1. Spirit Fanfics >
  2. Candy (NejiHina) >
  3. Capítulo 2

História Candy (NejiHina) - Capítulo 3


Escrita por: e Nejihina_Pjct


Capítulo 3 - Capítulo 2


Hinata havia se trancado no quarto. Neji tentou de várias formas convencer a irmã de que seria temporariamente, mas a Hyuuga não quis saber. Era inconveniente e desnecessário. Para que a Mitsashi queria morar ali?

— Brigou com o pai? Tenho minhas dúvidas.

Hinata murmurou se virando na cama. Ela mordiscou os lábios e fitou o teto cheio de estrelinhas fluorescentes. Havia ficado extremamente chateada por Neji não ter perguntado a ela sobre a condição da... "ficante".

Depois do que ele havia dito, ela simplesmente o deixou falando sozinho, perdendo a fome e caminhando em passos pesados para o quarto onde se trancou. Ela não queria falar com ele, não até que a raiva dela passasse. A morena virou na cama ficando em uma posição fetal; colocando os braços embaixo da cabeça e fechando os olhos. Tentaria dormir, pois mais tarde seria um novo dia.

                         […]

Hinata não esperou Neji se levantar para ir com ele para o colégio. Terminou de colocar sua roupa e saiu mais do que depressa para Konoha Hood, e quando chegou lá, avistou Ino conversando com uma ruiva de óculos. As duas pareciam fofocar, tanto que nem perceberam quando a Hyuuga chegou por detrás, às assustando e sorrindo ao ver Ino congelar ao vê-lá bem ali.

— O que foi? — perguntou desviando os olhos da Yamanaka para a ruiva — O que vocês duas estão falando? — nenhuma respondeu, apenas deram de ombros — Karin, me fala logo, ou eu conto pro Uchiha que você está afim dele desde que me conheço por gente.

A ruiva arregalou os olhos, mas antes de abrir a boca para falar alguma coisa, ela fitou Ino em um pedido de ajuda silencioso. Porém a mesma tratou de fingir demência.

E assim Karin suspirava, apertando a alça da bolsa de lado azul escura.

— Certo, olha, não tenho certeza de nada — ela encarou Hinata com receio — Parece que… Tenten está grávida do seu irmão.

O cérebro da Hyuuga bugou por minutos. Ela fitava as meninas à sua frente sem piscar. Karin e Ino se olharam, não sabendo se havia sido uma boa ideia ter contado a Hinata sobre isso, de repente. As duas ouviram uma gargalhada da amiga, ficando perplexas ao notar o soluçar da morena de tanto que riu.

Ino franziu o cenho e colocou as mãos na cintura, fechando a cara.

— Hinata, do que você está rindo?! Tem certeza de que ouviu bem o que Karin disse?

— Ha-ha! — ela passou os dedos abaixo dos olhos secando algumas lágrimas e tentou se controlar — Sim... — suspirou.

— Qual o motivo da graça, então?

Hinata apenas deu de ombros e passou pelas duas sem dizer uma palavra. Neji não disse a verdade para ela, e ela não o perdoaria por isso. Uma coisa tão séria assim ele deveria ter dito logo de uma vez.

Um motor de moto rugiu ao chegar em frente o colégio e uma Kawasaki ninja H2R preta estacionou do outro lado da rua. Neji estava com Tenten e a morena não parecia estar feliz ao carregar uma expressão que mostrava o contrário em seu rosto.

— Não precisa ficar com essa cara. — o Hyuuga dizia descendo da moto e colocando o capacete na mesma — Tenha paciência, está bem?

Neji se virou fitando a nova namorada. Desde que Tenten havia lhe contado sobre a gravidez, ele não sabia o que fazer, e sem mais opções, decidiu pedi-la em namoro. Ele não amava a garota, mas também não era um irresponsável em deixá-la sozinha.

— E você quer que eu fique como? Você não contou a verdade para sua irmã, e você sabe muito bem que ela me odeia.

— Não diga bobagens — a respondeu com frieza — Hinata não é assim. Ela pode até ser uma jovem um pouco difícil de lidar, mas não chega a tanto.

Tenten sentiu os nervos esquentarem. Todas as vezes que ela o ouvia defender ou elogiar a irmã, ela sentia raiva, ódio. Neji sempre disse a ela que não queria compromisso com ninguém, dizendo que tinha a irmã para cuidar e muita coisa para viver. Mas a morena queria mais que uns beijos e transas, ela queria Neji só para ela, junto de toda a atenção única e exclusiva.

— Você sempre coloca sua "maninha"... — ela fez aspas com os dedos e entortou os lábios ao pronunciar tal palavra —  ...em cima de um pedestal.

No entanto, Neji revirou os olhos e tratou de cortar logo o assunto, pegando suas coisas e caminhando em direção a entrada do colégio.

                              […]

Hinata mordiscava as unhas de tanta ansiedade e nervosismo enquanto encontrava-se sentada na sala de aula esperando pelo professor.

— Hinata! — a morena se virou em busca da voz que chamava por seu nome — Sabe quem eu acabei de ver entrando no colégio?

— Não é da minha conta, Haruno.

Hinata virou ficando de frente novamente, mas a jovem de cabelos rosados insistia em ser teimosa e incomodar a Hyuuga.

— Mas tenho prazer em lhe dizer — Sakura apoiou as palmas das mãos na mesa e fitou Hinata por cima, os olhos perolados da Hyuuga rolaram para cima encontrando os verdes esmeraldas da rosada — Tenten e seu irmão estão juntos, não é? Entraram tão agarradinhos... o estranho é que essa aproximação pública dos dois chamou bastante atenção.

— Não enche, Sakura!

— Oi-

— Qual é o seu problema, chiclete?! Já está sentindo a nossa falta?!

Ino apareceu atrás de Sakura, a loira não estava nem um pouco feliz com a presença da mesma. Antes, ela receberia Sakura de braços abertos, mas depois do que a rosada aprontou com o grupo que elas tinham, nunca mais se falaram.

Ela queria entender o porquê que a Haruno sempre tentava atrapalhar Hinata nos ensaios das líderes de torcida.

A rosada ficou ereta e girou nos calcanhares olhando para Ino com desdém.

— Não sinto falta de pessoas insignificantes.

— Uh! — Yamanaka ergueu as sobrancelhas fingindo estar surpresa — Por que sinto que isso é recíproco?!

Ino sorriu piscando para Haruno, que saiu dali batendo os pés com raiva. A loira sentou na mesa a frente da amiga e a olhou por alguns segundos até Hinata suspirar e começar a falar.

— Tá legal! Eu estou decepcionada com meu irmão. Tanta garota por aí para ele encher a conchinha, tinha que ser aquela nojenta da Tenten?

A loira uniu as sobrancelhas, mas quando ia responder, o professor de artes, Sai, entrou na sala.

— Ai senhor, segura minha mão ou eu serei capaz de atacar esse homem, aqui e agora.

Hinata intercalou o olhar entre a amiga e o homem. Ela sabia que a loira era louca, portanto, havia de ter que ficar esperta ou Ino entraria em uma fria, além de prejudicar o pobre professor de artes.

                            […]

— Ae cara, meus parabéns!

Neji sentiu uma pontada forte no peito ao ser parabenizado por Kiba. O moreno estava sentado em cima da mesa no lado de fora do colégio junto a Naruto e mais dois rapazes.

— Como descobriram? Eu não contei a ninguém.

Um sorriso breve chamou a atenção de todos; Shikamaru Nara, um dos corredores da equipe de Neji, o principal corredor e mais veloz é Sasuke Uchiha, um moreno mal humorado que sempre responde com pequenas palavras.

— Sua namorada fez questão de noticiar esta notícia à Shion, que aproveitou para espalhar pelo colégio inteiro.

Neji travou o maxilar. Tenten não podia ter feito isso sem conversarem.

“Droga! A essa altura Hinata já deve estar sabendo de tudo.”

Perdendo a fome, o Hyuuga empurrou a bandeja com a comida para o lado e se levantou saindo dali.

— Sinto cheiro de confusão — Kiba murmurou olhando Naruto pegar a bandeja do amigo.

Neji procurou Hinata por todos os lados, principalmente no lado de fora do colégio e até mesmo no estádio, mas a irmã não estava lá. Voltando para o colégio, ele encontrou Ino que conversava com Karin.

— Hey, Ino. — ele se aproximou das duas jovens com um pequeno sorriso nos lábios, e as duas se assustaram ao ver o moreno parado ali.

— Neji? Você por aqui?

Ino desviou os olhos. O Hyuuga era dono de uma beleza magnífica. Neji acenou para Karin que não tirou os olhos dele, por trás dos óculos de grau ela avaliava cada detalhe do corpo másculo do Hyuuga.

— Poderia me dizer onde minha irmã está?

Voltando sua atenção para o moreno, a Yamanaka engolia em seco. Ela não sabia se dizia a verdade ou se mentia. Hinata havia arrumado uma desculpa com o diretor e acabou sendo liberada.

— Na verdade ela não está aqui no colégio.

Ino ampliou os olhos e girou a cabeça lentamente encarando a amiga, perplexa.

— Karin.

Ela disse entredentes, irritada, e assim a ruiva olhou para a loira e deu de ombros.

— Se ela não está aqui no colégio, onde ela está?

Neji agora parecia nervoso. Hinata saiu de casa sem falar com ele, e agora mais essa.

— Ela foi para casa de vocês, parece que ela descobriu que Tenten estaria lá e deu um jeito de sair daqui.

O Hyuuga arregalou os olhos e correu em direção a porta de entrada. Ino parecia estar tendo um tique nervoso, ela tinha um sorriso tenebroso nos lábios e o olho esquerdo tremia.

Karin não tinha freio na língua.

Neji estava preocupado, Hinata nunca havia saído assim do colégio. Tudo indicava que ela já havia descoberto sua omissão, e sem avisar à direção que estava saindo mais cedo, deixando seus materiais para trás e abrindo o portão do colégio, ele atravessou a rua e montou na moto, ligando a mesma e saindo em disparada.

Os pensamentos do Hyuuga estavam em Hinata e Tenten. Ele estava com medo delas duas sozinhas, passando pelos carros em velocidade máxima e ultrapassando um semáforo vermelho, que por consequência, um carro o atingiu fazendo a moto voar longe e seu corpo bater contra o vidro do veículo vermelho.

Um senhor de idade saiu de dentro do carro e tentou socorrer o moreno que já estava no chão desacordado. Como Neji estava sem capacete, sua cabeça atingiu o vidro com força e agora estava sangrando. Por fim, seu medo se dissipou junto com sua consciência.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...