História Candy Mary - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Aventura, Bts, Drama, Lgbtq, Namjin, Romance, Taekook, Vkook, Yoonmin, Yoonseok
Visualizações 9
Palavras 1.063
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Retornei do fundo do poço, vamos que vamos....


Boa Leitura ♡♡♡

Capítulo 5 - Contas a Pagar


Fanfic / Fanfiction Candy Mary - Capítulo 5 - Contas a Pagar

leiam as notas ♡♡♡

Senti minhas pernas ficaram bambas, e tudo ao meu redor escurecendo, as últimas coisas que eu ouvi foi a voz de Hyuk me chamando.

-KIM TAEHYUNG! Seu bostinha! - O garoto alto falou passando suas mãos na cabeça. Ele pegou seu celular discando o número do bombeiro, que pelo fato de não ser longe do lugar logo chegou.

- O que aconteceu com ele? - A enfermeira perguntou, checando o pulso do garoto desmaiando.

- Eu estava esperando ele, e aí quando eu vi ele, o moleque desmaiou, eu acho que é porque ele está sem comer, não sei… esse garoto só faz merda. - Ele falou agitado, esperando que não fizessem nenhum exame de sangue, sabia oque iriam encontrar caso fizessem-o.

Taehyung finalmente havia acordado. Ele encarou seu braço, e riu ao ver o cano de soro na sua veia.

- Não ria dessa merda moleque. - Hyuk falou lhe desejando a morte mentalmente.- agradece a Buda por eles não terem feito nenhum exame de sangue, eu já agradeci…

- Ah! Precisamos conversar sobre a porva que me deu. - Ele falou tentando retirar o cano de soro da veia, falhando miseravelmente.

- Pois é Sr.Kim, precisamos mesmo, o Jhonn encheu meu saco por ter feito a cagada de te vender de novo. - Deu uma pausa para tomar um gole da bebida de sua garrafa rosinha. - Você está nos devendo 500 reis.

Ao terminar, Taehyung o encarou, com os olhos escancarados e a boca semi aberta, procurando por palavras em seu cérebro.

- Eu vou pagar. - Foi apenas oque disse, vendo o médico adentrar o quartinho minusculo em que estava. - Quando eu vou poder ir?

- Pra falar a verdade, já pode ir, você está aqui já faz quatro horas. - O homem sorriu, mostrando as rugas bem marcadas no rosto.

- Oque? Eu tô aqui a quatro horas, olhando esse imbecil? - Hyuk arregalou os olhos, se afogando com o líquido que descia pela garganta, o garoto na cama começou a rir.

- Me empresta esse seu braço, pra liberarmos você. - Taehyung levou o braço ao médico, que tirou com facilidade o soro dali, colocando um esparadrapo em cima do machucado que ficará ali.

- Como é que você… - Taehgung falou baixo, olhando o amigo de lado.

- Ok. Já podemos ir. Ótimo!

* * *

Do lado de fora do hospital, tudo estava sendo iluminado por um incrível por do Sol. Ambos seguravam um cachorro-quente nas mãos.

- Agora vamos conservar Sr.Kim.

- Precisamos. A coca que me vendeu, não era exatamente coca. - Taehyung retirou da sacola que segurava, duas latas de refrigerantes, entragando uma das latas para o garoto mais alto, que lhe escutava com atenção.

- Como assim? Eu conferi antes de lhe entregar, tenho certeza. - Falou, bebericando um pouco da bebida.

- Eu vi minha mão derretendo, eu estava alucinado, não sei o que era, mas não era, apenas coca. - Ele parou de falar, escutando os passos de alguém em sua direção. Tropeçando nos próprios pés Hyuk caiu no chão, fazendo a pessoa atrás dos dois rir alto. - Sua garrafa rosa, não é de água não é? - Taehyung perguntou, acompanhando o riso da até então desconfiada senhora.

Um carro azul, avançou rapidamente na direção deles, a porta de trás do veículo abriu, um homem mascarado puxou a senhora, que aos gritos começou a pedir por ajuda. Deixando os dois parados, sem reação alguma, eles apenas olharam, Taehyung deixou sua lata de refrigerante escapar pelas suas mãos, o barulho que a lata fez ao cair no chão, tirou os dois da transe.

- Que massa mano. - Hyuk falou, apontando para a latinha que estava de pé no chão, intacta.

- O que a gente vai fazer? Puta merda! - Taehyung falou se sentando na calçada.

- A gente vai ligar pra polícia. - O garoto falava calmamente, como se fosse algo comum de se ver, puxou seu celular e falou o ocorrido para o policial que lhe atendera.

- Você já sabia do ocorrido entre o Jungkook e o Yoongi? - Taehyung perguntou com seu olhar afastado, enquanto mastigava desajeitamente o cachorro-quente.

- Apenas boatos. Quero dizer, é coisa seria né? - Falou encarando o amigo, suas bochechas estavam ruborizadas, e o olho já lacrimejava.

- Ele foi estuprado… pelo próprio pai. Que tipo de monstro faz isso? Meu Deus! Eu queria espancar ele até a morte. Se já não tivessem feito isso. - Taehyung falou, com sua voz rouca, tentava contro-lar a respiração, ele desabou, chorou, literalmente no ombro de seu traficante, ele não era de chorar, muito menos perto de pessoas, mas não conseguiu se controlar.

- - -

- E-eu não gosto dele, po-por porque, quando o Jungkook foi adotado, o Jo-Josh Joshua ficou num orfanato em Seul, e-eu go-gos gostava muito dele. O Joshua morreu, de-depois de uns seis meses após tudo isso… Ma-mas ele ia morrer de qua-qualquer jeito, o próprio médico falou pros meus pais, o Jungkook ficou em um hospital - ele interrompeu o que falava, secando as lagrimas que já desciam pelas bochechas- E-ele ficou de coma por três meses, nesse tempo e-eu apenas ia ver o Joshua, já que ele estava recebendo toda a atenção de todos, ele acordou, sem se lembrar de nada, com o tempo foi se lembrando aos poucos o nome, e de quem nós eramos. - Yoongi terminou de falar, enquanto as lágrimas rolavam por suas bochechas, e caim no peito de Hoseok.

- Eu sinto muito Suga, mesmo, mas você está indo longe de mais com esse seu rancor, o próprio médico disse, não havia nada a fazer. - O garoto falou, segurando suas lágrimas, as palavras que saíram da boca do amigo, lhe fez entrar em choque, mal sabia como reagir. - Quer mais bolo? - Ele perguntou, secando as lágrimas do amigo, se levantando, ele foi até o guada roupa e vestiu seu moletom do Twice, e uma calça xadrez cor-de-rosa.

- Tá com amnésia tá? A gente já comeu tudo que tinha. - Ele falou, puchando, o seu cabelo recem pintado, para trás, deixando os fios bagunçados na cabeça.

- Tudo é? - Ele sorriu, indo até a cozinha, voltando com um pote de brigadeiro em mãos. - Papai comeu o outro pedaço que eu tinha escondido, foi mal, mas tem esse brigadeiro aqui. - Ele se sentou na cama ao lado do amigo, lhe entregando uma das colheres.


Notas Finais


>Divelga pras migas, me ajudem a querer continuar escrevendo...
>Spirit me ajudou em vários momentos, espero que eu ajude de alguma forma, nem que seja apenas para passar o tempo.
> O carinha da foto, é Oh Hyuk.
>Caso queira conversar sobre algo, com alguém, me manda um direct no insta @theapple_wed.
>Obrigado por existir no world pessoa ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...