1. Spirit Fanfics >
  2. Car. Changlix >
  3. Estamos no meio da rua binnie.

História Car. Changlix - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olaa gente safada Ksksks

Se vocês entraram aqui então quer dizer que amam Changbin bottom ou o Félix top e eu tenho que dizer... que bom gosto você tem!

E uma história que eu não tirava da cabeça e que só escrevendo e postando eu não passaria noites sem dormir

Espero que gostem e qualquer erro relevem, eu ainda irei betar o capítulo e arrumar todo o meu perfil para vocês

Beijo na bunda e até e próxima 🐌

Capítulo 1 - Estamos no meio da rua binnie.


- Binnie, espera um pouco, Espera um pouco! – Disse o garoto de sardas, tentando não se descontrolar e acabar batendo em algum carro por não estará prestando atenção na rua, mas o coreano insistia em se aproximar e lamber seu pescoço como se não se importassem e morrerem ali mesmo no meio da rua.

- Porque você não deixa eu te chupar? É só um ‘boquetezinho – Disse com manha se aproximando novamente de seu rosto, com os olhos brilhando em luxúria

-Changbin estamos no meio da.... estrada.... – Assim que tentou argumentar, encarando seu namorado e se bater mentalmente por estar cedendo aos desejos do mais velho, poxa custava esperar até chegarem em casa. Ele praticamente abriu as pernas, e como estavam em um pequeno almoço com o resto do grupo, ele estava vestindo uma das saias que foi desafiado a colocar, e nossa! Era realmente uma perdição

- Eu não vou te atrapalhar em nada, eu sei que você tá precisando – sorrindo de um jeito convencido, ao ter o olhar do garoto corado em direção às suas pernas, se aproximou deixando um selares em sua bochecha, pescoço e clavícula, deixando rastros de saliva quer brilhava por conta da luz do postes ao lado de fora do carro.

Assim que consegui abrir os botões e desfivelar os cintos, enfiou a mão dentro da cueca do australiano e tocar no pau duro e que jorrava porra em abundância, isso denunciava porque a calça dele estava com uma mancha. Apertou a glande inchada e resolveu colocar o dedo na fenda, fazendo o mais novo tremer e arfar baixinho

- Como conseguiu esconder isso de mim e dos garotos? – sorriu, vendo o garoto balançar a cabeça em negação, vendo a ‘teimosia Seo resolveu apenas se abaixar e deixar uma lambida na glande molhada o que fez Félix tremer novamente

-E-Eu me aliviei no banheiro! – tentou prestar atenção na rua à frente, mas estava tão difícil ver os faróis e os carros quando sua mente estava totalmente nublada pelas lambida que o coreano começou a ‘dar em seu pau duro.

Félix estava em suas mãos, mesmo ele tentando ficar no controle, era bom ter o australiano sempre que queria e quando sentia que estava com vontade de fuder loucamente, Félix era totalmente apaixonado por ele é ele.... totalmente apaixonado por Félix.

Parando com a provocação Seo finalmente acomodou todo o pau mediano de Félix em sua garganta o gemido de Félix aumentou e por conta do choque do prazer momentâneo ele pisou no acelerador fazendo o carro ir mais rápido do que ele pensava, mas ‘tiveram sorte, a rua estava deserta.

Não estava mais aguentando, as subidas e descidas, as gargantas profundas, as chupadas violentas que recebia em sua glande deixava ele realmente fora de controle, sorte e que ele conhecia aquela rua muito bem então assim que viu uma outra entrada virou até lá e desligou as luzes do carro, desligando e trancando as portas.

A primeira coisa que fez foi segurar os cabelos de Changbin e o forçar mais para baixo, sentindo seu pau profundamente na garganta do mais velho, que deixou as lágrimas rolaram por conta da dorzinha que era.

- Meu Deus Changbin! – Gemeu alto, voltando a estocar a boca do garoto que em nenhum segundo deixou de passar a língua por toda a extensão e já não conseguindo mais segurar, gozou de um jeito forte que suas pernas sofreram espasmos violentos. Changbin levantou a cabeça e terminou de limpar os resquícios de porra que insistiam em descer pelo seu queixo.

- Já que v- - seu fala foi totalmente quebrada por conta do beijo bruto eu Félix tinha acabado de lhe dar, não era muito normal mas Seo resolveu ceder afinal, não era todo dia que Félix resolvia tomar uma atitude assim já que ele sempre está em suas mãos

Separaram o beijo pela falta de ar e aquele carro parecia que pegava fogo, O Australiano estava suando e como ele conseguia ficar mais lindo do que já era?!

Foi para o banco de trás e acompanhado do namorado voltaram a se beijar profundamente, com Changbin sentando em seu colo e rebolando em seu pau deixando ele duro novamente era demais ‘pra uma noite só, levando suas mãos da curvatura bonita até as adegas ‘cheinhas do mesmo, apertando fortemente arrancando um arfar meio muxoxo de seu Hyung.

Se separando apenas para retirarem todas as roupas, voltaram com os beijos que repeliam estalos suaves. Changbin que estava ainda duro e dolorido rebolou em cima do pau de Félix deixando ele duro novamente

- Senta Changbin, mas devagar, quero sentir você se abrindo ‘pra mim – Aquela frase foi dita em um tom totalmente erótico e com uma voz que era fodidamente grossa e rouca que ele não pode não se submeter a isso. Levantou um pouco a cintura pegando o pau melado e pincelando em sua entrada, descendo devagar soltando um gemido longo e um pouco dolorido pela invasão. – Você é tão apertado amor!

Seo começou a se mexer assim que suas pernas pararam de tremer, rebolando de um lado para o outro e de frente para trás, depois começou com as quicadas, sentadas fortes e os gemidos altos de Changbin mostrava que ele estava adorando tudo aquilo

Eles nunca foderam em um carro, e a primeira vez seria inesquecível!

Segurando a cintura de Seo pra ficar elevada um pouco e abrindo as pernas do outro para ter mais acesso, Lee se arrumou no banco ficando confortável no estofado macio e olhando nos olhos do namorado enquanto saia e deixava apenas a pontinha dentro do canal do mesmo

A face que só ele pode ver e que só ele pode apreciar, as bochechas vermelhas e os ‘olhinhos quase se fechando, tremendo de prazer em seu colo enquanto soltava gemidos baixos em meio ao prazer. – Você e tão bonito binnie.... – A frase fez Changbin sorrir e corar ainda mais, só que antes de falar "algo um grito rasgou toda a sua garganta, fazendo suas unhas curtas arranharem todo o ombro de Félix.

Se enterrando com tudo nele pode saber que acertou um ponto em especial nele, voltando a sair e entrar acertando apenas aquele lugar, Changbin pedia por mais em gritos enquanto rebolava de um jeito lento mostrando que estava quase gozando

Félix sentindo que estava vindo pela terceira vez, levou a mão até o pau inchado do coreano e masturbou de acordo com o ritmo das estocadas fazendo o Seo rebolar desesperado e gozar abundantemente, nublado e mole pelo prazer repentino foi colocado de quatro no banco com a bunda bem empinadinha

- Só um pouquinho binnie... – Voltou a entrar no mais velho, indo em uma velocidade absurda e como o Bin estava sensível acabou deixando lágrimas caírem enquanto gemia baixo pelo garganta estar doendo. Depois de algumas estocadas ele pode enfim gozar enchendo todo aquele buraco apertado de porra.

Saindo e respirando um pouco, se jogou no banco e arrumando Changbin em seu colo deixando selares por todo o rosto suado

- Félix.... eu te amo – Declarou, abrindo os olhos e dando de cara com o sorriso bonito e fofo do namorado que beijou seus lábios com carinho

- Eu também te amo binnie!









Notas Finais


Foi curto e.... meio chato eu sei na proxima eu irei melhorar, prometo!

Você e incrível, obrigado por ler até aqui e até a próxima 🐌


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...