História Caramel Macchiato - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Suga
Tags Bangtan Boy, Bts, Jeon Jungkook, Jeongguk, Jungkook, Suga, Sugakook, Yoongi, Yoonkook
Visualizações 94
Palavras 1.474
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLHA QUEM CHEGO MAIS CEDO HM HM HM HM
esse capítulo é especial porq é a visão do senhor Min Yoongi.
minha dica especial é que vcs ouçam o cover do jk 2U lendo o começo do cap e Crazy 4 U do taemin no final hehe. Boa leitura até lá embaixo~~

Capítulo 5 - Capítulo 5


2 de março, 16:57

               Yoongi POV

Olhei as costas do Jeongguk que esperava na calçada para atravessar a rua, oque fiz.

Ele acabou de me largar sozinho na cafeteria e por mais que o meu café estivesse esfriando observei ele entrar no prédio e desaparecer quando as portas do saguão se fecharam.

Eu senti um súbita vontade de chorar, me levantei e sai dali, coloquei as mãos dentro dos bolsos do casaco e fui andando rápido até o ponto de ônibus, eu queria desesperadamente ir para casa. Aquele ponto foi onde tudo começou, onde eu vi pela primeira vez aquele menino alto de olhos pretos que pareciam até jaboticabas de tão redondos e brilhantes e seu lindo sorriso sem graça. É isso parece bobeira para alguém da minha idade mas eu estava completamente apaixonado pelo Jeongguk, desde que nós nos conhecemos ele não sai da minha mente como aquele beijo, oh céus aquele beijo, perdi as contas de quantas noites eu sonhei com ele, com oque poderia ter acontecido se nós não tivéssemos sido interrompidos. Eu saí do ônibus e corri em direção ao meu ateliê, ele ficava um pouco longe da faculdade e da minha casa, para falar a verdade o ateliê era como uma segunda casa eu passo tanto tempo lá que já posso a considerar assim. Era como um escritório mas tem várias telas espalhadas e um grande balcão com várias tintas, papéis e lápis. As paredes brancas com alguns respingados de provavelmente outros professores que já usaram esse lugar. Eu andei lentamente até o canto da sala onde estava as últimas telas que eu avia pintado e todas elas tinham como personagem principal ele. A primeira tela que eu pintei dele foi daquele dia na cafeteria, ele parecia tão cansado que nem percebeu que sua calça estava suja de tinta e o pintei assim de corpo todo, jeans azuis rasgados, camiseta preta e uma jaqueta também azul. Eu me sentei na cadeiraa e passei as mãos pelo rosto e cabelo, estou tão arrependido do que disse para ele sobre ter esquecido do beijo, mas ao mesmo tempo eu tenho um motivo para ter dito aquilo, me endireitei e olhei para o teto minha mãe era o motivo. Ela foi o motivo pelo qual eu saí do interior e vim para a cidade grande, para ajudar o meu irmão a pagar os tratamentos dela, pois ela tem câncer no pulmão, eu preciso de mais dinheiro pois a quantidade de remédios só aumenta juntamente com o câncer. Eu consegui o emprego para trabalhar nessa faculdade, ela me deu moradia, comida, um ateliê que na minha opinião foi uma das melhores aquisições, e foi aqui também onde eu conheci o Jeongguk na hora das aulas eu me seguro tanto para não olhar somente para ele que chega a ser meio idiota. Dês do que aconteceu com a gente na festa eu tive a confirmação que ele sente o mesmo por mim mas eu fiz a questão absoluta de destruir isso por medo de perder o meu trabalho e não conseguir ajudar a minha mãe. Fora dos meus pensamentos ouvi batidas na porta, provavelmente os meus amigos Hoseok, Seokjin e Namjoon, que também são professores e não vou mentir eu contei a minha vida inteira para eles, até sobre a minha suposta paixonite pelo Jeon e eles tem me dado apoio e tapinhas nas costas de consolo.

- EEEEEAI YOONGIIIIIII.- Disse a única pessoa com cara de feliz ali, Seokjin e Namjoon olhavam com um sorrisinho mas a cara deles não me enganava, eles estavam transbordando tédio.

- Oi Hoseok, oque te traz vocês a minha caverna de solidão e angústia?

- Vimos você atravessando o campus praticamente correndo e viemos ver está tudo bem.

- Bom... Eu fiz merda, das grandes. - Eu contei a eles, dês da ligação até um Jeongguk totalmente decepcionado me deixando plantado na cafeteria.

- E você ainda se diz professor.

- Como assim Namjoon?

- Sinceramente você foi idiotão da porra. - Todos eles concordaram e eu abaixei a cabeça me rendendo - E oque eu deveria fazer?, eu estou arrependido.

- Sabe oque você deveria fazer meu caro amigo babacão? - Olhei para o Seokjin como se ele fosse a minha única luz no final do túnel.- Pedir desculpas e se confessar.

- Até porque é fácil pra caramba.

- Essa é sua única opção para se redimir, se você realmente quer ficar com ele Yoongi, você deve dizer para ele exatamente oque sente.

- É, não tem como fugir do sábio Seokjin ele sabe oque fala.- O Hoseok disse isso olhando nos meus olhos.

Eu me levantei, peguei meu casaco e olhei para os meus amigos com uma interrogação praticamente desenhada em seus rostos.

- Não tenho como fugir certo? Então vou correr em direção dele.

E eu saí correndo em direção ao ponto onde eu via o ônibus com as portas abertas como se estivesse só me esperando. Eu vou até ele, e não vou esconder nada, vou colocar meus sentimentos na mesa.

18:30

Eu cheguei na frente do apartamento dele e toquei o interfone. O porteiro me atendeu e disse para eu esperar um momento.

- Senhor Yoongi certo? Como posso dizer isso... O senhor Jeongguk não parece bem eu os vi algumas vezes se encontrando na cafeteria ali da frente vocês são amigos ou algo do tipo?- Completamente Inacreditável - Eu sou professor dele, eu posso o ajudar. Eu tenho uma carteirinha de professor se o senhor quiser comprovar.

- Ah certo então pode subir.- Depois de tudo isso se resolver vou pedir para o Jeongguk ligar para o gerente desse prédio a respeito dos porteiros.

Antes de eu sair correndo novamente o porteiro gritou o andar e o apartamento dele, eu entrei no elevador e totalmente ansioso sentindo minhas mão tremendo e suando imaginado em qual estado o Jeongguk se encontrava, o elevador parou e eu passei pelas portas, parei na frente da porta que condizia com o número que o porteiro avia falando para mim. Apertei a campainha uma, duas, três, quatro vezes mas nada dele atender então tentei abrir e a porta estava aberta, as luzes estavam apagadas mas eu conseguia ver perfeitamente o quão imenso é o apartamento dele então vejo uma figura de costas sentada em um banco se apoiando em uma mureta que servia para dividir a sala da cozinha.

- Jeongguk? Sou Min Yoongi eu...

Me aproximei dele e ouvi soluços, ele estava chorando e em uma das suas mãos estava uma garrafa de vodka.

- Professor Min oque VOCÊ está fazendo na minha casa?

A voz dele estava embargada e meio roca, sua face está molhada e ele estava suado fazendo com que sua camiseta colasse em seu corpo.

- Eu vim pedir perdão.- Ele meio desengonçado olhou para mim diretamente em meus olhos.

- Eu fiz isso contigo, não sei como se sente agora mas eu sei exatamente como me sinto. Eu gosto muito de você Jeongguk e não importa oque aconteça eu quero ficar com você.- Ele voltou a chorar eu tirei a garrafa de sua mão entrelacei nossos dedos, segurei seu rosto com a outra mão e o beijei. Eu estava sentindo tanta falta daqueles lábios macios, o beijo começou calmo mas aos poucos começou a se aprofundar senti sua língua com gosto de álcool explorar minha boca tão deliciosamente, ele soltou minha mão e segurou minha nuca puxando meus cabelos, senti um arrepio se espalhar pelo meu corpo, antes de se separar ele deu uma mordida leve no meu lábio e eu quase salivei ao ver a cena que estava diante dos meus olhos, sua boca perfeitamente desenhada vermelha pelo intestino beijo e a luz da lua de encontro com seu perfeito corpo.

- Vem comigo. - Ele disse isso em um sussurro rouco e pegou na minha mão me conduzindo até seu quarto no qual ele praticamente me jogou dentro e me empurrou em cima da cama. Ele ficou por cima de mim e começou a me beijar de novo mas dessa vez com mais vontade e veracidade, e desci minhas mãos até por baixo de sua camiseta e comecei a arranhar seu abdômen e logo ouvi ele dar alguns suspiros. Eu me ajeitei e me sentei me encostando na cabeceira da cama, ele parou de me beijar e deu um sorrisinho e eu sorri de volta. Ele me encarou e seus olhos começaram a se fechar ele caiu no meu peito, dormindo. Eu olhei aquela cena e não pude deixar de rir da situação, passei a mão pelos seus cabelos ignorando totalmente o fato de estar exitado. Aquele era o meu karma por ter quebrado seu coração e ter voltado atrás, a única coisa que eu pude fazer foi me ajeitar e dormir também. Eu tô chatiado, de todos os lugares no mundo o lugar que eu mais queria estar era onde estava agora ao lado dele.


Notas Finais


HZJSJSJSJS EU TO REAL CORANDO
o Yoongi mereceu ou não ter broxado show hein? K
bom pessoal espero q tenham gostado agora só capítulo novo domingo que vem e eu vou voltar a escrever pela visão do Jeongguk não se preocupem
bora bater um papo topsley no twitter @luzsyoongi
até domingo q vem ;))


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...