1. Spirit Fanfics >
  2. Can I be him? - Hinny >
  3. Capítulo 7- and now it's the only time I see that he forgave

História Can I be him? - Hinny - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Oiê! Tô tentando aparecer mais rápido aqui! Enfim.... Boa leitura ❤️

Capítulo 7 - Capítulo 7- and now it's the only time I see that he forgave


- O jantar está pronto. - Olga disse para Gina, que estava ainda pensando na saída repentina de Harry. 

- Já estou indo. - Ela disse, meio cabisbaixa. 

Gina se sentou ao lado de Hermione, realmente tentando imaginar o que Harry teria dito a ela. 

- Gina...? - Hermione disse, parecendo entusiasmada. - E aí?

- E aí o quê? - Ela respondeu, confusa. 

- Conseguiu se despedir? 

- Ah. - Gina sorriu. - Sim. Obrigada, Mione. 

- O que aconteceu? - Hermione perguntou, meio preocupada. 

- Parece que há tantos segredos. Entre mim e o Harry. - Gina suspirou, recebendo de bom grado a sopa que Olga havia preparado. - Tipo... Ele não sabe nada sobre mim. E eu não sei nada sobre ele. 

- Vocês se conhecem a uns... O quê? Dois dias? É natural amiga. 

- Mas é como se ele me conhecesse a anos, Mione. - Gina suspirou. - Eu realmente gosto dele. 

- E ele realmente gosta de você. - Olga falou, se sentando com elas. 

- Como...? - Hermione e Gina sussuraram, olhando-se. 

- Ah crianças... - Olga falou, sorrindo. - Eu já vi muitas mulheres apaixonada pelo Harry. 

- Não está ajudando, Olga. - Gina disse. 

- Mas é a primeira vez que eu vejo ele retribuir tão sinceramente. - Olga falou, sorrindo. 

- É verdade, Gina. - Hermione falou. - Bom... Aconteceu umas coisas... Com o Harry. Uns anos atrás. 

- A morte da mãe dele? - Gina perguntou.

- Também. - Hermione falou, ocultando alguma coisa. - E ele se fechou demais.

- Ele... Não parecia o menino de sempre. 

- Exatamente. - Hermione continuou, em voz baixa. - Então... Ele sofreu muito. E, ele nunca mais foi o mesmo. Tipo... Ele sempre foi alto astral, sempre sorrindo e ajudando os outros. Mas... Depois de tudo... Nunca mais vi ele sorrir. Ele começou a viver melancólico. Não o culpo.

- E agora é a única vez que eu vejo que ele se perdoou. - Olga falou, segurando a mão de Gina. - Por favor, Gina... Não quebre o coração dele. 

- Não... Olga... - Gina começou. 

- Eu sei, você não tem a intenção. Mas quando somos jovens... Fazemos coisas sem pensar. - Olga disse, séria. - E machucamos os outros. Então... Tente, ao máximo, ser sincera em relação ao Harry. 

- Vou tentar, Olga.

*~~~~~~*

Whatsapp Gina:

Harry... 

Eu quero conversar com você. 

Potter 💙: Oi Gin. 

Potter 💙: Tudo bem. 

Potter 💙: Sou todo a ouvidos. 

É complicado demais. 

Podemos nos encontrar amanhã?

No meu escritório? 

Potter 💙: Legal. 

Potter 💙: Eu levo o almoço. 

Posso ser a sobremesa? 

Potter 💙: Por Deus Gina. 

Potter 💙: Você não pode falar isso agora.

Potter 💙: Como é que eu vou saciar minha vontade? 

Potter 💙: Você não tem idéia da maneira com que você mexe comigo. 

Você também não tem a mínima ideia, Harry. 

Eu... Quero ser sincera com você.

Mais do que já fui com qualquer pessoa. 

E... Eu sinto que posso ser com você. 

Potter 💙: Eu sei. Também sinto isso. 

Potter 💙: Só me prometa que não vai sumir. 

Potter 💙: Eu não aguentaria. 

Eu prometo, Harry. 

Eu também não aguentaria. 

*~~~~~~*

- Bom dia, Anna! - Gina disse, chegando no seu escritório. 

- Gina, o que é esse brutamonte que está na porta do seu escritório? - Anna perguntou, nervosa. 

- Ah. - Gina balançou a cabeça. - Eu meu guarda-costas. 

- E precisa disso? - Anna perguntou. 

- É. Harry acha necessário. Eu também, sinceramente. 

- Quem é Harry? - Anna perguntou, curiosa. 

- Você sabe. Só não ligou os pontos ainda. - Gina disse, saindo dali e indo até o homem alto. 

- Bom dia, senhorita Gina. - Ele disse, apertando a mão de Gina. - Sou Simas Malfoy. 

- Uououou... - Gina falou. - Você é o irmão do Rony? 

- Sim. - Simas falou. - E... Seu guarda-costa. 

- Ótimo. - Ela disse, entrando na sala dela. - Bom trabalho, Simas. 

- Bom trabalho... 

- Gina. 

- Gina. 

A ruiva sorriu. 

Ela começou a arrumar seus documentos e a fazer seu trabalho de sempre. Ela se sentia muito bem fazendo aquilo.

Até que uma batida na porta, duas horas depois, a interrompeu.

- Qual é... Darling. - Um homem louro disse. - Eu sou o melhor amigo dela. 

- Desculpa, eu tenho que falar primeiramente com ela. 

- Simas, pode deixar. - Gina gritou da sua mesa. - Ele é meu amigo. 

- Era o que eu estava tentando dizer. - Miguel Corner falou, entrando na sala. - Hello, honey. 

- Oi gato. - Gina disse, indo abraçar ele. - Aonde você tava, que sumiu?

- Honey... Estive nas Maldivas. - Ele falou, mostrando o bronzeado. - Eu não sou pouca coisa. 

- Não é mesmo. - Gina disse, sentando no sofá e jogando as pernas no colo de Miguel. 

- Luna me ligou. 

- Eu sabia que ela faria isso. - Gina suspirou. 

- Não fica chateada, honey. - Miguel disse. - É pro seu bem. 

- Eu sei. - Ela suspirou, fechando os olhos. 

- Ele é louco. - Miguel disse. - Já fez um boletim de ocorrência? 

- Já tentei. - Gina falou. - Mas é que... Tenho que ter uma prova de que ele realmente... Fez aquilo comigo. 

- É duro ser mulher nesses dias atuais. - Miguel falou, passando a mão nos cabelos ruivos dela. - Tipo... Você tem que ter uma prova de que sofreu... Um abuso. O seu depoimento não basta.

- Realmente. - Gina falou, engolindo o choro. - Mas e aí... Como tá os namoradinhos? 

- Que namorados, garota? - Miguel falou, rindo. - Se você quiser me arranjar um... Pode ser até aquele dali da porta. 

- Acho que ele é hétero, amigo. 

- Todos os homens que eu realmente me interessam são. 

- Ai que vida difícil... - Gina riu. 

- Mas e você, hein? Tem alguém em mente?

- Tenho. 

- Você tá precisando arranjar... CALMA AÍ, VOCÊ O QUÊ? 

- O escândalo, Jesus. - Gina falou, rindo. - Migo, eu tenho um boy. 

- Como ele é? 

- Bom... - Gina começou. - O nome dele é Harry. Ele é um príncipe. Tem uns olhos verdes lindos... Ele é alto, tem os cabelo bem pretos... E é meu chefe. 

- AI O MEU LADO FANFIQUEIRO SURTA! 

- Você pode parar de gritar? - Gina falou, rindo. - Pois é.

- Tipo... O chefão?

- Não bem o chefão. O pai dele é o dono da "Le parfum"... Mas ele comanda a minha filial. 

- Ok, entendi... - Miguel falou. - Foi ele que colocou esse gato na sua cola?

- Foi. 

- E como ele não fica com ciúmes? 

- É um amigo dele. Acho que ele não se importa. 

- Amiga... Se eu tivesse você eu me importaria. 

- Ele não tem motivos. 

*~~~~~~*

Três meses atrás 

- Gina... - Dino Thomas falava. - Por favor. Me deixa eu te explicar. 

- EXPLICAR O QUÊ, EXATAMENTE? - Gina berrava. - QUE VOCÊ ME TRAIU?!

- Foi sem querer...

- SEM QUERER... - Gina disse, irônica. - DECERTO ELA VIU VOCÊ É ESCORREGOU NO SEU PINTO, VAGABUNDO. 

- NÃO FALE ASSIM COMIGO. - Dino disse, segurando o braço de Gina.

- Dino... Por favor... - Ela disse, sentindo ele apertar ainda mais. 

- Agora você quer ser civilizada. 

- Você me traiu. - Gina falou, os olhos cheios de lágrimas. 

- Isso deve ser um sinal, não? - Ele disse. - Que eu não tenho isso em casa. E tô precisando buscar em outro lugar. 

- Agora eu que sou insuficiente?

- Não sei. - Dino se fez de desentendido. 

- Isso não tá dando certo. - Gina falou, tentando se soltar. - A gente tem que terminar.

- Tudo bem. 

- Tudo bem? - Gina sussurou. Ela não pensava que ele cederia tão fácil. 

- Eu te dou o divórcio. - Dino falou, agora segurando os dois pulsos de Gina. - Mas você vai ter que retribuir. 

- Retribuir? - Gina falou, sentido a mão de Dino levar a sua até a cueca dele. - Não Dino. 

- Silêncio Gina. Agora aqui quem dá as ordens sou eu. 

- Por favor. - Gina começou a se debater nos braços dele. 

- Cala a boca, vadia. 

*~~~~~~*

Harry passou numa floricultura e comprou um buquê de flores amarelas para Gina. Comprou o almoço deles também, num restaurante italiano. 

Ele subiu no prédio aonde Gina trabalhava, entrando no andar do seu escritório. 

- Boa tarde. - Ele disse a uma mulher de cabelos loiros. - Sou Harry Potter. 

- Harry Potter...? - A secretaria sussurou. - Ah. Claro. Gina está te esperando. 

Harry assentiu, sorrindo. Foi a até aonde Simas estava, o cumprimentando. 

- E aí, cara? - Harry perguntou. - Ela tá aí?

- Está. - Simas disse, parecendo um pouco desconfortável. 

- O que foi? - Harry perguntou, olhando pelo vidro e vendo Gina no sofá com outro cara. - Quem é ele? 

- Um amigo... 

Mas Simas não teve tempo de terminar. Harry entrou na sala, olhando para cena. Gina estava com os pés no colo do homem, que parecia estar muito relaxado perto da ruiva. 

- Oi Harry! - Gina falou, se levantando e indo até ele. - O que foi? 

- Nada. - Harry disse, com a cara fechada. 

- Ele está com ciúmes. - Miguel disse, rindo com Gina. 

- Qual é o motivo da risada? 

- Você disse que os olhos dele eram impactantes... Mas pessoalmente dão muito mais impacto. - Miguel falou. - Olá. Sou Miguel Corner. Ex da Gina. 

- Ex? - Harry sussurou. 

- É. - Miguel disse, cruzando os braços. - Mas não precisa ficar com ciúmes não. Você é muito mais meu tipo do que ela. 

Gina riu e Harry a olhou. 

- Eu até que dou um caldo, sabe. - Gina falou, sorrindo para Miguel. 

- Você não dá um caldo... Você dá a sopa toda. - Miguel falou, abraçando Gina. - Já foi indo. Se resolva com o gato aí.

O homem saiu da sala e Harry a olhou desconfiado. Gina riu e foi até ele, se apoiando e beijando os lábios dele levemente, falando:

- Potter... Ele é gay. 

- Ah. - Harry sorriu. - Ah. Entendi. 

- Não precisa ficar com essa cara.

- Essa cara é de ciúmes, Gina. 

- Ciúmes? - Ela perguntou, erguendo a sombrancelha. - Não precisa. 

Ela foi até ele e pegou a sacola da comida e as flores. 

- Aí... Obrigada, Harry! - Gina disse, colocando as flores num vasinho. - Elas são lindas!

- Igual você. - Ele disse, mexendo no cabelo dela e beijando sua testa. - Gosta de italiano? 

- Amo. - Ela disse, sorrindo e sentando no Harry no sofá, comendo. 

- Tá incomodando a presença do Simas? - Harry perguntou. 

- Não. Nem sinto ele ali.

- Ótimo. Ele precisava de emprego, e você de um cara grande e forte. 

- Mas eu quase tenho você... - Ela disse, fazendo biquinho. 

- Gina... - Harry falou rouco, fechando os olhos, tentando se concentrar. 

- Harry.... Preciso de sua ajuda. – Gina falou e ele a olhou preocupado. 

- Aconteceu algo? – Perguntou, analisando-a milimetricamente. 

- Sim, eu estou muito excitada. – Ela disse, beijando-o desesperadamente, colocando as comidas do lado. 

- Posso resolver isso. – Ele diz sorrindo malicioso.

*~~~~~~*

Pov Gina: 

Harry me deitou, me encarando e me puxando bruscamente, me beijando ferozmente dessa vez e eu claro, retribuo.

- Harry... As cortinas. - Falei, sorrindo e pegando o controle, fechando todas automaticamente. 

Harry tirou meu pequeno cinto e o jogou no chão, abrindo o zíper do meu vestido e quando sinto seu toque nas minhas costas, a sua mão quente em mim, começo a ficar mais excitada com tudo isso.

Harry se prende mais a mim e eu sinto seu volume me tocando. Hum, pelo visto não é só eu que está excitada, penso mordendo o lábio .

– Gina, não faça isso, isso me deixa maluco... – Ele diz mordendo meu lábio e puxando, ao tempo em que partimos mais uma vez para um beijo sensual e totalmente excitante. 

Tirei seu terno e joguei no chão, e ele deixa meu vestido cair aos meus pés, me fazendo ficar apenas de calcina e sutiã a sua frente. Ainda bem que vim com minha melhor roupa íntima, ela é preta rendada e é muito bonita. Harry dá um passo pra trás e me encara de cima a baixo, dá um sorriso de aprovação e eu coro.

- Você é tão linda... – Ele diz e rapidamente tira a blusa branca e me puxa de novo pra si, me segurando no colo. Eu enrosco minhas pernas ao seu redor e sinto seu membro na minha intimidade já molhada. Solto um gemido no ouvido dele, o fazendo morder meu lóbulo da orelha.

Ele me leva até minha mesa que fica quase no meio da sala e lá ele passa o braço e derruba tudo lá de cima. 

- Tinha alguma coisa importante? - Ele perguntou, se contendo.

- Não. - Sussurro em resposta, ao tempo em que ele me coloca sentada em cima. 

Harry passa a mão por minhas costas e solta meu sutiã, libertando meus seios, depois se abaixa e retira meus sapatos. Ele retira a sua calça e seus sapatos vão juntos, olhando diretamente pros meus olhos.

Harry levou as suas mãos nos meus mamilos e sinto meu corpo ficar em chamas. Ele solta um gemido e coloca a boca em um de meus seios e começa a chupá-lo e dar mordidas no bico. Dou um gemido alto e ele passa a acariciar o outro seio com a mão. Harry sabia exatamente como me levar a um orgasmo. Passo minha mão furtivamente no seu membro ainda coberto pela boxer, ele abre os olhos e me encara. Dei um sorriso sapeca e ele chupa meu seio com mais força me fazendo quase gritar de prazer.

Harry sabe me fazer gritar de prazer também. 

Ele me puxa para seu colo de novo onde passo minhas pernas ao seu redor e sinto seu membro na minha intimidade novamente. Eu me mexo sobre seu membro, ele solta o ar com força e eu continuo a me mexer fazendo ele cerrar a mandíbula pra conter um gemido. Harry aperta minha bunda com força me fazendo ir mais pra frente onde sinto mais a extensão de seu membro. 

Ele me coloca sobre o sofá e fica por cima de mim. Nós nos beijamos mais, ele mordendo meu lábio com força e eu passando as minhas mãos nas suas costas e indo em direção ao seus cabelos onde eu puxo, fazendo seu rosto ir pra trás e eu lambo do seu pescoço até seu queixo fazendo ele dar um grunhido sensual.

Ele desce sua cabeça até meus seios, passa por entre eles e começa a mordiscar minha barriga e passa por ela dando beijos molhados e deixando algumas marcas de suas mordidas. 

Meu coração está acelerado. Harry desceu um pouco mais e com muito carinho abaixou minha calcinha, dando um leve beijo na minha mão. Ele abre minhas pernas e me olha com luxúria e desejo puro.

– Você não sabe como eu quero provar o seu gosto de novo, Weasley. - Harry fala dando um sorriso sensual e abaixa sua cabeça. Sinto sua respiração bater na minha intimidade. Quase me contorço de expectativa de ter ele lá. Sinto primeiro sua língua no meu clitóris e gemo alto, depois começa a tortura prazerosa. Sou só prazer, meu corpo inteiro está em fogo, estou quase gritando e estou cravando minhas unhas no tecido do sofá. Harry penetra sua língua em mim e eu não me seguro e solto um grito .

Ah... Se ele soubesse o que faz comigo... 

– Eu sei, Gina. Posso ver em seus olhos. – Harry fala ao sentir eu me amolecer em seus braços.

Não posso aguentar mais. Abaixei a cueca dele e o olhei, sorrindo. 

– Tão apressada... - Harry falou, com a voz rouca, beijando o meu pescoço.

– Harry, por favor... – Falo com a voz rouca e por incrível que pareça pela primeira vez eu consigo falar com um tom sexy. 

– Quero você agora. - Ele me beija. O sentimento é incrível. Pele com pele. Coração com coração. 

E em cima do sofá do meu escritório. 

– E eu preciso de você. – Falo me sentando no seu colo e o puxando para baixo de mim, com ele dando um sorriso em resposta. 

 E devagar me ergo e passo minha entrada molhada na ponta de seu membro, vejo ele prender a respiração, mas eu só estou o provocando .

– Ah Gina... –Harry geme meu nome – Quer me enlouquecer? - Pergunta ele num tom rouco. 

– Quero lhe recompensar por me dar tanto prazer. 

Nós dois estamos quase explodindo de tanto desejo. 

Harry passa a cabeça de seu membro na minha entrada e me tortura com isso, assim como eu fiz com ele. Ah, pelo amor de Deus. 

– Porra Harry. – Falo jogando a cabeça para trás e escuto a risada dele 

 - Porra, Weasley. - Harry diz e me penetra com força, fazendo nós dois gritarmos de prazer puro.

Ele se movimenta para frente e para trás com força e se abaixa pra me beijar sem perder o ritmo, fazendo eu  enroscar minhas pernas na cintura dele.

– Harry... – Falo gemendo o nome dele e ele aumenta as investidas .

– Você faz coisas inacreditáveis comigo, Gina. - Harry diz sem fôlego. 

Ele me beija de novo pra depois deixar chupões no meu pescoço. 

E foi assim que nos tornamos um só novamente. 

Ele enterrou sua cabeça no meu pescoço, fazendo eu sentir sua respiração falha assim como a minha. Ele rola pro lado saindo de dentro de mim e me puxa para cima do seu peito. Ficamos lá, esperando nossa respiração voltar ao normal

– Você é tão você, Gina... - Harry fala beijando minha testa. Nós dois estamos suados e cansados.

– Você também é tão você, Harry. - Digo rindo e sinto ele me apertar mais contra o seu peitoral.


Notas Finais


E aí...?
Desculpa horário nobre hahahaha 😂❤️
Obrigada por todos os favoritos e comentários, vocês são incríveis!
Então... Ainda as cartas não foram colocadas na mesa. Aguardemos.
Vigilância constante e XOXO 💙🤗


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...