História Can Not Love - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Novos Titãs (Teen Titans)
Personagens Asa Noturna, Ciborgue, Estelar, Mutano, Personagens Originais, Ravena
Tags Estelar, Jovens Titãs, Jovens Titãs Em Ação, Lesbicas, Liga Da Justiça, Ravena, Ravena X Estelar, Romance, Starfire
Visualizações 73
Palavras 1.617
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, LGBT, Luta, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yuri (Lésbica)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


É meus chero, chegamos ao final da fic. Espero que todos tenham gostado, e agradeço a todos que comentaram e me motivaram a escrever. Vocês são fodas!

Capítulo 7 - Capítulo sete (Final)


Fanfic / Fanfiction Can Not Love - Capítulo 7 - Capítulo sete (Final)



ESTRELAR POINT OF VIEW



— RACHEL! —

Quando percebi que Ravena não estava bem, comecei a gritar seu nome. Ela simplismente havia apagado na cama e não abria os olhos, praticamente nem respirava. Vesti minha roupa rapidamente e voltei a me aproximar. Sua respiração havia se normalizado em questão de segundos. Os garotos chegaram no quarto, consequência do meu grito de desespero.

— O que está acontecendo? — Robin perguntou. Mutano se aproximou da cama e observou Ravena em silêncio. Ele me olhou e se aproximou, colocou a mão em meu ombro e fez uma cara triste.

— Precisamos deixa-la descansar. — Ele disse apreensivo. Nesse momento meus olhos já estavam cheios de lágrimas, meu desespero era visível.

Eu não podia perde-la, eu a amava e isso era lindo demais para ser perdido assim tão facilmente.

Comecei a ajeita-la na cama, arrumei seu travesseiro e a cobri com um grosso edredom. Seu corpo estava quente, fervendo na verdade, mas ela não suava como da outra vez, nem gritava ou aparentava sentir dor. Ela estava ali mas parecia não estar.

Não saí de seu lado um segundo sequer. Passei a noite em claro velando seu sono e a cada suspiro que ela dava, meu coração saltava pela boca na esperança dela acordar. Me deitei ao seu lado e me agarrei ao seu corpo. Eu queria que ela sentisse que eu estava aqui ao seu lado, para sempre.

Quando o dia amanheceu eu demorei a abrir os olhos. Ainda sentia seu corpo quente em contato com o meu e em um espasmo, a apertei mais, porém ela não se mexeu, apenas suspirou novamente. Abri os olhos e encarei seu rosto pálido, mais pálido que o normal, mas ainda assim continuava linda. Acariciei seu rosto e lhe dei um beijo singelo nos lábios.

Quando saí do quarto para finalmente tomar um banho, Robin me esperava do lado de fora.

— Estelar, podemos conversar? — Ele perguntou e seguiu para a sala, sem esperar uma resposta minha.

Eu já imaginava o que viria pela frente. Eu teria que contar tudo a ele, eu devia uma satisfação, para todos.

— O que tá rolando com você e a Ravena? — Ele cruzou os braços e continuou de pé.

Eu me sentei em uma ponta do sofá e dei um longo suspiro.

— Nós estamos juntas, Robin. —Disse e o encarei. Ele soltou um riso irônico e passou as mãos nos cabelos.

— Como assim estão juntas? Como… como namoradas? É isso? — Ele me encarou com um sorriso incrédulo nos lábios.

— Sim, exatamente assim. — Soltei e suspirei alto novamente.

Ele começou a andar de um lado para o outro, parecia se recusar a aceitar.

— Não pode ser… — Ele parou bruscamente na minha frente. — Por que não escolheu a mim? POR QUE ESTELAR? — Ele gritou e segurou em meus braços e me levantou do sofá, me fazendo o encarar. Eu o empurrei forte e ele acabou se chocando contra a parede, fazendo uma enorme rachadura na mesma.

Mutano e Cyborg apareceram e se assustaram com a cena.

— O que ta rolando galera? — Mutano perguntou e se aproximou de mim, enquanto Cyborg ajudava Robin a se levantar.

— Conte para eles o que está acontecendo, Estelar, conte a todos e não nos esconda nada! — Robin disse nervoso enquanto ajeitava sua roupa.

Eu já chorava intensamente e mutano acariciou meu ombro. Eu o olhei e ele sorriu, me transparecendo muita segurança.

— Eu e Ravena estamos juntas. — Disse novamente. Mutano sorriu discretamente e ficou ao meu lado.

— Uau, isso é novidade! — Cyborg disse se aproximando. Robin me olhava cheio de ódio. — E por quê Ravena está mal assim? — Ele perguntou.

— Porque ela basicamente não pode ter sentimentos intensos demais ou o pai dela se aproveita disso e tenta tomar controle sobre ela. — Expliquei resumidamente toda a situação.

— Mas nós mesmo o prendemos na prisão interdimencional… — Cyborg justificou confuso.

— Mas isso não o impede de se comunicar com ela e controlar suas emoções. — Eu disse e ele finalmente compreendeu a situação.

— E o que rolou para ela estar assim agora? — Ele perguntou.

—Ela me ama. — Eu disse olhando nos olhos de cada um deles. — E eu a amo. —

Robin riu novamente.

— EU NÃO VOU APROVAR ISSO! — Ele gritou.

— O que? Cara você não tem que aprovar nada! Elas estão juntas e pronto! — Mutano disse tomando a frente.

— É, exatamente! — Cyborg me defendeu.

— EU SOU O LÍDER, EU DECIDO AS COISAS POR NÓS! — Robin gritou novamente.

— Não! Isso você não pode decidir, então ou aceita, ou todos nós sairemos dos titãs e arranjamos outro líder! — Mutano disse destemido. Seus olhos ficaram mais verdes, indicando que ele estava perto de se transformar.

Robin continuou os encarando, até que se retirou da sala, nos deixando a sós.

Sequei minhas lágrimas e os garotos me deram um abraço apertado. Eu sorri para eles e agradeci por terem me ajudado.

Pensei que ter que lidar com isso sozinha seria difícil, mas eu percebi que eu tenho amigos de verdade e isso é tudo que realmente importa.

Cinco dias haviam se passado.

Ravena ainda não tinha acordado e eu ainda continuava ao seu lado.

Nesta manhã mutano veio ver como ela estava e disse ter visto deus dedos se mexerem. Eu não vi nada mas foi o suficiente para me deixar com esperanças.

— Sabe, quando eu te beijei aquele dia… — Comecei a falar sentada ao seu lado na cama, segurando sua mão. — Eu juntei toda a coragem que tinha dentro de mim só para fazer aquilo. — Comecei a chorar. — E se você me dissesse que tudo isso iria acontecer por conta daquele beijo, eu ainda sim o faria. — Me aproximei de seu corpo e beijei seus lábios. — Por que cada momento valeu a pena! — Sorri e me levantei devagar.

Quando me afastei, notei que seu corpo começou a flutuar, literalmente flutuar. Ravena ainda não se mexia, mas sua capa sim, como se ela estivesse voando. De repente seu corpo começou a brilhar, era uma luz tão forte que me fez fechar os olhos, era impossível olha-la.

A luz foi se diminuindo gradativamente e quando eu finalmente consegui abrir os olhos novamente, Ravena estava bem na minha frente, em pé, me olhando e sorrindo.

Meu corpo todo tremeu. Era realmente ela, mas agora suas vestes estavam brancas.

Me aproximei lentamente de seu corpo, ela não dizia nada, apenas me deixou a observar.

Toquei seu rosto, passei a mão por seus lábios e quando olhei fixamente em seus olhos, tive certeza de que aquela era a minha Ravena.

A abracei forte, meu corpo ansiava por seus braços e ela assim o fez, me abraçou como só ela fazia, me dando ainda mais certeza de que era ela ali.

— Eu estou aqui meu amor, voltei para você. — Ela sussurrou em meu ouvido. Eu afastei meu rosto de seu pescoço e a encarei alguns segundos e por fim a beijei.

Cinco dias foram uma eternidade sem poder sentir seu toque, seus beijos…

— Como? Como conseguiu? — Perguntei com a respiração ofegante.

— Eu não sei bem, eu estava em um lugar totalmente escuro, mas comecei a pensar em azarath, minha mãe, e em você! Pensei no amor… acho que essa foi a minha principal arma contra Trigon, ele desconhece o amor e quando percebeu que eu o tinha, minha alma se limpou de todo o mal que ele me causou… — Ela disse sorrindo e me deu varios selinhos. Comecei a gargalhar, eu estava em êxtase.

— Venha, mutano e Cyborg vão ficar felizes em te ver. — Peguei em sua mão e a guiei para fora do quarto. Os garotos estavam na sala jogando video game e quando a viram, literalmente pularam nela de felicidade. Contamos a ela que ela apagou por cinco longos dias e mutano fez questão de dizer que eu não sai de seu lado nem por um segundo.

Depois de muitas perguntas que foram esclarecidas, voltamos para seu quarto.

— Onde está Robin? — Ravena perguntou enquanto se ajeitava na cama e eu ao seu lado.

— Ele não anda muito por aqui desde que… — Travei. Ravena me olhou duvidosa e se aproximou de mim, juntando nossas testas.

— Pode confiar em mim — Ela disse me olhando nos olhos.

— Eu tive que contar para ele que estamos juntas e ele não aceitou muito bem, mas os garotos me ajudaram. — Eu disse tudo de uma vez.

— Quer continuar aqui? Nós podemos partir... — Ela sugeriu.

Mas não. Eu não poderia partir, essa cidade precisa dos titãs juntos.

— Não, não p0demos abandonar esta cidades. Os humanos não saberiam lidar com todas as ameaças do dia a dia — Acabamos rindo e ela me beijou.

RAVENA POINT OF VIEW

Estelar era meu anjo. Ela era a coisa mais preciosa em toda a minha vida.

Quem diria que eu me apaixonaria por uma alienígena que possui nove estômagos, e que a amaria mais que qualquer coisa em minha vida.

Era uma nova realidade que havia se iniciado para mim. Eu estava sem o mal em meu interior, meus poderes ainda eram os mesmos e eu não precisava mais ter um controle absoluto sobre meus sentimentos, eu amava Estelar e isso parecia me purificar cada vez mais! Minha mente estava em paz. Eu finalmente estava livre!

Eu não sabia como seria daqui para frente, mas sei que quero passar o resto dos meus dias amando essa garota persistente e meiga.

E cada batida que meu coração dava, era graças ao nosso amor.


Notas Finais


Muitão obrigada pessoal! Comentem ai o que acharam, falem comigo, qualquer coisa me mandem mensagem, eu vou estar sempre aqui!

Esse link ai é da minha fic Bubbline (jujuba e Marceline de hora de aventura) passem lá pra dar uma olhada. Obrigada mais uma vez! ❤️❤️ Meus coraçãozinho de fim de fanfic pra consolar vocês ❤️❤️

https://www.spiritfanfiction.com/historia/give-me-love--bubbline-13878184


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...