1. Spirit Fanfics >
  2. Carry Me Home >
  3. I Am Inevitable

História Carry Me Home - Capítulo 16


Escrita por:


Notas do Autor


Oiie gente linda, tudo bom?

Andei muito tempo sem criatividade, mas então chegou o coronavírus, a quarentena, então decidi voltar por vcs, ñ quero ninguém na bad.

Esse capítulo já estava pronto há séculos, porém queria fazer um pouco maior, mas prometo que capricho no próximo

Bom, é um capítulo curtinho, mas já é alguma coisa, queria entreter meus queridos fãs durante a quarentena, vamos firmes e fortes 💪

Tradução do cap.: Eu sou inevitável

Até as notas finais

Capítulo 16 - I Am Inevitable


Fanfic / Fanfiction Carry Me Home - Capítulo 16 - I Am Inevitable

Thanos acorda mais um dia sentindo uma paz dentro de si, estando satisfeito pelo que fizera ao universo, e estando agradecido pela filha que ele teve a chance de conhecer e por ter amado ela, mas que agora não está mais no universo dos vivos, talvez em outro, ele não sabia dizer.

Embora toda essa ideia de amor doentio de Thanos para com a sua filha, ele realmente lamentava todos os dias por ter perdido seu bem precioso, o único ser que ele já foi capaz de amar, o único ser que ele viu que precisava de sua proteção e carinho, a única de seus tantos filhos que teve coragem de duelar com seu pai, sua primeira e única filha, arma viva, feita para matar, que roubou o amor de um Titã Louco e que ganhou o primeiro lugar no seu coração de pedra.

Já fazia um ano e alguns meses que Thanos havia matado metade da vida de todo o universo, e desde que resolveu ir para o Jardim, nunca mais ouviu falar nos Vingadores, e mesmo embora estivesse tranquilo e sem temor algum, o mesmo não conseguia entender o que vinha acontecendo consigo.

De vez em quando ele ouvia a voz de sua filha favorita, Gamora, e não entendia o porquê daquilo, e por conta disso ele ficava nervoso, quebrava coisas à sua frente e nem conseguia se alimentar, pois por muitas noites ele ouvia a mesma frase saindo pelos lábios esverdeados da filha...

- Não, pai!

A mão de Gamora gritava para que ele a pegasse de novo, apenas para não cair daquele penhasco, e ele se lembrava de ser cuidadoso com a mesma, pois era sua Gamorinha. Thanos já não se sentia mais bem, depois de ter tirado o direito de Gamora pôder enfim viver longe dele, mas na mente dele, ele a amava demais para não jogá-la de um penhasco para o bem maior.

___***___    

Gamora estava estranha desde cedo e isso incomodava Quill, de uma forma que ele não aguentava mais segurar sua curiosidade. Ele estava encostado no batente da porta do quarto deles, e a esverdeada sentada na cama com a mão no queixo parecendo estar pensando.

- O que te incomoda minha verdinha? - pergunta Peter, abraçando-a por trás.

- Não sei, só estou com alguma coisa me incomodando.

- E o que é? - ele pergunta brincando com o queixo no pescoço da mesma.

- Não faço ideia Peter - ela suspira impaciente.

- Calma meu amor. Tem algo que eu possa fazer pra você esquecer isso que te aflige? - ele acaricia os fios rosados da namorada.

- Eu preciso parar com isto - diz Gamora.

- Isso o quê, benzinho?

- Não quero mais ter que falar com ele...

- Com Thanos? - assente ela. - Por quê?

- Estou começando a me sentir afetada com tudo isso também, Quill eu tenho pesadelos à noite com ele. - desabafa. Isso deixa Peter embasbacado, pois não sabia dos pesadelos de sua amada.

- Por Deus Mora, por que nunca me contou?

- Não queria que se preocupasse comigo, temos as crianças pra cuidar, não precisamos mais de alguém pra se preocupar.

- Ah Mora! Mas você é o meu bebê, você sabe muito bem disso, não sabe? - ele a aperta mais suas costas contra seu peito.

- Peter, é complicado.

- Não. Não é. Vamos falar agora com Strange - ele a vira e pega em suas mãos.

- Não Peter, eu devo fazer isso pelo bem do universo.

- Mora, por favor, eu não vou conseguir dormir bem se eu sei que você ainda vai sonhar horrores com a uva passa ambulante.

- Peter, Stephen já tinha nos dito que seria complicado, e eu sei bem disso, melhor que ninguém - ela segura o rosto de Peter - Eu sou a melhor chance de saírmos daqui, tá tudo bem, eu vou continuar, é só me prometer que vai estar coladinho comigo...

- Pra sempre, não te largo nunca mais, qualquer pesadelo eu estarei atento a você ervilinha.

Gamora ri do apelido em vez de bater no amado, pois sabe que ele está sendo apenas carinhoso, a única coisa que ela faz é erguer o corpo para beijá-lo nos lábios.

- Obrigada meu amor - e o abraça.

Quill fica com o sorriso de orelha à orelha porque quanto mais tempo passa com Gamora mais as palavras carinhosas saem fáceis de sua boca, e ele é imensamente feliz, por ela.

___***___    

- Ah não - diz Rocket assim que vira a manopla para o lado certo e não vê as joias ali, e olha para o Capitão que encara Romanoff, Thor possuí uma feição de espanto.

- Onde elas estão? - pergunta Steve.

- Responda agora! - ordena Carol, sufocando Thanos.

- O universo necessitava de correção, depois disso as joias não tinham propósito, apenas a tentação - responde Thanos.

- Você matou trilhões - diz Korg empurrando o titã para o chão.

- Então me agradeça - ele fala sem arrependimentos.

- Onde estão as joias? - Natasha gagueja, ao que se forma lágrimas em seus olhos.

- Joias? - ele é sarcástico e a Viúva derrama uma pequena lágrima - Reduzidas a átomos.

- Você usou elas a pouco tempo - questiona Korg sem entender os motivos que levaram Thanos a destruir as joias.

- Eu usei as joias então as destruí. Isso quase me matou, mas o trabalho está feito e estará sempre. - Thanos diz sem temer nada, mesmo estando debilitado e concluí - Eu sou inevitável!

- Temos que procurar por toda a parte, tem que ser mentira - diz Rhodes com certo desespero em seu olhar.

- Meu pai é muitas coisas, mentiroso não é uma delas - Nebulosa fala com convicção.

- Ah! Agradeço filha, talvez eu tenha sido cruel com você - Thanos começa a falar com a filha renegada Nebulosa, mas a sua cabeça é decepada, sem lhe dar chances de se redimir com sua filha.

- O que você fez? - pergunta Rocket com olhar de espanto e incredulidade, assim como os outros.

- Pronto, cabeça arrancada! - ele diz por fim.

Thor caminha para fora da cabana sentindo um peso terrível de culpa lhe cair sob os ombros, enquanto que os outros continuavam cabisbaixos com o que acabara de acontecer no local.

Nebulosa ainda mais machucada, agora com a morte de seu pai, se aproxima de seu corpo no chão, ajoelha e com uma das mãos toca a face de seu pai, fechando seus olhos e lamentando a perda dele, isso tudo na observação de Steve.

Ao lado dele, Natasha se põe a chorar, vê-la daquela forma frágil, sem poder confirmar se conseguiria trazer todos os amigos de volta, ou pior, o filho deles.

Mais uma vez os Vingadores voltam derrotados para casa, e lá são recebidos por um Bruce, ou Hulk, não sabem dizer, e mais atrás Homem de Ferro parecendo acabado, mas todos ainda estão atônitos pelo que estão vendo.

- Hã... oi pessoal - diz Bruce acenando.


Notas Finais


Pra quem não pode ficar em casa, se cuida tá gente, evitem ao máximo contato com as pessoas, tá sendo difícil, mas será bom demais abraçar as pessoas daqui há algum tempo

Pra lembrar do cuidado aqui vai uma musiquinha da turma da Mônica, que eu ❤: Sem abraço/Sem beijinho/Sem aperto de mão/Não é desprezo/É apenas proteção!

Cuidem dos vovós e da saúde de vocês, quero ver todo mundo por aqui, pois estou retornando enfim

Beijão mores 💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...