História Candy Shop - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bottom!tae, Namjin, Top!jungkook, Vhope, Yoonmin, Yoonminseok
Visualizações 64
Palavras 1.188
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oooooooi
espero que gostem
qualquer erro disfarcem <3

Capítulo 8 - Espionando


Eu estava na casa de Jimin, ajudando ele e sua mãe a fazer a janta. Ele me convidou pra passar a noite, e com muito, mais muito esforço eu acabei por aceitar. Jhope não chegou até agora, o que me faz ficar um pouco preocupado. 


- Você está bem Tae? - A mãe de Jimin me perguntou e eu assenti. 


- Sim, só estou cansado. O trabalho está me matando. - Menti. 


- Ah, entendo. - Ela sorriu gentilmente. 


- Ah, mãe.. eu.. eu e o Tae temos que subir, eu tinha esquecido que tínhamos algumas coisas pra fazer. Tchau. - Jimin segurou o meu pulso e saiu me puxando sem mais nem menos. 


- O que deu em você? - Perguntei assim que subimos as escadas e entramos no seu quarto. 


- Nós vamos sair agora, mas ninguém pode saber então só vem. - Franzi os cenhos e cruzei os braços vendo Jimin ir até a janela e abrir, pronto para pular. 


- Ei, não! - O segurei e puxei pra dentro, fazendo o outro revirar os olhos e bufar.


- O que? - 


- Você nem me disse pra onde estamos indo! - 


- Você não pode saber agora, caso o contrário não vai querer ir, mas só confia em mim, ok? - Dito isso ele pulou a janela. Eu abri a boca pra falar mas apenas suspirei e pulei também. 


- Agora vamos. - 



                        • • • •


Estávamos espionando atrás de um beco. Jimin apenas me trouxe pra um lugar longe de sua casa. Aquilo estava me dando medo, porque essa noia de repente? 


- Jimin quer me falar.. - 


- Shhh, olha. - Ele puxou o meu braço e eu olhei na direção em que ele estava olhando. Vi dois homens de casacos pretos. 


- Jimin você está me assustando. - 


- Só fica quieto. - Cruzei os braços e observei, junto com o loiro. Os homens pareciam estar trocando alguma coisa, não dava pra ver o que era por causa da luz fraca do local.


- Ei, mas aquele não é.. - Um deles tirou seu casaco, mostrando parte de seu cabelo. Um deles era preto, justamente o que me fez pensar ser.. 


- Jungkook! - Mas o que ele estaria fazendo ali? E o que era aquilo? 


- Tá mas porque, Jimin? - Ele me puxou ao ver que eu tinha falado alto demais. 


- Ficou doido? Eles quase nos viram, vamos. - E saiu correndo, mais uma vez. 



[...] 



- Olha eu não entendi nada. - Falei quando já havíamos chegado em casa novamente. 


- Você é burro ou fez curso? Jungkook estava lá, e nem queira saber o porquê. - Ele falou, se arrepiando. Não entendendo eu franzi os cenhos e fiquei na sua frente esperando uma resposta, mas nada. 


- Idai? O que você sabe? - Ele se aproximou mais. 


- Olha.. - 


- Jimin, Tae, venham comer! - Ele ia falar, até sua mãe ser mais rápida, me fazendo suspirar em frustração. 


- Vamos. - 



                        • • • •



Eu estava correndo muito, era quase todo dia na confeitaria, e eu ainda tinha que fazer os doces da festa de casamento de Jisoo, fora o tal do baile que eu tinha que ir. 


- Eai, pronto pra escolher a melhor roupa pra amanhã a noite? - Jimin chegou e se escorou no balcão, onde eu estava cortando algumas frutas. Balançou o cartão em frente a mim sorrindo. 


- Espera, o que você disse? - Larguei a faca e o olhei com os olhos arregalados. 


- O baile é amanhã, não me diga que esqueceu Tae. - Ele riu e eu coloquei a mão na cabeça. Realmente havia esquecido! 


- Puxa, e agora? Pare de rir idiota, como vou se não tenho roupa? - Bati no seu braço e ele parou de rir. 


- Você prestou atenção no que eu disse? Vamos hoje, simples. - Ele deu de ombros como se simplesmente fosse só isso. 


- Não posso, eu tenho muitas coisas do casamento da Jisoo pra fazer e.. - 


- Tae, por favor. Eu te ajudo, nem que tenhamos que passar a madrugada toda fazendo esses doces. - Eu ri enquanto ele me encarava. 


- Tá, tudo bem. - Suspirei convencido enquanto ele atravessava a bancada e me abraçava forte. 


- Uuuu, você vai ficar bem lindão, vou fazer todos daquela festa te quererem e você vai.. - 


- Ok, já entendi. - O empurrei de leve e ele riu. 


~~~~~~~~~


Já tínhamos chegado em casa com as nossas roupas. Tínhamos comprado ternos, o meu era branco com dourado e o de Jimin era preto com vermelho, segundo a ele estaria parecendo com um tal menino que tinha convidado. 


- E com quem você vai? - Ele perguntou, enquanto eu mechia nas minhas próprias unhas. 


- Com Jhope. - Ele me encarou surpreso, se sentando ao meu lado. 


- Como assim? - Jimin quase gritou, e eu apenas levantei do sofá. 


- Ué ele me convidou e.. - Eu sabia que Jimin estava vindo atrás de mim, mas não esperava que ele puxasse meu braço com tudo. - Aí! - 


- Você não pode, até quando vai fazer tudo o que ele mandar? - Ele falou com raiva, eu me desprendi do seu aperto e o encarei. 


- Você está doido? Pare de gritar. Ele é seu irmão ou você esqueceu disso também? - Falei no mesmo tom. 


- É diferente, eu não faço o que ele manda, nem sequer estou olhando na cara dele. Como pode ignorar tudo o que ele fez com você? - Ele diminuiu o tom, mas ainda sim era pior do que o ter gritando. Aquilo era verdade, eu precisava tomar vergonha na cara, mas não conseguia. Eu tinha medo de qualquer forma. 


- Não! Aff, quer saber, cancela. Eu faço isso tudo sozinho. - Peguei a sacola com o terno e fui até a porta. Jimin tentou me parar mas eu fui mais rápido e já estava correndo pra fora da sua casa. Enxuguei as lágrimas que agora já estavam molhando meu rosto com a manga da minha camisa e voltei pra casa. Era longe, então eu acabei por pegar um ônibus. 



                     • • • •



Já era noite e eu estava morto, mesmo assim estava pronto pra ir ao baile. Tinha passado a madrugada inteira terminando os doces e tinha certeza de que estava com uma cara péssima, mas que com muito custo foi resolvida com maquiagem. Estava esperando o Uber, quando recebi uma mensagem. 


Como está o meu acompanhante? 


Suspirei, vendo que a mensagem era de Jhope. Afinal, de quem seria? Não falo com Jimin desde ontem - porque não quero, ele me mandou diversas mensagens e muitas vezes me ligou - e também nada de Jungkook. 


Estou quase chegando aí. 


Ah, ótimo :) 

Sabe, eu queria te buscar mas os meus amigos são adiantados demais hehe 


Balancei a cabeça e me levantei da escada que estava sentado, visto que o Uber já havia chegado. Guardei o celular e fui até ele, adentrando. 


- Onde quer ir senhor? - 


- Nesse endereço por favor. - 


Notas Finais


Vai dar merda, vai dar merda
vai dar merda vai dar merda vai
VAI DAR MERDA VAAAAAAAI
tá parei
kekeke mas realmente vai dar merda
preciso dizer mais uma vez?
n né vcs sabem que vai dar merda HEHE
parei, dessa vez é sério
espero que tenham gostado desse capítulo meio estranho (?)
Mas e nois
até a próxima
n esqueçam q vai dar merda KK
também amo vocês viu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...