1. Spirit Fanfics >
  2. Cantiga de amor na guerra >
  3. A profecia

História Cantiga de amor na guerra - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olá, eu aqui de novo rs
Essa história não segue o cânone.
Boa leitura! ♥

Capítulo 1 - A profecia


Harry POV

 

Cidade do Vaticano

Tarde

 

O céu começava a ganhar as cores típicas do final da tarde, fazendo a transição entre a claridade do dia e a escuridão da noite.

Caminhando pelas ruas repletas de beleza e história daquele lugar considerado sagrado, eu pensava em tudo que ainda tinha de enfrentar.

– Dumbledore não tinha juízo... – Snape murmurou. – Escondê-lo justo aqui.

– Foi um bom esconderijo no final – ponderei. – Quem poderia imaginar que o menino da profecia estaria no meio de tantos padres?

A profecia.

Há cerca de 25 anos, Sibila Trelawney fez uma profecia sobre uma criança com o poder necessário para vencer o novo lorde das trevas. Naquela época, Tom Riddle estava inflamando a comunidade bruxa, com seu discurso de ódio contra os trouxas. Muitos eram seus servos, os chamados comensais da morte, soldados dispostos a matar e a morrer pelo seu líder.

Ao tomar conhecimento da profecia e ansioso por destruir aquele que estava destinado a atravessar seu caminho, Riddle começou sua caçada, escolhendo a mim como alvo. Mas ele não contava que o amor de minha mãe me protegesse da maldição imperdoável lançada por ele. 

Eu sobrevivi, mas minha mãe morreu, sacrificando-se para proteger minha vida.

Uma cicatriz em forma de raio na minha testa passou a me servir de companheira a partir daquele dia, a prova de que o lorde das trevas havia sido derrotado.

E todos se referiam a mim como “O menino que sobreviveu”.

Todos acreditavam que Tom Riddle havia morrido naquela noite e que eu era o menino da profecia, o Eleito. 

Mas um homem sabia que ele um dia voltaria e que eu não era a criança da profecia.

Albus Dumbledore.

O velho diretor de Hogwarts sabia interpretar corretamente a profecia e buscou esconder aquele que de fato tinha a chave para destruir Riddle de uma vez por todas.

O pequenino herdeiro da família Malfoy.

Para mantê-lo longe e em segurança, o diretor o levou de sua família e o escondeu no último lugar que Riddle procuraria por ele.

Na cidade do Vaticano.

Com um ano de idade, Draco Malfoy foi levado dos braços de sua família e dado como morto.

Entregue nas mãos de um padre, velho conhecido de Dumbledore, para que fosse criado como uma criança trouxa, sem a consciência de seus poderes. Agora, tantos anos depois, conforme o velho Dumbledore previra, Riddle voltava como Lord Voldemort, uma figura decrépita, porém poderosa, que já organizava seus soldados fiéis e se preparava para impor uma nova lei e tomar o poder.

Era, portanto, chegada a hora de trazer o Eleito para o nosso lado, levá-lo de volta para a Inglaterra, ensiná-lo sobre seus poderes e prepará-lo para o confronto de sua vida.

E cabia a mim treiná-lo e ensinar tudo que lhe foi ocultado ao longo de sua vida.

– Chegamos... – Snape olhou para uma das muitas construções de pedra da cidade.

Respirei fundo antes de dar mais dois passos à frente. Encontrar Draco Malfoy significava que nossa luta estava apenas começando.

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...