História Candy Shop - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bottom!tae, Namjin, Top!jungkook, Vhope, Yoonmin, Yoonminseok
Visualizações 48
Palavras 1.735
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oooi :)
...
espero que gostem nenis 🌚

Capítulo 10 - Grandes mentiras


Dois dias antes 


Jungkook 


Eu e Namjoon estávamos em casa, havíamos acabado de pegar o celular de um dos amigos de Jhope, que era de longe. Segundo ao seu plano íamos dizer para Jhope sair da cidade, alguma coisa grave, assim poderíamos tirar ele do caminho pra que eu fosse no seu lugar no baile. 


- Pronto. Agora é só esperar. - Falou, deixando o celular no sofá. 


- Isso é emocionante. Só queria estar lá pra poder ver sua cara de bunda quando não tivesse nada de importante lá. - Rimos. 


- É, mas sabe que vai ser só por um dia, aproveita. - Ele piscou, se levantando. 


- Tenho que ir, tchau. - Pegou sua mochila e acenou, saindo. Me deitei no sofá e olhei o celular ao meu lado. Deveria olhar as mensagens? Seria invasão, mas quem disse que eu me importo? Eu já faço tudo errado mesmo. Peguei o celular, abrindo as mensagens. 


- Puff, que safado. - Tinham muitas mensagens digamos que meio pornográficas, as conversas com Jhope também não tinham nada de mais, talvez até pudesse ter mas apagaram antes. Fui até sua galeria, vendo que tinham algumas fotos de Jhope junto com Taehyung. Aquilo me deu raiva, e abri as mensagens de novo, indo até a conversa de alguns meses atrás. 


Esse aqui é o Tae 

Ele não é a coisa mais linda que já se viu em todo o mundo? 

Eu o amo tanto <3 


Bufei revirando os olhos. Patético. 


Você ama mesmo ele? 

Olha só, novidade isso hehe 


Para, eu gosto dele de verdade 

E acho que ele também gosta de mim 


Continuei lendo. 


Mas sabe que se ele souber das drogas vai se afastar de você, com certeza 


Sim, eu já pensei muito nisso

Não vou contar por agora 

Mas seria capaz de largar tudo por ele 


Haha, faça-me rir 


Claro que faria. Taehyung é precioso demais pra sofrer por mim e pelos meus erros, não seria tão egoísta a esse ponto. 


Desliguei o celular, não aguentaria ver aquilo por mais tempo. A quem eu quero enganar, isso está me matando por dentro. Não posso, mas tenho que contar. Parece que Jhope tinha o mesmo problema que eu, e obviamente terminou se ferrando. Eu não posso fazer isso com ele, mais uma vez. 



[...] 



Agora 


Estava parado em frente a porta de seu apartamento, o coração na mão e o estômago embrulhado. Estava nervoso, ia tocar a campainha até ouvir algumas conversas de dentro. 


- Você me deixou lá plantado Jhope, não quero saber. - 


- Alguém armou pra mim Tae, confia.. - 


- NÃO! - Até eu me assustei com seu grito, pela primeira vez eu vi Taehyung ser agressivo. Não é pra menos, ele já aturou tanta coisa. Se ele está assim com Jhope imagine quando for comigo. 


- Sai daqui porque... - Ouvi sua voz ficar mais próxima e quando ia tentar me esconder a porta foi aberta. - Jungkook? - 


- O-Oi.. - Me virei, vendo ele surpreso e Jhope me olhar com fúria, saindo do apartamento e vindo até minha frente. 


- Foi você não foi seu filho da puta? - Ele me empurrou.


- Vai se tratar seu doente. Está tão paranóico que coloca sempre a culpa em mim. - Ele riu debochado. 


- Até parece que eu sou o único doente aqui. - Ele falou me olhando como se estivesse me ameaçando. Fiquei com receio, conhecendo Jhope não duvido que conte tudo aqui mesmo. 


- Ei, do que estão falando? - Taehyung se meteu entre nós dois. 


- Nada. Jhope está falando besteiras, não é? Vá embora. - Ele desmanchou o sorriso e saiu nos olhando torto. Taehyung se virou pra mim e suspirou. 


- Ah.. - Ele me abraçou, me deixando sem reação no início. Não imaginava. Sem pensar duas vezes o abracei de volta. 


- Que bom que você veio. - Ele me soltou e sorriu, ainda com suas mãos no meu pescoço. O dei um selinho. 


- Então quer dizer que você queria que eu viesse? - Perguntei rindo enquanto ia com ele até dentro de seu apartamento, fechando a porta com meus pés e o jogando no sofá, ficando por cima. 


- Eu não disse isso. - Levantei uma sobrancelha e ele sorriu, começando um beijo. Coloquei minhas mãos na sua cintura e as suas pousavam sobre meus ombros. 


- Eu tenho boas notícias. - Ele falou, me empurrando pra logo se sentar no sofá. 


- Então..? - Fui para trás de si e o abracei, cheirando seu pescoço. 


- Jungkook, é sério. - Ele falou me fazendo parar e sentar ao seu lado. 


- Tá bom.. fala. - 


- Eu fiquei sabendo que você saiu do clube. Agora o que eu quero saber é porque não me contou. - Ele cruzou os braços e me olhou sério. 


- Eu.. não te contei porque não achei que você queria saber ué. - Ele franziu a testa. 


- Mentira Jungkook, dá pra ser sincero comigo pelo menos uma vez? - Suspirei. Vou ter que contar, não é a primeira vez que escondo algo dele e me dou mal.


- Eu não falei porque fiquei com medo de você ir falar com Jhope e.. sei lá, ele acabar fazendo alguma coisa com você. - Confessei, olhando para o lado tendo certeza de que meu rosto estava vermelho. Senti seu peso sobre minha perna e quando ele virou meu rosto com as mãos pude ver que tinha se sentado no meu colo. 


- A partir de hoje eu quero que fale a verdade, tudo bem? Não precisamos de mais problemas. - Ele falou, me fazendo ficar com a mente pesada. Agora o que? O mundo está tentando me fazer dizer a verdade? É o que parece. 


- Tá, mas e a notícia? - Mudei de assunto descaradamente, estava ficando desconfortável falando sobre verdade sendo que estava escondendo uma bela de uma mentira bem debaixo do seu nariz. 


- Bom, parece que alguém vai entrar no clube de novo. - Franzi o cenho, depois entendendo. Arregalei os olhos e ele riu, me beijando.


- Espera, está dizendo que eu vou voltar pra o clube? - Levantei do sofá com ele no colo, que não parava de rir. 


- Siiiiiiiiimmmmm! - Assentiu freneticamente. Pulei rindo também e deitei-o no sofá. 


- Meu Deus, eu já disse o quanto te amo? - O enchi de beijos pelo rosto. 


- Não é válido, só diz isso porque eu fiz isso por você. - Ele fez bico, o qual eu beijei. 


- Ah, então como quer que eu demonstre? - Ele inverteu as posições. 


- Olá? - Ao ouvir uma voz desconhecida Taehyung já não tinha mais o sorriso de antes, e saiu de cima de mim. 


- Mãe.. chegou cedo. - Ele falou sem graça, indo até ela, que tinha várias malas na mão. Então essa é sua mãe? Kim Taeyon, uma famosa estilista, mais especificamente a mais famosa daqui. 


- É, queria fazer uma surpresa, mas pelo visto quem me fez foi você. - Ela riu enquanto Taehyung sorria forçado. Ri daquilo, me levantando. 


- Esse quem é? - 


- Esse daqui é o meu namorado, Jeon Jungkook. - Ela sorriu e me encarou como se estivesse lendo minha alma. 


- É um prazer senhora Kim. - Eu sorri enquanto Taehyung se segurava para não rir. 


- O prazer é todo meu mas... Achei que seu nome fosse Jhope, não? O ruivo e.. - Ela falou, novamente deixando o clima meio pesado. Taehyung obviamente não tinha gostado daquilo. 


- Não mãe! Esse é Jungkook, Jhope e Jungkook são pessoas bem diferentes, se pudesse o esquecer eu ficaria feliz. - Ele falou, quase me deixando pender o queixo pra baixo. Sei que Taehyung odeia o ruivo mas não pensei que fosse tanto assim. Ele saiu dali e foi até a cozinha. Dei de ombros e fomos até ele. 


- E então Jungkook, o que você faz da vida? - Gelei. Como não imaginei que ela faria essa pergunta? Todos os pais querem saber com quem seu filho está metido. E agora o que eu digo? Que sou traficante de drogas e que inclusive já vendi na escola? 


- Ah.. eu ainda não me formei, mas pretendo ser policial senhora. - Que bela mentira, a polícia me odeia e se eu fosse parte dela tinha certeza que me mandavam sozinho numa gangue, pra me matar. 


- Ah, que ótimo. - Olhei para Taehyung, que sorriu. Provavelmente ele também acha que estou falando a verdade. Saco.. 


- Bom, eu chamei Jungkook também pra almoçar com a gente. - Ela assentiu, enquanto nos sentavamos. 


- Porque não me disse nada Tae? - 


- Começamos a namorar recentemente, não é Jungkook? - Assenti, rindo de leve. Não namoramos ainda, não o pedi. Mas quero, quero muito. Tão errado, mas eu amo ele. 


- Que ótimo, vocês combinam muito. - Kim falou, fazendo Taehyung ficar vermelho como um pimentão. Ri e o puxei com meus braços. 


- O-O que está fazendo? - 


- O que namorados fazem. - Falei e roubei um selinho seu, fazendo sua mãe rir e seu rosto ficar mais vermelho, se é que era possível. 


- Tá vendo mãe? Ele é um babaca. - Ele me deu um tapa no braço, rindo. 


- Assim você me ofende, madame. - Ele me beliscou. 


- Au.. não falo mais. - 


- Madame? - Ela perguntou, curiosa. 


- É, um apelido. - Falamos juntos. 


- Ah, entendi. - Ela riu. Olhei a hora em meu celular e me levantei, lembrando que era pra eu ir devolver o celular do amigo de Jhope, junto com Namjoon. 


- O almoço está maravilhoso mas eu lembrei que tenho um compromisso importante agora. - Me levantei, beijando seus lábios cheios de óleo enquanto ria um pouco. 


- Ahn, amor, fica mais. - Me surpreendi ver ele me chamando de amor, corei. Senti vontade de ficar ali por todo o ano e nunca mais sair, mas me despertei de meus devaneios ao ouvir meu celular tocar. 


- Se é importante. Nos vemos outro dia, até mais Jungkook. - Ela falou enquanto eu a cumprimentava. 


- Até mais senhora Kim, até mais Tae. - Ele acenou, meio triste. Entendo, prometi que iria ficar por toda a tarde consigo. Mas se não entregar esse celular posso ficar com mais problemas e essa não é uma opção.  


Notas Finais


KKKK Jungkookie é tão mentiroso, pabo ~ hehe
as vezes acho que eu e ele somos muito parecidos a diferença é que n vendo drogas e sim compro
mentira KKKKK
é mentira gente, eu sou um nene ainda c:
espero que tenham gostado desse capítulo cheio de mentiras
Até a próxima ♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...