História Capítulo 1- A MUDANÇA - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Lendas Urbanas
Tags Lobsomem, Mistério
Visualizações 2
Palavras 1.041
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Sobrenatural, Terror e Horror
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


Gostei do Cap, e espero que vocês gostem.

Capítulo 3 - Capítulo 3- A GRANDE BATALHA


Aquele ferimento estava me deixando muito mal, estava pulsando mais q o normal meu corpo estava estranho, e na mesma noite que havia ocorrido aquilo eu estava deitado em minha cama, suando muito comecei a ficar com o corpo inchado, de tanta dor que eu sentia gritava em meu quarto, vi que o ferimento estava muito feio, então Margaret entra em meu quarto e me pergunta oque estava acontecendo comigo, logo que há vejo me da uma vontade imensa de ataca-la. Minha filha me fala como uma voz de desespero e isso me deixava com mais vontade de mata-lá, isso só podia ser coisa da mordida era um efeito colateral. Então falo a Margaret ir na internet e buscar algo sobre mordida de lobisomem, então ela vai correndo até lá. Ela me pergunta o por que disso, então digo a ela, que eu achei que seu irmão havia dito algo, ela me disse que não então, falo pra ela que chamasse se irmão para contar tudo. ela entra no seu quarto com William em seu quarto. Então me pergunto será que vou virar um lobisomem?. Meio sem saber direito oque se passava em minha cabeça penso em algo muito arriscado. Eu ia ter que amputar o braço antes que a praga se espalhasse em meu corpo, grito para que William vá até meu quarto,e conto a ele oque eu teria que fazer ele fala pra mim não fazer isso, mas digo a ele que isso é necessário, ou eu iria virar uma daquela coisa. Então ele desce para a cozinha e pega um machete, aguá e um pano para que eu não sangre até a morte, digo a ele pra ele cortar meu braço, mais ele diz que não ia ser capaz de fazer isso, então falo pra chamar Margaret, conto tudo a ela, imploro pra ela fazer isso por mim, ela é mais velha que William, digo a ela que faça isso rápido, então peço a ela que coloque força para que seja em uma só pancada, naquele momento sinto tanta dor que achei que fosse morrer. No outro dia acordo com meu braço enfaixado, já estava bem melhor, mas mesmo assim não sabia bem oque eu estava sentindo, mesmo sabendo que estava sem um braço, eu tinha a total certeza que isso era necessário, para o meu bem e o bem de meus filhos, em minha cabeça eu pensava comigo mesmo, e me perguntava que atitude deveria tomar sobre isso?. Noite vem e noite vai, e nada do lobisomem aparecer meus filhos começaram a ficar só dentro de seu quarto, e eu com receio que no dia de lua cheia ele apareceria, então percebi que deveria começar a trabalhar com armas sobre isso, começei a pesquisar sobre armas contra lobisomem. Vou para a cidade e vejo que mais pessoas haviam morrido na cidade, isso me pareceu que o lobisomen tinha descoberto mais comida, na cidade, aonde havia muitas pessoas, compro alguns itens para criar armas contra isso, em minha espingarda, eu banho suas munições em prata, nisso também coloquei lanças banhadas em prata e arpões, comuniquei a cidade sobre oque estava acontecendo, não acreditaram muito em mim fizeram muitas perguntas sobre isso, então expliquei que fui atacado, inclusive perdi meu braço, e isso era o motivo de tantas mortes na cidade, falei com eles para se armarem com prata em todas suas armas, convoquei uma reunião com todos da cidade para ver quem estava preparado para ir comigo nesta missão, poucos aceitaram porque não estavam acreditando nisso. O grande dia chega, estávamos cientes que ele iria aparecer nesta noite, todos entramos na floresta e fomos na busca fazendo muito barulho para que ele sabe-se que estávamos lá porém não imaginava uma coisa, que William me seguiria, ele aparece no meio da Mata e me diz que ia ajudar na missão, falo pra ele que era muito perigoso, e mando ele voltar para casa imediatamente, antes que algo acontecesse, ele volta correndo, pouco tempo depois andando e nem um sinal do lobisomem, eu andando pela Mata acabo me afastando do grupo, e então acabo encontrando rastro de sangue, sigo aquele sangue e encontro meu filho morto e todo ensanguentado no chão, fico paralisado, isso era tudo que eu menos queria que acontecesse, paralisado naquele lugar o lobisomem aparece na minha costa sou um tiro nele mas erro, na minha mente digo a mim mesmo que iria matar ele, da mesma forma que ele matou meu filho, começo a atirar nele então os integrantes do grupo escutam o som dos tiros, e começam a gritar atrás de mim, minhas balas acabam e pego minha lança, consigo acerta-lo com um ataque na perna ele uiva, mas não morre não entendi o por quê, tinha total certeza que era prata, era pra ele ter morrido naquele momento então ele me ataca mas meu filho entra na frente e é partido ao meio, me pergunto porque ele fez isso achei que no momento que ele foi atacado a primeira vez estava morto, fico com tanto ódio, que furo seu coração ele cai no chão voltando a ser sua forma normal os integrantes chegam lá e vêem o lobisomem e tenho uma surpresa, se transforma em uma pessoa, minha ex-mulher, por que ela tinha feito aquilo então ela me diz que fez isso porque eu havia divorciado dela, o William ela não matou por querer ela estava descontrolada e o atacou, ela diz que só queria se vingar porque eu havia ficado com as crianças e de eu ter me divorciado dela, e pra mim isso tudo fazia sentido por que o lobisomem estava atrás de nós, então pego um Machado e corto sua cabeça para que ela nunca mais machuque nem uma família. Chego em casa com partes do corpo de William em meu colo Margaret estava me esperando na porta chorando de ver seu irmão morto então abraço ela e digo que vai ficar tudo bem. No outro dia preparo um velório para William, e o enterro ao lado de seu avô, as pessoas da cidade fazem uma estátua minha e do lobisomem lutando e minha família fica conhecido em toda região com os heróis de Frankenmuth Aquele que matou o Lobisomem. FIM


Notas Finais


Espero que todos vcs, tenham gostado desta historia, e tem muitas por vim. OBRIGADO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...