1. Spirit Fanfics >
  2. Caribe - O paraíso do amor. >
  3. O desespero de Lila

História Caribe - O paraíso do amor. - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura, meus amores.

Capítulo 4 - O desespero de Lila


Lila estava desavantada com a recusa de Chat Noir pelo o seu amor, correndo por todo o vilarejo, esbarrando-se nas pessoas sem ao menos pedir as desculpas , ignorou todas as reclamações, continuou a sua corrida para nenhum lugar, a morena estava com o seu coração em mil pedaços , sentindo-se muito mau mesmo, isso continou por um bom tempo, até chegar na sua mansão que ficava nas colinas grandes do vilarejo .

 

 

 

Chegando em sua casa , a morena parou de correr , respirando ofegante depois de uma longa corrida , tentando esconder o seu choro ,depois que teve o seu amor recusado pelo salva- vidas , olhando para os lados, torcendo para que nenhuma empregada chata possa te prejudicar , fazendo alguma pergunta idiota, aguardou mais um tempo , então, a morena começou a sua caminhada para entrar em sua mansão.

 

 

 

~ Quebra de tempo - Caribe - No vilarejo.

 

 

 

Depois que deixaram a academia à céu aberto, os dois amigos estavam no meio do caminho para chegarem ao posto de salva-vidas, tinha um grande silêncio em torno deles, então, Plagg decidiu conversar com o Chat a respeito da sua recusa com a Lila, então, olhou fixo para o amigo , respirou fundo antes de começar a conversar.

 

 

 

*** &&& ***

 

 

 

 

___ Você não chama que foi um pouco rude com a Lila ? Eu sei que ela é muito chata com todos, eu até entendo isso. Porque ela foi criada pelos pais sem limites. Mas você precisou ser frio com ela ? - Plagg disse ao amigo, olhando com calma , andando ao lado dele.

 

 

 

 

__ Eu perdi a minha paciência com ela. Mas eu tive um motivo para fazer isso . - Chat disse para o Plagg , olhando de volta para ele.

 

 

 

__ Pode me dizer que motivo foi este ? - Plagg questionou o amigo, olhando neutro para ele.

 

 

 

 

__ Bem, foi que ela deu um susto de brincadeira , quando eu estava terminando de malhar. E então, ela veio sem me avisar. Ainda por cima , ela riu de mim. Nem me pediu desculpas . Chat respondeu ao amigo , olhando com cautela para o Plagg.

 

 

 

 

___ Bem , desta vez, a Lila passou um pouquinho dos limites. … - Plagg disse para o seu amigo, sendo interrompido pelo Chat.

 

 

 

__ Passou um pouquinho dos limites ? - Chat perguntou um pouco nervoso ao amigo, olhando feio para o amigo.

 

 

 

 

__ Sim, desta vez, a Lila ultrapassou dos limites. Ela precisa entender que nem tudo na vida é da maneira do que ela quer. - Plagg disse ao corrigir a sua frase anterior, olhando feio para o amigo.

 

 

 

__ Isso mesmo, eu concordo. Mas você acha que eu fui frio com ela ? - Chat perguntou tímido ao amigo, olhando com expectativa para o Plagg

 

 

 

 

__ Sim, meu amigo. Você precisa desculpas . Também ser sincero com ela , a respeito dos seus reais sentimentos por ela . Mesmo que ela não entenda no começo. Talvez um dia , ela entenda . - Plagg respondeu para o amigo, dando algumas dicas ao amigo, olhando sincero para ela.

 

 

 

__ Está bem, eu vou pedir desculpas para a Lila, assim que eu encontrar com ela. - Chat disse para o amigo, concordando com o conselho do amigo.

 

 

 

__ Bem, estamos chegando perto do posto. Então, vamos concertar em outra coisa . - Plagg avisou para o Chat , olhando para a praia que eles estavam chegando perto do porto.

 

 

 

__ Sim, vamos . - Chat concordou com o seu aviso, olhando para a mesma direção.

 

 

 

 

* ** &&& ***

 

 

 

 

Enquanto os dois salva- vidas estavam chegando no posto de salva – vidas , eles voltaram a conversar sobre os outros assuntos para tentar se esquecer da conversa sobre a Lila Rossi.

 

 

 

 

~ Quebra de tempo - Caribe - No mercado do senhor Cupi.

 

 

 

 

 

Depois de meia hora, o senhor Cupi tinha voltado para a frente da sua loja, com a cesta de compras com os itens da lista de Marinette e Tikki , que a sua chefe mandou comprar , então, o senhor Cupi viu as duas jovens estavam a sua espera, levando a cesta consigo.

 

 

 

 

** && ***

 

 

 

 

__ Voltei, minhas queridas. Aqui está o seu pedido . - Cupi pronunciou para as duas jovens, entregando a cesta com os itens pedidos pela Linda , sorrindo ao entregar a cesta.

 

 

 

 

__ Muito obrigada, senhor Cupi. - Marinette estendendo o seu braço direito para receber a cesta , agradecendo o senhor pelo atendimento.

 

 

 

 

__ Não foi nada, minhas jovens. Bem, o valor total da lista de compras é de 76 doláres . - Cupi disse para a mestiça, olhando jovialmente para as duas.

 

 

 

 

__ Bem, aqui está o dinheiro. Pode ficar com o troco sem quiser. Tikki entregando uma nota de 100 doláres ao senhor, oferecendo o troco para o senhor.

 

 

 

__ Vocês estão pagando pelas compras ? Mas deveria ser a senhora Linda. Porque a lista de compras é dela. - Cupi disse surpreso para a ruiva ao receber o dinheiro, olhando curioso para as duas.

 

 

 

__ É que a senhora Linda estava tão zangada com a Lila Rossi , com sua demissão voluntária. Que tinha nos apressado para vir aqui. Nem nos deu o dinheiro. - Marinette respondeu para o senhor, olhando sincera para o senhor.

 

 

 

__ Eu imagino que a senhora Linda está muito estressada ultimamente. Não é para menos, as pessoas que vem passar as férias de verão aqui, gostam de um rápido atendimento . Porque elas vem das cidades grandes , lá movimento é muito apressado, que nem dá para conversar um minuto. - Cupi deduziu para as jovens , olhando com calma para ambas.

 

 

 

 

__ Sim, bem, pelos menos a Lila é um problema à menos. Agora, que ela se demitiu , vamos ter um pouco mais de paz para trabalhar. - Marinette disse para o senhor, ficando feliz com a saída de Lila da lanchonete.

 

 

 

 

 

__ Ah sim,finalmente vamos ter um pouco de paz . Bem, obrigada por ter vindo. Volte sempre. - Cupi disse para a mestiça , agradecendo a vinda delas , sorrindo caloroso para elas.

 

 

 

 

__ Tchau, senhor Cupi. Até mais tarde. - Marinette e Tikki disseram ao mesmo tempo , acenando um adeus para o amigo, começando a deixar o mercado para o seu retorno para a lanchonete com as compras.

 

 

 

 

__ Tchau, Marinette, Tchau, Tikki. - Cupi disse para as duas amigas, vendo elas deixando o seu mercado.

 

 

 

 

 

* ** && ***

 

 

 

 

Após deixarem o mercado, as duas garçonetes começaram o seu caminho de volta para a lanchonete, levando a cesta com os itens da lista de compras que a Linda tinha pedido para elas.

 

 

 

 

** &&& ***

 

 

Quebra de tempo - Na mansão dos Rossi.

 

 

Depois que tinha chegado em sua casa, Lila foi na direção do seu quarto, que ficava no segundo andar da mansão , começando a subir as escadas da mansão , olhando para frente, enquanto subia lance por lance , chegando até o segundo andar , onde ficava o seu quarto , assim que chegou o topo da escada, dobrando a direita pelo corredor da frente , andando mais alguns metros, até chegar a porta do seu quarto, abrindo a mesma, entrando no seu quarto, onde era o seu porto – seguro.

 

 

 

~ Na mansão dos Rossi- No quarto de Lila.

 

 

 

 

Assim que fechou a porta, a morena viu a sua enorme cama, convidando -a para se deitar nela , então, ela voltou a chorar, correu em direção a sua cama, atirando -se sobre o colchão, sentindo o seu corpo pulando um pouco, escondendo o seu rosto por um tempo, chorando sobre a fronha do travesseiro dela, abraçando ele que nem uma boneca.

 

 

 

 

Por um bom tempo, a morena chorou muito , muito, muito. Ela ainda sentia o seu coração em mil pedaços , depois que o Chat Noir à rejeitou com tanta frieza.

 

 

 

 

( … )

 

 

 

 

 

 

__ Por que nega o meu amor , Chat Noir ?! Eu sou a mais rica de todo este vilarejo de quinta classe , devemos ficar juntos. Por que ainda se recusa a me anotar ?! Eu sou mil vezes melhor do que todas as mulheres do vilarejo, eu sou a mais bonita de todas. - Lila resmungou baixo para si mesma, questionando a recusa do gato.

 

 

 

 

__ Por que não faz o que eu te peço ? Termine o namoro com aquela chata da Revanche. Eu sou mil vezes melhor do que ela. - Lila continou a resgumar baixinho, depois voltando a chorar.

 

 

 

 

 

( … )

 

 

 

 

 

Passou-se mais um tempo , a Lila continuava chorando, resgumando por conta da recusa de Chat, o seu rosto estava ficando inchado de tanto chorar, os seus olhos estavam em vermelho vivo, foi que então, alguém bateu na sua porta , para chamar a sua atenção.

 

 

 

 

 

( … )

 

 

 

__ Vá embora, eu estou péssimo mau humor hoje. Me deixe em paz . - Lila disse ao expulsar a visita de seu quarto, tirando o seu rosto do travesseiro depois de um longo período de lamentação.

 

 

 

 

__ Que falta de educação, Lila. É assim que trata a sua mãe ? - Margareth disse através da porta, ficando furiosa com o tratamento da filha, olhando feio para a porta.

 

 

 

 

__ Me desculpe , mãe. Eu pensei que fosse uma outra pessoa. Me espere, eu tenho que ir ao banheiro. - Lila disse apreendida por expulso a sua mãe do quarto sem que ela entre, pedindo por um tempo.

 

 

 

 

_ Tudo bem, eu espero. - Margareth disse um pouco mau humorada com o pedido da filha, esperando impaciente pelo regresso da filha para conversar com ela.

 

 

 

 

__ Obrigada, mãe. - Lila disse para a mãe, deixando a cama rapidamente, correndo na direção da suíte para lavar o seu rosto, acreditando que a sua mãe não ia anotar.

 

 

 

 

__ Não demore , filha. Eu tenho vários compromissos importantes. - Margareth exigiu para que a filha se apresse , olhando com calma para porta fechada a sua frente.

 

 

 

 

( … )

 

 

 

 

 

 

__ Na mansão dos Rossi - No segundo andar - No quarto de Lila - Na suíte.

 

 

 

 

A morena chegou correndo no banheiro, entrando rápido, indo na direção do espelho, que acendeu as luzes para que a morena enxerge o seu rosto.

 

 

 

 

A aparência de Lila estava um horror, o seu rosto estava muito inchado , devido ao seu longo período de lamentação com a recusa do salva- vidas ao seu pedido de namoro, que a morena deu um susto em si mesma .

 

 

 

 

( … )

 

 

 

__ Minha nossa, eu estou com uma aparência medrosa , se a minha mãe me ver deste jeito. Com certeza, vai me dar uma boa bronca. Eu tenho que pensar em uma solução rápida . Assim a minha mãe não desconfiará de mim.- disse para o seu reflexo no espelho, analisando a sua aparência , aproximando-se o seu rosto inchado do espelho.

 

 

 

__ Preciso de uma boa maquiagem, também de alguma coisa à mais. Mas preciso me apressar , a minha mãe não gosta que eu demore , ela tem muitos compromissos hoje. - Lila disse para si mesma, começando a procurar por uma maquiagem que disfarce o inchaço dos seus olhos.

 

 

 

 

 

( … )

 

 

 

 

E então, a morena começou a procurar por uma maquiagem para disfarçar a sua aparência horrível, abrindo e fechando várias gavetas em busca do que procurava, torcendo para que a sua mãe não a cobre pela demora.


Notas Finais


me desculpe por algum erro.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...