1. Spirit Fanfics >
  2. Caramel Lips ChanBaek >
  3. Eight

História Caramel Lips ChanBaek - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


VOLTEI DEPOIS DE 8373837 ANOS IRRAAAA!!!
Não prometo que vou atualizar com frequência porque meu celular ainda tá fodido, então aproveitem e beijoooos

Capítulo 9 - Eight


Byun BaekHyun, 2019

-- Oi Soo, você ta com tempo?

-- Considerando que eu tô na minha casa, de pijama, fazendo uma chamada de vídeo com você? Sim, tô com tempo.

BaekHyun riu fraco, sentia falta do humor ácido do irmão.

-- Fiquei sabendo que você e o JongIn brigaram. - KyungSoo sorriu, não de felicidade e nem de tristeza, mas no mais puro e palpável deboche.

-- E eu fiquei sabendo que você e o ChanYeol transaram ontem.

BaekHyun riu alto.

-- Vocês já se resolveram, Soo? O JongIn ta muito triste quase se afundando na depressão.

Foi ouvido um "Ei!" agudo vindo do outro lado do Notebook. BaekHyun sorriu.

-- Então vocês se resolveram - deu um sorriso malicioso - Depravados.

-- Se você e ChanYeol se resolvessem da mesma forma que eu me resolvo, essa babaquice de vocês ja estaria resolvida. - BaekHyun suspirou - Tô indo pra Seul semana que vem maninho, a gente vai resolver esse problema rapidinho.

-- Do KyungSoo de que merda você ta falando?

-- Vamos fazer Park ChanYeol tomar do mesmo remédio.

BaekHyun bateu na própria testa.

-- Eu acabei de me "resolver" com ele KyungSoo! - disse, bravo - E nossa relação vai ser apenas de amizade.

-- Até semana que vem Hyunnie!

-- Kyung não desliga! - suspirou quando o pedido não foi atendido - Filho da puta psicopata.

Park ChanYeol, 2017

-- Byun Baekhyun!

-- Sim senhor Park?

-- Você foi um menino malvado esta noite, hm? - Chanyeol afagava o cabelo claro do Byun - Merece umas boas palmadas, não?

Ao contrário do que Chanyeol pensava, Baekhyun apenas riu.

-- Ah yeol - suspirou - Sou eu quem mando, Park. - o puxou pela gravata e tomou seus lábios com volúpia - E é você quem irá fazer oque eu mandar.

Baekhyun, 2019

Após tanto tempo sem ver minha mãe, a última coisa que eu pensei que ela fosse fazer seria me bater.

Claro, os Do são temperamentais e altamente agressivos mas, poxa vida, essa mulher é minha mãe! E tá me batendo depois de meses sem me ver!

-- Baekhyun seu merdinha! - finalmente a mais velha soltou sua orelha, Baekhyun já havia choramingado e implorado o suficiente - Espero que você nunca mais faça isso com sua pobre mãe! Quando você for embora eu vou fazer questão de fazer um sermão para você me ligar pelo menos sete vezes por semana! Moleque malcriado.

Baekhyun fez um beicinho fofo e afinou a voz para falar com a mais velha, sabia que isso amoleceria seu coração.

KyungSoo e o senhor Do estavam atrás da Senhora, observando a vez de Baekhyun merecidamente levar um sermão.

-- Mamãe... - começou o Byun, receoso. - Desculpa mamãe. Eu juro que eu nunca mais fico sem te ligar e venho te visitar todas as minhas férias!

A mais velha sorriu e o abraçou, finalmente o Byun estava recebendo um carinho

-- Tudo bem meu menino, agora vamos entrar. Você e o SooSoo estão muuito magrinhos!

Baekhyun abraçou o pai e os quatro entraram finalmente em casa. A família completa e um Baekhyun com as orelhas milagrosamente intactas.

Por pouco.

Depois de pôr o papo em dia, sentado à mesa com sua família, Baekhyun se sentia muito mais leve e feliz. Olhando para os três Do's que estavam à mesa consigo, sentia o coração quentinho, como se tudo finalmente estivesse em paz.

Mas claro, não era porque estava à tanto tempo sem ver seu querido irmão que deixaria de implicar com ele, certo?

-- Omma - iniciou com um bico fofo e um semblante confuso no rosto, os Do olharam para si. - Você brigou comigo por ter ficado tanto tempo sem vir mas... Não brigou com o Soo!

-- Ah doce, o Kyung sempre me ligava.

Droga. Murmurou.

Kyungsoo o deu a língua e uma piscadela, óbvio que o Do não deixaria de ligar para a mãe, sabendo o quão cruel ela era.

O senhor Do apenas ria fraco observando seu amor de infância e seus dois filhos. Tinha a família que sempre desejou, mesmo que baekhyun não fosse seu filho de sangue, o considerava por ter acompanhado o byun desde a gestação, como um bom tio faria.

Sentia saudades do pai de Baekhyun, mais do que qualquer número poderia contar, mais do que as estrelas do céu, afinal, Byun JaeHyun era seu melhor amigo, e, mesmo que ele não estivesse mais ali, ainda vivia em seu coração e no de Baekhyun.

Baekhyun olhou para o cenário que se passava em sua frente, a mãe com as bochechas coradas e olhos amáveis direcionados a seu pai. Kyungsoo ria da piada que fizera com a relação dos pais, deixando a senhora Do corada e o senhor Do com um sorriso fofo.

Sua família.

Forte e finalmente unida.

O Byun deixou os pensamentos carinhosos de lado quando o telefone tocou e, direcionando um sorriso à sua mãe, se levantou e foi atender.

-- Casa dos Do, com quem eu-

-- Baekhyun? E-eu...

-- Chanyeol? - assim que perguntou os três pares de olhos viraram-se para si, um em especial, que carregava um tom de malícia e perversão. Bufou fraco e revirou os olhos - Foi o KyungSoo, não é?

-- Foi... hm... - Baekhyun fez silêncio, o cenho levemente franzido encarando a parede enquanto imaginava um Chanyeol nervoso deitado no sofá de luxo da própria casa. - Podemos conversar? Tipo... agora?

-- Desculpe Chanyeol mas hoje eu estou com meus pais e...

-- Tudo bem! Eu posso ir até você.

-- ... Você? - As palavras morreram em sua boca e o Byun suspirou, dizendo um "tudo bem" meio indiferente e meio tenso. Sabia que coisa Boa não iria vir da mente de Do KyungSoo, mas oque poderia fazer se tinha um irmão enviado diretamente do inferno?

-- Até daqui a pouco bae!

Baekhyun congelou no lugar, a boca meio aberta e olhos arregalados. O som característico da chamada encerrada o trazendo de volta à realidade. Mas o apelido ainda não havia saído de sua cabeça.

Enquanto voltava para a mesa Baekhyun estava um tanto aéreo mesmo caminhando, o apelido que fluiu de forma tão natural da boca de Chanyeol - SEU FUCKING CHEFE E EX-NAMORADO - que o desesteuturou totalmente por dentro. Baekhyun meio quis morrer e meio quis bater na sua cara até voltar à realidade.

O episódio na casa dos Park - SEU CHEFE, EX NAMORADO E CASADO - ainda não saiu de sua cabeça, claro, mas agora as emoções pareceram voltar como um tsunami. O toque dos lábios, o abraço trocado ao fim do beijo, o "eu te amo" que Baekhyun soltou de forma fraca, resumindo tudo oque estava sentindo naquele momento em três palavras.

Baekhyun queria morrer.

Queria morrer porque, quando foi embora da casa de Chanyeol no dia do beijo, havia prometido permanecer apenas na amizade porque PORRA, Chanyeol é casado, havia prometido. Mas agora Baekhyun não consegue parar de pensar no quanto Park Chanyeol mexe pra caralho consigo, no quanto queria abraçá-lo de novo. No quanto queria chamá-lo de namorado e fazer coisas de namorado como quando tudo era fácil e bonito.

Baekhyun estava reprimindo a droga de seus sentimentos porque, caralho, nada é mais fácil e bonito e Baekhyun não pode chamá-lo de namorado e fazer coisas de namorado, porque esse tempo já passou. Mas agora...

... Byun Baekhyun está muito fodido porque ele não liga mais para a razão ou para o casamento do Park ou se ele é seu chefe.

Baekhyun apenas quer ser feliz...

Feliz com Park Chanyeol sendo seu namorado.


Notas Finais


Tensões e emoções e um Byun Baekhyun cagando pra todo mundo! Nasci pra isso, poremkkkk nada nessa vida é fácil mores.

Até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...