1. Spirit Fanfics >
  2. Carta de Desculpas >
  3. Capítulo Único

História Carta de Desculpas - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Pra ser sincera, ainda não me acostumei com a ideia de postar algo próprio. Mas tá ai, espero que gostem e tenham uma boa leitura

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Carta de Desculpas - Capítulo 1 - Capítulo Único

Oi...Já faz um tempo, né?

 Foram exatamente 2 anos...Quero começar me desculpando pela demora, mas só agora tive coragem para dar continuidade a nossa história. Foi necessário muito tempo e coragem da minha parte para escrever isso. Então, do fundo do meu coração, espero que algum dia possa me perdoar.

 Sabe... De vez em quando, me pego recordando o dia que nos conhecemos. Me lembro de tudo como se fosse ontem. O ano era 2011. Eu trabalhava como garçonete naquela cafeteria horrível da qual eu sempre reclamava. Até que, um dia você apareceu por lá, com uma jaqueta de couro incrível e um sorriso sedutor estampado no rosto. Suas idas e vindas se tornaram tão frequentes que acabei decorando o seu pedido de tantas vezes que te atendia. Eu confesso que gostava de pensar que pudesse ser proposital.

Consequentemente, você acabou virando minha maior distração. Todos os dias eu ansiava pela sua chegada e me divertia retrucando seus trocadilhos rotineiros. Me sentia num verdadeiro clichê adolescente.

 E admito, chegava a ser cômico seus métodos de sedução e o jeito de me cantar mesmo comigo me fazendo de difícil.

 E céus, como me arrependo disso.

    Pouco tempo depois, quis me deixar levar e nós finalmente começamos a namorar. Você se lembra?!! eu estava tão apaixonada que acabei me distraindo e reprovei em duas matérias importantíssima da faculdade. A minha mãe ficou uma fera e nós quase terminamos nessa época. Mas, apesar de tudo isso, continuaram sendo os melhores três anos da minha vida.

  E eu devia ter aproveitado mais.

  Alguns meses se passaram e você finalmente havia pedido a minha mão. Eu pensei que nós iriamos jantar em comemoração à uma promoção que você havia ganhado no trabalho, quando me surpreendeu com um jantar fantástico cheio de rosas junto a um lindo anel de noivado. Me lembro perfeitamente dos nossos choros e o quão maravilhosa aquela noite foi. Nós não conseguíamos tirar o sorriso da boca... Me recordo de ir correndo ao telefone para contar a novidade para os nossos pais e de repente senti que nada podia melhorar.

  Gostaria de poder guardar essa cena na minha memória para sempre.

   Depois de dias e meses intermináveis de planejamento, o dia mais esperado por fim havia chegado. E eu mal podia esperar para sermos oficialmente casados...E, após a experiência de ser paparicada por uma tarde inteira, fiquei em êxtase ao me ver com aquele vestido branco e não podia ter mais certeza de que você era o homem certo para mim.

  A maneira como me olhava naquela noite é algo que jamais irei esquecer. Foi tudo tão intenso... Você me elogiava tanto que eu só sabia rir, envergonhada pela situação constrangedora. Quanto as suas vestes, não tenho nem palavras para descrever tamanha perfeição. Seu corpo ficou tão deslumbrante com aquele smoking que parecia ter sido feito especialmente para você. Os nossos votos foram ainda mais bonitos, e eu não parava de pensar no quão eu era a mulher mais sortuda do mundo somente por te ter ao meu lado.

   Com cerca de dois anos de casado, eu mal podia esperar para te contar a novidade: depois de meses tentando engravidar, finalmente começaríamos uma família.  Me recordo que essa foi uma das poucas vezes que o vi chorar. No mesmo momento, pensei que ninguém poderia ser mais amado que essa criança.

E tinha só que ver a sua cara quando descobrimos o sexo do nosso bebê! Sua felicidade chegava a ser contagiante. Foi um dos sentimentos mais bonitos que já senti, e tenho certeza de que foi o mesmo com você. Só de pensar na ideia de ter um garotinho parecido com você me deixava imensamente feliz.  E esse foi o nosso primeiro momento em família que passamos juntos.

Assim como todo casal, também tínhamos nossos altos e baixos.  E por ironia do destino, logo quando havíamos discutido, senti pontadas tão fortes que por um momento achei que iria morrer... Me lembro da maneira que reagiu e como você achou que eu só estava sendo dramática a fim de acabar logo com a discussão. Mas logo vi que não se apressou a mudar de ideia quando viu eu começar a chorar. A expressão em seu rosto estava tão desesperadora...

Ao ser levada às pressas para o hospital, ver seu rosto que era sempre tão feliz sem reação e molhado em lágrimas me fez ter certeza. Eu não queria acreditar que perdi nosso bebê. Mal consigo descrever, em palavras, o quão foi doloroso essa perda. Nossa perda. E, como se fosse uma espécie de karma, comecei a me sentir a mulher mais azarada do mundo.

    O tempo foi passando e eu me via cada vez mais depressiva. Eu via o quanto tentava mudar isso a todo custo, mas sempre acabávamos por brigar.

   E eu sinto muito mesmo. O filho também era seu, e mesmo assim me sentia estar enfrentando tudo isso sozinha.

   Os meses se passaram e já era raro ver algum sorriso em seu rosto. A essa altura, nosso relacionamento já não era o mesmo. E eu me forçava a achar que era, pois não aguentaria mais uma perda.

Todos os dias, assim que chegava do trabalho eu era sempre recebida com um beijo. E isso já não era mais frequente. Sempre dizia o quão seu trabalho estava cansativo e ia direto para a cama. A sensação que se passava era que fossemos míseros colegas de quarto.

  Certo dia, enquanto arrumava sua mochila, encontrei algumas cartelas de remédio escondidas por lá. Me lembro exatamente da sensação do aperto no peito e em como eu quis ignorar o fato de serem anti depressivos. Afinal, eu ainda não estava preparada para ter que perder mais alguém.

E mais uma vez, optei por adiar a conversa.

   A distância que colocamos entre nós dois estava acabando tanto comigo, que por um tempo até cogitei a ideia de estar me traindo com outra.

  Eu estava tão preocupada de que quisesse se separar, que mal cogitei algo que podia ser ainda pior.

 E eu sinto muito por isso.

 Me sentia tão culpada por ser egoísta, e mesmo assim não queria terminar o nosso relacionamento. Eu ainda estava apegada ao nosso passado e em todas as nossas lembranças que um dia já foram felizes.

    Eu fingia estar tudo bem e agora sei o quanto isso deve ter te matado. As discussões que estavam cada vez mais costumeiras, fizeram você tomar partida e decidir dar um basta nisso.

   E por Deus, agora quem me dera se só quisesse se divorciar.

Mas você se foi, e eu nem ao menos tive a chance de me desculpar.


Notas Finais


Obrigada a quem ler e espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...