1. Spirit Fanfics >
  2. Capitulo 011 - Edo Tensei e um novo Jutsu! >
  3. Edo Tensei e um novo Jutsu!

História Capitulo 011 - Edo Tensei e um novo Jutsu! - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


-

Capítulo 1 - Edo Tensei e um novo Jutsu!


Fanfic / Fanfiction Capitulo 011 - Edo Tensei e um novo Jutsu! - Capítulo 1 - Edo Tensei e um novo Jutsu!

EDO TENSEI E UM NOVO JUTSU!

 

De última hora foi convocada uma reunião no gabinete da Gondaime Hokage para expor um problema referente a iminente ameaça da 4° Guerra Ninja. Curiosamente, Tsunade pediu para que Konan me acompanhasse na reunião já que a considerava praticamente uma habitante de Konoha e consequentemente membra das forças aliadas. Acordamos bem cedo e fomos até o encontro, onde estávamos outros diversos jounin’s de alto nível da vila.

 

O semblante de Tsunade era fechado, ao vê-la já pude notar que algo de muito errado estava acontecendo e provavelmente a noticia não seria das melhores. Então a Hokage começou a dizer:

          — Foram relatadas aparições de ninjas já mortos perambulando pelas redondezas, não somente de Konoha como também de todas as vilas. Acreditamos que possa estar vindo uma onda de ninjas ressuscitados pelo Edo-Tensei, mas não sabemos quem está por trás disso. Se espalhem e colham informações, em caso de combate a ordem é eliminar os ninjas ressuscitados.

 

Aquilo me pegou de espanto, não fazia ideia de que aquela técnica existia e tampouco que ela seria usada naquele momento. Porém comecei a me perguntar se poderia encontrar Itachi, gostaria muito de ter mais um dialogo com ele e poder mostrar que estou dando continuidade a tudo aquilo que ele sempre quis para Konoha. Mas voltando a realidade, eu e Konan fomos enviados para as redondezas do País do Ferro.

 

No caminho, enquanto nos dirigíamos até o País do Ferro, Konan me surpreendeu ao repentinamente dizer:

          — Espero que essa guerra acabe logo, para ter ao seu lado a paz que sempre almejei.

 

Aquelas palavras perfuraram profundamente minha alma e naquele momento me toquei de que não poderia, em hipótese alguma, morrer em combate. Eu necessitava a todo custo permanecer vivo e não mediria esforços para após o final disso tudo, ter uma vida ao lado de Konan. Suas palavras me encorajaram mais ainda, e após digerir sua frase respondi:

          — Tenho certeza que essa guerra terminará com um final positivo para nós e então poderei te propiciar a paz que você sempre mereceu, eu prometo Konan!

 

Após isso continuamos rumando até o País do Ferro, onde seriamos recebidos pelos samurais locais e os auxiliaríamos em combate e também no angariamento de informações.

 

Porém ao chegarmos no País do Ferro, cerca de 11km do vilarejo principal, eu e Konan acabamos encontrando os 7 Espadachins da Névoa Oculta, ressuscitados pelo Edo Tensei. Naquele momento senti um frio na espinha que jamais havia sentido antes, pois a desvantagem numérica era enorme e eram ninjas extremamente habilidosos.

 

Ao nos avistar, os 7 Espadachins pararam seu caminho e Zabuza Momochi indagou:

          — Por que nós paramos? Eu não quis parar de andar! Tem algum maldito nos controlando a distância. Nós não somos responsáveis por nossos movimentos!

 

O que já era assustador, acabou se tornando um verdadeiro pesadelo. Após a constatação de Zabuza, Kushimaru avançou em direção de Konan em uma velocidade absurda e instantaneamente entrei em sua frente para proteger. Kushimaru acabou perfurando meu braço com sua Nuibari. No mesmo momento Konan atirou seu “Chakram de Papel” em direção dos 7 Espadachins, porém eles acabam desviando sem sofrer muito dano. Na mesma hora os 7 avançam em nossa direção ao mesmo tempo.

 

Konan foi muito astuta e freou a investida dos Espadachins com milhares de Shuriken’s de papel disparadas ao mesmo tempo. Eu sabia que meu “Shinseina Shi” não seria muito útil em virtude dos inúmeros inimigos ali presentes e sabia que o uso constante de “Chidori” me levaria ao esgotamento. O cenário natural também não me favorecia, já que estávamos em uma floresta bem arborizada com raios de sol, não iria conseguir manipular os elementos da natureza com minha Kekkei Genkai.

 

Infelizmente não havia muito tempo para pensar e os Espadachins da Névoa novamente investiram contra nós. Minha sinergia com Konan já era muito boa naquele momento e apesar de não conseguir manipular os elementos da natureza a minha disposição, consegui manipular os jutsu’s dela. Konan ao usar o “Shikigami no Mai”, se transformou em inúmeros pedaços de papel e com minha Kekkei Genkai consegui me misturar aos papéis dela, sumindo e consequentemente me tornando inalvejável contra os ataques dos Espadachins.

 

Por pouco não havia morrido com aquela investida dos ninjas da névoa, eles não estavam ali para brincadeira e apesar de serem controlados por uma terceira pessoa, o senso de batalha de cada um deles estava em perfeito estado. A luta era frenética e novamente eles investiram em nossa direção, dessa vez 3 em direção a Konan e 4 em minha direção. Começamos uma batalha de armas brancas, os Espadachins portando suas poderosas espadas e eu e Konan com apenas kunai’s.

 

Saímos dessa batalha feridos, sabíamos que seria impossível tentar derrota-los dessa maneira e precisávamos de algo diferente para não sermos mortos ali. Mas como todo bom ninja, eu tinha uma carta na manga!

 

Há muito tempo atrás, desenvolvi juntamente com Itachi um poderoso Genjutsu chamado de  “Tamashi no Tsuiho”, ou para facilitar, “Banimento da Alma”. Levamos cerca de 5 anos para aperfeiçoarmos esse Genjutsu e ele pode ser facilmente considerado um Kinjutsu, em virtude do seu potencial de dizimação em massa.

 

 O “Tamashi no Tsuiho” basicamente consiste na manipulação do subconsciente do adversário, fazendo com que ele não tenha discernimento de quem são seu aliados e consequentemente tornando todos aqueles presentes no campo de batalha em seu inimigo. Juntamente com minha Kekkei Genkai, esse jutsu acaba se tornando extremamente forte e segundo Itachi, apenas os deuses ninjas não sucumbiriam a essa técnica.

 

Como ela demanda uma alta carga de chakra, pedi para Konan combinar mais uma vez seu “Shikigami no Mai” para nos tornarmos invisível no campo de batalha e a partir daquele momento lancei meu Genjutsu simultaneamente nos 7 Espadachins da Névoa. Porém havia um detalhe, a consciência deles já estava em posse de outra pessoa.

 

O único modo de fazer esse Genjutsu ser efetivo, é invadir a mente de quem os comanda para expulsar esse terceiro da mente dos Espadachins e assim eu tomar conta. Como se fosse uma ligação, acabei chegando até o comandante do Edo Tensei com um poderoso Genjutsu “Shinseina Shi”, onde pude tomar controle de seu subconsciente por alguns poucos segundos, mas que foram capazes de livrar os Espadachins do comando de Kabuto, que agora havia tido sua identidade revelada em virtude da minha expulsão.

 

Com meu Genjutsu nos Espadachins, era mera questão de tempo para eles se dizimarem, e admito que foi uma batalha brutal entre os sete, enquanto eu e Konan observávamos. Um por um eles foram caindo e sucumbindo ao poder da minha técnica, até sobrar Zabuza Momochi, o ultimo sobrevivente, o qual Konan eliminou com seu “Shikigami no Mai: Bachi”.

 

Apesar da vitória, eu estava exausto pela alta demanda de chakra envolvida no “Tamashi no Tsuiho” e acabei desmaiando no campo de batalha, enquanto Konan tentava me segurar.


Notas Finais


-


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...