História Can you feel it? - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Pokémon
Personagens Ash Ketchum, Blue, Calem, Gary Carvalho, Red, Serena
Tags Ashxlillie, Ashxserena, Bluexgary, Bluexred, Calemxmallow, Lillie, Satosere
Visualizações 57
Palavras 2.412
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi

Capítulo 8 - Olhos


[...] 


– Estou bonito? - Perguntei a Blue fazendo um mini desfile para ela

A mesma chupava um pirulito e o tirou da boca para me responder

– Você é lindo - Respondeu, me surpreendi, eu já estava me preparando para alguma ofensa maldosa

– Uou.. O que deu em você? - Perguntei enquanto ria

– Sei lá.. Tou carente. - Falou normalmente, suspirei me olhando no espelho

Estava com uma calça jeans acompanhada de um all star da geração passada, e de camisa uma branca da Supreme, que eu achava horrível mas meu pai havia me dito para vestir tudo de mais caro que eu tinha - no caso, os presentes que ele mandava no fim do mês - mas ainda sim agradecia por não ter que usar aqueles ternos escrotos. Porém, infelizmente eu não poderia usar meu precioso boné, então deixei meus cabelos naturalmente arrepiados. 

– E a sua mãe, Blue? - Perguntei, ela deu um suspiro

– Ela ainda está fraca e parece que não poderá voltar aos negócios dela… Se é que me entende - Ela disse, ri em seguida

– Isso não é bom? 

– De fato, mas isso significa que ela terá que arranjar outro emprego e eu também. - Chupava o pirulito ao falar

– Eu te entendo.. Enfim, já vai dar 8:00, daqui a pouco meu pai aparece aqui. - Comentei, ela se levantou

– Eu já vou indo, então. - Falou normalmente, apenas acenei e ela foi

Blue realmente estava passando por uma fase triste, mas isso não importava agora, eu estava preocupado se eu ia surtar ou não nessa festa. 

O tempo passou e enfim meu pai havia chegado - o porteiro avisou - e lá estava eu, descendo com uma expressão de deboche

– Filho, meu querido! - Ele me abraçou rapidamente assim que cheguei

– Me solta! - O empurrei pra longe, o mesmo pareceu não se abalar já que continuava com aquele sorriso irritante

– Eu tenho muita coisa para falar com você, mas deixa para outra hora, já está quase na hora - Ele me apressou para entrar no carro

Assim fiz, bufando me sentei no banco. 


[...] Lillie Povs, 19:52


– Lillie, ajeita esse cabelo! - Disse minha mãe antes de sair do carro

– Eu não tenho culpa! - Disse irritada enquanto penteava rapidamente

– Vai logo, menina! - Ela disse apressada, bufei terminando e logo sai do carro

O estacionamento do local estava cheio, e os carros eram extremamentes lindos e modernos. Suspirei e segui minha mãe para dentro do evento, tinha muitas pessoas, dentre elas velhos e adultos falando sobre negócios e alguns jovens rindo com a mão na boca… Olhei com certo ranço para aquilo, nem rir como gente eles sabiam, o que o dinheiro não faz não é? 

Então segui minha mãe e entediada vendo que ela estava se direcionando para um certo grupo de pessoas

– Boa noite - Minha mãe os comprimentou se intrometendo na conversa

– Oh, Lusamine, estavamos à sua espera! - Um homem alto disse, seu cabelo estava recheado de creme - E esta seria? - Ele me olhou com um sorriso

– Meu nome é Lillie, é um prazer te conhecer, senhor. - Disse tentando ser formal, os outros disseram um “ohh que fofa” como se eu fosse um filhotinho de cachorro 

– Esperei muito tempo para conhecer a filha da belíssima Lusamine, não estou nenhum pouco decepcionado. - Esse cara era o que? Pedófilo? Minha mãe somente sorria - Eu sou o Bill, meu filho está logo ali, se quiser ir conversar com ele. - Ele apontou para um garoto que conversava com algumas outras pessoas, sorri forçado

E então minha mãe e eu terminamos de comprimentar os outros e finalmente iriamos nos sentar, mas então ela dá de encontro com um cara

– Olha se não é a Lusamine.. - Ele disse num sorriso, minha mãe rangeu os dente, parecendo irritada

– Giovanne, o que veio fazer aqui? - Ela perguntou afiada, sem quaisquer modo

– Não é o óbvio? Vim trazer meu filho. - Ele disse em um tom orgulhoso

– Seu filho? Aquele que você teve com a vadia da Delia? - Ela o empurrou, tentei puxar sua camisa para alertá-la que todos estavam olhando

– Não diga isso! Você também teve essa menina com outro. - Ele me olhou, na hora comecei a compreender o que estava acontecendo ali

– Você me traiu, eu confiava em você! Tínhamos tantos planos e de repente uma qualquer aparece e você já se lança para ela. - Minha mãe já estava ficando louca falando naquele tom

– Eu não quero discutir sobre isso agora. - Ele estava calmo - Enfim Lusamine, eu quero que você esqueça o que tivemos e quero que pense apenas no futuro das empresas. - Ele disse

– NÃO ME VEN-

– Mãe! Pare agora! Já chega! Quer mesmo me fazer pagar vergonha!? Me chamou aqui para isso é? Para todos verem a esquentada da minha mãe que leva mágoas pelo resto da vida? - Eu falava totalmente irritada, sem importar no silêncio que o local estava e claro, todos olhavam

– Uou.. Ela é bem diferente da mãe. - Giovanne comentou

Minha mãe me olhava parecendo querer me bater mas ela não faria isso em público, faria? Então comecei a me arrepender profundamente de ter dito aquilo

– Me descul…

– Você tá certa, perdão, eu perdi a cabeça. - Ela se encolheu, quase que chorando - Desculpa.. 

– Eu te peço desculpa também, não devia ter tratado daquele modo. - Abaixei a cabeça, envergonhada pelos olhares

– Perdão Giovanne, isso não irá mais acontecer. - Ela disse séria - Passado fica no passado, não? 

– Claro. - Ele respondeu 

– Deixa eu ver se entendi.. - Suspirei - Vocês dois traíram um ao outro no passado? 

– Ela traiu / Ele traiu. - Os dois apontaram um para o outro

– Ta, ta.. E então você me teve com outro.. E com você a mesma coisa. - Eles assentiram - Eu preciso conhecer esse meu quase irmão. - Disse rindo, Giovanne também riu mas já minha mãe sorriu forçado

– Err.. Filha… Você já o conhece. - Minha mãe disse, me surpreendi

– Conheço? - Olhei para Giovanne, ele deu de ombros

– Qualquer coisa, ele está na entrada da festa esperando um amigo dele. - Ele disse, na mesma hora, dei uma suspirada

Caminhei então para a saída, os dois se entreolharam e logo decidiram me seguir, meio afastados

Então cheguei na saída e logo vi Giovanni apontando para a direção que o menino que eu “conhecia” estava

Então olhei e então reparei num rosto familiar, olhei novamente e então vi.. Era o Ash? O que ele fazia aqui? Não, espera.. Olhei para Giovanni apontando para Ash e o mesmo afirmou sorrindo, enquanto minha mãe sorria sem graça 

– Hey Ash! - Dei uma corridinha até ele, o mesmo tirou o olho do celular e reparou na minha presença 

– Hey… Lillie!? - Ele sorriu aberto, e então fui surpreendida com um abraço, um abraço de amigo que não estava acostumada a receber.. Ele estava cheiroso e bonito. 

– Que bom encontrar alguém que não seja ricos esnobes nessa festa. - Disse ao me separar de seu corpo

– Eu digo o mesmo! Eu estou esperando o Calem, eu pensei que ele seria o único amigo que encontraria aqui - Ele sorriu aberto. Então reparei na tela de seu celular

– Isso é.. O que estou pensando? - Sorri olhando para ele

– Sim, eu não tinha o que fazer, então decidi baixar o livro pelo celular para vir para cá sem ficar no tédio. - Ele disse olhando para o celular, na hora não aguentei e soltei um gritinho animado e o abracei novamente.. Estava até que gostando dessa relação 

– Eii, calma, assim vou morrer sufocado - Ele dizia, ri me separando


… 


– Olha só.. Parece que eles se dão muito bem. - Giovanni disse com um sorriso malicioso, Lusamine cruzou os braços revirando os olhos

– Eu não acredito que ela foi gostar logo do filho de um traste.. - Comentou observando a cena

– Eu não tenho culpa de ter um filho que puxou a atraente aparência do pai. - Ele se gabou 

– E a arrogância? A infidelidade? Ele puxou isso de você também? - Perguntou irritada

– Eu nem vou me pronunciar sobre.. Mas eu posso afirmar, ele é muito diferente de mim. - Observava o filho com um sorriso


[...] Povs, Ash


Cara, não podia acreditar que encontrei Lillie nesse inferno, essa noite já não seria tão entediante assim… E como? Ela sorria muito lindamente e aqueles abraços dela, meu deus, minha vontade era de ficar assim com ela pelo resto da noite. 

– Eu terminei de montar minha teoria sobre o livro. - Ela sorriu animada

– Sério? Você é rápida! - Disse surpreso, ela riu baixinho 

– Mas não é hora de falar disso. - Ela disse - Vamos tentar nos divertir? - Ela pegou na minha mão e colou seu corpo ao meu

– Divertir? O que tem de divertido aqui? - Perguntei rindo tentando disfarçar o quão envergonhado eu estava

– Não sei, talvez.. Comida? - Ela disse e começou a me puxar para dentro e então nos deparamos com meu pai e uma mulher ao lado dele

– Olá. - Disse meu pai num sorriso malicioso

– Você tinha razão, eu realmente conheço ele. - Ela riu falando com a mulher ao lado - Mãe, esse é o Ash. - Ela sorriu me apresentando

– Então você é o filho.. Desse daí. - Olhou com nojo para o meu pai - Sou Lusamine, é um prazer. - Ela sorriu quase sem vontade 

– A mãe de Lillie não podia ser mais bonita, sou Ash Ketchum, é um prazer - Disse tentando me fazer educado, ela desviou o olhar sem me responder

E antes que eu pudesse apresentar meu pai à ela, ela disse:

– Você tinha que ver o que seu pai e minha mãe aprontaram ali dentro. - Ela disse

– Lillie! - Tentou repreendê-la

– Os dois são ex-amantes que traíram um ao outro e agora são dois solteiros da vida com um filho. - Ela disse, me surpreendi, rindo em seguida, deixando os dois irritados

– Então você era para ser minha irmãzinha? - Fiz carinho em seu cabelo

– Eu pensei a mesma coisa. - Riu - Por que vocês não fazem as pazes? Como eu e o Ash. - Ela grudou em meu braço, sorri sem jeito

– Nunca! - Disse Lusamine - Lillie, se afaste já desse menino! - Ela ordenou

– Perdão senhorita… Mas eu tenho certeza de uma coisa, eu não sou como esse lixo do seu lado. - Disse olhando para meu pai, que teve uma cara hilária de indignação 

– Como? 

– Oras, ele é um bosta! Ele acha que me dando presentes vai me conquistar e reparar os anos que vivi sozinho com minha mãe sendo pobre! Ele não presta, nunca deu amor, e agora do nada ele resolve mudar e vem com esse papo de herdeiro. - Disse, fazendo a mulher gargalhar alto

– Até seu filho diz isso! Há! Gostei de você garoto! - Ela ria animada, fazendo meu pai quase querer me esganar

– Tá olhando o que? Falei só a verdade. - Falei em resposta ao olhar que ele mandava

– N-No fundo ele gosta de mim. - Ele disse tentando se pronunciar

– Bom, Lillie, vamos entrar? - Perguntei a ela, que segurava a risada

– Claro, até depois mãe. - Se despediu da mulher, que agora estava com um sorriso aberto cheio de felicidade, ela realmente não gostava de meu pai 

– Esses dois são uma figura - Comentei, ela concordou

Ela então rapidamente me puxou para uma mesa de comida, onde no meio havia uma fonte de chocolate e a mesma era rodeada por doces. 

– Abre a boca. - Ela ordenou com um brigadeiro nos dedos 

– Não Lillie.. Estão nos olhando. - Sorri sem graça, os outros jovens nos observavam e sussurravam coisas 

– Eu disse abre a boca. - Ela disse friamente, senti um arrepio na espinha e fiz o que ela pedia - Humm.. A - Quase entalou o brigadeiro em minha boca

– Q-Que gostoso. - Disse impressionado, pegando mais um

– Não é? Lhe apresento a única diversão da festa - Ela disse, rimos em seguida 

– Como sempre, chamando atenção, não é Ash? - Ouvi uma voz atrás de mim

 – Oh Calem, finalmente chegou! - Falei o comprimentando

– Me atrasei um pouquinho e você… É a amiga da Mallow, não é? - Olhou para Lillie, que sorriu normalmente

– Sim, ela me disse sobre você. - Comentou, ele a comprimentou

– E então, o que estão fazendo de divertido? - Perguntou num sorriso, olhei de relance para a mesa, ele riu - Entendo.. Vamos nos sentar? Parece que o evento já vai começar. - Falou e fizemos

Sentamos numa mesa mais isolada do resto, e começamos a conversar sobre coisas aleatórias. 


[...] 22:32


Conversa veio, conversa foi e finalmente o evento tinha acabado. Eu e Lillie, contra nossas vontades fomos anunciados como futuros herdeiros das empresas, eu estava me coçando para não falar que assim que herdar ela eu iria vendê-la para outra pessoa e poder ter o futuro que eu queria

– É isso, eu já vou ir. - Anunciou Calem - Tchau para vocês - Ele nos comprimentou e deu partida com seu carro

Lá estava eu e Lillie, no estacionamento, sozinhos no escuro que era só iluminado por um poste de luz

– Ele é uma pessoa legal, pensei que fosse do tipo metido por ser filho do Lysandre. - Ela quebrou o silêncio 

– Todos pensam isso, Calem não é meu melhor amigo atoa. - Sorri, ela fez o mesmo, e assim ficando novamente no silêncio 

Estava suando frio para ter algum assunto para falar com ela, mas a única coisa que eu conseguia fazer era encarar aqueles olhos. 

Já não dava de resistir, eu estava ficando louco, o silêncio era meu pior inimigo ali. Eu tentava abrir a boca para falar algo mas parecia que estava travado, sem saída, num túnel escuro onde a luz ao final era somente o brilho de seus olhos

– Ei Lillie.. - Disse me aproximando dela, a mesma entendendo o que eu queria, apenas se aproximou de volta 

Estavamos pronto para encostar nossos lábios, porém um grito chamou a atenção dela, fazendo por reflexo ela desviar o rosto e assim acabei que beijando a lateral de seus lábios… E para falar a verdade, aquilo já tinha me deixado extremamente satisfeito 

– Lillie! Vamos logo! - Este foi o grito, era de Lusamine. 

Lillie olhou para mim totalmente corada e com uma voz gaguejada e falha disse:

– T-Tchau.. - Saiu dali correndo, eu também queria fazer isso, mas a única coisa que saiu foi um sorriso bobo




Notas Finais


Serena que se apresse, XD


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...