1. Spirit Fanfics >
  2. Caos ou Paz >
  3. Capítulo Único

História Caos ou Paz - Capítulo 1



Notas do Autor


Boa leitura!❤️

Capítulo 1 - Capítulo Único


A chuva havia chegado no campo de batalha que ficava em uma montanha, que mais parecia um precipício e Lee Hoseok permanecia do lado do Jungkook e Jimin. A batalha entre humanos e demônios iria começar, porém esperavam apenas um primeiro movimento de seus inimigos, os humanos.

Eles se vestiam de branco, possuíam espadas longas e afiadas em suas mãos enquanto os demônios, que apenas lutava para própria sobrevivência, usavam tons de preto e roxo e lutavam com escudos de metal enfeitiçado pelos mais antigos magos e espadas de diferentes formas, lâminas e peso.

— Jungkookie, eu te amo. — Jimin declarou.

— Iremos sobreviver e então envelhecer juntos nas profundezas das sombras. Vai ficar tudo bem, meu demônio bobo.

Jungkook disse, olhando para sua frente onde havia os humanos, com um simples sorriso no rosto.

Ignorando o momento romântico entre seus amigos, Hoseok se posicionou em formação de batalha e todos os outros o acompanhou. Então, um dos humanos, que parecia o líder deles, declarou:

— Pela nossa paz, pelos nossos falecidos companheiros e pela Glória, lute guerreiros!!

Flechas foram as primeiras a entrar, porém Hoseok e muitos de seus guerreiros já esperavam e conseguiram se defender. Em seguida, todos os mais de quinze mil humanos começaram a atacar de todas as maneiras eles.

Muitos morreram facilmente para a espada dos três mais poderosos demônios Jimin, Jungkook, Hoseok, outros necessitaram de mais alguns ataques.

Em meio a tantos seres, o comandante dos humanos, conhecido como Ham Jae-woong, resolveu atacar Hoseok com todas suas forças.

— Você é um monstro! Não merece o ar que respira!

— Não desejo assassinar toda uma raça de seres, você sabe disso, entretanto com suas ações não me restou escolha!

Ham Jae-woong ouviu atentamente as palavras, mas não mudou seus pensamentos em nenhum momento. Empunhando sua espada, a direcionou para o jovem e atacou diretamente, entretanto o jovem demônio desviou sem problemas.

— Tudo o que queremos é viver em paz e harmonia, não conseguem entender isto?! — Hoseok declarava — Não somos aberrações que transmite maldições, somos seres vivos que amam e choram!

— Seus discursos comoventes não irá mudar o fato que vocês não passam de lixos infelizes!

Suas espadas se encontravam diversas vezes, entretanto em um ataque rápido, Ham Jae-woong tirou o escudo do Lee Hoseok e jogou longe deles, acertando outro humano fazendo o mesmo perde a concentração e ter seu rosto cortado pela metade por Jungkook, que ria com tais atos violentos permitidos na batalha.

Ham Jae-woong decidiu não parar ali. Com sua espada, fez diversos ataques rápidos demais pela direita e esquerda, porém Hoseok não conseguiu se defender corretamente e seus braços ganharam alguns cortes, fazendo sua força diminuir.

— Vocês dizem que "lutam pela paz", entretanto tudo o que vejo são vocês estrupando demônios femininos nossas, dilacerando bebés e aniquilando famílias nossas. — ele respirou fundo tentando regular sua respiração — Me diga, que paz com tanta violência é essa?!

Lee Hoseok empunhou sua espada, que não era tão longa quanto a dos humanos ou grossa e pesada como a dos demônios, porém grossa, pesada e um tanto longa o suficiente para fazer um grande estrago ao entrar em um humano.

Ele reuniu suas forças e fez um ataque direto, porém foi defendido pelo Jae-woong de forma maestroza e ágil, fazendo suas espadas cruzarem e recuarem ela rapidamente. Novamente, Lee Hoseok tenta um novo ataque, na mesma direção fazendo Jae-woong se defender da mesma maneira rápida, porém Hoseok trás sua espada de volta para si rapidamente e gira ao lado dele indo para suas costas rapidamente e empunhá la novamente sua espada, entretanto acertando as costas de Ham Jae-woong, que fica em total choque com tais ações.

— C-como você…. De fato, és um monstro sem qualquer salvação.

A espada atravessou completamente o corpo do humano, acertando seus órgãos e fazendo ele vomitar sangue. Hoseok tirou ela de dentro dele e o olhou com desdém. Naquele momento, Lee havia perdido qualquer esperanças que os humanos poderiam ser diferentes, afinal ele fez palavras rudes como as suas últimas.

Aquele era o comandante deles, porém haveria bem mais fortes como ele naqueles dias. Seus pensamentos acabaram quando ouviu seu amigo Jimin gritar:

— Jungkook! Não, Jeon Jungkook por favor, não!

O demônio procurou com seus olhos em meio a tanta violência, até que viu Jimin, indo em direção do mesmo e matando humanos fracos pelo caminho. Mesmo ali, já sentia que não havia coisa boa ocorrendo, levando em consideração que estavam em uma guerra.

Ao chegar, seu coração se despedaçou e seu desgosto cresceu mais e mais. Jungkook havia ganhado algumas flechas em seu peitoral e diversos cortes em seus membros superiores e inferiores.

— Jungkook… Você… O que aconteceu?! — Lee falou em meio às lágrimas incontroláveis.

— Eu estou bem, não se preocupe… Jimin, eu te amo tanto…

Jungkook estava no chão, completamente caído e sem forças e Jimin havia colocado sua cabeça em seu colo, fazia carinho em seus cabelos enquanto suas mãos estavam trêmulas. Lágrimas desciam e uma grande dor se formava no peito de Jimin. Não, ele nunca imaginou que algo do tipo realmente ocorreria.

— Amor, vai ficar tudo bem, ok? Eu, você e Hoseok vamos para aquele lugar onde existe bastante água é ao mesmo tempo é quente, me falaram que o nascer do sol é belo lá. Também existem seres que vivem imersos naquela água que são completamente graciosos! Você irá amar o lugar e seremos felizes, não vamos precisar se esconder nas trevas novamente.

— Ah, com certeza i-iremos lá… Meu amor.

As últimas palavras ditas por ele foram essas, que fizeram um grande tristeza preencher o corpo do jovem, que não se controlou e deixou sua alma demoníaca lhe dominar.

Seus olhos se tornaram completamente roxos, sua pele liberava moléculas escuras e começou a levitar. Então, ele encarou todos no lugar com um olhar assassino; sua alma se corrompeu por completo.

Em suas mãos surgiram bolas de fogo, que ele jogou contra todos no local, apenas poupando o corpo de seu amado Jungkook e seu amigo Lee Hoseok.

— Eu sinto muito, Jungkook… Eu quebrei a nossa promessa.

Tudo ao seu redor foi destruído em segundos, inclusive o coração do demônio Park Jimin.


Notas Finais


Obrigado a todos que me ajudaram a fazer essa fanfic, ajudando na betagem e na capa. Espero que tenham lido até o final e que tenham gostado, me esforcei bastante para escrever-la!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...