que aconteceu? Tentei te ligar o dia todo, mas o seu celular estava desligado!

Pov Lauren

Ainda estava assustada e agradeci por ela ter mencionado o celular, pois só assim me esquivaria do meu desaparecimento da festa.

Não me importaria em dizer que havia saído com Camila, mas também não queria magoa-la, mesmo sabendo que nunca tinha dado abertura para aquilo.

- Estava em uma reunião o dia todo, por isso desliguei o celular!

Continuei arrumando minha bolsa sem dá muita atenção para ela.

Coloquei a bolsa no ombro e a fitei.

- Pois é, estou cansada e não vejo a hora de chegar em casa.

Pov Demi

Lauren sequer olhava pra mim e estava completamente estranha.

Eu sabia que não tínhamos nada oficialmente, mas ela me tratava diferente das outras e me dava abertura para fazer coisas que ninguém mais poderia fazer.

Me aproximei dela e a fitei bem de perto.

- Aconteceu alguma coisa?

Lauren não se movia e me fitava dentro dos meus olhos, me encarando com a mesma intensidade.

Pov Lauren

Tinha meu coração acelerado de nervosismo, pois as palavras que eu não queria dizer para não magoa-la, estavam quase saindo de mim. Então ela se aproximou mais e seu olhar me fitava tão profundamente que eu não poderia desviar o meu, para não deixa-la perceber que eu estava nervosa.

Pov Camila

Já me encontrava no elevador, indo em direção a sala de Lauren.

Havia passado o dia em seu apartamento, então no final do dia resolvi colocar minha lingerie branca, pois era a cor que ela mais gostava em minha pele, e ir até seu escritório, para fazer uma surpresa, como ela havia feito pra mim aquela manhã, diferente, confesso, mas não deixaria de ser uma surpresa. ( risos )

A porta do elevador se abriu, então havia chegado ao andar da sala de Lauren.

Sai do elevador e havia uma linda mulher sentada em uma mesa, imediatamente senti ciúmes, mas certamente era a sua secretária e inevitavelmente me perguntei se Lauren já teria se envolvido com ela, mas não, ela era muito profissional para aquilo.

- Boa noite!

Falei pois já estava quase escuro.

A moça sorriu e me parecia tão simpática agora.

Pov Lele

- Boa noite! 

Sorrir para a mulher que saiu do elevador e era tão linda que eu não conseguia desviar o olhar.

Pov Camila

- Lauren ainda está aqui?

Ela me parecia realmente simpática.

Pov Lele

- Lauren?

Ela falou com uma certa intimidade, como se conhecesse a Senhorita Jauregui intimamente, então pensei que talvez fosse uma das tantas mulheres que ela se envolvia, mas ela estava aqui e como? Se Lauren nunca havia permitido isso! Quer dizer, ela só havia abrido exceção para a
Demi, e eu só sabia dessas coisas porque era secretaria pessoal da Sra. Jauregui e já havia me envolvido com Demi, e ela acabou me falando um pouco sobre a relação aberta que elas tinham, e em falar nisso, ela já estava lá dentro com ela.

- Sim, a Senhorita Jauregui está! Quer que eu pergunte se a Senhora...?

Pausei para que ela dissesse seu nome.

Pov Camila

- Camila Cabello!

Pov Lele

- Cabello?

Engoli o nó que se fez em minha garganta ao ouvir aquele sobrenome, pois aquele sobrenome estava na listagem da festa da Forbes também.

- A senhora é advogada também, não é? E é amiga da Senhorita Jauregui?

Pov Camila

- Sim, eu sou advogada também. E não, eu não sou amiga, na verdade, eu sou namorada dela!

Disse aquilo e a garota me fitou pálida.

- O que foi?

Acho que o ciúmes havia voltado a tomar conta de mim.

Pov Lele

- Namorada? Como assim?

Deixei que aquelas palavras saíssem sem querer, então ela me lançou um olhar de dúvida e em seguida fitou a porta da sala da Senhorita Jauregui, caminhando até lá.

- Não Senhora Cabello, espere..

Falei mas não adiantou, ela sequer olhou em minha direção.

Pov Camila

Vi que havia algo estranho, então me direcionei a sala de Lauren de uma vez.

Precisava saber o que estava acontecendo!

Pov Lauren

Ainda estava com Demi me encarando de perto, quando ouvi um barulho vindo da porta da minha sala.

Pov Camila

Abri a porta e não acreditava naquilo que estava vendo agora.

Era a mulher da festa e agora ela estava com o seu rosto praticamente colado no de Lauren, como se fosse beija-la ou estivesse acabado de fazê-lo.

Parei e não conseguia me mover dali.

Pov Lauren

- CAMILA!

Falei dando um passo para trás e droga, aquela ação, era uma ação de alguém que estaria prestes a fazer algo errado, mas eu não estava.

Pov Demi

Ouvi aquele nome e me virei imediatamente.

- Camila?

Pov Camila

Ouvi meu nome sair da boca daquela mulher e não aguentei.

- Sim, Camila! 

Fitei Lauren com uma expressão séria, pois sentia tanta raiva e decepção que eu não sabia como reagir aquilo.

Pov Lauren

Caminhei em direção a Camila e parei ao seu lado, não sabendo o que fazer agora.

Pov Demi

- O que é isso Lauren?

Pov Camila

Lauren ia falando algo, então não deixei.

- Não é nada! 

Fitei Lauren que tinha um olhar perdido agora.

- É, realmente não é nada! 

Falei olhando no fundo de seus olhos.

- Me desculpem!

Me virei e sai daquela sala com o coração mais vazio do que eu havia sentido um dia.

Pov Lauren

- CAMILA!

A chamei, mas ela continuou andando e indo em direção ao elevador.

Me virei em direção a Demi.

- Me desculpe por eu não ter falado antes, mas eu também nunca disse que eu e você tínhamos algo sério. Ao contrario, eu sempre deixei claro sobre meus sentimentos! 

Levei as duas mãos para o rosto e esfreguei, tentando pensar e respirar ao mesmo tempo.

- Aquela é a única mulher que eu já amei na vida! Na verdade, ela é a única que eu amo!

Respirei fundo.

- Ah, e eu já sei que enquanto você estava ficando comigo, também ficava com a Lele!

De repente aquela expressão de ''dona da razão'' se foi.

- Eu sei de tudo Demi e tudo bem, você não me deve explicações e na verdade, nem eu à você!

Sai e fui correndo em direção ao elevador e agora a única coisa que eu queria, era encontrar Camila, pois à ela eu devia toda explicação do mundo! 

Pov Demi

Lauren disse todas aquelas coisas e me deixou totalmente sem reação, então ela saiu correndo e sequer se importou com tudo que havíamos vivido naqueles últimos tempo. E tudo bem que eu ficava com outras pessoas, mas como ela acabará de dizer, não tínhamos algo sério, então talvez eu tivesse me precipitado de ter vindo até aqui e ter querido cobrar algo dela.

- Não acredito que fiz isso!

Agora me sentia culpada e a última coisa que eu queria era perde-la de minha vida.

Apesar de tudo, eu nunca havia sido tão amada quanto aqueles dias que eu passará ao seu lado.

Pov Camila

Dei com a mão e agradeci pelo primeiro táxi ter parado.

Respirei fundo e olhei para trás.

Lauren estava parada na calçada e olhava pra mim perplexa.

De repente senti um aperto em meu peito e uma vontade imensa de chorar, então desabei ali mesmo. Agora me arrependia de tudo e principalmente da noite passada!

Pov Lauren

- DROGA!

Gritei de raiva quando vi Camila entrando em um táxi.

- AAARH AARH..

Bufei pois a minha vontade era de correr rápido o suficiente para para-lo.

- James, pegue meu carro!

Entrei as chaves ao manobrista.

- Vai.. vai rápido!

Então ele correu e àqueles poucos minutos pareciam uma grande eternidade.

Logo ele voltou com o carro.
Peguei as chaves e entrei, o liguei e acelerei. Eu precisava falar urgentemente com Camila, e explicar tudo que havia acontecido. 

Pov Camila

Não conseguia parar de chorar e só queria chegar logo ao hotel para pegar minha mala, e ir embora daquela cidade, porque agora mais do que nunca eu sabia, que ali não era lugar para mim.

Peguei o celular que tocava dentro da minha bolsa e era Lauren. Desliguei a ligação e vi que já tinham mais de dez chamadas perdidas.

Levei minha mão até meu rosto e enxuguei as lágrimas que insistiam em cair. 

Eu sabia que eu a tinha magoado muito no passado, mas isso não lhe dava o direito de me magoar no presente em que eu estava totalmente entregue a ela.

- O senhor pode ir mais rápido!

Falei com o senhor que dirigia, e ele acelerou. Agradeci por não ter muito trânsito naquela hora e minutos depois havíamos chegado ao hotel.

Pov Lauren

O táxi que Camila estava começou a andar mais rápido e eu tive que acelerar o máximo que poderia para não perde-la de vista. Eu não sabia onde Camila estava hospedada, mas certamente não ficava longe de onde eu morava.

O táxi dobrou a esquina e logo a vi descendo dele. Estacionei o meu carro e a chamei mais uma vez.

- CAMILA!

Pov Camila

Ouvi meu nome e quando virei o rosto, era Lauren.

Pov Lauren

Camila me fitou por alguns segundos e logo adentrou no hotel.

- CAMILA!

Gritei e agora todos que estavam ali me olharam, menos ela.

Corri em sua direção e o segurança que estava parado na porta do hotel segurou meu braço.

- ME SOLTA!

Falei rude e puxei meu braço.

Pov Segurança

- A senhora não pode entrar assim aqui!

Então levantei o meu rosto e o encarei. O homem agora parecia assustado e pediu desculpas pela sua atitude.

Balancei a cabeça em negativo e andei rápido até a recepção.

Todos ali sabiam quem eu era, pois já havia passado uma boa temporada residindo ali, antes de comprar meu próprio apartamento.

- Gostaria de saber o quarto da Senhorita Camila Cabello!

Falei e a moça que já me conhecia também e não exitou em procura-lo.

Pov Recepcionista

- Senhorita Jauregui, o quarto da Senhorita Cabello é o 1251.

- A senhora quer que...

Então ela não deixou que eu terminasse a frase, e correu em direção ao elevador.

Pov Camila

Entrei no quarto e fui em direção ao closet.

Eu queria mesmo sair o mais rápido que poderia dali.

Ver Lauren praticamente nos braços de outra, foi como ser empurrada de um penhasco pela pessoa que você mais confiava na vida.

Abri a mala e joguei tudo dentro do jeito que havia retirado do closet.

Pov Lauren

Cheguei em frente a porta do quarto de Camila e bati.

- Camila! Camila!

Pov Camila

Ouvi a voz de Lauren e permaneci calada, pois o que eu menos queria era falar com ela agora.

Pov Lauren

- CAMILA ABRE ESSA PORTA!

Bati mais forte e falei mais alto.

- Eu não vou sair daqui enquanto você não abrir. Você sabe o quanto eu sou insistente!

Pov Camila

Revirei os olhos ao ouvir aquilo.

- VAI EMBORA, EU NÃO QUERO FALAR COM VOCÊ!

Pov Lauren

- CAMILA, POR FAVOR! NÃO FAZ EU CHAMAR ALGUÉM PRA ABRIR ESSA PORTA!

Não importaria o que eu tivesse que fazer, eu só sairia dali depois de falar com ela.

- Por favor amor, por favor!

Pov Camila

Ouvia aquela palavra '' amor '' sair de sua voz e não poderia evitar aquela mistura de sentimento de raiva e amor que eu sentia por ela se agitarem dentro de mim.

- Lauren, eu vi! 

Pov Lauren

- Camila, você viu o quê? Por favor!

Coloquei as mãos na porta e encostei minha cabeça.

- Não aconteceu nada, eu nem sabia que ela iria lá hoje.

O silêncio permanecia.

- Poxa Camila, você me conhece!

Respirei fundo e suspirei.

- Eu preciso de você!

Pov Camila

Ouvi aquela sua última frase e me aproximei da porta.

Respirei fundo e a abri.

Fitei Lauren e lágrimas escorriam pelo seu rosto.

Pov Lauren

Fitei Camila e não pude mais controlar as lágrimas que desceram pelo meu rosto.

- Eu preciso de você!

Repeti pois precisava que ela entendesse que ela era a única pessoa no mundo que era essencial para mim.

Dei um passo em sua direção.

- Eu amo você!

Pov Camila

Dei um passo para trás e me virei de costas para terminar de arrumar a mala e fecha-la.

- Você não ama ninguém!

Disse aquilo e doeu mais em mim do que nela, disso eu tinha certeza.

Pov Lauren

- É isso que você acha Camila? 

Não acreditava que ela tinha falado aquilo.

Pov Camila

Senti uma raiva invadir o meu ser e imediatamente me virei.

- Sim, é isso mesmo que eu acho! Eu cansei de me sentir culpada por não ter sabido amar você no passado, mas agora quem é assim é você!

- Você não sabe o que é amar Lauren, você virou uma pedra que acha que pode se atirar nas pessoas, deixar um buraco e ir embora.

- Você acha que eu fiquei como? Quando você voltou pra cá e me deixou lá de novo! Sim, você me deixou lá de novo! 

- Na verdade você é uma egoísta Lauren, você sempre me deixou sozinha, sempre! Porque você tinha que vim embora pra Nova Iorque e se transformar nessa pessoa que eu em sei quem é?!

Pov Lauren

Camila terminou de falar e saiu em direção a sacada do seu quarto.

Naquele momento pensei em ir embora outra vez, pois aquelas palavras me feriram, e deixar que as coisas tomassem o caminho que parecia ser o certo para nós, porque sempre acontecia algo para nos separar, o destino parecia não querer mesmo, eu e Camila juntas.

Dei um passo para trás e me virei em direção a porta. Coloquei a mão na maçaneta, a abri e de repete, em questão de segundos, pensei como seria passar os anos seguintes de minha vida sem tê-la ao meu lado. Pensei nos dias vazios, nas noites em claros, na sensação de está com um buraco no peito e me sentir sozinha a todo instante, mesmo arrodeada de pessoas. E não, eu não queria aquilo para mim, eu não queria viver o resto da vida sem o amor da minha vida, e se o destino nos queria separadas, eu mostraria para ele que as escolhas são nossas e nós que as fazemos.

( Deem play na música Pillowtalk do Zayn )

Pov Camila

Ouvi o barulho da porta se fechando dando sinal de que Lauren havia ido embora.

Meus olhos marejaram e o vento frio de Nova Iorque soprou mais forte sobre a minha pele, então eu me abracei passando as mãos pelos meus braços.

O frio do coração de Lauren havia me atingido, me congelando por fora e agora por dentro também e eu não sabia o que era preciso para me descongelar.

Levantei a cabeça e fitei o céu, fechei os olhos e deixei que as lágrimas caíssem, então ouvi passos em atrás de mim e um arrepio tomou conta de todo o meu corpo.

Era a presença de uma energia que me contagiava, era a presença de uma energia que me destruía e construía.

Abri os olhos e me virei.

Era a energia que me desgelava por inteira, que me queimava!

- Pensei que você tivesse ido embora mais uma vez!

Pov Lauren

- Eu nunca mais vou partir Camila, nunca mais!

Me aproximei dela e ficamos com nossos rostos colados.

Pov Camila

- Você promete?

Pov Lauren

- Eu prometo!

Pov Camila

- Então me abraça, mas me abraça e não me larga mais!

Pov Lauren

Me aproximei mais dela e a envolvi em meus braços.

- Nunca mais!

A pele de Camila estava fria.

Pov Camila

Lauren me abraçou forte e sua pele estava quente.

Afastei minha cabeça e a fitei.

- Você é minha!

Pov Lauren

Camila tinha os olhos caídos e me olhava com a boca entreaberta.

- Eu sou sua!

Fechei meus olhos e aproximei meus lábios dos seus, os chupando e sentindo o seu sabor intensamente.

Pov Camila

Arfei quando senti seu fogo não só me aquecer, mas me queimando.

Lauren fazia meu corpo querer ser dela apenas com o toque dos seus lábios nos meus.

Suspirei ao sentir sua mão descendo pelo meu braço e logo entrelaçando a minha mão.

Pov Lauren

Camila tinha o corpo trêmulo. Apertei sua mão e soltei seus lábios, fitando o fundo dos seus castanhos profundos que agora pareciam mais escuros ainda e misteriosos. 

- Você é minha!

Pov Camila

Ouvi aquilo e sabia que não precisava responder, pois era uma afirmação e não uma pergunta.

Lauren não era muito de fazer perguntas as quais ela já sabia as respostas.

- Eu sei!

Pov Lauren

Camila disse aquilo e se virou, puxando os cabelos para o lado e deixando suas costas nuas, então ela me fitou por cima do ombro e naquele instante eu tive a certeza, que eu era mais dela, do que ela era minha.

- Eu sou tão sua!

Me aproximei depois do comando do seu olhar e levei meus lábios até seu pescoço e fui descendo pelo seu ombro.

- E você é tão minha!

Pov Camila

Ela me beijava e dizia aquelas poucas palavras que faziam todos os pêlos do meu corpo se arrepiarem. 

- Sou!

Levantei o rosto, fechei os olhos e mordi meus lábios quando senti suas mãos subindo pelas minhas coxas e indo em direção a minha bunda.

Pov Lauren

Deslisei minha mão por dentre a sua calcinha e fui baixando ela bem devagar. 

Camila fechava as pernas enquanto eu a desci lentamente, então a retirei por completo e mordi a sua bunda levemente, me levantei e a abracei por trás, empurrando meu centro contra a sua bunda, a fazendo arfar.

Levei minha mão até seu pescoço o puxando para meus lábios e mais uma vez impulsionei meu corpo contra o dela.

- Eu te amo!

Falei ao pé do seu ouvido.

Pov Camila

Já sentia meu centro pulsar forte.

- AAH.. AHHH..

Arfei quando seu corpo encostou no meu mais uma vez.

- Eu também te amo!

Lauren desceu uma mão passando por cima do meu seio e foi deslizando por cima do dele e indo em direção ao meu centro.
Ela o apertou forte com sua mão e foi como se tivesse colocando fogo ali.

Pov Lauren

Apertei a intimidade de Camila e senti o seu líquido molhar a minha mão. Ela já estava excitada!

- Você me quer dentro de você?

Pov Camila

Balancei a cabeça em positivo, pois eu queria muito aquilo.

Pov Lauren

- Pois pede!

Falei mais uma vez ao pé do seu ouvido.

- E pede por favor!

Pov Camila

Ouvi suas palavras e senti uma onda de tremor mais forte percorrer por dentro e por fora do meu corpo.

- Por favor!

Lauren impulsionou mais uma vez seu centro contra o meu volume.

- Por favor!

Falei mais uma vez com dificuldade.

Pov Lauren

Ela não exitou nenhuma vez, então eu sorrir pois vi o quanto ela me queria dentro dela.

Fitei o lado e havia um sofá ali na varanda.

- Venha comigo então!

Caminhei com ela até lá e me sentei. Então ela foi se sentando em meu colo virada de frente para mim.

- Assim não amor!

Pov Camila

Lauren levou sua mão até minha bunda e me virou, me colocando de costas para ela.

Pov Lauren

Bati em sua bunda.

- ASSIM!

A virei e a puxei para sentar em meu colo.

Coloquei suas pernas por cima das minhas e a abri.

- Se abre assim amor!

Puxei seu corpo para ficar mais junto do meu e deslisei minha mão pela sua coxa.

Camila tinha a respiração descompassada o que me dava mais vontade de penetra-la.

Pov Camila

Lauren deslizava sua mão pela minha coxa bem devagar e respirava profundamente em meu pescoço, me fazendo sentir a sua respiração queimar a minha pele ali.

- AAIN... AIN...

Gemi alto.

Pov Lauren

Pausei minha mão em sua coxa quando a ouvi gemer alto.

- Só vou continuar se você gemer baixinho!

Eu queria ter controle sobre Camila e teria.

Pov Camila

Não acreditava que Lauren estava jogando comigo daquela maneira, mas eu faria, eu faria tudo que ela pedisse. 

- Tudo bem!

Disse com dificuldade.

Ouvi a sua risada baixinha ao pé do meu ouvido, então sorrir também.

- Hoje você está por cima, mas amanhã..

Pov Lauren

Sorrir ao ouvir suas palavras desafiadoras.

- Quem está por cima é você!

A penetrei forte, sem que ela estivesse esperando, a fazendo gemer alto novamente.

- Eu disse pra gemer baixinho!

Pov Camila

- Aiin.. aiin... ahh... aaah..

Tentava segurar o gemido que saia involuntariamente por dentre meus lábios, pois não queria que ela parasse o que estava fazendo.

Pov Lauren

Soquei mais uma vez e outra vez sem parar e Camila também gemia sem parar e mordia seus próprios lábios para gemer baixinho.

- Bem baixinho amor! Só pra mim ouvir, vai! Seu gemido é só meu também!

Pov Camila

- Aaain Lauren, porque você faz isso comigo?

Ela penetrava em mim e eu não conseguia controlar o meu quadril sobre ela.

- Você me deixa louca!

Pov Lauren

Camila pulava em cima do meu colo sem parar e aquilo fazia eu penetra-la mais forte ainda. Meus dedos deslizavam para dentro e para fora com facilmente.

- Você que me deixa louca desse jeito!

Virei seu rosto e mordi seus lábios com meus dentes.

Pov Camila

- AAAH.. AAH..

Gemia alto enquanto ela me mordia forte, e seus lábios se entrelaçavam aos meus tentando me fazer gemer baixo, então ela parou de me penetrar e começou a massagear meu clítoris bem rápido me fazendo sentir uma sensação melhor ainda.

- Lauren eu acho que eu vou goz..

Pov Lauren

- Goza pra mim amor, vai... goza!

Então ela apertou minhas coxas com suas mãos, crevando suas unhas ali e seu corpo estremeceu em cima do meu, dando grandes espasmos e Camila havia chegado ao ápice antes mesmo de finalizar aquela frase.

Soltei seus lábios para que ela pudesse gemer alto agora.

Pov Camila

Sentia choques pelo meu corpo e espasmos com mais intensidade percorriam todo ele também.

O gemido saiu alto e nem que Lauren quisesse agora, eu conseguiria conte-lo.

Em questão de segundos o meu corpo perdeu todas as forças e amoleceu em cima do dela.

- Amor, você nem goz..

Pov Lauren

- Sim, eu também gozei, mas não deu tempo de dizer.

Sorrir para ela quando a interrompi pois ela me fitava incrédula. 

Eu havia chegado ao ápice quando ela começou a rebolar rápido em cima de mim e eu nunca imaginei que pudesse acontecer isso comigo sem ao menos ter sido tocada por alguém, mas era Camila e eu poderia esperar sentir qualquer coisa com ela, inclusive aquelas que eu não conhecia ainda.

Pov Camila

Ouvi aquilo e não acreditei.

- Mas como você conseguiu continuar?

Não entendia, porque meu corpo ficava completamente sem forças.

Pov Lauren

Me deitei no sofá e a puxei para se deitar por cima de mim.

- Anos de experiencia! 

Gargalhei ao dizer aquilo, pois sabia que a irritaria.

Pov Camila

- NÃO ACREDITO QUE DISSE ISSO..

Tentei me levantar, mas Lauren me puxou de volta e me abraçou.

- ME SOLTA!

Pov Lauren

- AMOR, EU TÔ BRINCANDO!

Gargalhava puxando Camila para junto de meu corpo.

- EU TÔ BRINCANDO AMOR.. QUER DIZER... BEEEM....

Pov Camila

- ME SOLTA, ME SOLTA!

Sabia que ela estava brincando, mas era inevitável não sentir ciúmes, pois também sabia que aquilo tinha um fundo de verdade.

Pov Lauren

- Tá bom amor, eu vou parar! Mas fica aqui comigo, fica!

Então ela parou de se mexer, e amoloceu em meus braços.

Pov Camila

Era tão bom viver assim com ela, pois éramos uma mistura de tudo juntas e agora brincando, não parecia que há tão pouco tempo estávamos fazendo amor.

Fitei o pequeno teto que cobria uma parte da varanda e lembrei de quando eu fazia aquilo em Asheville. E de repente uma pergunta tomou conta dos meus pensamentos.

- E como será Lauren?

Pov Lauren

- Como será o que amor?

Aconheguei meu rosto ao lado do seu.

Pov Camila

- Você aqui e eu lá! Como será?

Suspirei, pois pensar naquela distância me trazia uma onda de insegurança misturada com tristeza.

Pov Lauren

- Será assim amor!

Abracei ela mais forte.

- Você lá e eu aqui, mas por pouco tempo, pois logo estaremos juntas.

Pov Camila

- Mas juntas onde?

Me sentei e a fitei.

- Em Asheville, não é?

Lauren me olhava assustava e em questão de segundos senti meu mundo desmoronar mais uma vez, pois eu jamais deixaria Asheville para vim morar em Nova Iorque e talvez Lauren não quisesse deixar Nova Iorque, onde ela tinha todo esse glamour, para voltar a uma cidadezinha pequena do estado da Carolina do norte, mas aquele pequeno lugar, era o nosso lugar, sim, ali era o nosso lar!

Narrador

""Agora, preste atenção, pois vou contar o segredo da vida. Pronto? Toda a coisa tem haver com escolha... [...]
Se você tiver a mentalidade certa, não importa onde esteja ou quanto dinheiro tem com você. Vai ser algo de que você irá se lembrar para sempre." ( Livro - A escolha )



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...